Comissão aprova incentivo para preservação de nascentes e matas ciliares na ALEPE

Incentivar a implantação de Programas de Preservação de Nascentes e Conservação de Matas Ciliares. Esse é o objetivo de um projeto de lei aprovado pela Comissão de Negócios Municipais da Assembleia Legislativa de Pernambuco, nesta terça. 

O texto, de autoria do deputado Wanderson Florêncio, do Solidariedade, altera a Política Florestal de Pernambuco, acrescentando a celebração de convênios do Estado com municípios que adotem medidas de preservação nas margens de rios e riachos.

A presidente do colegiado, deputada Simone Santana, do PSB, elogiou a iniciativa. “Eu tive uma experiência, nós fizemos um mapeamento no município de Ipojuca, de todas as nascentes e assim, é um número muito grande. Tem municípios que têm um número muito grande de nascentes, que precisam ser preservadas. 

E, na hora que você reconstitui a mata ciliar em volta, você aumenta a vazão dessas nascentes e também se cria uma cultura de preservação do meio ambiente.” O relator do projeto, deputado Rogério Leão, do PSB, deu parecer favorável ao texto, que foi aprovado por unanimidade.