Blog do Adriano Roberto


Dia das comunicações: avanços dos meios ampliaram horizontes do Brasil
Autor
Adriano Roberto

Dia das comunicações: avanços dos meios ampliaram horizontes do Brasil

Entre sons, letras, teclas, botões, ligações e conexões, o fio invisível do tempo interliga os caminhos tecnológicos das telecomunicações no Brasil. Foi pelo avanço dos meios e das plataformas que a garantia de cidadania em um país do tamanho de um continente se tornou mais visível, ainda que não possamos enxergar as ondas eletromagnéticas, como ocorrem as conexões digitais ou as "nuvens" que passaram a armazenar a recordação do tempo.

Diretamente da era digital, nem mesmo rádios ou jornais têm mais o mesmo jeitão de antes. Telégrafos,  máquinas de escrever ou telefones com discos  entraram para a história, que é aquele museu imenso que chamamos de memória. Agora, ficam próximas aos bicos de pena, os instrumentos para escrever cartas que demoravam meses para chegar ao destino. Nesta semana, em que há o dia das comunicações (5 de maio), pesquisadores entrevistados pela Agência Brasil explicam que os marcos temporais no Brasil tiveram características peculiares, que ajudaram a reduzir as distâncias e transformar a história do país.

Confira reportagem da Agência Brasil sobre os 145 anos do telefone

Leia também sobre os 30 anos do telefone celular no Brasil

Pesquisador da história da comunicação, o professor Pedro Aguiar, da Universidade Federal Fluminense (UFF), alerta que a evolução tecnológica pode ser significada mais pelo acréscimo do que pela substituição.  "Não é porque um meio começa que o outro some. Assim ocorreu com o rádio depois do surgimento da televisão", exemplifica o pesquisador.

 

O professor Pedro Aguiar esclarece que historicamente as comunicações relacionavam-se aos caminhos que as informações percorriam geograficamente.  "Até o telégrafo elétrico, comunicação era sinônimo de transporte. Para se comunicar a distância, era necessário que a pessoa levasse consigo 'a coisa' em si. No jornal ou uma tabuleta de pedra, o que fosse, seria necessário transportar. Até ter a separação entre meio e mensagem, isso era a comunicação", afirma.

Para a professora Thaïs Mendonça Jorge, pesquisadora em história da comunicação na Universidade de Brasília (UnB), uma questão que precisa ser observada é que a notícia se acelerou com o avanço dos meios de transporte. Outra ruptura do que significa a comunicação ocorreu entre o final do século 20 e início dos anos 2000, da fronteira do analógico para o digital, do linear, para o não-linear.

No princípio...

Pesquisadores divergem da ideia de que a carta de Pero Vaz de Caminha (leia aqui) (escrita entre 26 de abril e 2 de maio de 1500, mas tornada pública somente em 1817) seria o marco inicial das comunicações no Brasil. "Não considero como marco inicial porque, antes, havia comunicação. Não podemos ignorar o potencial comunicativo no período pré-cabralino, ainda que os povos indígenas fossem ágrafos". Ele explica que os moradores do país antes da chegada dos europeus e colonização encontraram suas próprias formas de interação.

Confira material da EBC sobre a Carta de Caminha

O pesquisador aponta que as comunidades tinham os pajés, por exemplo, que eram comunicadores ativos entre as aldeias. Ele entende que a comunicação oral entre grupos continua fundamental em muitas comunidades ainda hoje, principalmente nas cidades menores. Além disso, os registros rupestres e de sinalizações foram marcas da comunicação antes da chegada dos portugueses.

Para a professora Thaïs de Mendonça Jorge, é necessário considerar que as cartas de Américo Vespúcio, no início do século 16, sobre o Novo Mundo, ficaram conhecidas em 1504, o que seria a primeira publicação relacionada ao Brasil. 

No período colonial, as cartas entre Brasil e Portugal, que viajavam nos navios, traziam e levavam as "novidades" que demoravam mais de três meses, como está registrada nas agitações dos acontecimentos pré e pós independência (confira reportagem da Agência Brasil sobre o tema).

Impressos

Uma grande novidade do início do século 19 foi a publicação de dois jornais em 1808: o Correio Braziliense (impresso em Londres em junho daquele ano) e a Gazeta do Rio de Janeiro (o primeiro publicado no Brasil, em 10 de setembro). 

Thais de Mendonça Jorge explica que a Gazeta do Rio de Janeiro fazia as funções de um diário oficial, passava obrigatoriamente pela aprovação do governo, enquanto que o Correio era destinado ao "grande público". 

Mas como a maioria da população era analfabeta e os veículos, caros, difíceis de encontrar e em linguagem não-popular, tratou-se de um veículo para poucos. As revistas também surgiram nesse início de século 19. "Mesmo quando se tornou industrializada, a imprensa nunca foi de massas como rádio e TV", afirmou Pedro Aguiar.



Ex-ministro Teich fala na CPI da Pandemia a partir das 10h desta quarta-feira
Autor
Adriano Roberto

Ex-ministro Teich fala na CPI da Pandemia a partir das 10h desta quarta-feira

O ex-ministro da Saúde Nelson Teich prestará depoimento à CPI da Pandemia na quarta-feira (5) a partir das 10h. Ele será o segundo ex-ministro do governo Bolsonaro a ser ouvido pelos senadores.

O depoimento de Teich estava previsto para ocorrer nesta terça-feira (4), mas teve de ser adiada devido ao grande número de perguntas dirigidas ao também ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, primeiro a ser ouvido pela CPI.

Já o depoimento do ex-ministro Eduardo Pazuello, que estava agendado para a quarta-feira, foi adiado por 15 dias a pedido dele. Pazuello alegou risco de contaminação por ter se encontrado recentemente com pessoas com covid-19. Ele é o mais recente ex-ministro da Saúde do governo Bolsonaro e foi sucedido por Marcelo Queiroga, que deve depor à CPI na quinta-feira (6).

Durante a reunião de hoje, o presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD-AM), ainda não havia sido comunicado oficialmente sobre a condição de Pazuello. Omar Aziz disse que os depoimentos não podem ser remotos. Alguns senadores chegaram a levantar a hipótese de que a história seria uma desculpa para adiar o depoimento.

No meio da tarde, Omar Aziz leu comunicado recebido do Comando do Exército sobre o contato recente de Pazuello com duas pessoas testadas positivas para covid-19. O presidente da CPI negou que o depoimento pudesse ser feito remotamente e decidiu reagendar o depoimento de Pazuello para 19 de maio, daqui a 15 dias.

Nelson Luiz Sperle Teich foi ministro da Saúde do Brasil entre 17 de abril e 15 de maio de 2020. Ele assumiu logo após a saída de Mandetta e, quatro semanas depois, foi substituído por Pazuello.

Fonte: Agência Senado



Geovane Freitas assume articulação política no Podemos em Pernambuco
Autor
Adriano Roberto

Geovane Freitas assume articulação política no Podemos em Pernambuco

O deputado federal Ricardo Teobaldo (Podemos) trouxe um grande reforço para o seu gabinete já de olho em 2022. Convidou para comandar a articulação política de seu gabinete e do Podemos em Pernambuco o ex-prefeito de Sanharó e ex-superintendente do Ministério do Trabalho em Pernambuco, Geovane Freitas. 

Freitas comandou a SRT-PE por cerca de cinco anos, tendo assumido em julho de 2016 e entregue o cargo no final de março de 2021, tendo seu trabalho sido reconhecido tanto por servidores da Superintendência, como por procuradores do Ministério Público do Trabalho e sindicatos. 

Ao deixar o cargo, seu nome chegou a ser colocado como opção a uma candidatura de Deputado Estadual nas eleições gerais do próximo ano, conforme veiculado em alguns sites e blogs de todo o Estado. 

Geovane já começou a atuar junto ao Podemos para reorganizar o partido nos municípios e está conversando com outros nomes que possam integrar a chapa de candidatos a deputados estaduais da legenda em Pernambuco. Sobre a possibilidade ser candidato ou não, Freitas nem confirmou e nem descartou, utilizando uma frase famosa da política “quem tem tempo, não tem pressa”.



Assista aqui a CPI da Pandemia AO VIVO


CPI da Covid ouve ex-ministros Mandetta e Teich hoje
Autor
Adriano Roberto

CPI da Covid ouve ex-ministros Mandetta e Teich hoje

Passada a eleição do comando e a definição do plano de trabalho, a comissão parlamentar de inquérito (CPI) criada para apurar as ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia da covid-19 começa a ouvir os depoimentos de ex-ministros da Saúde na gestão do presidente Jair Bolsonaro. Os dois primeiros a falar aos senadores serão Luiz Henique Mandetta, na terça-feira (4), às 10h, e Nelson Teich, a partir das 14h. 

A convocação dos ministros atende uma série de requerimentos aprovados na semana passada. O relator, Renan Calheiros (MDB-AL), o vice-presidente do colegiado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) são autores dos pedidos. Segundo eles, os depoimentos dos ex-ministros devem ajudar a esclarecer se o Brasil poderia ter tomado outro rumo no enfrentamento a pandemia e freado o número de mortes. 

Mandetta foi demitido do cargo no dia 16 de abril de 2020, no início da crise da pandemia no Brasil. Naquela data o Brasil registrava 1.924 mortes. Hoje, o país tem mais de 400 mil óbitos por covid-19. Seu substituto, Nelson Teich, permaneceu menos de um mês no cargo. Segundo Randolfe, a constante troca de ministros da Saúde em meio à pandemia é, por si só, um enorme problema para a gestão do ministério e  “pior ainda são os motivos para essas trocas”.

“O senhor Luiz Henrique Mandetta foi exonerado do cargo de ministro da Saúde justamente por defender as medidas de combate à doença recomendadas pela ciência. O presidente defendia mudanças nos protocolos de uso da hidroxicloroquina no tratamento do novo coronavírus, mas o Nelson Teich era contra. Infelizmente, sabemos o rumo que a gestão da pandemia tomou no país”, aponta Randolfe nos pedidos. 

Semana

Ainda nesta semana, são aguardadas as oitivas do general Eduardo Pazuello, que esteve por mais tempo no comando do ministério desde que a pandemia começou, e do atual ministro, Marcelo Queiroga. O primeiro falará na quarta-feira (5), enquanto que o segundo deverá prestar esclarecimentos na quinta-feira (6), mesmo dia em que está agendada a oitiva do diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres. Todos vão comparecer ao Senado na condição de testemunhas.

Requerimentos

A CPI da Pandemia pode votar em seguida a convocação de ministros de outras pastas, governadores e prefeitos. 

Os parlamentares sugerem a convocação dos ministros Paulo Guedes (Economia), Walter Braga Netto (Defesa e ex-Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil e ex-Secretaria de Governo), entre outros. Há ainda requerimentos para a convocação do ex-ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e do atual chanceler, Carlos Alberto Franco França.

A CPI da Pandemia pode votar ainda a convocação dos governadores João Doria (São Paulo), Wilson Lima (Amazonas), Rui Costa (Bahia) e Hélder Barbalho (Pará). Wellington Dias (Piauí) é convidado como representante do Fórum de Governadores.

Fonte: Agência Senado



Lira reafirma que reforma tributária deverá ser fatiada para facilitar aprovação
Autor
Adriano Roberto

Lira reafirma que reforma tributária deverá ser fatiada para facilitar aprovação

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), voltou a defender o fatiamento da reforma tributária para facilitar sua aprovação. Segundo Lira, a ideia é que os parlamentares comecem a votar os temas mais simples e consensuais da reforma e deixem os temas mais complexos para serem debatidos amplamente ao longo do ano. Ele concedeu entrevista ao programa Canal Livre, da Rede Bandeirantes, neste domingo (2).

Para Arthur Lira, a reforma tributária é essencial para o País voltar a crescer, pois a legislação atual, na avaliação do presidente, prejudica o crescimento econômico pela falta de segurança jurídica para garantir o investimento. Lira afirmou que está otimista em relação à aprovação da proposta.

“Quando digo que sou otimista, eu sei que todos os temas são difíceis, mas ela é absolutamente necessária. O País não pode continuar mais com essa dúvida sobre o pagamento dos impostos, não podemos admitir que a Receita faça 1900 regulamentações em cima daquilo que o Congresso faz. Está em discussão no STF uma causa tributária de mais R$ 200 bilhões. A legislação precisa de uma atualização, a nossa legislação tributária faliu, está prejudicando o desenvolvimento do nosso País”, criticou.

Lira destacou que uma das possibilidades seria a votação do texto que institui a Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS). Essa proposta faz parte da reforma tributária que foi encaminhada pelo governo em julho do ano passado e substitui o PIS/Pasep e a Cofins (PL 3887/20).

Por se tratar de um projeto de lei, necessitaria apenas de maioria simples para ser aprovado.

Imposto digital

Por outro lado, o presidente afirmou que a possibilidade da inclusão de um imposto digital, o que muitos críticos apontam como a retomada da CPMF, é um tema complexo e, por essa razão, é necessário ampliar o debate.

“Se você chama de CPMF, você já assassina a discussão. É um imposto digital e não podemos comparar com a CPMF de 20 anos atrás. Você tem que ter um imposto digital se quiser ser mais expansivo, mas é uma discussão mais ampla. Agora, se tiver um destino específico, você já apazigua um pouco, mas vai ser uma discussão no seu tempo”, destacou.

Lira disse ainda que não se pode incluir os setores mais prejudicados na pandemia neste primeiro momento da reforma. Para ele, é importante consensuar os temas para dar celeridade no texto.

“Não tenho compromisso de mérito de votar, mas temos o compromisso de pautar e trazer o tema para uma discussão de maneira bem ampla e democrática”, disse Lira.

Fonte: Agência Câmara de Notícias



México: queda de viaduto por onde passava metrô deixa mortos e feridos
Autor
Adriano Roberto

México: queda de viaduto por onde passava metrô deixa mortos e feridos

Mais de 20 pessoas morreram e pelo menos 70 ficaram feridas no México, com a queda de um viaduto no momento exato em que passava o metrô. Há crianças entre os mortos. O viaduto caiu sobre uma das estradas mais movimentadas da Cidade do México.

As equipes de socorro foram chamadas imediatamente ao local, onde permanecem.  

Muitos dos trabalhos de ajuda, no entanto, tiveram que ser interrompidos porque há risco de que outras partes da estrutura do viaduto possam desabar.

O próprio trem do metrô, de acordo com agências de informação, está muito instável. Há o risco de que outros vagões caiam.

O acidente aconteceu por volta das 22h30 de ontem. Horário local. 

Imagens divulgadas pela estação de televisão mexicana Milenio TV mostram o momento exato da queda do viaduto. Pelas imagens, é possível ver também que na via abaixo do viaduto muitos carros circulavam.

As últimas informações indicam que as autoridades locais aguardam a chegada de um guindaste para ajudar nas operações e estabilizar a estrutura do metrô.

Dos feridos, pelo menos 65 foram levados para o hospital. Sete estão em "estado grave" alguns já submetidos a cirurgias, disse a presidente da Câmara do México, Claudia Sheinbaum.

As primeiras investigações indicam que uma viga na estrutura do viaduto teria cedido, o que provocou o acidente. Mas as causas continuam sendo apuradas, acrescentou Sheinbaum.

O viaduto foi construído há cerca de uma década. À época, o atual ministro das Relações Exteriores, Marcelo Ebrard, era o responsável pela Câmara da Cidade do México. "O que aconteceu hoje com o metrô é uma tragédia terrível. Minha solidariedade às vítimas e famílias", disse Ebrardsaid no Twitter. E acrescentou: "As causas devem ser investigadas e as responsabilidades definidas."



Atuação do vereador Zé Neto garante de limpeza dos canais e galerias
Autor
Adriano Roberto

Atuação do vereador Zé Neto garante de limpeza dos canais e galerias

Com a proximidade do inverno, o Recife se prepara para evitar transtornos causados pelas chuvas. O vereador Zé Neto (PROS) tem atuado para antecipar ações que eliminem alagamentos e enchentes em comunidades da cidade. Esta semana, acompanhou os serviços de limpeza e drenagem do canal da Vila Aeromoça, no Zumbi do Pacheco, e participou de visita técnica de preparação para a limpeza do canal e recuperação de ponte no Vietnã.
 
Os esforços do parlamentar são iniciados com encontros nas comunidades e posterior requerimentos para os serviços à Prefeitura do Recife. “Nosso papel como vereador é servir ao povo, trabalhando como interlocutor, principalmente das demandas emergenciais”, explicou Zé Neto.
 
No Vietnã, os serviços foram direcionados para a limpeza de canal existente na Rua Leila Félix Karan e em área descoberta no local, além da recuperação da Ponte na rua Eduardo Custódio. Ainda na comunidade, participou de reunião com moradores da rua Paudalho, que pleiteiam a desobstrução de galerias. “Com parcerias podemos avançar e melhorar ainda mais o Recife. Acreditamos e trabalhamos para isso”, finalizou o vereador.


MEC divulga calendário de inscrições do Sisu, ProUni e Fies
Autor
Adriano Roberto

MEC divulga calendário de inscrições do Sisu, ProUni e Fies

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta segunda-feira (3) o calendário com os prazos de inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies). Os programas aumentam as chances de ingresso no ensino superior.

Sisu

Sisu é o sistema informatizado gerenciado pelo MEC que seleciona candidatos a vagas em cursos de graduação ofertadas pelas instituições públicas de educação superior.

Veja o calendário:

3 a 6 de agosto – Período de inscrição;

10 de agosto – Resultado da chamada única;

11 a 16 de agosto – Período para matrícula dos selecionados em chamada única.     

Lista de Espera

10 a 16 de agosto – Prazo para manifestação de interesse em participar da lista de espera;

18 de agosto – Disponibilização da lista de espera para as instituições de ensino participantes;   

19 de agosto – Início da convocação por parte das instituições de ensino dos selecionados por meio da lista de espera.

ProUni

Prouni concede bolsas de estudo integrais e parciais de 50% em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, para estudantes brasileiros ainda não graduados, em instituições privadas de ensino superior.

Confira as datas:

13 a 16 de julho – Período de inscrição;                           

20 de julho – Resultado da primeira chamada;             

20 a 28 de julho –  Período para comprovação de informações da inscrição dos pré-selecionados em 1ª chamada e processo seletivo próprio das instituições de ensino superior, quando houver;

3 de agosto – Resultado da segunda chamada;             

3 a 11 de agosto – Período para comprovação de informações da inscrição dos pré-selecionados em 2ª chamada e processo seletivo próprio das IES, quando houver.

Lista de espera                            

17 e 18 de agosto – Prazo para manifestação de interesse em participar da lista de espera;     

20 de agosto – Divulgação da lista de espera para as instituições de ensino;     

23 a 27 de agosto – Período para comprovação de informações da inscrição dos pré-selecionados por meio da lista de espera.

Fies

Fies é a política educacional que concede financiamentos a estudantes de cursos superiores não gratuitos e com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). 

Saiba mais:

27 a 30 de julho – Período de inscrição;

3 de agosto – Resultado dos pré-selecionados em chamada única;

4 a 6 de agosto – Prazo para complementação da inscrição dos pré-selecionados na chamada única.

Lista de Espera*

4 a 31 de agosto – Período para convocação dos pré-selecionados por meio da lista de espera.

*Quem não foi pré-selecionado na chamada única é automaticamente incluído na lista de espera.

 Fies – Vagas remanescentes

8 a 10 de setembro – primeiro período de inscrição para candidatos não matriculados e matriculados;

27 a 29 de outubro – segundo período de inscrição somente para candidatos matriculados.



CCJ da ALEPE aprova projeto que barra ações de reintegração de posse durante a pandemia
Autor
Adriano Roberto

CCJ da ALEPE aprova projeto que barra ações de reintegração de posse durante a pandemia

A suspensão do cumprimento de mandados de reintegração de posse, despejos e remoções foi aprovada pela Comissão de Justiça da Alepe nesta segunda. Segundo o projeto de lei, a suspensão é válida durante a vigência do Estado de Calamidade Pública em razão da pandemia da Covid-19 em Pernambuco.  O texto abrange tanto mandados judiciais quanto extrajudiciais.

A iniciativa é da deputada Jô Cavalcanti, do mandato coletivo Juntas, do PSOL, com substitutivo da Comissão de Justiça. A parlamentar saudou a aprovação da proposta e argumentou que a suspensão não vai gerar insegurança jurídica.

A gente vê que vai contemplar a muita gente. O projeto é 100% constitucional, aprovado por unanimidade no STF. (…) Não vai agravar na questão jurídica. Então gostaria de agradecer pela aprovação aqui, e segue para as demais comissões e para o Plenário para ser aprovado”.

Ainda na reunião desta segunda, foi aprovada a alteração da Política Estadual da Pessoa com Deficiência para assegurar a acessibilidade dos serviços de emergência e dos canais oficiais de comunicação e prestação de serviços estaduais. O texto é do deputado Gustavo Gouveia, do DEM.

De acordo com a justificativa da proposição, o projeto visa a garantir plena autonomia às pessoas com deficiência para solicitar atendimentos de emergência e prestação de serviços públicos perante os órgãos e entidades governamentais.



Chegada do 5G deve expandir o uso da Internet das Coisas
Autor
Adriano Roberto

Chegada do 5G deve expandir o uso da Internet das Coisas

Faz tempo que o homem sonha com um mundo altamente tecnológico. Clássico dos anos 1980, o filme De Volta para o Futuro 2 trazia uma série de inovações que já se concretizaram nos dias de hoje: as videochamadas, TVs de tela plana, uso da biometria, além de serviços automatizados e acionados pela voz. Antes mesmo disso, na década de 1960, outro clássico também se passava no futuro: o desenho Os Jetsons. A animação também acertou em muitas previsões: robôs que ajudam a limpar a casa e relógios de pulso inteligentes (smartwatches) já são uma realidade nos dias de hoje.

Conectar o mundo físico ao tecnológico – o offline ao online – para facilitar o nosso dia a dia é o objetivo da Internet das Coisas (IdC) – também tratada pela sigla em inglês IoT (Internet of Things). A tecnologia permite que objetos se comuniquem graças à internet.

A expectativa é que a Internet das Coisas mude o nosso dia a dia. “Teremos a criação de um ecossistema digital onde tudo se comunica e a gente vai ganhar mais tempo”, diz o secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, José Afonso Cosmo Júnior. “Vai chegar um momento em que minha roupa vai avisar à lavanderia que já está na hora de lavar”. A chegada da internet 5G ao Brasil deve consolidar esse processo.

Casa inteligente

Essa realidade já vem chegando de mansinho ao Brasil. Em Curitiba, o engenheiro William Padilha, por exemplo, tem o que se chama de smart home (casa inteligente, em tradução livre). Ele utiliza o Google Nest, um aparelho que comprou quando morava na Alemanha e que, pareado com seu celular, ajuda a fazer ligações, acessar notícias, checar lembretes, ouvir música e até conferir a previsão do tempo. “Ele já traz a música de que eu gosto e as notícias que quero ver. Tudo após um simples good morning, Google [Bom dia, Google]”, revela.

E não para por aí. Padilha colocou outro aparelho na casa dos pais, que ajuda na rotina com os remédios, por exemplo. “Eu consigo lembrá-los da minha própria casa sem ter a necessidade de estar com eles lá ou ter de fazer uma ligação”, diz.


O editor de imagens Roberto Maia usa o smart home Alexa para controlar vários equipamentos na sua casa: luzes, ar-condicionado e televisão. A casa é toda automatizada, e até o filtro da piscina é controlado pelo celular. Para ele, essa automação traz segurança: “Mesmo viajando, eu consigo ligar as luzes de casa pelo celular.” A tecnologia também ajuda com os cinco cachorros de estimação quando está de férias: pela câmera, ele mata a saudade dos pets.


Da cidade ao campo

Outro exemplo de como a Internet das Coisas pode facilitar o dia a dia é o smartwatch. Conectado ao celular, ele recebe mensagens e ligações. Mas pode ir muito além: com aplicativos, pode medir o batimento cardíaco e o nível de atividade.

É exatamente com esse propósito que o triatleta brasiliense Calebe Nunes da Silva utiliza seu relógio quando pratica natação, ciclismo e corrida. “É bom para saber como estou evoluindo em cada modalidade. Automaticamente, ele já passa tudo para o meu treinador saber onde estou tendo dificuldade”, diz o triatleta, que comenta que modelos mais avançados medem a oxigenação sanguínea e até já salvaram a vida de pessoas em início de infarto.

A Internet das Coisas também está presente na medicina, com monitoramento de estoques de sangue e da temperatura de armazenamento de medicamentos e vacinas. Caso os sensores identifiquem falhas na conservação, eles acionam as equipes para que tomem providências.

Na indústria, um exemplo é a utilização de óculos de realidade aumentada. No campo, a IdC auxilia no aumento da produtividade, redução de custos e diminuição de perdas. Rebanhos monitorados por chips que enviam informações sobre a saúde e o comportamento do animal, além de sua localização pelo GPS.

Na agricultura, é possível avaliar a umidade e as condições climáticas para programar a irrigação automatizada. Além disso, drones auxiliam, por exemplo, na verificação da existência de pragas.

Facilitação

O governo federal vem tomando algumas medidas para incentivar a expansão da Internet das Coisas no Brasil. Em 2019, foi sancionado o Plano Nacional de Internet das Coisas e criada a Câmara IoT, um grupo de trabalho para acompanhar a implantação desse plano.

No fim do ano passado, foi sancionada a Lei 14.108. Por meio dela, itens que fazem parte de sistemas de comunicação máquina a máquina tiveram isenção de alguns tributos. “Com essa desoneração, a gente abre um grande mercado e abre possibilidade para que esses aplicativos venham para o nosso país”, afirma o secretário de Telecomunicações.

Segundo ele, de 2019 para 2020, o mercado de IoT cresceu 9%. Nos dois primeiros meses após a desoneração, o crescimento foi de 6%. “Isso no meio de uma pandemia e com todas as limitações”, destaca Cosmo Júnior.

Segurança

Essas facilidades trazidas pela IdC podem esconder algumas armadilhas. De acordo com o especialista em cibersegurança Lucas Galvão, nem todos os fabricantes oferecem garantia em relação à proteção de informações pessoais que circulam nos dispositivos. “Um simples relógio inteligente hoje pode saber aonde você foi, qual é a sua média de batimentos – inclusive seu eletrocardiograma –, ouvir suas conversas e muito mais.”

Segundo ele, os riscos existem em todas as partes, entretanto, hoje o usuário final pode fazer uma análise antes de adquirir um dispositivo IdC, verificando que tipos de informações serão processadas e utilizadas. Para Galvão, fabricantes, órgãos reguladores e profissionais de segurança da informação possuem um papel importante a ser desempenhado na garantia da segurança cibernética desses dispositivos.

Em setembro de 2020, entrou em vigor no país a Lei Geral de Proteção de Dados. O texto define direitos de indivíduos em relação às suas informações pessoais e regras para quem coleta e trata esses registros.

Semana Nacional das Comunicações

De segunda-feira (3) a domingo (9), os veículos da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) publicam o Especial Conecta, com conteúdos sobre a Semana Nacional das Comunicações. O especial reúne reportagens sobre história das telecomunicações, 5G, Internet das Coisas, o impacto das novas tecnologias na educação e no agronegócio, entre outros temas. 



DETRAN-PE: Maio Amarelo tem início com ação na praia
Autor
Adriano Roberto

DETRAN-PE: Maio Amarelo tem início com ação na praia

Um movimento diferente, em favor de mais respeito no trânsito, tomou conta da orla de Boa Viagem neste sábado (1º), com a abertura do Maio Amarelo, no Parque Dona Lindu. A campanha, lançada pelo Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE), e em formado drive-in, contou com ações educativas e de conscientização para uma boa conduta no trânsito. Ao longo da manhã, equipes do Detran-PE abordaram motoristas, fiscalizaram veículos e repassaram informações importantes para uma direção mais humanizada, de acordo com tema deste ano: “No trânsito, sua responsabilidade salva vidas”.

Cada veículo abordado era direcionado pelas equipes da Fiscalização para uma área específica onde ocorreu uma explanação com informações sobre as formas seguras de dirigir. A explicação reunia quatro veículos por vez, sem a necessidade da saída dos ocupantes de dentro dos carros, por questões de segurança sanitária. Os condutores e demais ocupantes dos veículos tomavam conhecimentos de regras, normas e posturas adequadas para contribuir com um trânsito responsável.

Além do repasse das informações, foi distribuído uma squeeze e panfletos sobre a Operação Lei Seca, que previne o uso de álcool juntamente com a direção de veículos. A escolha dos veículos ocorreu de forma aleatória, sem obrigatoriedade da participação. De acordo com diretor-presidente do Detran-PE, Roberto Fontelles, “as ações de repressão são sempre necessárias, mas as de educação no trânsito são fundamentais, nelas eu acredito e aposto no condutor que respeita o código de trânsito”. Fontelles ressaltou que o cinto de segurança hoje é largamente usado, mas para que isso aconteça houve muito esforço e muitas ações educativas.       

Em virtude da pandemia do Corona vírus, a maior parte da programação prevista para o mês foi adaptada para o formato digital, desenvolvida pela Coordenadoria de Educação para o Trânsito do Detran-PE. Durante o período haverá lives, divulgação de vídeos, decoração de prédios, e atividades em estacionamentos de shoppings, respeitando as normas de distanciamento sanitário. Todas as atividades focam na sensibilização de adultos, adolescentes e crianças para a adoção de atitudes corretas que visem a redução dos casos de sinistros com morte e feridos graves.

Nas redes sociais, serão divulgados cinco vídeos animados, um por semana, de caráter educativo e informativo. Haverá ainda, ação denominada Corrente Amarela, com vídeos gravados por autoridades e parceiros que apoiam o movimento Maio Amarelo. A produção é da Escola Pública de Trânsito (EPT), juntamente com a Operação Lei Seca, Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV), Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), Honda e participação da gerente de Psicomédica do Detran-PE, Juliana Guimarães, representante do Maio Amarelo em Pernambuco.

Também haverá instalação de faixas, destacando o Maio Amarelo, nos crucifixos montados com veículos e colocados pela Uninassau, no Cabo de Santo Agostinho e na cidade de Caruaru. Para o dia 16 de maio, a Chefia de Eventos de Educação está elaborando uma atividade coordenada com igrejas católicas, evangélicas e de matrizes africanas em homenagem ao Maio Amarelo. A programação do mês ainda inclui ações com as autoescolas e entidades credenciadas, como a fiscalização de tele aulas. Durante todo o mês de maio os agentes de trânsito do Detran-PE estarão usando bonés amarelos, com o objetivo de chamar atenção dos condutores para o tema “No trânsito, sua responsabilidade salva vidas”.