Blog do Adriano Roberto




O vírus é chinês e veio de laboratório de Wuham, mas quem encomendou foi os EUA: declaram cientistas
Autor
Adriano Roberto

O vírus é chinês e veio de laboratório de Wuham, mas quem encomendou foi os EUA: declaram cientistas

Causou uma repercussão muito grande entre os que acreditam que a Covid-19 veio sim da China e de algum laboratório da cidade de Wuham a análise feita pelo comentarista da Jovem Pan, Paulo Figueiredo. Cientistas dos Estados Unidos e da Austrália estão aprofundando estudos para comprovar esta tese, o que está causando reação enérgica do partido comunista chines. O mais surpreendente porém, é que os estudos podem ter sido encomendados por empresários americanos.

Paulo Figueiredo, afirmou, durante sua passagem no Pânico, que jornais dos Estados Unidos já confirmam que a Covid-19 foi criada em um laboratório, mesmo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) negando essa teoria. Segundo Figueiredo, um artigo alerta que a província de Wuhan possui o maior laboratório sobre coronavírus da China e os primeiros casos do vírus começaram lá. Veja o vídeo:

 

 



Santa Cruz e Caruaru de luto! Morre o Padre Bianchi Xavier
Autor
Adriano Roberto

Santa Cruz e Caruaru de luto! Morre o Padre Bianchi Xavier

Faleceu na manhã desta quarta-feira (12) o padre Bianchi Xavier. Ele estava internado com problemas respiratórios desde o dia 5 de maio no Hospital da Unimed, em Caruaru.

Inicialmente, o pároco foi internado com quadro de resfriado, porém, ao dar entrada na unidade hospitalar, foi constatado um diagnóstico de pneumonia moderada.

Nossa equipe de reportagem acompanha os pronunciamentos oficiais da família e do hospital e trará novas informações a qualquer momento. Informação de Walter Miro do Blog da Polo.



Amupe realiza assembleia com prefeitos
Autor
Adriano Roberto

Amupe realiza assembleia com prefeitos

Prefeitos e prefeitas pernambucanos estiveram reunidos nesta terça-feira (11/05), por videoconferência, em mais uma assembleia extraordinária da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe). Na pauta do encontro, atualizações sobre a pauta municipalista, esclarecimentos sobre a nova lei que altera recolhimento do ISS do cartão de crédito, edital para bolsas de doutorado e mestrado no interior, Lei Aldir Blanc, dentre outros. A Assembleia também contou com um minuto de silêncio em homenagem ao prefeito Pablo Moraes, de Itaquitinga, morto em um acidente automobilístico no último sábado (08/05). 

A pauta municipalista teve destaque com o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi.  No assunto da regulamentação do piso dos enfermeiros e técnicos em enfermagem, Aroldi foi enfático. “Os prefeitos e prefeitas do Brasil não estão contra o aumento do piso desses profissionais. O estabelecimento do piso é justo, eles merecem. No entanto, os municípios não dispõem de recursos para assumir mais este encargo, situação financeira agravada pela pandemia”, frisou o gestor. 

Segundo o presidente da CNM, somente em Pernambuco, 48% dos municípios estão no limite do teto de gastos com pessoal. “Então o movimento municipalista propôs o envio de uma circular ao Senado, pedindo a federalização das categorias, através de contrato com os municípios. O Senado Federal precisa nos dizer de onde virá o dinheiro para o pagamento dos profissionais de saúde”, concluiu. Aroldi também falou sobre o mínimo de 25% do orçamento para a educação e sobre uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que será protocolada em breve pelo deputado Silvio Costa Filho, que trata do aumento do parcelamento das dívidas previdenciárias do RPPS para 240 meses. 

O presidente da Amupe, José Patriota, também falou sobre o piso dos profissionais de enfermagem. Segundo ele, “é mais do que justo o aumento do salário desses profissionais tão fundamentais, que hoje se encontra defasado, assim como o salário da maioria dos brasileiros. Mas qual a fonte dos recursos face ao aumento dos custos com pessoal? O movimento municipalista pede a federalização desses profissionais com contrapartida dos municípios. Através de emenda dá, já deu com a questão dos agentes de saúde, é só querer. Estamos sempre abertos ao diálogo”, concluiu. 

ISS do cartão de crédito

O presidente eleito da CNM, Paulo Ziulkoski, esclareceu aos participantes sobre a nova lei que altera o recebimento do ISS cartão de crédito. “A distribuição do ISS se dava de modo que apenas o município de origem da empresa de cartão recebia a receita gerada pelo imposto. Conseguimos convencer deputados e senadores, em 2016, e aprovamos a Lei Complementar (LC) nº 157/16, mas vetada neste ponto pelo então presidente Temer. O que nós conseguimos foi a derrubada do veto, através da Lei Complementar n° 175/2020. Agora, o município menor do Estado de Pernambuco vai receber os recursos do ISS do cartão de crédito também”, comemorou. 

Ciência nas Prefeituras do Interior

O programa intitulado de “Ciência nas Prefeituras do Interior”, que traz a aproximação de pesquisadores para a gestão pública, com o estudo de temas de interesses para os municípios, foi apresentado aos prefeitos e prefeitas. “Nós queremos potencializar essa aproximação, colocando os estudantes dentro das prefeituras para solucionar os problemas. O investimento do governo do Estado é de R$ 1,2 milhões de reais para 80 bolsas, mas nosso objetivo é aumentar esses números”, disse o presidente da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe), Fernando Jucá. 

Lei Aldir Blanc

Silvana Meirelles, secretária executiva de cultura do estado, explicou aos presentes a prorrogação da prestação de contas da LAB e a possibilidade dos municípios utilizarem o saldo remanescente proveniente da Lei.  Segundo a secretária, “há 22 municípios que ainda não gastaram os recursos, que somam cerca de R$ 26 milhões, com perspectiva de uso”, enfatizou. A Secretaria de Cultura de Pernambuco montou um comitê para auxiliar gestores e gestoras. A prestação de contas da Lei foi prorrogada para o dia 31 de dezembro. 

Movimento Unidos Pela Vacina

O movimento Unidos Pela Vacina também deu o seu recado na Assembleia. Pernambuco foi um dos primeiros estados no qual 100% dos municípios responderam o questionário do movimento. Segundo Maria Fernanda, representante do grupo, 62 municípios já possuem um “amadrinhamento” para viabilizar o combate e a vacinação para a covid-19. 

Caravana da Pessoa Idosa

A Promotora do CAOP do Idoso, Yelena Monteiro, explicou aos presentes a importância do Fundo Municipal de Direitos da Pessoa Idosa para a aquisição de recursos voltados ao incentivo de políticas públicas para essa parcela da população. A promotora trouxe todo o trajeto que o município deve seguir para institucionalizar o Fundo.



Cai o Secretário de Saúde de Arcoverde, Álvaro Neves
Autor
Adriano Roberto

Cai o Secretário de Saúde de Arcoverde, Álvaro Neves

Com menos de 24 horas da demissão do Secretário de Obras e Serviços Públicos, Aildo Bissera, o Secretário de Saúde, Alvaro Neves, comunicou que também foi demitido pelo prefeito interino Wevertton Siqueira (PSB). A saída foi comunicada pelo próprio, agora, ex-secretário em suas redes sociais, mostrando-se surpreendido pela decisão. 

“Prezados arcoverdenses, informo que ontem (11) fui chamado ao gabinete do prefeito interino (Siqueirinha) para uma conversa. Sem apresentar nenhum motivo, o prefeito interino me exonerou da função de Secretário de Saúde do município”, afirmou.

A exemplo de Aildo, Alvaro agradece “imensamente” ao prefeito cassado Wellington Maciel (MDB) pela confiança nele depositada e diz que sai com a sensação do “dever cumprido”. Ele finaliza sua despedida do governo em Arcoverde com um trecho do seu livro: “Não meça esforços para fazer o melhor: doe-se, entregue-se de corpo, alma e coração”. 

Pelo visto a “entrega” do ex-secretário não empolgou o grupo do prefeito Siqueirinha e Madalena, que está por trás da remontagem do governo do socialista. Alvaro Neves era indicação direta da esposa do prefeito cassado (Wellington), Rejane Maciel e atuava com consultoria junto ao Sebrae. Confira abaixo as palavras de despedido do ex-secretário.



Secretário do Consórcio Nordeste é o temor dos mentores da CPI da Covid
Autor
Adriano Roberto

Secretário do Consórcio Nordeste é o temor dos mentores da CPI da Covid

Um requerimento apresentado na CPI da Pandemia pelo senador Eduardo Girão (Podemos-CE) pode culminar com a convocação do secretário-geral do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas.

O pedido do parlamentar cearense ainda não foi aprovado, mas deve ser deliberado nesta semana.

Gabas foi ministro da Previdência Social nos governos dos ex-presidentes petistas Lula e Dilma Rousseff, e atualmente comanda os processos de compras do colegiado de governadores nordestinos.

Passou por ele, por exemplo, a primeira malsucedida compra de 300 respiradores feita pelo consórcio, ainda no ano passado. Pelo negócio, a entidade pagou R$ 48,7 milhões à HempCare Pharma, mas não recebeu os equipamentos, nem o dinheiro de volta.

Desse valor, R$ 4,9 milhões foram pagos pelo Governo do Maranhão, por 30 respiradores – cada um custou R$ R$ 164.917,86.

Numa segunda tentativa de compra, desta vez de um fornecedor da Europa, o valor subiu: cada aparelho saiu pela bagatela de R$ 218.592,00 – desta feita, houve devolução do recurso, mas, no caso do Maranhão, com prejuízo de R$ 490 mil, em virtude do deságio do Euro na ocasião.

O caso segue sendo apreciado em um procedimento de controle no TCE-MA, mas um inquérito que tramitava no Ministério Público do Maranhão foi arquivado.

Na esfera federal, o Consórcio Nordeste é alvo de uma investigação.



Câmara pode votar nesta quarta-feira projeto que altera regras de votação em sessões do Plenário
Autor
Adriano Roberto

Câmara pode votar nesta quarta-feira projeto que altera regras de votação em sessões do Plenário

A Câmara dos Deputados pode votar nesta quarta-feira (12) o Projeto de Resolução 84/19, do deputado Eli Borges (Solidariedade-TO), que muda o Regimento Interno para diminuir requerimentos e procedimentos de obstrução. Ao projeto está apensado o PRC 35/21, do deputado Efraim Filho (DEM-PB) e outros líderes, cuja urgência foi aprovada nesta terça-feira (11).

São vários os pontos que estão sendo negociados entre o relator da proposta pela Mesa Diretora, o 1º vice-presidente Marcelo Ramos (PL-AM), e os líderes partidários. Entre esses pontos estão a diminuição de requerimentos de adiamento da discussão e da votação, o fim de prazos de duração de sessões deliberativas e a redução do tempo de orientação de bancadas.

“Temos alguns pontos sensíveis que teremos para avançar até amanhã, como o tempo de orientação dos partidos. O objetivo é trocar a obstrução regimental por um debate do mérito da proposta”, disse Ramos.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), defendeu a votação do projeto. “Talvez não seja ideal momentaneamente para os que acham que vão perder, mas tenho certeza absoluta de que as mudanças regimentais tornarão o trabalho desta Casa mais produtivo, mais amplo, mais aberto e mais focado nas matérias que aqui nós iremos tratar”, afirmou.

Lira destacou a ampla negociação em torno do tema. “Que esse clima permaneça independente de posição contrária ou a favor, mas que se ressalte a capacidade desta Casa de se erguer e se unir”, disse.

Para ele, a proposta vai acabar com “as versões” sobre o que foi ou não votado pelo Plenário, ao focar no mérito dos projetos. “Temos talento para ter um projeto aprovado com inovações que permitam um debate mais para profícuo no Plenário”, declarou.

O líder da Minoria, deputado Marcelo Freixo (Psol-RJ), disse que os líderes têm avançado nas negociações para “reduzir danos”. “A oposição não concorda com essa pauta, a oposição não tem possibilidade de votar favorável ou ter entendimento de que seria necessária essa mudança, mas não fugimos da responsabilidade de fazer o debate”, afirmou.

Já o deputado Eli Borges (Solidariedade-TO) destacou que a proposta não vai diminuir a possibilidade dos partidos de marcar sua posição, mas ressaltou que “a Câmara deve agilidade ao povo brasileiro”.

Licenciamento ambiental

Na sessão desta quarta-feira, marcada para as 13h55, também poderá ser votado o projeto de lei sobre o licenciamento ambiental (PL 3729/04). Segundo o parecer preliminar do deputado Neri Geller (PP-MT), designado relator em Plenário, o projeto define regras gerais a serem seguidas para a emissão de licenças para obras e empreendimentos, como prazos, exigências de relatórios de impacto no meio ambiente, prioridades de análise, vigência da licença e outros.

Pelo texto, não precisarão de licença ambiental obras de saneamento básico, obras de manutenção em estradas e portos, obras de distribuição de energia elétrica com tensão até 69 kV, que sejam consideradas de porte insignificante pela autoridade licenciadora ou que não estejam listadas entre aquelas para as quais será exigido licenciamento.

Tarifas de distribuição

Outro projeto em pauta é o PL 5829/19, do deputado Silas Câmara (Republicanos-AM), sobre a cobrança de tarifas dos micro e minigeradores de energia pelo uso da rede de distribuição de energia elétrica.

O substitutivo preliminar do deputado Lafayette de Andrada (Republicanos-MG) estabelece uma transição para a cobrança por até 25 anos usando recursos vindos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) para compensar as distribuidoras durante o período.

A micro e minigeração ocorre quando consumidores do mercado regulado, que não podem escolher livremente uma distribuidora, instalam geradores de fontes alternativas (fotovoltaico, eólico, biomassa, etc.) em suas unidades consumidoras (em telhados, terrenos baldios, condomínios, sítios) e injetam a energia na rede de distribuição.

A cada mês, eles pagam somente a diferença entre a energia consumida e a que foi injetada, permitida a acumulação de créditos de energia se a produção for maior que o consumo. Os créditos são usados nos meses seguintes.

Hospitais militares

Sobre medidas relacionadas à Covid-19, a Câmara dos Deputados poderá votar o Projeto de Lei 2842/20, dos deputados Helder Salomão (PT-ES) e Maria do Rosário (PT-RS), que permite o atendimento de civis em hospitais militares durante a pandemia.

Segundo o texto, os hospitais militares deverão atender a população tanto nos serviços ambulatoriais quanto nas unidades de terapia intensiva (UTIs) e centros de terapia intensiva (CTIs) e semi-intensiva até o final de 2021.

Despejo suspenso

Já o Projeto de Lei 827/20 proíbe o despejo ou desocupação de imóveis até o fim de 2021, suspendendo os atos praticados desde 20 de março de 2020. De acordo com o substitutivo preliminar do deputado Camilo Capiberibe (PSB-AP), serão suspensos os efeitos de qualquer ato ou decisão de despejo, desocupação ou remoção forçada coletiva de imóvel privado ou público, urbano ou rural, seja os de moradia ou para produção.

A proposta é de autoria dos deputados André Janones (Avante-MG), Natália Bonavides (PT-RN) e Professora Rosa Neide (PT-MT).

Fonte: Agência Câmara de Notícias



PF pede ao STF abertura de inquérito sobre Dias Toffoli
Autor
Adriano Roberto

PF pede ao STF abertura de inquérito sobre Dias Toffoli

A Polícia Federal enviou ao STF (Supremo Tribunal Federal) pedido de abertura de inquérito sobre o ministro Dias Toffoli. A solicitação se baseia em delação premiada do ex-governador do Estado do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB). Ele disse que Toffoli recebeu R$ 4 milhões em troca de favorecimento em processos sobre 2 prefeitos do Estado do Rio de Janeiro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Toffoli atuou na Corte eleitoral de 2012 a 2016. A delação foi homologada pelo ministro do STF Edson Fachin.

Para a investigação começar, é preciso autorização da Corte. O pedido foi enviado ao gabinete de Fachin, que encaminhou o caso para a PGR (Procuradoria Geral da República). A informação foi divulgada pela Folha de S.Paulo.

Receba a newsletter do Poder360
todos os dias no seu e-mail
seu e-mail
De acordo com Cabral, os pagamentos ilegais teriam sido efetuados por meio de Hudson Braga, ex-secretário de Obras do Rio de Janeiro, envolvido com o escritório da advogada Roberta Rangel, mulher de Toffoli.

Os detalhes da delação de Cabral não foram divulgados. Não foi informado se o ex-governador apresentou provas de suas acusações.

Em nota, Toffoli informou que não tem conhecimento dos fatos mencionados e disse que jamais recebeu os supostos valores ilegais. Ele também negou a possibilidade de ter trabalhado para favorecer qualquer pessoa desde que assumiu o cargo no STF.

Eis a íntegra:

“O ministro Dias Toffoli afirmou, por meio da assessoria, não ter conhecimento dos fatos mencionados e disse que jamais recebeu os supostos valores ilegais. Por meio da assessoria, o ministro refutou a possibilidade de ter atuado para favorecer qualquer pessoa no exercício de suas funções.”

A PF disse ao Poder360 que “encaminhou o pedido, mas não obteve resposta”. A PF também afirmou que “não sabe se haverá confirmação do encaminhamento”. Ao jornal digital, o STF disse que “não tem confirmação sobre o pedido feito pela PF”.

A PGR afirmou que “não tem nenhuma informação acerca deste tema”.



Pernambuco suspende vacinação de grávidas com AstraZeneca
Autor
Adriano Roberto

Pernambuco suspende vacinação de grávidas com AstraZeneca

Do G1 Pernambuco - A Secretaria de Saúde de Pernambuco suspendeu, nesta terça-feira (11), a aplicação da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca/Fiocruz em grávidas e puérperas, que são mulheres que deram à luz há até 45 dias. A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou na noite da segunda-feira (10) a suspensão imediata da aplicação do imunizante em grávidas.

De manhã, a secretaria informou, em nota, que a vacinação desses grupos ficaria suspensa enquanto o estado "aguarda orientação oficial do Ministério da Saúde (MS) sobre o assunto".

À noite, o governo confirmou a suspensão da vacinação de gestantes e puérperas com a vacina da Astrazeneca. A secretaria disse, ainda, que haverá reunião extraordinária, na quarta (12), para debater e definir o processo de vacinação".

A superintendente de Imunizações de Pernambuco, Ana Catarina de Mel, afirmou que o estado também dependia de um pronunciamento oficial do Ministério da Saúde para saber se deve ser feita e como deve ser a aplicação de segunda dose das grávidas que já receberam a primeira dose de AstraZeneca.

Com a decisão, só podem ser aplicadas nas grávidas a Coronavac/Butantan e a Pfizer/Biontech. No entanto, a vacina da Pfizer é utilizada em apenas em três cidades pernambucanas: Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes (veja detalhes mais abaixo).

Devido à escassez de doses, a CoronaVac/Butatan está sendo aplicada apenas como segunda dose em Pernambuco. Algumas cidades, como Paulista e Olinda, estão sem estoque do imunizante produzido pelo Instituto Butantan e suspenderam totalmente a aplicação dele.

A vacinação dos outros grupos prioritários com utilização da AstraZeneca, como os de pessoas com comorbidades, segue normalmente em Pernambuco.

Em Pernambuco, 6.158 gestantes e mulheres que tiveram bebês recentemente tomaram a primeira dose, até esta terça (11). O governo não informou a quantidade de cada vacina que foi aplicada nesses públicos.



Azul Conecta completa seis meses de operação em Serra Talhada e Caruaru
Autor
Adriano Roberto

Azul Conecta completa seis meses de operação em Serra Talhada e Caruaru

A  Azul Conecta completa, nesta terça-feira (11), seis meses de operação em Serra Talhada e Caruaru, em Pernambuco. De 11 de novembro até 30 de abril, a Azul Conecta já transportou mais de cinco mil clientes entre o Recife e Serra Talhada e Caruaru. Para cumprir essas ligações, os aviões Cessna Gran Caravan, com capacidade para nove passageiros, já voaram mais de 818 horas em voos diretos e regulares para a capital pernambucana.

“Inauguramos as bases de Serra e Caruaru em meio a um ano extremamente desafiador para o setor aéreo graças à diversidade de nossa frota e à flexibilidade de nossa malha. Os dois destinos pernambucanos eram uma aposta da Azul para deixar o nosso centro de conexões do Recife ainda mais conectado e temos visto uma importante consolidação dessas rotas.

Estamos acompanhando o desenvolvimento destes mercados na expectativa de poder operar com aviões maiores, ofertando mais opções aos nossos Clientes do Sertão e do Agreste do estado que precisam se conectar não só com a capital como todas as regiões do Brasil”, destaca Marcelo Bento Ribeiro, diretor de  Relações Institucionais da Azul.

Os planos de expansão da Azul preveem um voo direto de Caruaru para o Sudeste do país com os aviões da Embraer, que podem transportar até 136 clientes. A companhia também deseja aumentar a oferta de assentos nas ligações entre Recife e Serra Talhada, operando para o Sertão Pernambucano com as aeronaves modelo ATR 72-600, de 70 lugares.

A execução dessas mudanças, no entanto, depende de melhorias na infraestrutura dos aeroportos das duas cidades. Informações do site da Vilabela FM.



Luciano Bonfim e Sebastião anunciam liberação das obras do ramal da adutora do Pajeú para Triunfo
Autor
Adriano Roberto

Luciano Bonfim e Sebastião anunciam liberação das obras do ramal da adutora do Pajeú para Triunfo

O Prefeito de Triunfo, Luciano Bonfim (Avante), anunciou durante agenda nesta terça-feira (11) em Brasília, ao lado do Deputado Federal Sebastião Oliveira, a liberação das obras de construção do ramal da adutora do Pajeú, que levará água até o município.

De acordo como Prefeito Luciano Bonfim, o Diretor Geral do DNOCS, Fernando Marcondes de Araujo Leão, confirmou que no próximo mês de Junho será assinada a ordem de serviço de inicio das obras.

“Temos novidades para anunciar, no próximo mês de Junho será assinada a ordem de serviço de um sonho de todos nós triunfenses, um novo ramal da Adutora do Pajeú, que vai beneficiar nosso Município”, comemorou o prefeito.

Luciano Bonfim anunciou ainda, que esteve no Ministério do Turismo com o ministro Gilson Machado, e conseguiu a garantiria de recursos para a instalação da Rua Coberta de Triunfo, novo espaço de turismo, cultura e lazer no município.

Por fim, o gestor informou que conseguiu a liberação de 250 mil reais para novo ponto turístico na Cachoeira do Grito, e disse que o Ministro conhecer pessoalmente o potencial turístico de Triunfo. informações do site Baixa Verde Noticias.



Ministro anuncia aquisição de 4,5 milhões de kits para intubação
Autor
Adriano Roberto

Ministro anuncia aquisição de 4,5 milhões de kits para intubação

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou nesta segunda-feira (10) que a pasta adquiriu 4,5 milhões de medicamentos do chamado kit intubação, usado em pacientes que desenvolvem formas graves da covid-19. Segundo o ministro, os insumos foram comprados com apoio da Organização Panamericana da Saúde (Opas), vinculada à Organização Mundial da Saúde (OMS), ao custo de US$ 17 milhões. O governo também contou com a colaboração da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil. A primeira remessa dos kits, totalizando 850 mil unidades, chegará ao país nesta terça-feira (11) e o restante, em até 15 dias. 

"Sabemos que muitos indivíduos com covid-19 desenvolvem síndromes respiratórias agudas graves. E esses indivíduos, parte deles, precisam de intubação orotraqueal. Por isso, é estratégico termos insumos que são usados para esses pacientes, que são anestésicos, sedativos, bloqueadores neuromusculares", afirmou o ministro em vídeo publicado nas redes sociais.