19 Setembro 2018
REDE notifica Lóssio por fazer o que Marina prega: receber apoios programáticos

REDE notifica Lóssio por fazer o que Marina prega: receber apoios programáticos

A REDE Sustentabilidade notificou, nesta quarta-feira (19), o candidato ao governo de Pernambuco, Julio Lossio, por infidelidade partidária. Júlio, cumprindo o que Marina prega em todas suas entrevistas de “receber sem assepsia os melhores de cada partido” recebeu apoio do Coronel Meira do PRP que é ligado ao candidato Bolsonaro e foi execrado pela Executiva Estadual do partido por isso. Veja trecho da nota:

“Depois de realizar aliança não autorizada com candidatos de outra coligação que representam o que há de mais reacionário no Brasil. Lossio terá 24 horas para apresentar sua defesa à Executiva Nacional da legenda. O candidato poderá ser expulso da REDE e ter o seu registro de candidatura cancelado na Justiça Eleitoral.

As manifestações de Lossio foram amplamente publicizadas na mídia nacional e pernambucana, redes sociais, materiais de campanha e eventos políticos, nos últimos dias.

Esse tipo de infração está previsto no Estatuto da REDE, que, em suas normatizações, considera ato de infidelidade partidária o candidato que fizer campanha eleitoral para candidatos ou partidos políticos que contrariem as deliberações da Convenção Eleitoral e os interesses partidários da REDE.

Em agosto deste ano, a legenda realizou sua primeira Convenção Nacional Eleitoral e oficializou, por aclamação, a candidatura de Marina Silva à Presidência da República.”

Este repórter que vos escreve colocou uma matéria de Marina aqui há 3 meses atrás que dizia:

Em ao menos sete diretórios as negociações passam por seis siglas – PT (partido do qual Marina já fez parte e agora é crítica a ele), PCdoB, Podemos, PRTB, PPL e PSC – que têm pré-candidatos próprios ao Planalto. Além deles, PPS e PSB, que apesar de ainda não terem anunciado apoio oficialmente, estão mais próximos de outros presidenciáveis. “Ainda que por ventura tenhamos discordância, o partido tem autonomia para tomar suas decisões (locais) levando em consideração a avaliação do próprio Estado”, disse Marina nesta segunda-feira, 23, em entrevista coletiva.

A Rede deveria estar preocupada em fazer a maior bancada possível pra não fechar! Isso sim.