18 Outubro 2018
Radialista de Serra Talhada acusa vereador de agressão verbal

Radialista de Serra Talhada acusa vereador de agressão verbal

Do Blog do Nill Junior - O repórter Gilson Queiroz,  da Vilabella FM, acusou o vereador de Serra Talhada e Presidente do Serrano, André Maio. Ele cobria em Afogados da Ingazeira o jogo entre o Serrano e o Ibis, pelas oitavas de final do Pernambucano da Série A2, quando teria sido atacado verbalmente por André segundo seu próprio relato ao repórter Marconi Pereira, da Rádio Pajeú.  O jogo terminou 1×1.

“Eu fazia meu trabalho com a equipe da Vilabella FM e buscava a escalação, já que a equipe do íbis educadamente me repassou o material. Fui informado de que a listagem estava com André Maio. Ele me disse que não passaria a escalação. Pedi para que estampasse em setor visível, como é a norma. Aí ele partiu pra cima de mim usando palavras de baixo calão, me ofendeu bastante e partiu pra cima como se quisesse me agredir”.

“Fui mal tratado e desmerecido pelo Presidente que inclusive é vereador na Bancada do Governo Luciano Duque. É triste, lamentável uma situação dessas”.

Gilson disse que ao ouvir palavras ofensivas não baixou a guarda e foi contido pela turma do deixa disso. “Não dá pra citar as palavras que ele usou. E é porque se diz evangélico. Aquilo me chocou e eu fui retirado por pessoas dele mesmo dizendo que eu tinha razão, mas que evitasse. Ele se armou de pulsos para me agredir. Jamais levei uma tapa na cara nem vou levar de homem nenhum”.

O repórter afirmou que  André vinha sendo criticado pela condução do Serrano, que estava eliminado e só participou das oitavas por uma punição ao 1º de Maio, proibiu a participação de toda a imprensa de Serra Talhada para cobrir a preparação de um jogo em Petrolina. “A Globo ele deixou entrar”, reclamou Gilson Queiroz.

André maio negou as acusações. “Entreguei a escalação ao Delegado da partida. Infelizmente uma parte da imprensa de Serra Talhada torce contra o Serrano. Assumimos o Serrano quebrado, endividado. Algumas pessoas por parte da imprensa, acho que por politica, vem perseguindo a gente”, reclamou.

Quanto ao episódio, disse que entregou a escalação e cópias ao delegado do jogo. “Alguns tratam o Serrano como adversário. Estamos tirando jovens das drogas, ajudando famílias carentes. Não tenho como dar dinheiro pra falar bem de ninguém. Depois que eu entreguei, passei pra lá passei pra cá, ninguém me pediu. “Depois ele me pediu a via. Já tinha entregue todas as vias ao Delegado da partida. Se passei e eles não falaram comigo não sei porque. Teria entregado sem nenhum problema”.