21 Setembro 2018
Partido de Bolsonaro quer apoiadores fiscalizando processo eleitoral

Partido de Bolsonaro quer apoiadores fiscalizando processo eleitoral

Após levantar, sem provas, suspeições sobre o processo eleitoral, o  PSL, partido de Jair Bolsonaro, planeja criar um serviço semelhante ao disque-denúncia para receber de seus eleitores relatos de supostas irregularidades no dia do pleito.

No entanto, a Justiça já dispõe destes canais, tendo inclusive um aplicativo para que os eleitores enviem queixas.

De acordo com a coluna “Painel”, da Folha, o PSL também quer lançar cartilhas e uma plataforma para orientar voluntários que queiram atuar como fiscais nas seções.

A medida, que estimula teorias conspiratórias contra as eleições, pode servir para que o partido de Bolsonaro tenha “argumentos” em caso de questionamentos ao TSE após o pleito.