16 Setembro 2018
O renascimento do voluntariado político

O renascimento do voluntariado político

Por Marcelo Cavalcanti - Hoje, pela manhã, assistindo as cenas da carreata de Olinda e vendo imagens de outras, do interior de Pernambuco, de regiões diversificadas, além de manifestações de outros estados, ficou nítida a constatação de que essa gente, essas centenas e centenas de motociclistas e, até, de ciclistas, esses carros cheios de alegria e entusiasmo, esses gritos expontâneos, improvisados, criativos, tudo denota voluntarismo, ou seja, livre e saudável mobilização cívica.

Quando um motorista, ou, uma jovem sorridente, grita: "Eu vim de graça!" Está falando com o coração.  É a explosão do desejo concretizado naquele desfile sobre rodas, na cabine, na garupa, na carroceria, empunhando bandeiras,  exibindo camisetas do candidato, etc. Ali está o renascimento de uma "Militância" com M maiúsculo. Algo que há muito tempo não víamos e recomeçou nas manifestações pró impeachment.  

De fato, o que tenho visto nos últimos dias, de modo exacerbado, após o atentado de 06/09, é emocionante. Não há cheiro de "mortadela" entre esses devotados militantes, que ficam roucos, uma  rouquidão abençada, que, em brados, fala que a facada foi em todos, foi na democracia. 
Nesta reflexão dominical, olho as avenidas de Olinda e me emociono com o buzinaço, as bolas coloridas, bandeiras auriverdes, o lema de campanha gritado com convicção:  "Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!"

Sinceramente,  não pensei que viveria para ver estes momentos. Cheguei a desacreditar que eles aconteceriam. 

Começo a achar que vamos, sim, salvar o Brasil da besta vermelha.

Em 16/09/2018
Marcelo Cavalcanti