28 Setembro 2018
MPF mela entrevista exclusiva de Lula na Folha de São Paulo

MPF mela entrevista exclusiva de Lula na Folha de São Paulo

Documento endereçado ao juiz Sérgio Moro e assinado por 12 procuradores do MPF, entre eles Deltan Dallagnol, pede que a decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, que autorizou Lula a dar entrevista à Folha de S. Paulo e ao jornalista Florestan Fernandes Júnior seja estendida aos demais veículos que também solicitaram entrevistas com Lula, e a todos os que vierem a manifestar interesse; para viabilizar a logística, o MPF sugere que Lula conceda uma espécie de entrevista coletiva aos veículos interessados

O Ministério Público Federal defendeu ao juiz Sérgio Moro o direito de todos os veículos de comunicação que quiserem entrevistar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sede da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula é mantido como preso político desde 7 de abril. 

Em petição assinada por 12 procuradores do MPF, entre eles Deltan Dallagnol, os membros da Força Tarefa da Lava Jato argumentam que a decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, que autorizou Lula a dar entrevista à Folha de S. Paulo e ao jornalista Florestan Fernandes Júnior seja estendida aos demais veículos que também solicitaram entrevistas com Lula, e a todos os que vierem a manifestar interesse. 

Para viabilizar a logística, o MPF sugere que Lula conceda uma espécie de entrevista coletiva aos veículos interessados. "Tendo em vista o grande número de órgãos de imprensa e jornalistas interessados em realizar a entrevista, de modo a não beneficiar qualquer um deles pela repercussão que tal entrevista trará, bem como da impossibilidade material de se realizar todas as entrevistas de modo sucessivo, tem-se que tal ato deverá se dar em evento único para todos os órgãos de imprensa", diz a petição.