20 Maio 2020
Geraldo e Paulo estão mexendo com o DINHEIRO DO POVO e não dinheiro Federal ou Estadual. Cade a PF?

Geraldo e Paulo estão mexendo com o DINHEIRO DO POVO e não dinheiro Federal ou Estadual. Cade a PF?

Recentemente todos os brasileiros ficaram escandalizados com a notícia veiculada nacionalmente de que a prefeitura do Recife gastou SEM LICITAÇÃO mais que o RJ, SP e outros lugares do Brasil. Um detalhe ESCANDALOSO, que poucos se deram conta, é que a imensa maioria dos gastos de saúde de Pernambuco são com o IMIP, grupo hospitalar "sem fins lucrativos" ligado a um dos principais e "confiáveis" assessores do governador  Paulo Câmara: o médico Antônio Carlos Figueira (conforme prova o link: http://www.pe.gov.br/secretarias/assessoria-especial/), que por sua vez é totalmente ligado ao IMIP, hospital que presidiu e foi fundado por seu pai, Fernando Figueira, conforme prova este link: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Antonio_Carlos_Figueira.

Uma simples busca pela palavra "IMIP", no campo "Fornecedor", do portal do Tribunal de Contas de Pernambuco (link a seguir: https://sistemas.tce.pe.gov.br/tomeconta/TelaInicial!principal,), apresentará 18 CNPJs pertencentes ao IMIP, entidade de pilantropia ligada à Figueira, assessor do Governador Paulo Câmara. Se forem somados os valores dos empenhos para cada um dos CNPJs, se constatará que o Governo de Pernambuco já repassou para essa entidade:

Em 2020 (até 19 de maio): R$615.756.932,39
Em 2019: R$ 826.044.041,66
Demais anos: R$ 5.466.675.380,24.  Isso mesmo, 5bi e meio.

Antônio Carlos Figueira, que está se beneficiando do Governo de Pernambuco desde a época de Eduardo Campos (faça uma busca no google e veja) foi o grande mentor do modelo de terceirização das unidades de saúde do Estado, que "coincidentemente" terceirizou com o IMIP a gestão do então novo hospital Regional Miguel Arraes e várias UPAs, provas nos links a seguir:

http://www1.imip.org.br/imip/gestao/gestaoimip/apresentacao.html
http://www1.imip.org.br/imip/gestao/index.html

O mais incrível de tudo é a facilidade que o IMIP tem para vencer os processos licitatórios, no mínimo suspeitos em todo Estado.

Considerando que grande parte dos recursos que vão para o IMIP são federais (SUS) e que o IMIP apresenta uma competitividade licitatória sobrenatural, o povo pernambucano clama por uma investigação da Polícia Federal e dos órgãos de controle. O dinheiro é antes de mais nada, DINHEIRO DO POVO.