22 Maio 2020
Farsa em PE: das 91 novas mortes do boletim da Covid-19, apenas cinco aconteceram nas últimas 24 horas

Farsa em PE: das 91 novas mortes do boletim da Covid-19, apenas cinco aconteceram nas últimas 24 horas

A jornalista Anamaria Nascimento, do Diário de Pernambuco, Apurou que  das 91 novas mortes registradas no boletim epidemiológico da Covid-19 em Pernambuco desta quinta-feira (21), apenas cinco aconteceram nas últimas 24 horas. O balanço diário, portanto, não revela os dados ocorridos entre um dia e outro, mas traz informações de um recorte temporal maior. No caso dos óbitos registrados no mais recente boletim, eles ocorreram entre os dias 18 de abril e 20 de maio, ou seja, correspondem a um tempo superior a um mês. Com os novos registros desta quinta, o estado totaliza 1.925 mortes pela Covid- 19.

O atraso no processamento das mortes dificulta o entendimento da Covid-19 no estado. De acordo com a secretária executiva de Vigilância em Saúde de Pernambuco, Luciana Albuquerque, os testes das cinco mortes das últimas 24 horas que estão no boletim de hoje foram processados no Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE).

"É importante esclarecer que o número de óbitos que a gente informa a cada dia não significa o número de óbitos que ocorreram nas últimas 24 horas. Dos 91 divulgados hoje, cinco faleceram nesse período de tempo, sendo dois no Recife, dois em Jaboatão dos Guararapes e um em Olinda", explicou Luciana. Segundo a secretária executiva, o processamento de amostras no Lacen é prioridade e devem ser feitas em, no máximo, 72 horas. "Estamos processsando esses óbitos em 24 horas, mas acontece que, alguns hospitais, especialmente da rede privada, tem demorado para avisar ao estado", afirmou, em coletiva de imprensa na tarde desta quinta.

Os 91 óbitos registrados no boletim foram de 52 pacientes do sexo masculino e 39 do sexo feminino. As pessoas moravam nos municípios do Recife (29), Jaboatão dos Guararapes (19), Olinda (5), Vitória de Santo Antão (5), Cabo de Santo Agostinho (4), Caruaru (3), Paulista (3), Custódia (3), Condado (2), Goiana (2), Nazaré da Mata (1), Ipojuca (1), Carpina (1), Itamaracá (1), Araçoiaba (1), Glória do Goitá (1), Gravatá (1), Ipubi (1), Itapissuma (1), Paudalho (1), Pombos (1), São Lourenço da Mata (1), Serra Talhada (1), Timbaúba (1), Garanhuns (1), além de um caso de outro estado.

As mortes ocorreram entre os dias 18 de abril e 20 de maio, e os pacientes tinham idades entre 30 e 92 anos. As faixas etárias eram: 30 a 39 (3), 40 a 49 (9), 50 a 59 (16), 60 a 69 (21), 70 a 79 (21), 80 ou mais (21). Do total, 43 apresentavam comorbidades confirmadas, como hipertensão (28), diabetes (21) e doença cardiovascular (9). Um paciente não tinha doença preexistente. Os outros casos ainda estão em investigação pelos municípios.