29 Setembro 2020
Em Amaraji, justiça obriga o Facebook a retirar do ar pesquisa falsa

Em Amaraji, justiça obriga o Facebook a retirar do ar pesquisa falsa

A menos de dois meses da realização das Eleições 2020, a Justiça Eleitoral está cada vez menos tolerante com as publicações falsas, que têm o único objetivo de enganar o eleitor. 

Em Amaraji, município localizado na região da Mata Sul pernambucana, a juíza de direito Izabel de Souza Oliveira determinou que a plataforma Facebook retirasse do ar a publicação postada pelo Portal Verdade, que induz os eleitores, por meio de uma pesquisa falsa, sem registro no Tribunal Regional Eleitoral - TRE - , como estabelece a legislação vigente. 

Com o título "Filha de ex-prefeito é favorita para eleições em Amaraji-PE", a publicação tem o intuito de favorecer a candidata Aline Gouveia, cujo pai, o ex-prefeito Jânio Gouveia, foi impedido de concorrer ao pleito por ser Ficha-Suja. 

Ainda de acordo com a decisão da magistrada, o Facebook está obrigado a retirar a publicação do ar no prazo máximo de 24 horas. Em caso de descumprimento será aplicada uma multa de R$ 3 mil. Além disso, o Facebook deve informar os dados pessoais do responsável pelo Instagram @avozdaverdade.