26 Novembro 2018
EBC abre plano de demissão voluntária milionário

EBC abre plano de demissão voluntária milionário

Muitos já sabem que vão ser demitidos no próximos governo, que assume dia primeiro de janeiro e aproveitando o orçamento volumoso que tem da União, os funcionários da Empresa Brasil de Notícias, que engloba também a TV Brasil, também conhecida com a TV do Lula, abriu uma PDV - Plano de Demissão Voluntária que vai pagar dois anos de salário de indenização para quem ingressar no plano. Veja abaixo o anúncio feito nampagina da EBC.

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) informou hoje (23) aos seus funcionários que lançará na próxima terça-feira (27) o segundo Plano de Demissão Voluntária (PDV II). Diferentemente do primeiro, iniciado em dezembro de 2017, todos os empregados do quadro efetivo poderão aderir a este PDV, sem limite de idade ou tempo de casa. O objetivo do plano, que aproveita neste ano de 2018 orçamento remanescente do anterior, é a readequação da estrutura organizacional da EBC, o redimensionamento de  sua força de trabalho e a redução de custos.

Como incentivo financeiro para desligamento voluntário, os que aderirem ao PDV irão receber o equivalente a 24 salários mensais, limitado ao valor máximo mensal de R$ 9,8 mil – um total de  R$ 235,2 mil. Como incentivo social, a EBC pagará quantia equivalente a 12 meses do valor que o empregado recebe de reembolso do plano de saúde, e também a soma de 12 meses da contribuição da empresa para os participantes do fundo de pensão. A soma dos valores dos incentivos financeiros e sociais não pode ultrapassar o teto de R$ 300 mil.

A rescisão do contrato de trabalho dos empregados que aderirem ao PDV será efetivada na modalidade “a pedido”, com pagamento dos direitos trabalhistas. Por ser “a pedido”, o empregado não receberá verbas rescisórias de caráter indenizatório, como aviso prévio indenizado e multa de 40% sobre o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A opção pelo PDV não significa adesão automática. O desligamento está condicionado ao orçamento disponível. Caso haja um número maior de adesões do que o orçamento permite, terão prioridade os empregados mais idosos e com mais tempo de casa.