08 Outubro 2019
Coronel Meira e Docentes Pela Liberdade judicializam eleições para Reitor da UFPE

Coronel Meira e Docentes Pela Liberdade judicializam eleições para Reitor da UFPE

O Grupo Docentes pela Liberdade, o Coronel Meira e o Escritório Beviláqua Pinto Albuquerque, ingressaram, nesta segunda-feira (07), com uma Ação Popular na Justiça Federal, em favor da UFPE.

Dentre os objetivos, estão a dissolução da lista tríplice elaborada pelo Conselho Universitário que realizou modificações no Estatuto da UFPE para beneficiar o Prof. Alfredo Macêdo Gomes e consequentemente o cancelamento do pleito.

Observando o referido processo, também não foi respeitado a votação da lista tríplice, deixando de fora o segundo e terceiro colocados da disputa, os quais foram, inclusive, substituídos por dois membros do mesmo conselho que se quer, disputaram a eleição: os professores "laranjas", Ricardo Medeiros e Sérgio Abranches.

Com as informações expostas, levantou-se elementos suficientes para a afirmação de fraude no processo de eleição, ao qual terá vagos (no próximo dia 12 de outubro), os cargos de Reitor e Vice-Reitor da UFPE. 

Deste modo, caberá ao Presidente Jair Bolsonaro, indicar um "Reitor Pro Tempore" que terá como responsabilidade, a reorganização  da eleição na UFPE.

Ação Popular - Processo: 0819277-55.2019.4.05.8300