18 Fevereiro 2017
Bilionário Lemann ainda quer a Unilever

Bilionário Lemann ainda quer a Unilever

A Kraft Heinz, conglomerado de alimentação controlado pelo grupo brasileiro 3G, de Jorge Paulo Lemann e pelo norte-americano Warren Buffett, confirmou ter feito proposta de 112 bilhões de libras (R$ 431,2 bilhões) para tomar o controle acionário da Unilever, companhia anglo-holandesa de bens de consumo.

A Unilever afirmou que o valor foi baixo e recusou a proposta. "A Unilever rejeitou a proposta porque não vê nenhum mérito, financeiro ou estratégico, para os acionistas", disse a empresa. Se tivesse sido concretizada, seria a terceira maior fusão já ocorrida, de acordo com o Instituto de Fusões, Aquisições e Alianças (Imaa, em inglês).

Em comunicado, a Kraft afirmou que que "embora a Unilever tenha recusado a proposta, buscamos trabalhar para chegar a um acordo sobre os termos de uma transação". A Unilever é dona de um portfólio de centenas de marcas, como Ades, Maizena, Knorr, Kibon, Seda, Axe, Rexona, Omo e Comfort. Já a Kraft é proprietária das marcas que vão do ketchup Heinz e do queijo Philadelphia à brasileira Quero. 

Mesmo com uma oferta desse tamanho na mesa, Jorge Paulo Lemann, dono da Kraft-Heinz, foi hoje ao Eleva, colégio do qual é dono no Rio de Janeiro, dar uma palestra sobre empreededorismo para alunos e funcionários. O homem mais rico do Brasil (e segundo mais rico da Suíça) estava tranquilo como se fosse um dia absolutamente igual aos outros. Talvez seja mesmo.