30 Agosto 2017

Alvinho Patriota denuncia abandono da Transnordestina

Mais uma obra inacabada, a ferrovia transnordestina iniciada em 2006, chegando a empregar no pico dos seus serviços cerca de 11 mil pessoas, com previsão de conclusão em 2012, se encontra totalmente paralisada. A ferrovia consiste na interligação ferroviária do Estado do Piauí, a partir de Eliseu Martins, aos Portos de Pecém no Ceará e Suape em Pernambuco, numa extensão de 1.750 quilômetros.

Fábrica de dormentes

Considerada a maior fábrica de dormentes do mundo em bitola larga, o complexo da transnordestina localizado no município de Salgueiro Pernambuco, se encontra abandonado, com alto estoque de produtos (dormentes, trilhos, brita, etc.), além de algumas locomotivas que restaram, eis que muitas delas foram devolvidas ao Estado de origem.

Trens abandonados na caatinga

No complexo ferroviário da transnordestina, localizado nas margens da BR 232 – “bode assado” – no município de Salgueiro, encontram-se dezenas de vagões carregados de brita, expostos à ação do tempo.

Este blog, dando sequência à série de publicações – Discussão Política, Desenvolvimento Sertão de Pernambuco, apela a Agência Nacional de Transporte Terrestre e à classe política, adoção de ações no sentido de concluir as obras para colocar os trens nos trilhos, em prol do desenvolvimento do Nordeste.

Blog do Alvinho Patriota