09 Março 2018
Como passar em concursos públicos estudando poucas horas por dia

Como passar em concursos públicos estudando poucas horas por dia

O sonho de alcançar uma carreira pública faz parte do imaginário de muita gente! Porém, muitos desistem porque dispõem de pouco tempo para estudar ou, ainda, por acreditarem no mito de, se a prova estiver próxima, não dá tempo de estudar nada.

A verdade é que tempo não é tudo quando se fala em concursos públicos. Claro que o conhecimento acumulado por um tempo auxilia nas mais diversas provas e questões. No entanto, é grande o número de candidatos que se dedica por anos e não consegue a tão sonhada vaga. Claro, a regra tem grandes exceções, mas, em alguns casos, muito tempo leva à procrastinação. Então, qual o segredo?

Bem, não existe fórmula mágica ou conceitos que funcionem para todos, sem distinção. Porém, aqui, nos concentraremos naqueles concurseiros que precisam dividir seu tempo entre trabalho e estudo. Lembrem-se de que não é uma Bíblia, mas, uma espécie de tutorial para ajudar a chegar aos seus objetivos: passar no concurso público.

Monte um bom plano de estudos

Primeiramente, baseie seu plano em três pilares básicos – tempo (aquele, realmente, destinado aos estudos), disciplina (força de vontade) e técnica (bons recursos e materiais).

Monte um cronograma, estudando uma ou duas disciplinas por dia, sem deixar de lado a solução de exercícios. Aos sábados e domingos, insira um pouco mais de tempo e revise o conteúdo visto durante a semana.

A rotação das matérias é importante para conseguir contemplar todas, principalmente, se não tem familiaridade com o conteúdo programático. Outra vantagem é garantir o equilíbrio de estudo.

Ademais, leia o edital com atenção. Nele, estão informações precisar sobre conteúdo programático, organização das provas, pesos de cada disciplina, entre outras.

Conheça a banca organizadora

Fator fundamental na hora de estudar para um concurso público! Conhecendo o estilo da banca, você vai saber direcionar seus estudos, focando no que e como é cobrado.

Caso ainda não haja banca definida, dê uma pesquisada naquelas que elaboraram provas anteriores. As chances de repeti-las, na ausência de problemas, são grandes.

Mantenha o foco

Você tem duas horas para estudar? Então, foco nelas! Se puder, deixe de lado redes sociais, telefone, televisão e outras distrações.

Crie uma rotina de estudos, tentando separar o mesmo horário, diariamente, para se dedicar. Aos poucos, você e as pessoas ao seu redor vão se acostumar a esse hábito, tornando mais fácil não sair do foco.

Priorize o que mais importa

Essa vale, principalmente, para quem tem provas próximas e tem os dias, literalmente, contados.

Salvo algumas exceções, grande parte das questões das provas abordam até 30% do edital. Sendo assim, tente focar naquilo que, realmente, irá cair na sua prova.

Como saber disso? Treinando a partir de provas anteriores. Selecione, pelo menos, cinco delas e analise o que as bancas costumam cobrar e “mire” naquilo.

Uma dica, inclusive, é partir de seu conhecimento prévio, sem ir atrás da origem de todos os conceitos.

Você não está se preparando para um mestrado ou doutorado, mas, para um concurso público.

Dê atenção às matérias fundamentais

Já reparou que, em todos os concursos, há matérias que estão sempre presentes? Dá uma olhada em como Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Matemático estão sempre ali, nos editais!

Por isso, garanta seu conhecimentos nessas disciplinas, até porque o peso delas é considerável – principalmente, em Língua Portuguesa.

Não garantir o mínimo de pontuação pode de desclassificar no concurso.

Jamais, nunca deixe de lado as questões

É a partir delas que você vai acompanhar sua evolução e, também, revisar o conteúdo. Então, treine, resolva bastante questões.

Mas, não o faça aleatoriamente. Vá registrando seus índices de acertos e erros, aproveitando para separar o conteúdo ainda não domina.

Com isso, você sentirá no que ainda precisa focar.

Crie esquemas e mapas mentais

Você é a pessoa mais indicada para saber como seu cérebro funciona, não é verdade? Então, crie seu próprio conteúdo por meio de mapas mentais e esquemas.

O fato é que o cérebro registra melhor aquilo que vê de forma não usual. O que isso significa?

Tente variar entre leitura de textos longos e densos com desenhos, mapas e esquemas. E, mais: quanto mais colorido, melhor! Assim, você ativa os dois lados do cérebro e estimula a memória visual.

Treine com provas anteriores

Novamente, esta recomendação! Além de checar o conteúdo que, normalmente, é abordado naquela prova, você também verá a profundidade com que é cobrado.

Algumas bancas exigem conhecimentos mais aprofundando, enquanto  outras priorizam o conhecimento básico. Por isso, acesse o banco de provas anteriores daquele órgão para ter uma noção.

Porém, não busque provas tão antigas, até porque o ritmo de estudo e, até mesmo, conteúdos, são sempre atualizados.

Adquira material de qualidade

Apostilas e resumos são, apenas, um norte a seguir naquela matéria. Então, não fique apenas nisso, principalmente, se seu concurso exigir maior conhecimento.

Alguns concurseiros de sucesso selecionam apenas um livro para cada disciplina, outros buscam os autores mais recomendados em cada assunto. Grupos de estudo são excelentes nas indicações, principalmente, de obras atualizadas.

Não deixe de conferir, também, vídeo aulas. É certo que muitas são pagas, mas, diversos sites e canais especializados disponibilizam aulas grátis aos concurseiros.

Intervalos + tecnologia = sucesso!

Ok, o cérebro funciona como um copo – quanto mais cheio, menos conteúdo entra. Mas, quando o tempo é curto, dá pra aproveitar umas brechinhas do dia para dar uma estudada, concorda?

Então, que tal tirar uns 15 ou 20 minutos do seu horário de almoço, ou do exercício na academia ou, ainda, o tempo no ônibus para estudar?

Sem se arriscar a perder seu aparelho (porque sabemos que os tempos não andam nada fáceis), ouça conteúdos de áudio, como Legislação.

Se não conseguir baixar, grave seus próprios resumos e ouça-os como revisão.

Foque em uma área só

Mesmo se o tempo é curto, podemos estudar para mais de um concurso por vez. Mas, para isso, é interessante que seja em áreas similares, para poder aproveitar o conteúdo estudado.

Então, procure não “atirar para todos os lados”. Sem uma orientação, você acaba perdido, sem saber no que direcionar.

Controle seu emocional

Deixe a ansiedade e nervosismo de lado, desde sua preparação até a hora da prova.

Procure relaxar e se concentrar nos estudos, caso contrário, não conseguirá absorver nada!

E, na hora da prova, tudo o que estudou vai por água abaixo!

Cuide da saúde física e mental

Durma bem! Não ache que, trocando a noite pelo dia, vai conseguir chegar lá! O mínimo recomendável é 6h de sono, então, respeite isso!

Alimente-se bem, com comidas leves e saudáveis. Lembre-se que alimentos pesados podem comprometer a boa digestão, dando sono e pouca rentabilidade nos estudos.

Pratique exercícios físicos. Além de ser uma válvula de escape, farão bem à saúde.

O que fazer se tenho poucos dias para as provas? 

O ideal é começar a estudar antes do edital ser publicado. Mas, se não foi possível, não se desespere! Com foco e determinação, tudo é possível!

O primeiro passo é separar é analisar a quantidade de dias que tem disponível até a prova e quantas horas diárias vai conseguir separar para estudar.

Durante esse tempo, pode ser necessário deixar de lado algumas atividades rotineiras. Mas, lembre-se que, depois, poderá fazê-las com muito mais prazer sendo um servidor público, não é verdade?

Crie o cronograma personalizado, adaptado à sua realidade, de forma a não correr o risco de abandoná-lo no meio do caminho.

Depois, siga a quarta dica e direcione seus estudos para o que, realmente, irá cair. Assim, seu tempo será otimizado para o conteúdo abordado nas provas.