Blog do Adriano Roberto


Empresário de Abreu e Lima denuncia desvio de 30 mil para Bivar
Autor
Adriano Roberto

Empresário de Abreu e Lima denuncia desvio de 30 mil para Bivar

O dono de uma empresa de serviços gráficos em Abreu e Lima (PE) contou a um político do estado, sem saber que estava sendo gravado, que participou de um esquema de desvio de verba na campanha a deputado federal de Luciano Bivar, presidente nacional do PSL, em 2018.

Segundo Luiz Claudio Cordeiro Palhares Junior, proprietário da Collossu's Empreendimentos, a pedido de um ex-vereador próximo a Bivar, ele rodou R$ 8.000 em materiais gráficos, mas emitiu nota no valor "de R$ 38 mil para ele pegar os R$ 30 mil".

O jornal "Folha de S. Paulo" teve acesso à gravação e publicou informações do esquema nesta terça-feira (26).

Como cita a publicação, o serviço em questão aparece na prestação de contas de Bivar no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no valor de R$ 41.602,68, sendo R$ 36.176,25 referentes ao serviço em si e R$ 5.426,43 a impostos.

De acordo com a nota fiscal da Collossu's Empreendimentos, foram confeccionados 200 perfurados, 1.200 adesivos, 100 mil santinhos, 60 mil praguinhas, 700 bandeiras e 300 camisas para a campanha do então candidato a deputado federal Luciano Bivar nas eleições 2018.

Na gravação, o político pergunta o que a empresa seria capaz de rodar e Palhares responde: "Tu pode fazer o seguinte, como eu fiz lá com o cara: ele rodou cerca de R$ 8.000 em material e tirou R$ 38 [mil] de nota, entendeste?".

Procurado, pela reportagem, o deputado disse que as contas de sua campanha foram aprovadas pela Justiça Eleitoral e que desconhece a situação descrita pela Folha.



Bolsonaro indica sete vice-líderes do governo na Câmara; veja quem são
Autor
Adriano Roberto

Bolsonaro indica sete vice-líderes do governo na Câmara; veja quem são

O presidente Jair Bolsonaro formalizou no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (26) a indicação de sete vice-líderes do governo na Câmara. Dentre eles, está Darcísio Perondi (MDB-RS), que foi um dos principais aliados do ex-presidente Michel Temer. Além do emedebista, foram escolhidos para a função: Capitão Augusto (PR-SP), Carlos Jordy (PSL-RJ), Coronel Armando (PSL-SC), José Medeiros (PODE-MT), Lucas Vergilio (Solidariedade-GO) e Major Fabiana (PSL-RJ).

De acordo com Perondi, a escolha dos nomes foi feita em reunião com parlamentares e o presidente Bolsonaro no Palácio do Planalto no início da tarde desta segunda-feira, 25. Também estava presente ao encontro o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO).

Ao Broadcast Político, Perondi disse que Bolsonaro "pediu apoio" para aprovar a reforma da Previdência. O deputado também contou que Bolsonaro "estava animado". Aos deputados, o presidente reforçou o discurso de que "sem a reforma o Brasil vai parar" e que "todos precisam ajudar". Com informações do Estadão Conteúdo.



Vídeo de venezuelanos comendo lixo faz Maduro deportar jornalistas
Autor
Adriano Roberto

Vídeo de venezuelanos comendo lixo faz Maduro deportar jornalistas

Seis jornalistas da Univision Notícias, rede de televisão dos Estados Unidos com programação em espanhol, foram detidos por quase três horas no Palácio Miraflores, sede do governo venezuelano, por ordem de Nicolás Maduro. Após a liberação, o grupo será deportado.

Segundo o veículo, o grupo entrevistava Maduro e, contrariado pelas perguntas, o ditador ordenou o confisco do material gravado e todo o equipamento, além de reter os jornalistas. Os repórteres relatam que mostraram ao chefe de Estado um vídeo de venezuelanos comendo lixo.

Segundo Jorge Ramos, um dos integrantes da equipe, o governo venezuelano os liberou após três horas, mas não devolveu o equipamento, os registros e artigos pessoais.

O Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa da Venezuela (SNTP) disse que a equipe de imprensa será deportada.  O ministro da Comunicação e Informação da Venezuela, Jorge Rodríguez declarou que o governo não se presta para “shows baratos”.

“(Por) Miraflores passaram centenas de jornalistas que receberam o tratamento decente que de forma habitual dividimos a quem vêm cumprir com o trabalho jornalístico, e publicaram o resultado desse trabalho. Não nos prestamos a shows baratos”, disse Rodríguez.

“Eles roubaram nosso trabalho. Isso é para se tornar público com ou sem vídeo”, afirmou o jornalista Jorge Ramos, que disse ter acordado a entrevista com Maduro na semana passada. Ele conta que, em um ponto da conversa, mostrou ao presidente um vídeo de venezuelanos comendo lixo, que o incomodou e gerou uma ordem de apreensão.

“O que eu disse Nicolas Maduro é que milhões de venezuelanos e muitos governos ao redor do mundo não o considera um presidente legítimo, mas um ditador. Isso é o que eu disse Nicolas Maduro, obviamente, não gostou e por isso parou o entrevista “, disse o jornalista.

Mais tarde, Enrique Acevedo, funcionário da mesma emissora, exibiu as imagens que teriam provocado controvérsia com Maduro.

Veja o vídeo dos venezuelanos comendo lixo no link abaixo:



Gonzaga Patriota se recupera de grande susto no Albert Einstein SP
Autor
Adriano Roberto

Gonzaga Patriota se recupera de grande susto no Albert Einstein SP

O Deputado Federal Gonzaga Patriota (PSB-PE), apresentou um quadro viral, que gerou complicações no pulmão, fígado e trombose na região abdominal.

Está há 08 dias em tratamento intensivo, por ainda requerer cuidados. 

Patriota agradece, primeiramente a Deus e, também, aos seus familiares e amigos, pelo carinho, mensagens e orações de apoio, que lhe estão sendo enviados.

Particularmente, este repórter, que se considera um amigo do deputado, estará orando todos os dias pela saúde dele.



Operações Rota de Fuga e Trânsito Seguro nas últimas prévias
Autor
Adriano Roberto

Operações Rota de Fuga e Trânsito Seguro nas últimas prévias

A Operação Rota de Fuga - ORF, desenvolvida pelo Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco - DETRAN-PE, vem fugindo do tradicional modelo da blitz estática, investindo na descentralização de suas equipes, com raio de cobertura abrangendo a via principal e suas secundárias, que recebem o trânsito. Além da ORF, o DETRAN-PE conta também com a Operação Trânsito Seguro – OTS, que foca infrações comuns no cotidiano, a exemplo da falta de atenção do condutor, refletida em hábitos como uso do celular ao volante e falta de uso do cinto de segurança. A OTS realiza blitz educativa e atua na fluidez do trânsito.

No último final de semana, o trabalho da ORF e OTS, com parceria da Polícia Militar e Batalhão de Polícia de Trânsito – BPTran, focando nas prévias carnavalescas como o Baile Municipal e o Olinda Beer, e também no Bloco de Carpina, resultou na abordagem de 1.050 veículos, desses, 34 foram removidos para o depósito do DETRAN-PE, e 127 autuados.  Foram realizados 528 testes de alcoolemia, desses 25 foram autuados, resultando em três flagrantes por crime de trânsito, uma vez que, o etilômetro marcou acima de 0,33 mg/l, os condutores foram encaminhados para a delegacia.

O Diretor Presidente do DETRAN-PE, Roberto Fontelles, alerta que os agentes de trânsito estarão nas ruas durante as festividades de momo para garantir aos cidadãos mais tranquilidade. É importante que cada um faça seu papel, os condutores devem ter prudência na hora de dirigir e não fazer a mistura fatal que é álcool e direção.



PSB assina manifesto de apoio a Maduro junto com outros partidos
Autor
Adriano Roberto

PSB assina manifesto de apoio a Maduro junto com outros partidos

Movimentos populares, partidos políticos e entidades brasileiras lançaram um manifesto em solidariedade ao governo venezuelano, no qual criticam o que chamaram de “ingerência dos Estados Unidos e a tentativa de golpe” no país vizinho, liderada pelo autodeclarado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó.

O documento foi lido durante uma entrevista coletiva em Boa Vista, Roraima, município que faz fronteira com a Venezuela. Participaram do evento Joaquin Piñero e Geomar Vilela, representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Rosangela Piovizani, do Movimento de Mulheres Camponesas (MMC), Titonho Bezerra, vice-presidente do Partido do Trabalhadores (PT) no estado, e Gilberto Rosa, da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

“Denunciamos a intervenção imperialista dos Estados Unidos, com o bloqueio econômico e sequestro de bilhões de dólares que estão nos bancos americanos. Repudiamos a ameaça de intervenção militar na Venezuela. Repudiamos as declarações intervencionistas do presidente Jair Bolsonaro e seu chanceler Ernesto Araújo, que rompem com a tradição diplomática brasileira em busca da paz, diálogo e integração regional”, afirma o documento.

Além do MST, CUT e MMC, o texto foi assinado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Partido Comunista Brasileiro (PCB), Partido Socialista Brasileiro (PSB) e Partido dos Trabalhadores (PT). Com informações do Brasil 247.



Em meio à crise de laranjas, líder do PSL propõe fim de fundo eleitoral
Autor
Adriano Roberto

Em meio à crise de laranjas, líder do PSL propõe fim de fundo eleitoral

Na semana em que um ministro foi demitido e outro está ameaçado de ter o mesmo fim por causa de um esquema de candidaturas de laranjas do PSL, o líder o partido no Senado, Major Olímpio (SP), apresentou um projeto de lei que propõe a extinção do fundo especial de financiamento de campanha.

O fundo eleitoral, como é mais conhecido, foi usado para abastecer as candidaturas sob suspeita. Atualmente, as campanhas políticas são financiadas por recursos deste fundo, do fundo partidário e de doações de pessoas físicas.

Ao justificar a proposta, Olímpio argumenta que o fundo, criado em 2017, retira recursos que seriam destinados a emendas parlamentares, dinheiro usado por deputados e senadores para fazer obras em seus redutos eleitorais.

"Ora, não nos parece razoável, nem moral que as verbas que seriam objetos de emendas parlamentares que iriam ter como destinação a educação, segurança pública e a saúde brasileira sejam utilizadas para o financiamento de campanhas eleitorais", afirmou no projeto.

"Desde a época que foi aprovado este fundo, eu, já nos debates, me posicionei contrário, votei contrário ao fundo. Resolvi materializar no projeto. Não consultei a direção nacional do partido nem as pessoas do partido. É um iniciativa minha", disse o senador à reportagem.

No entanto, Olímpio admite que "o momento está propício" para discutir o tema.

"Nos casos que estão aí manifestos em inúmeros partidos, está cada vez mais clara a falta de critérios na própria lei e ainda a imoralidade de usar recurso público, no caso, R$ 1,750 bilhão [total de recursos do fundo]. A lei é absolutamente aberta, a distribuição é feita ao bel prazer do dirigente partidário", afirmou Olímpio, que também é presidente do PSL em São Paulo.

Na segunda-feira (18), o então ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, caiu após uma crise instalada no Palácio do Planalto com a revelação pela Folha da existência de um esquema de candidaturas de laranjas do PSL para desviar verba pública eleitoral.

O partido foi presidido por ele durante as eleições de 2018, em campanha presidencial de Jair Bolsonaro marcada por um discurso de ética e de combate à corrupção.

Além disso, integrantes do governo dizem acreditar na queda do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Reportagem da Folha revelou, em 4 de fevereiro, que o ministro do Turismo, deputado federal mais votado em Minas Gerais, patrocinou um esquema de quatro candidaturas de laranjas, todas abastecidas com verba pública do PSL, partido de Bolsonaro.

Nesta quinta-feira (21), o ministro do Turismo recorreu ao foro especial e pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) que a investigação sobre candidatas-laranjas do PSL aberta em Minas Gerais passe a tramitar perante a corte. O ministro é alvo direto da apuração da Promotoria mineira.

O senador disse que a legislação atual tem brechas que permitem que os recursos eleitorais abasteçam candidaturas de laranjas.

"Você pode falar 'é lógico que era uma candidatura [de] laranja'. O recurso teve a destinação, foi utilizado, mas, na verdade, estava ali um guarda-chuva para a campanha dos marmanjos." Informações da FolhaPress.



Bogotá: Mourão diz que Brasil vai optar por não intervir na Venezuela
Autor
Adriano Roberto

Bogotá: Mourão diz que Brasil vai optar por não intervir na Venezuela

Na Colômbia para reunião entre os membros do Grupo de Lima, o vice-presidente Hamilton Mourão disse, na noite desse domingo (24), que a posição do Brasil será a de manter a linha de não intervenção na Venezuela.
 
"Vamos manter a linha de não intervenção, acreditando na pressão diplomática e econômica para buscar uma solução. Sem aventuras", disse Mourão ao blog do Camarotti, do "G1".
 
No encontro, que acontece nesta segunda-feira (25), em Bogotá, o Brasil deve defender uma pressão diplomática para o isolamento internacional do regime do presidente Nicolás Maduro.
 
Segundo o blog, de forma reservada, militares brasileiros têm reforçado que uma intervenção militar na Venezuela pode criar instabilidade na região. Reconhecendo isso, a posição do país será um contraponto de um eventual movimento dos Estados Unidos em defesa de intervenção na Venezuela.
 
Uma das maiores preocupações do governo brasileiro neste momento é com a situação da fronteira no estado de Roraima e o objetivo será diminuir a tensão na região.


Representantes de 15 países discutem na Colômbia a crise venezuelana
Autor
Adriano Roberto

Representantes de 15 países discutem na Colômbia a crise venezuelana

Sob tensão e em clima de guerra, presidentes, vice-presidentes e chanceleres  de 14 países, entre eles o Brasil, e mais os Estados Unidos se reúnem hoje (25), em Bogotá, na Colômbia. O presidente da Colômbia, Iván Duque, coordena o encontro com o  Grupo de Lima e o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, para discutir o acirramento da crise na Venezuela.
 
Na reunião, Pence deve propor a imposição de novas sanções contra o governo do presidente venezuelano, Nicolás Maduro. Para o governo brasileiro, é fundamental que mais países reconheçam o governo interino de Juan Guaidó como legítimo, de acordo com nota divulgada ontem (24) pelo Itamaraty.
 
Pelo Twitter, na sua conta pessoal, Pence afirmou que o esforço, durante a reunião em Bogotá, será para garantir liberdade e democracia para os venezuelanos. “Expressar solidariedade com os líderes regionais pela liberdade e contra Maduro. Encontro com o presidente colombiano Ivan Duque e o único presidente legítimo da Venezuela, Juan Guaidó. É hora de uma Venezuela livre e democrática.”
 
Brasileiros
 
Na reunião, o Brasil será representado pelo vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Ambos viajaram ontem e, nos últimos dias, Araújo esteve em Pacaraima (RR) e na fronteira da Colômbia. Em nota, o governo brasileiro repudiou os atos de violência tanto nas áreas próximas ao Brasil quanto na  colombiana.
 
Araújo se reuniu com Guaidó e os presidentes da Colômbia, do Chile, Sebastián Piñera, e do Paraguai, Mario Abdo, na fronteira com a Venezuela. Eles acompanharam a organização da ajuda humanitária internacional para a população venezuelana.
Especial
 
O presidente interino, Juan Guaidó, também participará da reunião em Bogotá. Ele chegou ontem (24) à capital colombiana. Será a primeira vez, na história recente, que um integrante venezuelano participará de reunião com o Grupo de Lima, segundo o Ministério das Relações Exteriores da Colômbia.
 
De acordo com a chancelaria colombiana, entre os objetivos da reunião está a aprovação de uma declaração conjunta que contribuirá para continuar criando as “condições para a liberdade e a democracia na Venezuela”.
 
Solidariedade
 
Há dois dias, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, participou de um evento público em que defendeu a legitimidade de Guaidó, criticou a gestão de Maduro e demonstrou preocupação com a grave crise humanitária e o esforço internacional para conter as dificuldades da população venezuelana.
 
Ontem (24), pelo segundo dia consecutivo, houve registros de violência nas fronteiras da Venezuela com o Brasil e a Bolívia. Também há informações de vítimas e deserções de militares, antes aliados a Maduro. Com informações da Agência Brasil.


Militares negociam recuo de tanques venezuelanos na fronteira
Autor
Adriano Roberto

Militares negociam recuo de tanques venezuelanos na fronteira

O Ministério da Defesa informou neste domingo (24), por meio de nota, que intercedeu para que incidentes, na linha de fronteira, envolvendo venezuelanos e a Guarda Nacional Bolivariana, não voltem a se repetir. Uma das medidas negociadas foi a retirada de tanques das forças militares do país vizinho que estavam posicionados em uma barreira do lado venezuelano da fronteira.

"Os veículos antidistúrbios, que estavam na barreira montada no país vizinho, recuaram imediatamente. Militares brasileiros e venezuelanos negociaram, no local, e foi entendida a inconveniência da presença desse tipo de aparato militar. No lado brasileiro, o controle dos acolhidos foi reforçado para evitar novos confrontos", informou a pasta.

O ministério reiterou que manterá a fronteira do Brasil aberta para acolher os imigrantes, que buscam refúgio no país. "Há um ano, o Brasil está engajado na Operação Acolhida - ação humanitária para atender aos irmãos venezuelanos que chegam no País. Por isso, o Ministério da Defesa reitera a confiança numa solução urgente para a situação na Venezuela".



Concurso de Petrolina: você vai ver os Gabaritos das provas aqui
Autor
Adriano Roberto

Concurso de Petrolina: você vai ver os Gabaritos das provas aqui

A Prefeitura Municipal de Petrolina aplicou no domingo, 24 de fevereiro, as provas do concurso público (Concurso de Petrolina PE 2018) em andamento para o preenchimento de 370 em cargos de níveis médio, técnico e superior na administração municipal. Os gabaritos serão divulgados em nosso blog através do site da UPE.

De acordo com o edital nº 02/2018 (334 vagas), as vagas destinadas são para cargos de  Técnico em Edificações, Técnico em Eletricidade e TopógrafoAgente de Inspeção Sanitária, Agente de Vigilância Ambiental, Enfermeiro, Farmacêutico, Fiscal de Inspeção Sanitária, Médico Veterinário, Médico Infectologista, Médico Clínico Geral, Médico Urologista, Médico do Trabalho, Médico Ginecologista Obstetra, Engenheiro de Trânsito, Analista em Meio Ambiente, Analista em Planejamento Administração, Analista em Arquitetura, Babá, Auditor Fiscal I, Bibliotecário, Economista, Fiscal de Obras, Fiscal de Postura, Museólogo, Terapeuta Ocupacional, Assistente Social, Fonoaudiólogo, Auxiliar de Saúde Bucal, Odontólogo PSF, Técnico em Radiologia, Auxiliar de Laboratório, Condutor de Veículo de Urgência, Analista em Orçamento e Finanças, Analista em Contabilidade, Engenheiro Civil, Engenheiro Elétrico,  Médico Intervencionista SAMU, Médico Neurologista, Médico Psiquiatra, Médico Ortopedista, Médico Otorrinolaringologista, Médico Cardiologista, Médico PSF, Biólogo, Bioquímico, Psicólogo, Fisioterapeuta, Nutricionista, Técnico em Laboratório, Técnico de Enfermagem PSF, Agente de Saúde, Agente de Endemias e Técnico Agrícola

Já o edital nº 03/2018 oferta 36 vagas em cargos de Professor Braillista, Professor Intérprete de Libras, Professor Intérprete de Língua Brasileira de Sinais. As remunerações oferecidas chegam até R$ 9.533,15.

Do quantitativo total de vagas, 5% serão reservadas aos portadores de necessidades especiais.

O concurso público é válido por 24 meses, a contar da data de homologação do resultado final, prazo este que poderá ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da administração municipal.



Senador Ciro Nogueira é alvo de operação da PF nesta sexta-feira
Autor
Adriano Roberto

Senador Ciro Nogueira é alvo de operação da PF nesta sexta-feira

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta (22) a Operação Compensação, que mira suposto pagamento de propinas pela JBS ao senador Ciro Nogueira (PI), presidente nacional do PP, e ao próprio partido. Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão nas casas de duas pessoas e em duas empresas ligadas ao congressista.
 
A ação foi autorizada pela ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Rosa Weber em inquérito que apura se o grupo dos irmãos. Joesley e Wesley Batista repassou R$ 42 milhões para que o PP apoiasse o PT nas eleições presidenciais de 2014 e também para que não desembarcasse do governo em 2016, durante o processo de impeachment.
 
Os pagamentos teriam sido feitos por meio de doações oficiais e por meio de um supermercado no Piauí. Há também relatos de entrega em espécie ao congressista.
 
Outro investigado é o ex-ministro petista Edinho Silva (Secretaria de Comunicação Social da Presidência), atual prefeito de Araraquara (SP), que teria aprovado os pagamentos.
 
O caso foi relatado pelos delatores da JBS em depoimentos à PGR (Procuradoria-Geral da República).
Ao todos, estão sendo cumpridos sete mandados de busca e apreensão em Teresina (PI), Brasília (DF) e São Paulo/SP, além de intimações para fins de depoimentos dos envolvidos.
 
A Folha não localizou representantes de Ciro Nogueira e Edinho Silva nesta sexta. Eles vêm negando as ilicitudes e sustentam que os delatores não apresentaram provas do que dizem.