Blog do Adriano Roberto


Boca fechada de jornalista pernambucano rende R$ 18 mil/mês

Se temos políticos corruptos derramando pelo ladrão, outras categorias de pessoas que trabalham com o ofício da política, mesmo que não seja política partidária, também estão acusados de corrupção. Os colegas jornalístas não escaparam da delação tsunâmica dos homens da JBS e pior; o nome de um pernambucano também foi citado.

O jornalista pernambucano Claudio Humberto, titular de uma das colunas políticas mais lidas no país, foi acusado de extorsão, por Ricardo Saud, diretor de relações institucionais da JBS-Friboi. Saud alega que ele próprio foi o alvo do jornalista, que em notas na sua coluna chamava-o de ‘o homem da mala de Joesley’.

Para cessar os ataques, fez um acerto de R$ 18 mil reais mensais, um verdadeiro ‘mensalão’ jornalístico da JBS para Claudio Humberto. Em seu depoimento na delação premiada, Saud demonstra uma notável mágoa pelo achaque sofrido e alega aos procuradores que a JBS está ‘tentando passar o Brasil a Limpo’.

Uma notável cara de pau desse inescrupuloso delator. Comprou o jornalista para que este não dissesse a verdade e agora vem com uma infundada ‘mágoa’ e com discurso de ‘passar o Brasil a limpo’. O brasil precisa ser limpo também desse tipo de profissional que está impregnado em todos os lugares ou você duvida que aqui mesmo, na imprensa de Pernambuco, alguém, neste momento, esteja na mesma situação? Com informações do Jornal da Cidade.

Abaixo, veja o vídeo da delação.



Planalto quer evitar que Temer seja denunciado em viagem
Autor
Adriano Roberto

Planalto quer evitar que Temer seja denunciado em viagem

O presidente Michel Temer tem uma viagem oficial para a Rússia na mesma semana em que o procurador-geral da República Rodrigo Janot deve apresentar uma denúncia contra ele. Para evitar que o peemedebista não possa se defender por estar distante e que a sua imagem fique ainda mais desgastada, Temer e seu auxiliares têm discutido estratégias jurídicas para evitar a denúncia.

Segundo publicado por Andréia Sadi no G1, o presidente cogita, inclusive, cancelar a viagem para as terras geladas agendada para o próximo dia 19 de junho. Neste sábado (10), a Polícia Federal (PF) pediu mais 10 dias de prazo para conclusão do inquérito sobre a delação da JBS e ainda aguarda autorização do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.

Se a autorização for concedida, o prazo passaria para dia 23 de junho, quando Temer já estaria de volta. O presidente planeja embarcar para o Brasil no dia 22 de junho. Após a entrega do inquérito, a PGR tem até 5 dias para oferecer a denúncia, mas não precisa aguardar até o fim do prazo.



Canal do São Francisco rompe novamente em Custódia
Autor
Adriano Roberto

Canal do São Francisco rompe novamente em Custódia

Mais uma vez houve rompimento do Canal do São Francisco. Desta vez o desperdício de grande quantidade de água se deu em, Rio da Barra, Custódia. Um vídeo amador mostra o estrago causado pelo queda das paredes laterais do Canal. Veja abaixo:



Como o Facebook atuou nas inundações que assolaram o NE
Autor
Adriano Roberto

Como o Facebook atuou nas inundações que assolaram o NE

Filipe Vilicic da Veja - O Facebook tem amadurecido como empresa, como marca e como uma plataforma de comunicação; numa afirmação que logo (e é promessa) será tema deste blog. Um dos reflexos desse crescimento é a ferramenta de Safety Check, que estreou em 2014 durante um tufão nas Filipinas. De início, o recurso servia a um único propósito, para que pessoas pudessem, durante um desastre, avisar a amigos de que estavam bem. Em novembro de 2015, por exemplo, durante os ataques terroristas em Paris, 4 milhões de indivíduos utilizaram o artifício para informar de que estavam seguros.

Um ano depois, em 2016, o Facebook passou a permitir que a própria comunidade do site pudesse solicitar a ativação do Safety Check – antes só acionado pela companhia, quando esta julgava ser necessário –, em casos de calamidades.

Desde então, isso ocorreu 24 vezes. Além disso, em fevereiro deste ano, a ferramenta também ganhou uma atualização: passou a permitir que pessoas pedissem e solicitassem ajuda (confira no link). Em 28 de maio último, às 8h19 da manhã, o Safety Check foi acionado no Brasil.

O motivo de usuários brasileiros terem requisitado essa medida: as chuvas que assolaram o Nordeste, principalmente os estados de Alagoas e Pernambuco. Segundo informações passadas pelo Facebook com exclusividade a esta coluna, desde então foram registradas 8 000 solicitações de auxílio ou apoio, como pedidos de doação de alimentos.

Como exemplo, surgiram 2 200 ofertas de roupas para quem precisasse destas, 880 de comida e 360 de abrigo. PUBLICIDADE Disse Bruno Magrani, diretor de políticas públicas do Facebook Brasil: “Lamentamos pelos estragos causados pelas fortes chuvas no Nordeste. Estamos empenhados em contribuir para a construção de comunidades mais seguras e solidárias, e ficamos felizes que nossas ferramentas tenham ajudado neste momento difícil.”

Recursos como o Safety Check evidenciam o empenho de tornar o Facebook algo mais do que um espaço por onde se proliferam fofocas, fake news e lives de conteúdo violento ou, digamos, questionável (ou seja, em parte, um reflexo do lado maldoso do ser humano).

Um esforço que tem tido resultados entusiasmantes. Justamente por ser simplista demais reduzir essa plataforma, frequentada por quase 2 bilhões de pessoas, a fofocas, fake news e lives bizarros; assim como seria equivocado traduzi-la tão-somente por seu lado positivo, como pela forma como estreitou contatos entre indivíduos que, em muitas situações, nem se encontrariam nesse mundão se fosse por outra forma.

Contudo, também é preciso refletir sobre o Safety Check. Sim, ele é útil. Assim como (aí está o “porém”) exibe o risco de alimentar dois riscos: 1º a exposição da privacidade dos usuários, o que pode comprometer, inclusive, a segurança pessoal; 2º em casos de ataques terroristas, em especial, muitas vezes isso pode dar cartaz aos terroristas e, no fim, sem querer, promover o medo e o terror, pela internet.

O importante, como sempre, é trabalhar para que o aspecto positivo da novidade predomine, ao mesmo tempo em que os efeitos negativos sejam contidos.



URGENTE: JBS é alvo de ação da Polícia Federal
Autor
Adriano Roberto

URGENTE: JBS é alvo de ação da Polícia Federal

Três semanas após a homologação da delação premiada que empareda o governo Michel Temer, as empresas da família de Joesley Batista são alvo, na manhã desta sexta-feira, de uma operação da Polícia Federal que investiga ganhos que o grupo teve no mercado com informações privilegiadas sobre a colaboração firmada com a Procuradoria-Geral da República.

A ação foi deflagrada pouco depois das 10 horas da manhã. Os agentes estão na sede da JBS e também da FB Participações, outra empresa controlada pela família

Os investigadores apuram se os controladores do conglomerado obtiveram lucros com a compra de dólares e a venda de ações do grupo às vésperas de virem a público informações sobre a delação premiada.





Janot deve denunciar Temer como
Autor
Adriano Roberto

Janot deve denunciar Temer como "chefe de organização criminosa"

O presidente Michel Temer deve ser denunciado, nos próximos dias, como chefe de organização criminosa, pelo Ministério Público Federal. A informação tem circulado em Brasília e já leva aliados do peemedebista a se preparar.

A equipe do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de acordo com informações da coluna Painel, da Folha de São Paulo, tem se debruçado sobre o assunto e busca construir um material consistente.

Já os advogados do presidente devem alegar “violência processual” do procurador, inclusive criticando seu “rito” e sua “pressa”.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas a expectativa nos bastidores é de que Janot apresente a primeira denúncia já na próxima semana.





Estão abertas as inscrições para Agentes Penitenciários em PE
Autor
Adriano Roberto

Estão abertas as inscrições para Agentes Penitenciários em PE

As inscrições do concurso público para Agentes de Segurança Penitenciária começaram nesta quarta-feira (7) vão até no dia 3 de julho. O concurso vai preencher 85 vagas no sistema de presídios do Estado de Pernambuco.

O salário inicial gira em torno de R$ 3.872,82. Este valor é referente ao salário e a gratificações de risco penitenciário. O governo também disponibiliza vale refeição e ajuda de transporte.

Se você quer participar do certame deve fazer sua inscrição pela internet no site do CESPE/UnB - Centro de Seleção e de Promoção de Eventos Universidade de Brasília. A taxa de inscrição custa R$ 120.

Para concorrer, é preciso ter diploma de conclusão de curso superior em qualquer área de formação e Carteira Nacional de Habilitação, na Categoria B. A jornada de trabalho é de plantão de 24 horas trabalhadas com 72 horas de descanso. Também há a opção de oito horas diárias em serviços administrativos.



Em evento no Planalto Temer diz que fica até final de 2018
Autor
Adriano Roberto

Em evento no Planalto Temer diz que fica até final de 2018

Com a possibilidade de ter o seu mandato cassado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o presidente Michel Temer defendeu nesta quarta-feira (7) a necessidade de ser otimista no país e afirmou que ficará à frente do Palácio do Planalto até o final de 2018.

Em anúncio do Plano Safra 2017/2018, o peemedebista disse que, diante dos dados de produção econômica, as pessoas não devem ser pessimistas em relação ao futuro do país, mas otimistas com o desempenho da atividade agrícola."É com essa alma, com essa animação, com esse vigor que essa solenidade provoca que vamos conduzir o governo até 31 de dezembro de 2018", disse.

Segundo ele, o objetivo da gestão peemedebista é recuperar a economia e permitir que o ano que vem seja "muito mais próspero", sem espaço para "improvisações". "O que queremos é a prosperidade do setor agrícola e da agropecuária", afirmou.

A Justiça Eleitoral retomou desde a terça-feira (6) o julgamento sobre a cassação da chapa presidencial de 2014. A aposta do presidente é de que o placar seja de 4 a 3 pela manutenção de seu mandato.

O clima do Palácio do Planalto, no entanto, não é de otimismo, como defendeu publicamente o presidente. A expectativa é de que na semana que vem a PGR (Procuradoria-Geral da República) apresente denúncia contra o presidente.

Para não se tornar réu e ser afastado temporariamente do cargo, ele precisa do apoio de 172 parlamentares na Câmara dos Deputados. Para evitar sua saída, o presidente tem negociado apoio com o chamado "centrão", grupo formado por siglas como PP, PR, PSD e PTB.

Nesta quarta-feira (7), por exemplo, ele receberá a bancada federal do PTB no gabinete presidencial. O partido tem buscado mais espaço na máquina pública do que o ocupado atualmente.

Para isso, o Palácio do Planalto tem oferecido postos de siglas como PPS e PHS, que anunciaram formalmente o desembarque da gestão peemedebista O presidente anunciou nesta quarta-feira (7) a oferta de crédito rural no montante de R$ 190,25 bilhões.

O valor será disponibilizado no período entre julho de 2017 a junho de 2018. Para o intervalo, foram reduzidos os juros em comparação ao plano atual. No custeio, os juros foram diminuídos de 8,5% e 9,5% ao ano para 7,5% e 8,5% ao ano.

A expectativa é de que a safra do período chegue a 232 milhões de toneladas de grãos, 24,3% maior que a registrada no intervalo 2016/2017. (Folhapress)



TSE convoca sessões extras para julgar chapa Dilma-Temer
Autor
Adriano Roberto

TSE convoca sessões extras para julgar chapa Dilma-Temer

Durante os debates desta quarta-feira (7) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ficou definido que serão convocadas novas sessões para o julgamento da chapa formada por Dilma Rousseff e Michel Temer nas eleições de 2014.

Inicialmente, os debates deveriam terminar nesta quinta-feira (8), após quatro sessões. No entanto, os ministros definiram a convocação de novos debates para a tarde de amanhã, além de deixar disponível a agenda para sessões na sexta-feira (9).

Se necessário, ainda serão marcadas sessões para o fim de semana. A sugestão foi dada pelo presidente do TSE, Gilmar Mendes, durante a explanação do voto do relator ministro Herman Benjamin. A sessão dessa quarta-feira, a segunda agendada sobre o tema, ainda não terminou. (ANSA)



Banco suíço revela conta conjunta de Cunha e Alves
Autor
Adriano Roberto

Banco suíço revela conta conjunta de Cunha e Alves

Uma empresa no centro de Genebra fez a gestão de uma "conta conjunta" de dois ex-presidentes da Câmara presos, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) e Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A Suíça repassou a procuradores brasileiros detalhes das transações de Alves, há um ano.

Ele era investigado em Berna desde fevereiro de 2016 por lavagem de dinheiro e corrupção passiva. PUB Alves pode ter transferido o dinheiro para contas no Uruguai e Dubai. A defesa de Alves alega que ele usou um escritório de advocacia no Uruguai para abrir a conta bancária em 2008, a Posadas&Vecino.

A reportagem visitou o endereço da Posadas&Vecino em Genebra. O local é uma sala alugada em um escritório. A empresa é registrada nas Ilhas Virgens Britânicas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.