Blog do Adriano Roberto


Ao lado do presidente da FPF, Coronel Feitosa anuncia projeto social para novos atletas de futebol
Autor
Adriano Roberto

Ao lado do presidente da FPF, Coronel Feitosa anuncia projeto social para novos atletas de futebol

Em visita na Federação Pernambucana de Futebol (FPF) nesta quarta-feira (28), o candidato à Prefeitura do Recife, Coronel Feitosa (PSC), anunciou um projeto social de incentivo ao futebol nos bairros. O postulante apresentou a iniciativa durante uma visita ao presidente da instituição, Evandro Carvalho. O candidato a vereador, Coronel Meira, também esteve presente na ocasião.

De acordo com Feitosa, haverá competições de futebol nos 94 bairros do Recife e os atletas que mais se destacarem serão contratados pela Federação com patrocínio da Prefeitura do Recife para serem profissionalizados.

"Irei me comprometer na formação dos atletas profissionais na nossa cidade, realizando competições entre os 94 bairros. Os atletas que mais se destacarem serão selecionados e contratados com o patrocínio da prefeitura, e, consequentemente, haverá uma melhora na vida desses jovens por meio da potencialização das suas capacidades”, afirmou o candidato.

Pela proposta, as competições de bairro serão patrocinadas pela Federação e ao final, os atletas serão contratados e remunerados pela Prefeitura como profissionais conforme estabelecido pela lei. A Federação irá alocá-los entre as equipes profissionais, visando oferecer aos jovens o início numa carreira de futebol.

A ideia contempla uma das propostas do caderno de projetos “Recife Verde e Amarelo”, sendo uma extensão da iniciativa de fomentar ações em apoio aos atletas, tanto amadores como profissionais.



 SENAI-PE oferece 400 bolsas de estudo para cursos técnicos na modalidade EaD
Autor
Adriano Roberto

SENAI-PE oferece 400 bolsas de estudo para cursos técnicos na modalidade EaD

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial em Pernambuco (SENAI-PE) está oferecendo 400 bolsas de estudo para cursos técnicos na modalidade de ensino à distância (EaD). Podem participar da seleção pessoas de baixa renda que já concluíram o Ensino Médio e que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) em 2018 ou 2019.

Os interessados devem se inscrever gratuitamente no site www.pe.senai.br, entre os dias 26 e 29 de outubro. A previsão é que as aulas tenham início no dia 5 de novembro. Outras informações podem ser obtidas no edital do processo seletivo, também disponível no site da instituição.

As aulas teóricas dos cursos serão realizadas à distância, por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) do SENAI-PE. Já o conteúdo prático será realizado em aulas presenciais, que serão oferecidas uma vez por semana pelas escolas ofertantes dos cursos. 

“Na modalidade EaD oferecida pelo SENAI, o aluno consegue organizar seu tempo para assistir às aulas teóricas e todo o conhecimento aprendido é reforçado nas aulas práticas, que são o grande diferencial da instituição. A presença é obrigatória e essencial para a aprovação no curso”, destaca a diretora de Educação do SENAI-PE, Carla Abigail.

A seleção dos alunos será feita a partir da pontuação obtida no ENEM nos anos de 2018 ou 2019. Estão aptos a participar do processo seletivo os candidatos que obtiveram pontuação média igual ou superior a 550 pontos. Para se inscrever, os candidatos deverão preencher o formulário presente no site do SENAI. As informações fornecidas serão utilizadas para o processo seletivo.

A lista dos classificados será divulgada no dia 30 de outubro, também pelo site do SENAI-PE. A convocação para a matrícula obedecerá à ordem de classificação geral, limitada ao número de vagas ofertadas por curso. A matrícula deverá ser realizada, pessoalmente, na Escola Técnica SENAI indicada no ato da inscrição, no dia 3 de novembro. Neste momento, o estudante deverá entregar toda a documentação exigida no item 6.2 do edital.

LISTA DE CURSOS

SENAI Araripina
Técnico em Segurança do Trabalho (EAD) - 25 vagas

SENAI Areias
Técnico em Manutenção e Suporte em Informática (EAD) - 30 vagas
Técnico em Redes de Computadores (EAD) - 30 vagas

SENAI Cabo
Técnico em Eletromecânica (EAD) - 20 vagas
Técnico em Eletrotécnica (EAD) - 18 vagas
Técnico em Logística (EAD) - 35 vagas

SENAI Caruaru

Técnico em Eletromecânica (EAD) - 25 vagas
Técnico em Eletrotécnica (EAD) - 23 vagas
Técnico em Manutenção Automotiva (EAD) - 28 vagas

SENAI Paulista
Técnico em Logística (EAD) - 35 vagas

SENAI Petrolina
Técnico em Eletromecânica (EAD) - 25 vagas
Técnico em Eletrotécnica (EAD) - 20 vagas
Técnico em Manutenção Automotiva (EAD) - 21 vagas

SENAI Santo Amaro
Técnico em Eletromecânica (EAD) - 25 vagas
Técnico em Manutenção Automotiva (EAD) - 10 vagas
Técnico em Segurança do Trabalho (EAD) - 30 vagas



Tal pai tal filho: escândalo de desvio de verba da saúde na campanha de Miguel Coelho em Petrolina
Autor
Adriano Roberto

Tal pai tal filho: escândalo de desvio de verba da saúde na campanha de Miguel Coelho em Petrolina

O Ministério Público Eleitoral solicitou busca e apreensão de celulares dos assessores para investigar desvio de dinheiro da saúde (Covid 19) para a campanha eleitoral do candidato a reeleição de Petrolina.

A denúncia que já se tornou um escândalo na cidade veio através do também candidato do PSD, Julio Lossio Filho. Julinho, como é chamado pelos eleitores,  em sabatina na rádio Grande Rio AM nesta manhã de quarta-feira revelou que o Ministério Público Eleitoral se manifestou sobre esta grave denúncia de um possível uso de dinheiro público da saúde municipal para fins privados na campanha do prefeito Miguel Coelho.

De acordo com a denúncia, o prefeito estaria testando, semanalmente, toda militância de sua campanha, mais de 270 pessoas, usando os testes para Covid 19 comprados com recursos da prefeitura.

Enquanto a população enfrenta uma pandemia devastadora que já matou mais de 100 pessoas em Petrolina, além de um perverso lockdown que levou a falência dezenas de comerciantes e prestadores de serviços, o prefeito se protege e protege sua turma usando os recursos da população que não tem acesso a um teste para saber se contraiu a Covid 19 ou não.

"Caiu a máscara do Galeguinho que diz cuidar do povo de Petrolina mas pelo que se vê só teria mesmo cuidado da sua militância, dele mesmo e da família dele." Revelou Júlio Lossio Filho.



Governador da Integração, Nilo Coelho completaria 100 anos na próxima segunda (2)
Autor
Adriano Roberto

Governador da Integração, Nilo Coelho completaria 100 anos na próxima segunda (2)

No próximo dia 2 de novembro, o médico, empresário, industrial, deputado estadual, deputado federal, governador de Pernambuco, senador e presidente do Congresso Nacional, Nilo de Souza Coelho, completaria 100 anos. A data será lembrada em Brasília - DF, com a realização de uma sessão especial pelo Senado Federal e em várias partes do País a exemplo de Recife - PE e Petrolina - PE, onde ele nasceu, no dia 2 de novembro de 1920, e se transformou na maior liderança política do município.

Realizador de obras estruturantes a exemplo da ampliação da rede de eletrificação rural e da criação da Fundação de Desenvolvimento Municipal de Pernambuco (Fiam), Nilo Coelho integrou as regiões do sertão e agreste ao litoral, inaugurando os 800 quilômetros da rodovia pavimentada entre Recife e Petrolina e construindo os primeiros viadutos para o escoamento do tráfego urbano na capital do Estado, Recife. Por estas obras passou a ser chamado pelos pernambucanos ‘Governador da Integração',  'Governador Estradeiro’.

Entre os anos de 1967 e 1971, também foi o governador que implantou a Fundação de Ensino Superior de Pernambuco (FESP), hoje Universidade de Pernambuco (UPE). Criou a Companhia de Mecanização Agrícola e os Distritos Industriais de Pernambuco S/A, instituiu ainda o Laboratório Farmacêutico de Pernambuco (LAFEPE), o Instituto de Pesos e Medidas, a Comissão Estadual de Controle da Poluição das Águas, o Departamento de Trânsito de Pernambuco e substituiu a Imprensa Oficial por uma empresa de economia mista, a Companhia Editora de Pernambuco (CEPE).

Irrigação

Entretanto a obra mais marcante para o povo sertanejo foi certamente a criação do projeto de irrigação Massangano, depois chamado de Projeto Senador Nilo Coelho e que o transformou também no ‘Governador da Irrigação’.

 “No sertão pernambucano prevalecia praticamente só a cultura da cebola. Com a implantação deste perímetro público irrigado foram disponibilizados para os produtores mais de 20 mil hectares e o Vale do São Francisco passou a produzir em larga escala culturas permanentes a exemplo de banana, uva, manga, coco, acerola e goiaba”, recorda o presidente da Associação dos Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco (Valexport) e amigo de Nilo Coelho, José Gualberto de Almeida.

Lembrando que o Vale hoje produz 43,9 milhões de toneladas de frutas e responde por 86% da manga exportada no Brasil, e 99,9% das uvas enviadas para fora do País, José Gualberto, acrescentou ainda que a determinação e a força política de Nilo Coelho foi um dos principais pilares para a consolidação da região enquanto produtora e uma das maiores exportadoras de frutas do mundo.

Igual opinião tem o diretor de Marketing da Valexport e sobrinho de Nilo Coelho, Caio Coelho. Citando os números alcançados na última safra, o diretor também lembra o crescimento vertiginoso da região desde que foram introduzidas as técnicas de irrigação sob o olhar atento de Nilo Coelho.

“Em 2019 foram exportadas 189.864 toneladas de mangas e 46.724 toneladas de uva, movimentando aproximadamente US$ 300 milhões. Uma atividade que é a principal fonte geradora de renda e possibilita a oferta de 85 mil empregos diretos na produção de uva e 76 mil empregos diretos na produção de manga”, ressaltou Caio Coelho, adiantando que a expectativa para 2020 é de um aumento na produção de manga e uvas na ordem de 5% e  um aumento de 10% nas exportações de ambas as frutas.

Expectativas e possibilidades construídas a partir do trabalho e da determinação do povo nordestino. Do ‘Menino Beradeiro’ que aprendeu com o Rio São Francisco e os remeiros a lição do diálogo, negociação e entendimento: “Não há barreiras políticas insuperáveis quando se trata de atender aos anseios do povo e aos interesses da pátria”.

Nilo Coelho faleceu em São Paulo no dia 9 de novembro de 1983, após sofrer um infarto enquanto discursava no Senado, aos 63 anos de idade. Do espírito arrebatado, independente e franco, falam seus versos em voz alta: “Se os bons ventos nos faltarem/estarei na proa para acertar a cadência das remadas. Remando ou varejando não importa sangre o peito: saberemos lutar”.



Rádio Maranata promove sabatinas com prefeituráveis do Recife
Autor
Adriano Roberto

Rádio Maranata promove sabatinas com prefeituráveis do Recife

A Rádio Maranata FM 103,9, líder de audiência no segmento evangélico, irá realizar uma série de entrevistas com todos os candidatos à Prefeitura do Recife. As entrevistas serão iniciadas nesta sexta-feira (30/10) e segue até o dia (09/11) no Jornal da Maranata 1ª Edição (06:00 às 07:30hs).

Segue calendário dos entrevistados:

30/10 – Carlos Andrade Lima (PSL)
Charbel (Novo)

03/11 – Cláudia Ribeiro (PSTU)
Coronel Alberto Feitosa (PSC)

04/10 – Delegada Patrícia Domingos (PODE)
João Campos (PSB)

05/10 – Marco Aurélio (PRTB)
Marília Arraes (PT)

06/10 – Mendonça Filho (DEM)
Thiago Santos (UP)

09/11 – Victor de Assis (PCO)



Empenho de Sebastião Oliveira leva água para os sertanejos
Autor
Adriano Roberto

Empenho de Sebastião Oliveira leva água para os sertanejos

Cumprindo extensa agenda na Zona Rural de Serra Talhada, no domingo (25), o deputado federal Sebastião Oliveira participou da entrega de importantes intervenções na área hídrica, que eram aguardadas há muitos anos pelas famílias sertanejas. 

A reforma da Barragem de Serrinha, a implantação do Sistema Simplificado da Emprapa (Umburana do Tonhé) e a construção de dois poços (Comunidade do Santana e Poço da Roça) já estão garantindo acesso à água a muitas pessoas que sofriam com as torneiras vazias.

“A recuperação do sistema hidromecânico de Serrinha possibilita a perenização de 70 km do Rio Pajeú, garantindo mais sustentabilidade para as comunidades ribeirinhas que vivem basicamente da pesca artesanal, da agricultura e da criação de animais. Sou grato ao presidente Jair Bolsonaro pela realização desta intervenção, em atendimento ao meu pleito. Não sossegarei, enquanto tiver gente sofrendo sem água”, destacou Sebastião Oliveira. 

Presente à entrega, Fernando Marcondes, diretor-geral do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), ressaltou a importância da ação. “Hoje é um dia feliz para muitos dos  meus conterrâneos, que sabem muito bem a relevância que a água representa em nossas vidas. O Dnocs estará sempre de portas abertas para atender as demandas desse povo guerreiro.”

Morador da região, Manoel da Silva - um dos contemplados pela iniciativa - estava otimista com o futuro. “Há quase dez anos, a gente sofria com a falta de água. A barragem de Serrinha é muito importante para nós, que vamos, a partir de agora, usufruir dos seus recursos. O nosso povo agradece a Sebastião Oliveira por ter olhado para nós com carinho e ter cumprido o que prometeu”.



Em carreata, Coronel Feitosa afirma que vai livrar o Recife das amarras da esquerda
Autor
Adriano Roberto

Em carreata, Coronel Feitosa afirma que vai livrar o Recife das amarras da esquerda

Na noite desta quarta-feira (21), o Coronel Feitosa, do Partido Social Cristão, realizou uma carreata pela Zona Norte do Recife, acompanhado do candidato a vereador Nelson Monteiro (PSC). O evento percorreu os bairros de Beberibe, Linha do Tiro, Alto José Bonifácio, Brejo, Nova Descoberta, Vasco da Gama, Alto José do Pinho, Bomba do Hemetério e Alto Santa Teresinha.         

Jipes e outros  veículos seguiram o Coronel e carregaram as cores verde e amarela pelas ruas da cidade. Durante o percurso, o candidato realizou algumas pausas para cumprimentar os moradores, que o recebiam com muito carinho e admiração. “É muito bom chegar aqui e ser acolhido pelas pessoas. Posso sentir que elas confiam em mim e que querem o mesmo que eu: um Recife verde amarelo, forte e cristão”, afirmou. 

Em seu discurso durante a carreata, Coronel Feitosa disse que para ser prefeito do Recife, é preciso ter competência e transparência na gestão. “Temos que consertar os estragos e livrar o Recife das amarras da esquerda. Chega de corrupção na nossa cidade! Vamos juntos trabalhar e buscar a vitória, de forma competente e transparente. Os recifenses não aguentam mais uma família que quer se perpetuar no governo apenas pelo poder!”.

Falando sobre cultura no Ibura - O Coronel Feitosa também foi ao Ibura e compareceu a um evento cultural organizado pela candidata a vereadora Neta da Feijoada.  Mais de 30 jovens estiveram presentes, debatendo sobre as manifestações culturais da cidade. “Nada melhor do que a cultura da nossa cidade, do nosso estado. Muitas crianças e jovens se expressam através da música, da dança e de outras expressões artísticas. Tenham certeza de que esse segmento terá todo o meu apoio, pois eu irei incentivar a promoção cultural e artística criando um calendário cultural com festivais, circuitos e agendas que promovam os equipamentos como teatros, museus e cinemas, incluindo os artistas, os jovens e a nossa cultura”, declarou o coronel. 



Trump e Biden trocam ataques pessoais e mantêm civilidade em último debate duro
Autor
Adriano Roberto

Trump e Biden trocam ataques pessoais e mantêm civilidade em último debate duro

Donald Trump e Joe Biden se enfrentaram na noite desta quinta-feira (22) no segundo e último debate antes da eleição, num duelo menos agressivo e mais controlado do que o primeiro encontro, no fim de setembro, mas que não deixou de ser marcado por ataques pessoais e críticas duras entre os dois candidatos.

Após um primeiro debate caótico, lembrado pela agressividade e interrupções contínuas, houve mudanças nas regras para esta quinta, incluindo a possibilidade de a moderadora, a jornalista Kristen Welker, desligar o microfone dos candidatos durante a resposta inicial de dois minutos do adversário em cada um dos temas.

A pandemia do coronavírus e acusações mútuas sobre possíveis ligações obscuras dos dois políticos com negócios no exterior foram a tônica da primeira hora do debate.

Em um dos ataques mais agudos sobre a condução errática e ineficaz do presidente diante da pandemia que já matou mais de 222 mil pessoas nos EUA, Biden afirmou que o povo americano não está aprendendo a lidar com o vírus, como diz o republicano, mas a morrer com ele, e pediu a responsabilização do presidente.

"Ele [Trump] diz que estamos aprendendo a viver com isso, mas as pessoas estão aprendendo a morrer com isso", afirmou o democrata.

Trump respondeu que acatava a responsabilidade, para em seguida repetir a ideia de que o vírus veio da China, e não tem culpa sobre a tragédia de saúde pública. "Assumo total responsabilidade. Não é minha culpa que esse vírus chegou, é culpa da China", disse o presidente.

Biden subiu ao palco com a missão de não deslizar ao defender sua ampla liderança na corrida, que chega em média a dez pontos, enquanto Trump buscava o que poderia ser sua última chance de mudar a narrativa da campanha e conseguir uma virada histórica rumo à reeleição.

"Vocês sabem quem eu sou, sabem quem ele é, conhecem meu caráter e minha reputação por falar a verdade", Biden resumiu sua estratégia. Trump rebateu: "Vocês sabem que ele é um político corrupto".

A 12 dias do pleito, não deve haver outro momento em que os poucos eleitores ainda indecisos –menos de 5%– se voltarão com tanta atenção às mensagens do presidente e de seu adversário, em uma disputa polarizada, na qual cerca de 47 milhões de pessoas já votaram de forma antecipada.

Segundo o site FiveThirtyEight, que compila as principais pesquisas dos EUA, Biden tem 52,1% ante 42,2% de Trump. O democrata também lidera em vários estados considerados chave para a vitória no Colégio Eleitoral, sistema indireto que escolhe o presidente americano.

Em contrapartida nos ataques mais severos no âmbito da pandemia, Trump acusou Biden de enriquecer de forma ilícita e se esconder no porão durante os picos da crise, enquanto o democrata disse que nunca pegou dinheiro de países estrangeiros e atacou o presidente por não divulgar suas declarações de imposto de renda ou esclarecer seus negócios com a China.

"Acabei de pagar bilhões de dólares à China", disse Trump, falando sobre regulações de comércio exterior. "Dinheiro do contribuinte", retrucou Biden, sem perder tempo.

"Nunca peguei dinheiro de nenhum país", disse Biden, defendendo. "Você não mostrou nenhum ano da sua declaração de impostos. O que está escondendo? Os países estão te pagando muito, a China está te pagando, a Rússia está te pagando, a China está te pagando."

O presidente disse ainda que a família do democrata "era como um aspirador de pó, pegando dinheiro de todo lado", e Biden respondeu: "Isso não é sobre a família dele ou minha família. É sobre a sua família".

"Divulgue suas declarações de impostos de renda ou pare de falar sobre corrupção", completou o ex-vice-presidente.
Auxiliares diziam que Trump não deveria repetir o desempenho raivoso do primeiro debate, que não agradou para além de sua base eleitoral cativa, e o presidente chegou a dizer que poderia mudar a postura.

Mas mesmo seus assessores não acreditavam que ele abriria mão de sua habitual estratégia diversionista, defendendo seu governo com informações falsas e ataques pessoais para desconcentrar Biden –aos 74 anos, o republicano costuma questionar a idade e a capacidade mental do rival para governar. Biden completa 78 anos no próximo mês.

Trump explorou mais uma vez o envolvimento de um dos filhos do democrata, Hunter Biden, em uma empresa de gás na Ucrânia. Como era esperado, o presidente incluiu no bojo de seus ataques a reportagem do tabloide New York Post, divulgada na semana passada e envolta em controvérsias.

O artigo sugere que Biden usou o cargo de vice-presidente para enriquecer seu filho Hunter. O tabloide, que pertence a Rupert Murdoch desde 2007, baseou o texto em fotos e documentos que, segundo a publicação, foram tirados de um laptop que supostamente pertencia a Hunter.

O jornal The New York Times, por sua vez, revelou que a reportagem foi escrita por um repórter do tabloide que se recusou a assiná-la porque tinha dúvidas sobre a credibilidade da apuração.

Em sua espiral ofensiva, Trump insistiu na tese de que Biden é ligado ao que chama de esquerda radical do Partido Democrata, apesar de o ex-vice de Barack Obama ser um candidato moderado. O presidente vocifera que o adversário vai levar o socialismo aos EUA caso vença em novembro, numa tentativa de assustar eleitores moderados dos subúrbios, que costumam variar o voto entre democratas e republicanos nas eleições.

Realizado em Nashville, o debate desta quinta ocorreu em meio a dois temas cruciais para o presidente: o aumento de casos do coronavírus nos EUA –a pandemia já matou mais de 222 mil americanos e tem piorado as transmissões com a chegada do clima mais frio– e a confirmação pelo Senado da juíza conservadora Amy Coney Barrett para uma vaga na Suprema Corte.

Como o voto não é obrigatório nos EUA, o candidato precisa motivar mais eleitores às urnas para vencer, e Trump conta com a indicação de Barrett como trunfo entre os mais conservadores. A pandemia, porém, é o calcanhar de aquiles do presidente, e o esforço de Biden sempre foi deixar o tema no centro da discussão.

O desafio do democrata era mais uma vez centrar a pauta na condução errática e ineficaz de Trump diante da pandemia, enquanto evitava cair nas provocações do presidente. No primeiro debate, Biden perdeu a paciência logo início, ao ser interrompido diversas vezes por Trump, e o mandou calar a boca.

Levantamentos mostraram que a postura agressiva de Trump naquele duelo e seu diagnóstico de Covid-19, divulgado dois dias após o debate, prejudicaram o republicano, e Biden abriu boa vantagem nas principais pesquisas nas últimas semanas.

Os temas do embate desta quinta, moderado pela jornalista Kristen Welker, da NBC News, eram: luta contra a pandemia, famílias americanas, questão racial nos EUA, mudanças climáticas, segurança nacional e liderança. Essa foi a segunda vez na história que uma mulher negra mediou um debate entre os candidatos - a primeira foi em 1992. Antes do evento, transmitido ao vivo pela TV americana, Trump atacou a moderadora, acusando-a de ser parcial.

A campanha de Trump criticou a escolha dos assuntos, feita pela jornalista, argumentando achar que o debate seria sobre política externa. O presidente se esforça para desviar a pauta de terrenos nos quais ele tem sido mal avaliado, como a pandemia, e sempre que pode vira os holofotes para sua postura anti-China, que tem ressonância entre boa parte dos americanos.

Assim como no primeiro debate, o encontro desta quinta teve plateia reduzida, de 80 a 90 pessoas, todas precisavam usar máscaras e fazer teste para o diagnóstico de Covid-19 previamente. As duas campanhas, porém, concordaram em eliminar a separação de vidro que haveria entre os candidatos após ambos terem teste negativo para Covid-19.

No duelo de setembro, familiares de Trump retiraram a proteção facial ao chegarem ao estúdio, o que gerou críticas inclusive por parte do moderador, o jornalista Chris Wallace. Desta vez, a regra passou a ser: se não usasse máscara, seria retirado do local.

Havia ainda um debate marcado para o dia 15 de setembro, que teria sido o segundo encontro entre os candidatos, mas o evento foi desmarcado depois que Trump disse que não participaria virtualmente, como havia proposto a comissão –o presidente ainda estava no prazo de quarentena após ter sido infectado pelo coronavírus. Informações da FolhaPress.



Cepe Editora na semifinal do  Prêmio Jabuti em três categorias
Autor
Adriano Roberto

Cepe Editora na semifinal do Prêmio Jabuti em três categorias

Três títulos da Cepe Editora estão entre os semifinalistas do Prêmio Jabuti 2020, que chega a sua 62ª edição. A relação geral dos dez finalistas por categoria (20 ao todo) foi divulgada nesta quinta-feira (22) pela Câmara Brasileira do Livro. Obscuro fichário dos artistas mundanos (1934-1958), com roteiro de Clarice Hoffmann e de Abel Alencar,  ilustrado por Maurício Castro, Greg, Paulo do Amparo e Clara Moreira, concorre na categoria Histórias em Quadrinhos; Solo para vialejo, de Cida Pedrosa, disputa a categoria Poesia; e Recife – Fotografias: 1986-2018, de Fred Jordão, está entre os dez em Fotografia. No dia 5 de novembro será divulgada a lista dos cinco finalistas por categoria, e, no dia 26, acontecerá a cerimônia virtual que revelará os vencedores.

Álbum de estreia do Selo HQ da Cepe Editora, Obscuro Fichário dos Artistas Mundanos, foi inspirado no projeto de pesquisa da jornalista e produtora cultural Clarice Hoffman, realizado entre os anos de 2014 e 2017, e que teve como fonte os arquivos da Delegacia de Ordem Política e Social (Dops). Em 115 páginas coloridas, a HQ apresenta quatro histórias baseadas em fatos reais ocorridas durante a ditadura de Getúlio Vargas. Em 2020, o livro também foi destacado pelo Prêmio Grampo 2020, conferido por jornalistas e críticos especializados no segmento literário, entrando na lista dos dez melhores títulos em quadrinhos publicados no Brasil.

Recife - Fotografias: 1986-2018, de Fred Jordão, documenta as transformações urbanas sofridas pela cidade ao longo dos 30 anos. Em 175 fotografias, revela os muitos contrastes da metrópole, marcada pela extrema pobreza e opulência, pela riqueza arquitetônica e o passado em decadência. Em textos assinados, o arquiteto e urbanista Luiz Amorim e o pesquisador José Afonso Jr. – ambos professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) -  refletem tais mutações.

Com 128 páginas, Solo para vialejo, de Cida Pedrosa, é um longo poema épico-lírico que se inicia em percurso (geográfico e sentimental) do litoral rumo ao Sertão. Um retorno às memórias da escritora, natural de Bodocó, em busca de sua própria identidade. Uma narrativa poética que, carregada de referências à poesia moderna, à música e à cultura pop, também reflete fragmentos coletivos, como a diáspora de homens e mulheres que deixaram o litoral migrando para o Sertão com a chegada do branco colonizador.

ABEU 

A Cepe Editora também é finalista do 6º Prêmio ABEU 2020, concedido pela Associação Brasileira de Editoras Universitárias. O livro  Moema Cavalcanti: livre para voar (2019), coedição da Cepe e da Imprensa Oficial de São Paulo (Imesp), foi selecionado e concorre na categoria Projeto Gráfico. Os vencedores serão conhecidos na próxima segunda-feira (26), em cerimônia transmitida pelo Canal do YouTube da ABEU, a partir das 19h.



Na CDL, Coronel Feitosa afirma que revitalizará o bairro do Recife
Autor
Adriano Roberto

Na CDL, Coronel Feitosa afirma que revitalizará o bairro do Recife

O Coronel Feitosa (PSC) participou na manhã desta quarta-feira (21) de uma sabatina com representantes da Câmara de Lojistas do Recife (CDL-Recife). Na oportunidade, o candidato apresentou seu plano de governo, dando foco à qualificação dos recifenses, a gestão por bairros, além da revitalização do centro do Recife, uma das demandas dos lojistas da cidade. O candidato foi recepcionado pelo presidente da CDL Recife, Cid Lobo, pelo presidente do Sindilojas Recife, Fred Leal, e pelo coordenador da CDL, Paulo Monteiro.

Os lojistas fizeram uma apresentação sobre a Ilha de Antônio Vaz, que contempla os bairros de São José, Santo Antônio, Cabanga e Joana Bezerra, mostrando os problemas diariamente encontrados pelos recifenses, como lixo acumulado nas esquinas, insegurança, vulneráveis nas ruas, entre outras coisas. Também foram apresentadas demandas com melhorias para o centro da cidade.

Durante o encontro, o Coronel afirmou que utilizará da vocação local de cada bairro para qualificar e empregar os jovens daquelas regiões. “Vamos fazer parcerias com as instituições religiosas, além de utilizar as escolas que não funcionam no período da noite para realizar cursos de qualificação voltados para a vocação daquele bairro. Se o mais forte no bairro de Dois Unidos é a indústria, os jovens serão qualificados para atuarem naquelas empresas”.

Feitosa destacou o seu projeto de Gestão por Bairros. Para o candidato, cada bairro, incluindo a Ilha de Antônio Vaz, precisa de um representante que despachará diretamente com o prefeito. “Os bairros estão largados e quem é o responsável por estas áreas? Não tem! Essa é a melhor forma de conhecer de perto os problemas das comunidades e de agir com a finalidade de melhorar a vida das pessoas. Tudo, usando a tecnologia a nosso favor”.

“Percebo que o cidadão não tem o sentimento de pertencimento com o Recife. É isso que queremos devolver. O orgulho para aqueles que vivem na nossa cidade”. O coronel propõe que o Recife Antigo seja ocupado pelos recifenses, com a utilização dos prédios locais para moradias, instalação de empresas, bares e restaurantes. “É primordial ocupar e fomentar a Ilha Antônio de Vaz. Além de levar o recifense a morar no bairro, vamos fazer o comércio acontecer, investir no turismo e levar segurança para o bairro através do uso de drones e forgões”, concluiu.



Igarassu leva imunização contra raiva à zona rural da cidade
Autor
Adriano Roberto

Igarassu leva imunização contra raiva à zona rural da cidade

A Prefeitura de Igarassu, através da Secretaria de Saúde do município, está promovendo  vacinação antirrábica em cães e gatos. A novidade neste ano é que, devido à atual situação provocada pela pandemia da Covid-19, a ação está sendo realizada nas residências da zona rural da cidade.

De acordo com Jussara Valença, veterinária coordenadora da Vigilância Ambiental da secretaria de Saúde, estão sendo disponibilizadas 6 mil doses da vacina. 

“Diariamente sete duplas de vacinadores estão indo nas residências para fazer a imunização”, explicou a gestora.È preciso que o cão ou gato tenha mais de quatro meses de idade e esteja em boas condições de saúde para receber o imunizante. È preciso que o bicho também tenha um tutor ou responsável para poder receber a vacina.

“ A população esse ano, não vai precisar se deslocar aos pontos fixos, pois estaremos visitando as casas até fazer toda cobertura vacinal”, detalhou Jussara.

Mesmo não tendo casos registrados de raiva animal ou humana em Igarassu, a coordenação da Vigilância Ambiental alerta para prevenção.

“ É importante vacinar os animais para prevenir, pois a raiva é uma doença que não tem cura.”, conclui Jussara.



Coronel Feitosa lança Auxílio Verde e Amarelo para mais de 95 mil famílias
Autor
Adriano Roberto

Coronel Feitosa lança Auxílio Verde e Amarelo para mais de 95 mil famílias

Mais de 95 mil famílias vivem em situação de pobreza e extrema pobreza no Recife. Para levar o mínimo de dignidade a estas pessoas, o Coronel Feitosa lançou no seu plano de governo a proposta Auxílio Cidadão Verde Amarelo, que dará um benefício no valor de R$ 120 por família. 

“São famílias que passam fome, que se alimentam de pombos, vivem em palafitas e até mesmo nas praças e calçadas. Com esse programa, que é de resgate, inclusão e assistência social, queremos levar o mínimo de dignidade para estas pessoas, que hoje estão abandonadas”, disse.  

Segundo o Coronel, o Auxílio Cidadão Verde Amarelo já estava sendo pensado e aprimorado. Desde o início da pandemia, Feitosa vem solicitando ajuda para os mais necessitados, a exemplo dos moradores de rua, que foram deixados de lado pela atual gestão, sem cuidado. 

“Enviamos ofício para o Ministério e Defensoria Pública Geral do Estado solicitando que medidas fossem tomadas para abrigar os moradores de rua, mas a prefeitura nada fez.  Também solicitamos que o prefeito Geraldo Júlio buscasse os recursos do Sistema Único de Assistência Social, o SUAS, mas ele também ignorou. Desde então, venho buscando alternativas de ajudar estas famílias. Iremos cuidar de todos os recifenses”.

Para ter direito a receber o auxílio, será necessário que as famílias tenham renda mensal de R$ 178 bruto por pessoa, além de possuir o número de Identificação Social (NIS) extraído no Cadastro Único do Governo Federal, este que deverá estar atualizado nos últimos dois anos. 

O responsável familiar deverá ter uma idade mínima de 18 anos, além de ter um Cadastro de Pessoa Física (CPF). Para aqueles que vivem nas ruas, será necessário que se recolham em abrigos no período da noite. Já aqueles que cuidam de animais, terão que castrá-los. Além disso, os beneficiários deverão ter o cadastro único de saúde e as gestantes terão que realizar mensalmente os exames de pré-natal.

Cumulativo, o beneficiário poderá continuar recebendo o Bolsa Família, além de outros programas estaduais e/ ou federais de transferência de renda. Porém, explica o Coronel, que as famílias deverão também passar por outros condicionantes para o recebimento do recurso. 

"Também será preciso comprovar a presença mínima de 75% do filho ou filha com idade entre 6 e 15 anos na escola, além de estar em dia com todas as vacinas de acordo com o calendário oficial de vacinações". 

Em parceria com instituições religiosas, entidades sociais e voluntários recifenses, uma vez por mês os beneficiários terão que participar de palestras semanais. Além disso, estas pessoas terão prioridade para participar de cursos de qualificação e projetos de alfabetização.

O programa Auxílio Cidadão Verde Amarelo custará aos cofres públicos municipais, estimadamente, R$ 138,14 milhões, quando todos forem atendidos em sua plenitude. De acordo com Feitosa, esses recursos serão oriundos do Governo Federal, de ajustes e reduções feitas dentro da estrutura da própria Prefeitura do Recife. 

“A fonte destes recursos poderá vir do SUAS, da redução de parte das despesas com mão de obra administrativa terceirizada, da gratificação de cargos comissionados e funções gratificadas, como também reduzindo parte do que hoje é gasto com publicidade e propagando pela Prefeitura do Recife. Um dinheiro para mostrar o Recife de mentira, que poderia estar ajudando o recifense”.