Blog do Adriano Roberto


Carnaval do Caretas - Triunfo 2019


Cadê o monitoramento da SDS? Assaltante dos Correios em Orobó usava tornozeleira
Autor
Adriano Roberto

Cadê o monitoramento da SDS? Assaltante dos Correios em Orobó usava tornozeleira

A Polícia Federal em Pernambuco procedeu a autuação em flagrante de três suspeitos presos por Policiais Militares lotados no 22º BPM-(Surubim-PE) de nomes: ROBERVAL BRASIL DOS SANTOS, 25 anos, auxiliar de cozinha, natural de Panelas-PE e residente em Nova Descoberta-Recife/PE (possui antecedentes criminais por tráfico de drogas e roubo tendo mandado de prisão em aberto da Comarca de Aliança/PE), ADRIANO BEZERRA DE FREITAS, 29 anos, auxiliar de serviços gerais, natural de Recife-PE e residente em Águas Compridas-Recife/PE (possui antecedentes criminais tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo e usa tornozeleira eletrônica. Também estava com uma camisa da escola pública estadual) e MATHEUS HENRIQUE DA SILVA, 19 anos, ambulante, natural e residente em Jaboatão dos Guararapes-PE e residente em Nova Descoberta-Recife/PE (possui antecedentes criminais já foi preso quando era menor de idade por roubo de veículo). 
 
As prisões aconteceram por volta das 13h de ontem, dia 27/02/2019, quando policiais militares lotados no 22º BPM-(Surubim-PE), receberam a informação de que ocorrera um assalto na agência dos Correios de Orobó/PE que fica distante 102 quilômetros da capital pernambucana e que os bandidos haviam fugido e se dirigindo em direção a Bom Jardim/PE num veículo Eco Sport, de cor preta e placas KGP-3107 de Lagoa do Carro-PE, o qual possuía registro de roubo, ocorrido pela manhã. 
 
Veja o vídeo do assalto, das prisões e o material apreendido

 
 
De posse dessas informações foi montada uma ação policial com vistas a identificar o veículo roubado e prender os assaltantes que roubaram a agência dos correios de Orobó/PE, levaram a arma do vigilante e empreenderam fuga. A ação teve seu desfecho final quando os militares ao seguirem para Orobó/PE pela estrada do Poço Fundo já se depararam com o veículo descrito parando-o, através de um abordagem e bloqueio de sua passagem. Os militares deram ordem para que os três suspeitos desembarcassem com as mãos para o alto, porém ao abrirem a porta dois assaltantes (ADRIANO e ROBERVAL) correram e apontando um revólver para os policiais atirou contra a viatura e o efetivo vindo quase a atingir um veículo que passava naquele momento. 
 
 
Na progressão os policiais conseguiram prender os dois que queriam empreender fuga. ADRIANO tentou pular uma cerca e caiu, sendo capturado logo em seguida e com ele foi encontrado uma bolsa que continha a importância de R$ 45 mil reais – ele ainda tentou oferecer dinheiro aos policiais para ser liberado, sendo de pronto rechaçado. 
 
 
Todos estavam de posse de arma de fogo (revólver calibre 38 com várias munições intactas e outras deflagradas). O último suspeito (MATHEUS) que estava dirigindo o veículo Eco-Sport ainda tentou enganar os policiais dizendo que havia sido feito refém pelos assaltantes, mas momento depois também puxou uma arma escondida em sua cintura e correu. ROBERVAL foi preso dentro de uma escola na sala dos professores e ao chegar mais apoio policial MATHEUS foi preso dentro de uma residência que ele havia invadido. 
 
Ao tomar conhecimento dos fatos a Polícia Federal deslocou uma equipe para o local, no intuito de realizar as primeiras investigações e perícias, testemunhas foram ouvidas, imagens de circuito interno foram conseguidas afim de que possam subsidiar as investigações que estão em andamento e inquérito policial já foi instaurado. As investigações vão prosseguir, no sentido de identificar, localizar e prender outros possíveis integrantes desta quadrilha de criminosos que empreenderam fuga. 
 
 
Foram apreendidos 08 (oito) aparelhos celulares, 03 (três) revólveres calibre 38, 21 (vinte e uma) munições calibre 38, R$ 45.363,75 (quarenta e cinco mil, trezentos e sessenta e três reais e setenta e cinco centavos) em cédulas, e moedas dentro de 14 sacos plásticos.
 
Em seus interrogatórios os presos admitiram a participação no crime e disseram ter saído de ônibus para Orobó/PE e lá roubaram um veículo e escolheram aleatoriamente a agência dos Correios que iriam assaltar. 
 
Terminados os trabalhos ostensivos e tendo sido arrecadados os objetos do crime, os suspeitos receberam voz de prisão em flagrante e foram levados para a Sede da Polícia Federal no Cais do Apolo no Bairro do Recife Antigo, onde, após ter sido informado dos seus direitos e garantias constitucionais acabaram sendo autuados em flagrante pelo crime contido nos artigos, 157 § 2º, inciso I do Código Penal Brasileiro (roubo qualificado mediante concurso de duas ou mais pessoas) e caso sejam condenados poderão pegar penas que variam de 2 a 14 anos de reclusão, além de multa! Após a autuação, os presos serão encaminhados para realizarem Exame de Corpo de Delito no IML - Instituto de Medicina Legal e em seguida para a audiência de custódia e caso seja CONFIRMADA SUA PRISÃO PREVENTIVA serão posteriormente levados para o COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna, onde ficarão à disposição da Justiça Federal/PE.
 
* Copiado do Blog de Noelia Brito. Texto e informações da Assessoria de Comunicação da Polícia Federal em Pernambuco


Senado decide instaurar CPI para apurar tragédia de Brumadinho
Autor
Adriano Roberto

Senado decide instaurar CPI para apurar tragédia de Brumadinho

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), informou nesta quarta-feira (27) que a Casa vai abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) própria para investigar o rompimento da barragem da Vale na Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), ocorrido em 25 de janeiro. Na tragédia, morreram 179 pessoas e 131 estão desaparecidas. Com a decisão, foi rejeitada a proposta de instalação de uma comissão mista, como queriam deputados mineiros.

A iniciativa gerou críticas de parlamentares da Comissão Especial da Câmara criada para acompanhar o caso e discutir medida para melhorar a segurança de barragens.

“Nós fizemos ontem a reunião dos líderes pra decidir a CPI. Eu vou aguardar até dia 11 para que os partidos façam suas indicações. A CPI do Senado está pronta. Já se passou um mês, e a gente vai ficar num impasse? Nós vamos cumprir nosso papel, o Senado vai instalar sua CPI a partir do dia 12”, afirmou Alcolumbre. 

Na audiência da Comissão Especial da Câmara, deputados questionaram fortemente a opção. Para eles, a motivação é a não garantir efetividade nos trabalhos. “Infelizmente os interesses pessoais sobressaem sobre o das vidas das pessoas”, disse o deputado José Silva (SD-MG).

Os deputados Júlio Delgado (PSB-MG), André Janones (Avante-MG) e Rogério Correia (PT-MG) também criticaram a rejeição à comissão mista. "A expectativa é grande para que a gente não deixe cair na impunidade", disse Correia.

CPI da Câmara depende apenas da leitura em plenário pelo presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ). O requerimento com o número de assinaturas já foi protocolado. A partir dele, com parecer favorável, Maia solicitou a elaboração do ato de criação. A Secretaria-Geral da Mesa da Câmara informou à Agência Brasil que o ato já está pronto, precisando apenas da leitura em plenário. Com informações da Agência Brasil.



Bolsonaro e Guaidó reúnem-se nesta quinta no Palácio do Planalto
Autor
Adriano Roberto

Bolsonaro e Guaidó reúnem-se nesta quinta no Palácio do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro receberá Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, nesta quinta-feira (28), às 14h, no Palácio do Planalto. O encontro foi confirmado na noite de ontem (27) pelo porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros. Apesar de o Brasil reconhecer Guaidó como presidente interino da Venezuela, o encontro não será tratado como uma visita de Estado.

De acordo com Rêgo Barros, Guaidó ficará na Base Aérea de Brasília. O avião que o trouxe pousou à 1h40 no Aeroporto Internacional de Brasília.

Ele será recebido pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, responsável por acompanhá-lo durante a visita. O encontro com Bolsonaro não terá formalidades de chefe de Estado. O presidente receberá Guaidó em seu gabinete.

“O presidente abriu sua agenda para recebê-lo no Planalto, cumprimentá-lo. E o prosseguimento dessa visita e aquilo que venha a ser tratado estará sob a batuta do ministro Ernesto. Ele [Guaidó] não será recebido com as formalidades, será recebido diretamente no gabinete do presidente”, disse o porta-voz.

No mês passado, o Tribunal Supremo de Justiça proibiu Guaidó de deixar o país e congelou suas contas. A Corte atendeu a um pedido do procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab, aliado do presidente Nicolás Maduro. Apesar da decisão judicial, o presidente interino foi à Colômbia para articular a entrega de ajuda humanitária e prometeu retornar à Venezuela em breve.

O porta-voz da Presidência não informou se Guaidó voltará ao seu país pelo Brasil ou se o governo federal ajudará o venezuelano no retorno.

Nos últimos dias, o clima de confronto dominou a região fronteiriça da Venezuela com o Brasil e a Colômbia. Por ordem de Maduro, a fronteira com o Brasil foi fechada. Houve dificuldades para o transporte da ajuda humanitária internacional com registros de mortos e feridos. Segundo relatos, militares venezuelanos atiraram na direção de civis desarmados.

Para Maduro, há uma orquestração internacional, liderada pelos Estados Unidos e Colômbia, com o objetivo de promover uma intervenção na Venezuela. Ele e aliados negam a existência de crise humanitária no país. Com informações da Agência Brasil. 



Delatores da OAS revelam pagamentos a Cabral, Aécio, Serra e mais 18
Autor
Adriano Roberto

Delatores da OAS revelam pagamentos a Cabral, Aécio, Serra e mais 18

Ex-funcionários da OAS revelaram em delação premiada que a construtora distribuiu cerca de R$ 125 milhões em propinas e repasses de caixa dois a pelo menos 21 políticos de oito partidos entre 2010 e 2014.

O relato é parte da delação de oito ex-funcionários que atuavam na "Controladoria de Projetos Estruturados", o departamento clandestino da empreiteira. Os depoimentos foram homologados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no ano passado e o conteúdo era mantido em segredo, mas foi divulgado pelo "O Globo" nesta quarta-feira (27).

De acordo com a publicação, entre os acusados de receber propina estão o senador José Serra (PSDB-SP), o deputado Aécio Neves (PSDB-MG), o ex-prefeito Eduardo Paes e o ex-governador Sérgio Cabral. Procurados pela reportagem, eles negaram as acusações ou não quiseram comentar.

O esquema de propinas pagas pela OAS envolvia ainda o superfaturamento de obras, como estádios da Copa de 2014, a transposição do Rio São Francisco, o Porto Maravilha, no Rio, e a Ferrovia de Integração Oeste-Leste, além de empreendimentos no exterior.



Ex-presidente da Câmara de Olinda investigado pelo MP de Contas PE
Autor
Adriano Roberto

Ex-presidente da Câmara de Olinda investigado pelo MP de Contas PE

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) abriu um processo para investigar atos de gestão do ex-presidente da Câmara de Vereadores de Olinda, Marcelo Santana Soares (PCdoB).

 O vereador, segundo relatório interno da Câmara de Olinda, teria autorizado em 2015 a quitação de empréstimos consignados de servidores com recursos próprios do Poder Legislativo.

O pedido de investigação foi feito pelo Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO), em janeiro deste ano, quando recebeu o relatório interno da Câmara de Olinda, que apontava indícios de prejuízo ao erário.

"O então presidente do Poder Legislativo, Marcelo de Santana Soares, teria autorizado o débito de R$ 227.913,48 em contas no banco do próprio Poder Legislativo para quitar empréstimos consignados particulares realizados por servidores.

O relatório conclui pelo débito de R$ 227.913,48 para os cofres públicos, pois os empréstimos deveriam ser quitados pelos servidores e não pelo Poder Público", disse o procurador Cristiano Pimentel, representante do MPCO que pediu a investigação.

 Segundo o requerimento do MPCO, o ex-presidente Marcelo de Santana Soares, no Ofício 01/2015 datado de 20 de fevereiro de 2015, teria autorizado o débito de R$ 227.913,48 na conta-corrente do Poder Legislativo



Carnaval dos Caretas 2019, veja a programação dos blocos em Triunfo
Autor
Adriano Roberto

Carnaval dos Caretas 2019, veja a programação dos blocos em Triunfo

Confira a programação dos blocos do Carnaval dos Caretas 2019:

SEXTA-FEIRA (01/03)

7h40 – Geração Folia

Concentração: 7h

Local: Escola Nova Geração Triunfense (Rua da Saudade)

8h30 – Bloco da EREM Alfredo de Carvalho

Concentração: 8h

Local: EREM Alfredo de Carvalho (Av. Frei Fernando)

21h – Bloco da Galinha

Concentração: 17h

Local: Cachaçaria Fogão de Lenha (Rua Pe. Ibiapina)

SÁBADO (02/03)

15h30 – Cambindas de Triunfo

Local: Polo Gastronômico

16h – Bloco Mirim – Mamãe eu Quero

Concentração: 15h

Local: Fábrica de Criação Popular (Praça Dr. Arthur Viana Ribeiro)

17h – Inauguração do Letreiro Turístico

Local: Polo Gastronômico

17h30 – Bloco Atura ou Surta

Concentração: 12h

Local: Bar de Marcos (Parque Dona Marizete)

18h – Bloco Bons Cabelos

Concentração: 12h

Local: Praça José Veríssimo Jr. (Praça da Matriz)

18h30 – Orquestra Maestro Madureira

Local: Polo Gastronômico

20h – Bloco Os Atrevidos

Concentração: 14h

Local: Estacionamento do Papo Pizza

20h – Bloco do Zé Pereira

Concentração: 17h

Local: Polo Gastronômico (Bosque Horácio Timóteo)

DOMINGO (03/03)

02h – Bloco do Cariri

Concentração: 21h

Local: Pátio de Eventos Maestro Madureira (Praça Carolino Campos)

13h – Bloco Línguas Ferinas

Concentração: 9h

Local: Mercadinho Bom dia Brasil (Centro de Triunfo)

14h30 – Bloco do Exército

Concentração: 10h30

Local: Praça José Veríssimo Jr. (Praça da Matriz)

16h – Bloco Ô Inveja

Concentração: 10h

Local: Rua das Bananeiras (Bairro da Liberdade)

17h – Não dei em Mainha

Concentração: 11h

Local: Rua Valdemar Lopes Ferraz (Bairro São Cristóvão)

18h – União Folia

Concentração: 10h

Local: Bar Casa de Taipa (Via Verde)

SEGUNDA-FEIRA (04/03)

15h – Inauguração do Centro Cultural Casa do Careta

Local: Alto da Boa Vista

15h – Bloco Nunca Nem Vi

Concentração: 11h

Local: Estacionamento do Papo Pizza (Centro de Triunfo)

16h – DESFILE DOS CARETAS

Concentração: 13h

Local: Casa do Careta (Alto da Boa Vista)

16h – Galera da Vilinha

Concentração: Rua da Matriz (Distrito de Jericó)

17h – Equipe Desmantelo

Concentração: 10h

Local: Bar de Marcos (Parque Dona Marizete)

17h – Galera da Vilinha

Concentração: Rua da Matriz (Distrito de Jericó)

17h30 – Caretinhas Kids na Folia

Concentração: 16h

Local: Polo Gastronômico (Bosque Horácio Timóteo)

17h30 – Equipe Carrêgo

Concentração: 11h

Local: Churrascaria Bela Vista (Sítio Timbaúba)

19h – Bloco os Master’s

Concentração: 12h

Local: Estacionamento do Papo Pizza (Centro de Triunfo)

19h – Cana Folia

Concentração: Praça Pública (Distrito de Jericó)

TERÇA-FEIRA (05/03)

9h – Bloco Teleteco

Concentração: 8h

Local: Base do Teleférico (Bosque Horácio Timóteo)

14h – Bloco Uz Pilantras

Concentração: 11h

Local: Bar de Marcos (Parque Dona Marizete)

15h – Treca de Caretas Espedita Trindade

Concentração: 13h

Local: Sociedade Triunfense de Cultura (Av. Jose Verissimo)

15h – Blocos Os Desprezados e Juventus Folia

Concentração: 10h

Local: Rua Ambrosino Martins (Bairro da Saudade)

17h – Bloco Skoltados

Concentração: 10h

Local: Bar de Marcos (Parque Dona Marizete)

17h – Bloco Acorda pra Tomar Gagau

Concentração: 10h

Local: Praça José Veríssimo Jr. (Praça da Matriz)

QUARTA-FEIRA (06/03)

16h – Bloco Bacalhau na Vara

Concentração: 13h

Local: Beto’s Bar (Bosque Horácio Timóteo)

16h – Bloco Os Feios

Concentração: 11h

Local: Nilzete

20h – Último Bloco

Concentração: 19h

Local: Polo Gastronômico (Bosque Horácio Timóteo)

Fonte: Site da Prefeitura de Triunfo



Cabral diz que esquema de desvio de recursos da saúde envolvia religiosos
Autor
Adriano Roberto

Cabral diz que esquema de desvio de recursos da saúde envolvia religiosos

Da Veja - O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (MDB), disse que o esquema de desvio de recursos na saúde pública do Rio também envolvia religiosos. Ele citou os contratos do Estado com a Organização Social Pró-Saúde, que é administrada por padres da Igreja Católica, e o cardeal D. Orani João Tempesta, arcebispo da Arquidiocese do Rio.

“Não tenho dúvida de que deve ter havido esquema de propina com a O.S. da Igreja Católica, da Pró-Saúde. O dom Orani devia ter interesse nisso, com todo respeito ao dom Orani, mas ele tinha interesse nisso. Tinha o dom Paulo, que era padre, e tinha interesse nisso. E o Sérgio Côrtes nomeou a pessoa que era o gestor do Hospital São Francisco. Essa Pró-Saúde certamente tinha esquema de recursos que envolvia religiosos. Não tenho a menor dúvida”, afirmou.

Outro lado

Em nota, a Arquidiocese do Rio respondeu que a Igreja Católica no Rio de Janeiro e seu arcebispo “têm o único interesse que organizações sociais cumpram seus objetivos, na forma da lei, em vista do bem comum”.



Clarissa Tércio defende o Hino Nacional na Alepe
Autor
Adriano Roberto

Clarissa Tércio defende o Hino Nacional na Alepe

Nesta terça-feira, (26/02) a deputada estadual Clarissa Tércio (PSC) defendeu a execução do Hino Nacional na Assembleia Legislativa do Estado. A parlamentar que é filha do coronel da reserva (PM) Francisco Tércio e ex-aluna do Colégio Militar, relembrou a alegria que sempre teve no momento que cantava o Hino e acompanhava o hasteamento da Bandeira do Brasil. Clarissa lamentou a polêmica criada por parte da imprensa e de alguns políticos em relação ao conteúdo de recente carta enviada pelo Ministério da Educação (MEC). No texto, o ministro Ricardo Vélez Rodríguez pede que o Hino Nacional seja cantado por alunos e demais integrantes das escolas. De acordo com o texto enviado, isso não é uma obrigação e as escolas que desejarem poderão fazer voluntariamente”, explicou Clarissa. De acordo com o MEC, a atividade faz parte da política de incentivo à valorização dos símbolos nacionais.

A deputada social cristã, que faz oposição ao Governo, ainda criticou a postura adotada hoje pela Secretaria de Educação do Estado que divulgou NOTA afirmando que não aplicará a medida proposta pelo MEC nas escolas da rede pública estadual. “Como patriota, fiquei envergonhada ao ler a NOTA do Governo. Infelizmente o desinteresse quanto à valorização do civismo foi uma herança de anos de governo com viés ideológico de esquerda. Por isso, precisamos urgentemente resgatar o civismo por meio do uso dos Símbolos Nacionais, de acordo com a legislação que rege esses dispositivos. Graças a Deus, estamos vivendo um novo tempo no Brasil onde se faz necessária uma nova conscientização no sentido de que as autoridades tomem conhecimento da real aplicação da Lei Nº 5.700 de 1971”, justificou a deputada.

A deputada bolsonarista fez referência ao artigo 39 que assegura: “é obrigatório o ensino do canto e da interpretação da letra do Hino Nacional em todos os estabelecimentos de ensino, públicos ou particulares, do primeiro e segundo graus”. Em 2009, incluído pela Lei nº 12.031, um parágrafo único foi acrescentado ao artigo: “nos estabelecimentos públicos e privados de ensino fundamental, é obrigatória a execução do Hino Nacional uma vez por semana”.

Clarissa Tércio finalizou o discurso dizendo que a execução do Hino Nacional, pelo menos uma vez por semana, é legal para escolas públicas e particulares do ensino fundamental e citou uma frase do filósofo Olavo de Carvalho: “todo inimigo do Hino Nacional é um inimigo da Nação”.



Em segredo, Paulo Prêto do PSDB recorre a Gilmar, que já o soltou 2 vezes
Autor
Adriano Roberto

Em segredo, Paulo Prêto do PSDB recorre a Gilmar, que já o soltou 2 vezes

O ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, apontado pela Operação Lava Jato com operador do PSDB, recorreu ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta segunda-feira, 25. A defesa de Vieira de Souza entrou com uma Reclamação - instrumento jurídico que visa preservar a competência da Corte mais alta do País e garantir a autoridade de suas decisões - em segredo de Justiça.
 
A Reclamação, em processo físico, foi distribuída a Gilmar por prevenção ao inquérito 4428 - no qual Vieira de Souza é investigado. Esta apuração foi enviada para a Justiça Eleitoral de São Paulo por decisão da Segunda Turma - da qual Gilmar faz parte - no dia 12 de fevereiro.

Por volta das 16h, Gilmar tirou o sigilo do procedimento.

O ex-diretor da Dersa é réu em duas ações penais da Lava Jato em São Paulo, uma sobre supostos desvios de R$ 7,7 milhões que deveriam ser aplicados na indenização de moradores impactados pelas obras do Rodoanel Sul e da ampliação da avenida Jacu Pêssego e outra sobre cartel em obras viárias do Estado e do Programa de Desenvolvimento do Sistema Viário Metropolitano.

No dia 13 de fevereiro, o ministro atendeu a um recurso da defesa do ex-diretor da Dersa e determinou novas oitivas de testemunhas na ação penal sobre os desvios de R$ 7,7 milhões e adiou o fim do processo que estava em sua última fase.

A Reclamação de Vieira de Souza foi ajuizada após sua prisão, em 19 de fevereiro, pela Lava Jato do Paraná. Nesta investigação, o operador é suspeito de lavagem de dinheiro no esquema da Odebrecht.

O Ministério Público Federal afirma que o operador disponibilizou, a partir do segundo semestre de 2010, a fortuna de R$ 100 milhões em espécie ao operador financeiro Adir Assad, no Brasil. Assad entregou os valores ao Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, aos cuidados do doleiro Álvaro José Novis - que fazia pagamentos de propinas, a mando da empresa, para vários agentes públicos e políticos, inclusive da Petrobrás.

Em contrapartida, relata a investigação, a Odebrecht repassou valores, por meio de contas em nome de offshores ligadas ao Setor de Operações Estruturadas da empreiteira, ao operador Rodrigo Tacla Duran.

"Esse, por sua vez, repassou o dinheiro, ainda no exterior, mediante a retenção de comissões, diretamente a Paulo Vieira de Souza, ou, por vezes, a doleiros chineses, que se encarregavam de remeter os valores, também por meio de instituições bancárias estrangeiras, ao representado (Paulo Vieira de Souza)", narrou a Lava Jato.

A Procuradoria da República afirmou ainda que o ex-diretor da Dersa manteve R$ 131 milhões em quatro contas no banco Bordier & CIE, de Genebra, em nome da offshore panamenha Groupe Nantes SA, da qual o operador é beneficiário econômico e controlador. As contas foram abertas em 2007 e mantidas até 2017.

Os procuradores afirmam que a Odebrecht repassou ao operador do PSDB um total de EUR 275.776,04 em 26 de novembro de 2007, por intermédio de conta mantida em nome da offshore Klienfeld Services LTD. No ano seguinte, em 25 de março de 2008, por meio da offshore Dessarollo Lanzarote, o Groupe Nantes recebeu US$ 309.258,00. Em 19 de dezembro de 2008, por intermédio da offshore Shearwater Overseas, ligada à Andrade Gutierrez, Vieira de Souza foi beneficiário de US$ 643.774,00.

"Em 24 de dezembro de 2007, portanto logo após Paulo Vieira de Souza ter recebido da Odebrecht EUR 275.776,04, cuja transferência aconteceu em 26 de novembro de 2007, um dos responsáveis por sua conta mantida em nome do Grupo Nantes na Suíça solicitou a representantes do Banco a entrega de cartão de crédito no hotel Majestic Barcelona, na Espanha, para Aloysio Nunes Ferreira Filho", diz a investigação.

Ligado a governos do PSDB no Estado, ele foi diretor da Desenvolvimento Rodoviário S.A (Dersa), estatal paulista. Suas relações com tucanos é muito antiga. Ele desfruta da fama de que detém informações privilegiadas. Com informações do Estadão Conteúdo.



Lula nega ter incitado ocupação de triplex em Guarujá
Autor
Adriano Roberto

Lula nega ter incitado ocupação de triplex em Guarujá

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou depoimento nesta terça-feira, 26, à Polícia Federal em Curitiba no âmbito de um inquérito que investiga uma ocupação no triplex do Guarujá (SP). O apartamento é atribuído ao petista, condenado e preso na Operação Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro por reformas no imóvel. O advogado Manoel Caetano Ferreira, que defende Lula, relatou à saída PF que Lula declarou que "não incitou ninguém a invadir" o tríplex.
 
Em janeiro do ano passado, ao discursar em São Paulo após ter sua pena aumentada para 12 anos e um mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Lula havia negado ser dono do tríplex. "Se eles me condenaram me deem pelo menos o apartamento", disse Lula, na ocasião. "Eu até já pedi para o Guilherme Boulos (líder do MTST) mandar o pessoal dele ocupar aquele apartamento. Já que é meu, ocupem."

Em 16 de abril, nove dias depois de Lula ser preso para cumprir a pena no processo do triplex, integrantes da Frente Povo Sem Medo e do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto ocuparam o imóvel por cerca de 3 horas.

Na época, a advogada do MTST Débora Camilo informou que a ocupação era uma forma de manifestação à prisão do ex-presidente - Lula havia sido levado para a cadeia da Lava Jato, em Curitiba, no dia 7 de abril.

Nesta terça-feira, o advogado Manoel Caetano Ferreira declarou que Lula "fez aquela referência (ao triplex) em um discurso que durou mais de meia hora e esse trecho (sobre a ocupação) tem seis segundos".

A ocupação está sendo investigada pela PF em São Paulo. Uma delegada da Superintendência Regional paulista se deslocou nesta terça para Curitiba, onde tomou o depoimento de Lula, que ocupa uma sala especial no prédio da PF na capital paranaense.

"Estava em um momento ainda de indignação com a injusta condenação pelo Tribunal Regional Federal e foi uma força de expressão que ele utilizou ao dizer que se o apartamento fosse dele, que o Guilherme Boulos com seu pessoal, poderia ocupar. Ele esclareceu (à PF) que foi uma força de expressão", declarou o defensor, após o depoimento de Lula.

"Ela (delegada da PF) quis saber se ele (Lula) tinha conversado com o Guilherme Boulos depois daquele dia, ele de fato jamais conversou, não conversou com nenhum membro do MTST, e, portanto, ele não incitou a ocupação."

Segundo o advogado, a ocupação foi uma ação do MTST. "O ex-presidente Lula não sabe quais foram os motivos, mas foi uma ação do movimento, que não foi esta a única ocupação como todos nós sabemos", disse.

"Não sei se houve exagero ou não (nesta investigação), mas de certa forma a contribuição que ele poderia dar para este inquérito era praticamente nenhuma. Ele só esclareceu o que disse aquele dia na praça e a polícia está fazendo seu papel de investigar uma ocupação que houve." Com informações do Estadão Conteúdo.



Fux nega foro especial a ministro do Turismo em caso de laranjas
Autor
Adriano Roberto

Fux nega foro especial a ministro do Turismo em caso de laranjas

O ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), negou o pedido do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, para que a investigação sobre candidatas-laranjas do PSL aberta em Minas Gerais passe a tramitar no Supremo.

Para Fux, a jurisprudência do Supremo diz que supostos crimes eleitorais cometidos por candidatos à reeleição, como era o caso do ministro em 2018, não devem ser investigados na corte.

Segundo ele, o entendimento do tribunal é "no sentido de inexistir vinculação com o mandato parlamentar quando a investigação tem por objeto ilícitos exclusivamente eleitorais praticados, em tese, por parlamentar, não nesta qualidade, mas sim na condição de candidato em pleito eleitoral".

A Folha de S. Paulo revelou no dia 4 de fevereiro que o ministro do governo de Jair Bolsonaro patrocinou um esquema de candidaturas-laranjas nas últimas eleições com repasse do dinheiro público de campanha para contas de empresas ligadas a ex-assessores de seu gabinete na Câmara.

Uma investigação foi então aberta pelo Ministério Público em Minas.

Deputado federal licenciado, Álvaro Antônio recorreu então ao STF com base nas regras do foro especial. A defesa pediu liminar para suspender as investigações em Minas e transferi-las ao Supremo alegando que os supostos ilícitos foram praticados enquanto ele era deputado, e que, portanto, o caso tem ligação com seu cargo.

No ano passado, o Supremo definiu que o foro se restringe a supostos crimes cometidos no exercício do cargo e em razão dele.

Em sua decisão, Fux diz que a interpretação do Supremo sobre o tema é "caso a caso".

"Sobre o tema, esta corte revela numerosos precedentes, no sentido contrário ao pretendido pelo reclamante (ministro do Turismo)", diz o ministro do Supremo.

"Este mesmo entendimento foi reafirmado em múltiplas decisões monocráticas proferidas nesta corte, no sentido de determinar o declínio de competência para a justiça eleitoral, nos casos em que são investigados crimes exclusivamente eleitorais", ressalta.

Consultada por Fux, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, havia dado parecer contrário ao pedido do ministro do Turismo.

Dodge afirma que os fatos "em análise, mesmo tendo ocorrido durante o mandato de deputado federal do reclamante, são totalmente estranhos ao exercício do mandato, pois envolvem situações exclusivamente de cunho eleitoral, associadas apenas ao pleito eletivo de 2018".

No último dia 22, a juíza Grace Correa Pereira Maia, da 9ª Vara Cível de Brasília, negou pedido de liminar feito pelo ministro para censurar a Folha de S.Paulo. O ministro pediu que o jornal retirasse do ar reportagensque revelaram a ligação dele com um esquema de candidatas-laranjas.

Ao todo, o ministro pede que 13 reportagens sobre o caso sejam retiradas da internet e que o jornal seja condenado a pagar uma indenização de R$ 100 mil. Segundo a defesa de Álvaro Antônio, as reportagens da Folha de S.Paulo pretendem "ofender, insultar e afrontar a honra" do político.

Álvaro Antônio era presidente do PSL em Minas e tinha o poder de decidir quais candidaturas seriam lançadas. As quatro candidatas-laranjas receberam R$ 279 mil da verba pública de campanha da legenda, ficando entre as 20 que mais receberam dinheiro do partido no país inteiro.

Desse montante, pelo menos R$ 85 mil foram destinados a quatro empresas que são de assessores, parentes ou sócios de assessores do hoje ministro de Bolsonaro. Ele nega irregularidades.

O escândalo dos laranjas do PSL, revelado pela Folha de S.Paulo, levou à queda do ministro Gustavo Bebianno do cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência na última segunda-feira (18) e deixou o ministro do Turismo em situação delicada. Integrantes do PSL defendem a demissão de Álvaro Antônio.