Blog do Adriano Roberto


Brasil tem maior alta da balança comercial da história
Autor
Adriano Roberto

Brasil tem maior alta da balança comercial da história

A balança comercial brasileira registrou superávit de 67,001 bilhões de reais em 2017, o melhor resultado da série histórica, iniciada em 1989. O recorde anterior era de 2016 e somava 47,683 bilhões de reais. O montante é resultado de exportações de 217,746 bilhões de reais e importações de 150,745 bilhões de reais no ano.

Exportações e importações

O saldo comercial recorde de 2017 se deve a um crescimento maior das vendas externas, do que das importações: que registraram uma alta menor.

Em todo ano passado, as exportações somaram US$ 217,74 bilhões, com média diária de US$ 874 milhões (alta de 18,5% sobre o mesmo período do ano passado). É o maior valor desde 2014, ou seja, em três anos.

O valor registrado nas exportações, por sua vez, é resultado de dois fatores: quantidade exportada e o preço do produto. Os números oficiais mostram que as vendas externas subiram mais por conta do preço do que pelo volume de vendas.
Em todo ano de 2017, a quantidade de produtos exportados subiu 7,6% na comparação com o ano passado, mas o preço dos produtos brasileiros ficou maior: 10,1%.

Cresceram, no último ano, as vendas ao exterior de produtos básicos (+28,7%), de manufaturados (+9,4%), e também as exportações de produtos semimanufaturados (+13,3%).

Já as importações somaram US$ 150,74 bilhões em 2017, ou US$ 605 milhões por dia útil (aumento de 10,5% em relação ao mesmo período de 2016). Trata-se do maior valor para as importações desde 2015, isto é, em dois anos.
Avançaram as compras do exterior de combustíveis e lubrificantes (+42,8%), de bens intermediários (+11,2%) e também de bens de consumo (+7,9%), mas recuaram as importações de máquinas e equipamentos para produção (-11,4%).



Lula diz ao PT que irá ao julgamento no TRF-4
Autor
Adriano Roberto

Lula diz ao PT que irá ao julgamento no TRF-4

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comunicou a dirigentes do PT que vai comparecer ao julgamento que pode torná-lo inelegível, no Tribunal Regional da 4.ª Região (TRF-4), dia 24, em Porto Alegre (RS). A direção do partido já prepara um grande ato de recepção ao ex-presidente no próprio dia 24, na volta a São Paulo. No dia seguinte a Executiva Nacional do PT faz uma reunião ampliada para reafirmar a candidatura do ex-presidente, seja qual for o resultado do julgamento.

Lula foi condenado, em primeira instância, a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do triplex do Guarujá. Se a condenação for confirmada, Lula pode ser impedido de disputar a eleição presidencial. Oficialmente, a assessoria do Instituto Lula não confirma que o ex-presidente vá acompanhar o julgamento em Porto Alegre. Segundo o instituto, a defesa do petista solicitou ao TRF-4 que o ex-presidente seja ouvido durante o julgamento, mas o pedido ainda não foi apreciado pelos desembargadores do tribunal.

A expectativa de Lula é que o pedido seja acatado. Caso contrário o ex-presidente disse a petistas que pretende ir mesmo assim para Porto Alegre. Ele deve chegar à capital gaúcha no dia 22 ou 23 e participar das manifestações preparadas pelo PT. O ato de recepção em São Paulo deve ser o ponto alto das mobilizações organizadas pelo PT e movimentos sociais que defendem o direito de o ex-presidente ser candidato. Além da recepção, o PT prepara uma onda de eventos que começa no dia 13, com um “dia nacional de mobilização” e vai até o dia seguinte ao julgamento. Lula lidera as pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República em 2018.

Dilma. No dia 23, a presidente cassada Dilma Rousseff vai participar da abertura de uma vigília no Parque Harmonia, em frente ao TFR-4. Cerca de duas semanas atrás, a Justiça Federal em Porto Alegre decidiu proibir um acampamento que o Movimento dos Sem Terra (MST) pretendia fazer no parque, mas liberou o local para manifestações, com preferência para os grupos que apoiam o ex-presidente. O MST negocia com as autoridades da capital gaúcha outro local para o acampamento.

No dia 22, um grupo de advogados brasileiros e estrangeiros vai participar de um debate público sobre o processo. De acordo com o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha, vice-presidente do PT e coordenador das mobilizações em defesa do ex-presidente, o Fórum Social Mundial promete fazer um ato no dia 23, com a presença de líderes e entidades de esquerda de vários países.
Além disso, o PT e suas lideranças têm difundido nas redes sociais o manifesto “Eleição Sem Lula é Fraude”, escrito pelo ex-chanceler Celso Amorim.

Com versões em português, inglês, espanhol, francês e árabe, o documento já recebeu mais de 80 mil assinaturas, entre elas a do linguista e filósofo norte-americano Noam Chomsky e dos possíveis rivais de Lula na eleição presidencial Guilherme Boulos e Manuela D’Ávila (PC do B).



Velório de Armando Filho acontece na Várzea e no Morada da Paz
Autor
Adriano Roberto

Velório de Armando Filho acontece na Várzea e no Morada da Paz

O velório de Armando Monteiro Filho começará nesta terça-feira (2), das 16h às 19h, na Capela Nossa Senhora das Graças, no Instituto Ricardo Brennand, no bairro da Várzea. Depois vai partir para o Cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Região Metropolitana. O corpo do ex-ministro será cremado às 11h de quarta-feira (3), neste último local. 

De acordo com o empresário Eduardo Monteiro, um dos filhos de Armando, o ex-ministro vinha apresentando problemas de saúde. Ele teve queda de pressão arterial e baixa oxigenação. Chegou a melhorar no Natal, mas as dificuldades respiratórias persisitiram. Armando deixou cinco filhos, oito netos e seis bisnetos.



Governador decreta luto oficial no Estado pela morte de Armando Filho
Autor
Adriano Roberto

Governador decreta luto oficial no Estado pela morte de Armando Filho

O governador Paulo Câmara decretou hoje (02.01) pela manhã luto oficial de três dias pela morte do ex-ministro Armando Monteiro Filho. Paulo também divulgou nota de pesar se solidarizando com familiares e amigos de Armando Filho:

“Dr. Armando foi um honrado pernambucano, um legítimo cavalheiro que sempre lutou, ao longo de toda a sua vida, pelas maiores causas do nosso Estado e do Brasil, como empresário e politico. 

Dr. Armando teve uma postura firme, democrática e corajosa no enfrentamento com a ditadura militar e foi uma referência para gerações. 

Quero prestar a minha homenagem pessoal a esse grande pernambucano e me solidarizar com seus familiares e amigos.”

Governador Paulo Câmara



Alberto Feitosa divulga nota de pesar pela morte de Armando Filho
Autor
Adriano Roberto

Alberto Feitosa divulga nota de pesar pela morte de Armando Filho

NOTA DE PESAR

Presto minha solidariedade aos familiares e amigos do empresário e ex-deputado Armando Monteiro Filho por sua partida nesta manhã. Armando teve uma grande atuação na política universitária, estadual e nacional, atuando como secretário de governo de Pernambuco e Ministro da Agricultura no governo João Goulart. Sua inteligência, retidão, hombridade e luta pelo nosso país estarão sempre marcadas na sua história.  

Forte Abraço

Alberto Feitosa

Deputado Estadual



Geraldo divulga nota de pesar pela morte de Armando Filho
Autor
Adriano Roberto

Geraldo divulga nota de pesar pela morte de Armando Filho

NOTA DE PESAR
 
 
“Quero expressar meus sentimentos e enviar meu carinho à família e aos amigos de Armando Monteiro Filho, empresário e homem público pernambucano que dedicou toda sua vida ao Brasil e a Pernambuco, nos negócios, e como deputado e ministro de Estado. Sua trajetória se confunde com a história política do Brasil, sempre ao lado dos interesses de Pernambuco. Que Deus leve conforto a seus familiares neste momento de dor.”
 
Geraldo Julio - Prefeito do Recife


Ex-ministro Armando Monteiro Filho morre aos 92 anos
Autor
Adriano Roberto

Ex-ministro Armando Monteiro Filho morre aos 92 anos

Faleceu agora há pouco o ex-ministro Armando Monteiro Filho, pai do senador Armando Monteiro Neto. Ele tinha 92 anos de idade e foi deputado federal e ministro da Agricultura no governo João Goulart. Armando de Queirós Monteiro Filho nasceu no dia 11 de setembro de 1925 em Recife (PE), filho de Armando de Queirós Monteiro e de Maria José Dourado de Queirós Monteiro.

Ingressou na Escola de Engenharia da Universidade de Recife em 1945, participando ativamente da política universitária contra o Estado Novo. Nas eleições de 1950 elegeu-se deputado estadual pelo Partido Social Democrático (PSD), em Pernambuco, mas foi impedido de assumir o mandato devido a seu parentesco com o governador eleito Agamenon Magalhães, seu sogro. No ano seguinte, nas eleições suplementares para a Assembléia Legislativa, obteve a primeira suplência.

Em 1951 foi nomeado secretário estadual de Viação e Obras Públicas, cargo que ocupou até 1954, quando assumiu vaga aberta na Assembléia Legislativa. Candidato à Câmara dos Deputados na legenda do PSD, em outubro de 1954, foi o deputado federal mais votado.

Assumiu o mandato em 1955, e em outubro de 1958 reelegeu-se deputado federal. Em seu segundo mandato, participou da elaboração do projeto que criou em 1959 o Conselho de Desenvolvimento Econômico do Nordeste, base para a constituição da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) no final do mesmo ano.

Com a renúncia do presidente Jânio Quadros (25/8/1961), Armando Monteiro Filho votou a favor da emenda constitucional que instituiu o regime parlamentarista como fórmula conciliatória para garantir a ascensão do vice-presidente João Goulart à presidência, o que se deu no dia 7 de setembro.

No dia seguinte, o pessedista Tancredo Neves foi nomeado primeiro-ministro e Armando Monteiro Filho foi indicado para o Ministério da Agricultura. À frente da pasta, procurou reforçar a sua receita, através da criação do Fundo Federal Agropecuário (Ffap). Interessado na questão da reforma agrária, apresentou um projeto a ser enviado ao Congresso, que visava a conjugar a distribuição de terras aos trabalhadores rurais com a mecanização da lavoura e a formação de cooperativas.

A fórmula para contornar o dispositivo constitucional que exigia a prévia indenização em dinheiro pelas terras desapropriadas era elevar o imposto territorial rural, de modo a obter recursos para cumprir a lei. Contudo, o projeto, não chegou a ser votado.
Com a renúncia do gabinete de Tancredo Neves em 26 de junho de 1962, deixou a pasta da Agricultura e reassumiu sua cadeira de deputado federal.

Nas eleições de outubro de 1962, disputou o governo de Pernambuco pelo PSD, mas Miguel Arrais venceu o pleito, restando a Armando Monteiro o terceiro lugar. Na Câmara, apoiou a campanha de retorno ao presidencialismo, votando a favor da antecipação do plebiscito, aprovada em meados de setembro de 1962. Realizada em 6 de janeiro de 1963, a consulta decidiu pela volta do presidencialismo. Ainda em janeiro, Armando Monteiro encerrou seu mandato na Câmara Federal.

Contrário ao golpe militar que destituiu Goulart em 31 de março de 1964, após a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a instauração do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro, partido de oposição ao novo regime, sob cuja legenda concorreu, sem sucesso, ao Senado em novembro de 1966.

Após o fim do bipartidarismo em novembro de 1979, filiou-se ao Partido Democrático Trabalhista (PDT), liderado pelo ex-governador gaúcho Leonel Brizola, que retornara pouco antes do exílio. Somente em outubro de 1994 voltou a disputar um cargo publico, concorrerndo a uma vaga de senador, mas não foi bem sucedido. Em outubro de 1998, depois de deixar o PDT, ingressou no Partido do Movimento Democrático Brasileiro.Casado com Maria do Carmo Magalhães Queirós Monteiro, teve cinco filhos.



STJ debate possíveis cenários do julgamento de Lula no TRF-4
Autor
Adriano Roberto

STJ debate possíveis cenários do julgamento de Lula no TRF-4

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) está discutindo, nos bastidores, alguns dos cenários relativos ao julgamento do ex-presidente Lula pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4), marcado para 24 de janeiro.

Na visão dos ministros, segundo o jornal Folha de S. Paulo, uma condenação unânime pelo placar de 3 a 0 dificultaria a possibilidade de o órgão conceder liminar ao petista. O placar de 2 a 1 garantiria um respiro ao ex-presidente.

O julgamento diz respeito ao tríplex do Guarujá supostamente dado a Lula por uma empreiteira. Em primeira instância, o petista foi condenado pelo juiz Sergio Moro a 9 anos e 6 meses de prisão.



Paulo Câmara e convidados especiais no último Ponto de Vista do ano
Autor
Adriano Roberto

Paulo Câmara e convidados especiais no último Ponto de Vista do ano

O governador, Paulo Câmara vai dar hoje uma entrevista ao vivo no último Ponto de Vista do ano, programa que apresento de segunda a sexta, das 18 às 19 horas pela Agência PE de Rádio. Também estão convidados o ex-prefeito de Triunfo, Luciano Bonfim e o prefeito João Batista, presentes nos estúdios da Triunfo FM.

A rádio de Triunfo foi nossa cabeça de rede durante duas semanas no Natal e Ano Novo. Nesta oprtunidade gostaria de agradecer a toda equipe da rádio pela acolhida que nos deu e nos dá sempre que estamos nesta minha cidade querida. Não perca o programa de hoje.

Ouça pelas emissoras espalhadas em todo o Estado: 

Você pode ouvir:
www.agenciape.radio.br
www.adrianoroberto.blog.br

Ouça também pelas Rádios afiliadas:

Radio Associativa FM 104.9 
Rádio Caruaru FM 104,9
Rádio Candelária FM 98,3
Rádio Triunfo FM 87,9
Rádio Betânia FM 87,9
Rádio Lider de Jupi FM 87,9
Rádio Parnamirim FM 104,9
Rádio Terra Nova FM 104,9
Rádio Florescer FM de Flores 87,9
Rádio Beto Som Granito e Moreilândia
Rádio Nova Gospel FM 105,9 de Serra Talhada

Baixe o aplicativo do Android para ouvir a partir das 18 horas clicando abaixo.

https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.williarts.radio.redepederadio59





Governador e Sebastião entregam nova rodoviária de Triunfo
Autor
Adriano Roberto

Governador e Sebastião entregam nova rodoviária de Triunfo

O governador, Paulo Câmara e o secretário de transportes, Sebastião Oliveira, entregam nesta quinta, 28 em Triunfo, no Sertão do Pajeú,  um dos principais pontos turísticos de Pernambuco, do seu novo terminal rodoviário.

A construção do equipamento custou aos cofres estaduais cerca R $ 1, 650 milhão.

“A nova rodoviária é um sonho antigo que o Governo do Estado está realizando. Tenho muito orgulho de fazer parte desta conquista. Há muito tempo Triunfo, que não possuía rodoviária, merecia um equipamento deste porte”, destacou o secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira.

“A cidade vai receber mais visitantes e, consequentemente, vai gerar mais renda e oportunidades para a população. O governador Paulo Câmara percebeu essa necessidade e arregaçamos as mangas para transformar o projeto em ação, finalizou Oliveira



Serra Talhada apresenta o “Festival Ser Tão”
Autor
Adriano Roberto

Serra Talhada apresenta o “Festival Ser Tão”

De 27 a 31 de dezembro, a cidade de Serra Talhada, no Sertão do Pajéu, no interior de Pernambuco, abre as portas para receber a primeira edição do "Festival Ser Tão".

A música e as celebrações regionais reunirão artistas de diversas manifestações culturais no palco do festival. Mais de 30 atrações foram convidadas especialmente para abrilhantar a festividade, que começa na quarta-feira e segue até à noite do domingo, véspera do Ano-Novo.

A programação aberta ao público em geral, acontece todas as noites, em palcos montados na Estação do Forró e Pátio da Feira. Santanna O Cantador e o músico serratalhense, Luizinho da Serra, serão os homenageados do festival.  

O evento é promovido pela Prefeitura de Serra Talhada, através da Fundação Cultural,  com apoio do Ministério da Cultura (MinC).