Blog do Adriano Roberto


No Araripe Marina lança a candidatura de Antonio Souza para o Senado
Autor
Adriano Roberto

No Araripe Marina lança a candidatura de Antonio Souza para o Senado

A presidenciável Marina Silva (Rede) confirmou presença no lançamento da pré-candidatura ao Senado do empreendedor social Antonio Souza, no Araripe. O evento será no município de Araripina, no início de julho, em data a ser posteriormente agendada em consonância com a agenda de Marina. A ex-senadora está no Recife ao lado de Antonio e dos outros pré-candidatos majoritários do partido, Julio Lossio (Governo) e Pastor Jairinho (Senado), cumprindo compromissos.

“Quero aproveitar para convidar as pessoas a participarem deste grande ato, ajudando a eleger esse futuro senador com uma história de vida tão bonita e parecida com a vida de milhares de brasileiros e brasileiras, batalhadores e batalhadoras”, destacou Marina Silva, referindo-se à história de vida de superação de Antonio Souza, de uma infância pobre e acometida por uma doença ao sucesso na carreira empresarial.

*ZONA FRANCA DO SEMIÁRIDO* - Em evento da Rede no Recife com a participação de Marina Silva, ontem, Antonio Souza defendeu a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional que cria a Zona Franca do Semiárido - a proposição aguarda votação em   Plenário no Congresso. 

A aprovação da PEC possibilitará a implantação de politicas de desenvolvimento econômico e social, garantindo uma melhor qualidade de vida para os sertanejos, por meio da geração de emprego e renda na região. 

“Priorizar a aprovação deste projeto é o nosso principal foco neste momento; porque, além de gerar emprego e renda para milhões de nordestinos, a Zona Franca do Semiárido vai possibilitar infraestrutura, desenvolvimento e mudar as condições humilhantes de vida em que muitos sertanejos vivem”, argumentou Antonio Souza.



Plenária da REDE com Marina lota auditório no RioMar. Assista na íntegra.
Autor
Adriano Roberto

Plenária da REDE com Marina lota auditório no RioMar. Assista na íntegra.

Na noite desta quarta-feira, diante de uma empolgada plateia em torno de 300 pessoas, contando com várias personalidades como os pré-candidatos ao senado, Antonio Souza e Pastor Jairinho, o pré candidato ao governo, Julio Lossio, o ex-prefeito de Recife, João Paulo, além dos presidentes de partidos, Zé Bolacha (PTC) e Ernesto de Paula (PRP), Marina Silva, pré-candidata à presidência, contagiou o público durante a plenária dos militantes da Rede Sustentabilidade, ao afirmar ser a única capaz de unir o Brasil neste momento de crise. Sem citar nomes, criticou do PT ao atual candidato ao pré-candidato a presidente pelo PSL, Jair Bolsonaro, na plenária com os filiados do partido que ocorreu na noite desta quarta-feira (13/06) no térreo da torre 1 do empresarial do Shopping RioMar.

“A situação que temos hoje é fruto de decisões políticas equivocadas”, afirmou Marina. Ela considerou corretas as medidas tomadas em 2008 para fazer com que a economia brasileira não sentisse os efeitos da turbulência internacional daquele ano, como o subsídio aos combustíveis, o controle da inflação pelos preços controlados pelo governo federal, entre outros. Para a candidata, essas medidas se mantiveram até 2014 “para ganhar a eleição”. E acrescentou: “Um estadista perde a eleição, mas não prejudica o futuro da sua nação”.

Outras falas também muito contundentes, vieram do ex-prefeito de Petrolina, Julio Lossio e de Antonio Souza, pré- candidato ao senado. Lossio, fez uma apresentação em vídeo, sobre suas realizações em sua gestão na prefeitura.

Antonio Souza trouxe algumas alternativas de desenvolvimento socioeconômico para Pernambuco, afirmando estar andando por todas as regiões do estado. A proposta que trata da criação da Zona Franca do Semiárido foi bem recebida pelos presentes. Antonio afirmou estar cuidando pessoalmente desse projeto.

“Nossa região precisa de soluções definitivas. Pernambuco tem uma grande oportunidade para a geração de emprego e renda, além de criar alternativas de desenvolvimento em diversos setores da economia”, discursou, Antonio Souza. Com informações do Blog do Barbosa.

Clique abaixo e assista na íntegra:



Azul inicia operação de voo para Mossoró RN a próxima será Serra Talhada PE
Autor
Adriano Roberto

Azul inicia operação de voo para Mossoró RN a próxima será Serra Talhada PE

Nesta quarta (13), foram iniciadas as operações da Azul entre Mossoró e Recife, mais conexões. A cidade do Rio Grande do Norte passou a ser atendida com frequências regulares e diretas, quatro vezes por semana, para o Recife, principal centro de conexão da companhia no Nordeste.

O voo inaugural do novo mercado decolou da capital pernambucana às 13h30 e deve chegar em Mossoró por volta das 15h. A operação no sentido inverso tem previsão de chegada às 17h, no Recife.

A cidade do Rio Grande do Norte se torna a 107ª base de operação da Azul e o 99º aeroporto do país a ser atendido pela empresa. A partir de 04 de novembro, o mercado Mossoró-Recife contará com frequências diárias, exceto aos sábados. A rota será atendida com as aeronaves modelo ATR 72-600, que podem transportar até 70 Clientes. As passagens para os voos estão disponíveis para compra em todos os canais de venda da Azul.

 “O início dos voos da Azul são um marco para a cidade. Há algum tempo, vínhamos trabalhando em parceria com o governo do estado para viabilizar a chegada da Azul aqui. Inaugurar esse mercado representa a expansão do nosso negócio, incluindo mais uma cidade do Brasil em nossa malha, que é a maior e mais abrangente do país”, disse o diretor de distribuição e alianças da companhia, Marcelo Bento Ribeiro.

Mossoró é a terceira base de operações a ser incluída na malha da Azul neste ano. Antes, as cidades argentinas de Córdoba e Rosário já haviam começado a receber voos regulares da companhia no mês de março. Em cerca de uma hora e meia, Clientes que embarcarem em Mossoró poderão chegar à capital pernambucana, um dos principais centros de conexão da Azul.

No Recife, quem parte da cidade potiguar terá a opção de realizar conexões imediatas para vários destinos do país, como Guarulhos, Campinas, Fortaleza, Rio de Janeiro, Aracaju, Maceió e Juazeiro do Norte.

Após Mossoró, a próxima cidade a integrar a rotas regulares da companhia deverá ser Serra Talhada, com voos regulares a Recife quatro vezes por semana. A previsão é de que as operações comecem até setembro. A aeronave será a mesma usada nas rotas a partir de Mossoró. Com informações do Blog Nill Junior.



Pastor Jairinho, pré-candidato ao Senado, recebe Marina Silva em Pernambuco
Autor
Adriano Roberto

Pastor Jairinho, pré-candidato ao Senado, recebe Marina Silva em Pernambuco

Pastor Jairinho, Pré-candidato ao Senado pela REDE, recebe hoje a presidenciável Marina Silva para uma agenda em Pernambuco. Farão algumas visitas específicas, uma plenária com filiados e pré-candidatos da REDE SUSTENTABILIDADE no auditório do Shopping RioMar a noite. E amanhã, 14 de junho, um dia de entrevistas durante o dia e a noite Coletiva de Imprensa e o Lançamento da Pré-Candidatura ao Senado no Hotel Jangadeiro às 18h, em Boa Viagem.



Senadores querem encaminhamento para pedido de impeachment de Gilmar
Autor
Adriano Roberto

Senadores querem encaminhamento para pedido de impeachment de Gilmar

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentou questão de ordem na sessão plenária desta terça-feira (12) para que seja dado encaminhamento aos pedidos de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes recebidos pelo Senado. Ele destacou o pedido formulado em abril pelo jurista e professor da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) Modesto Carvalhosa.

Randolfe leu uma lista com nove razões apresentadas pelo jurista que fundamentam o pedido de impeachment para demonstrar que Gilmar Mendes “sistemática e reiteradamente abusa do cargo e das funções que exerce, cometendo inúmeras vezes os crimes de responsabilidade”. As informações são da Agência Senado.

"Eu acho que a responsabilidade de dar uma resposta, em especial a essa denúncia apresentada pelo doutor Modesto Carvalhosa, é de todos nós membros do Senado da República. Não me refiro ao presidente ou à Mesa, mas ao conjunto do Plenário do Senado e para que seja dado o encaminhamento que requer a Constituição, a Lei 1079 [de 1950] e o Regimento do Senado", disse Randolfe.

Em complementação à questão de ordem, o senador Lasier Martins (PSD-RS), que já havia se pronunciado sobre o tema na semana passada, voltou a criticar a condição de relator assumida por Gilmar Mendes em matéria na qual, segundo o parlamentar, o ministro deveria se declarar impedido. Trata-se do julgamento da suspensão do voto impresso nas eleições de outubro, uma vez que o ministro já foi presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Lasier também destacou a “série inconcebível de libertações de presos” promovidas por Gillmar Mendes e pediu mais esclarecimentos sobre o encaminhamento das denúncias.

"Essa questão de ordem se justifica porque há um clamor com relação às decisões do ministro Gilmar Mendes. Nós sabemos que há uma série de pedidos de impeachment na Mesa do Senado, mas não sabemos qual é o conteúdo e quais os despachos que vêm sendo recebidos. E queremos saber se a decisão cabe ao presidente do Senado ou à Mesa do Senado, com possibilidade de recurso".

O senador João Capiberibe (PSB-AP) manifestou apoio à questão de ordem em razão do “questionamento que se faz na sociedade brasileira sobre esse comportamento” dos ministros do Supremo.

"Esse é um caso que se debate publicamente e quem tem a responsabilidade de coibir esse tipo de comportamento é esta Casa, é o Senado da República, é a política que deve dar a condução. E nós fomos eleitos para isso", afirmou.



Triunfo 134 anos. A você o resto dos meus dias
Autor
Adriano Roberto

Triunfo 134 anos. A você o resto dos meus dias

Neste dia especial do aniversário da cidade de Triunfo, quero declarar meu amor por essa cidade. Sou cidadão triunfense com muito orgulho e não nasci nesta bela cidade por que o destino não quis.

Mas cheguei muito cedo à beira do lago João Barbosa Sitônio, aos 12 anos já estava visitando essa paisagem inesquecível para nunca mais deixar de amar esse lugar. O destino não me reservou a naturalidade da serra, mas fez melhor, da serra nasceu o maior amor que já senti por alguém.

E esse alguém chama-se, Lucimere Barbosa, "das Almas" como costumam chamar o sítio Almas, encravado em cima da divisa de Pernambuco com a Paraíba. Tudo conspira para o bem daqueles que desejam o melhor para as pessoas e grandes amizades fiz na cidade que hoje considero de fato e de direito, minha terra natal.

Parabéns Triunfo, minha homenagem para ti vai em forma de sentimento. Se me destes o maior amor da minha vida, toma o meu maior amor para ti, cidade que escolhi para passar o resto de meus dias e deitar meu corpo. Sua terra de argila e pedra, Triunfo, será a minha eterna morada.



Lavagem de dinheiro e corrupção são os crimes mais comuns entre os parlamentares
Autor
Adriano Roberto

Lavagem de dinheiro e corrupção são os crimes mais comuns entre os parlamentares

Ponto de Vista de olho em Brasília - Ao menos 63 deputados e 44 senadores da atual legislatura (2015-2019) são alvos de investigação por suspeita de ter cometido o crime de lavagem de dinheiro. Esse tipo de crime é o mais comum entre os parlamentares, segundo o mais recente levantamento exclusivo do Congresso em Foco sobre a situação judicial dos congressistas, com base em informações do Supremo Tribunal Federal (STF) dispostas em seu site até 30 de abril – três dias antes da mudança de entendimento da Corte sobre foro privilegiado, que restringiu casos e implicou transferência de processos para instâncias inferiores da Justiça (leia mais abaixo). Em um universo de 643 crimes atribuídos aos mandatários, 108 são relativos a lavagem de recursos.

No ranking de processos abertos contra parlamentares, segundo dados do próprio STF, crimes de lavagem de dinheiro correspondem a 17% do total, seguido de corrupção, com 15%; peculato, que aparece em 13% dos casos; crimes contra a Lei de Licitações, que corresponde a 11% dos processos; crimes eleitorais, com 7% das ocorrências; formação de quadrilha, com 6%; e falsidade ideológica, correspondente a 5% dos casos.

Os emedebistas Renan Calheiros (AL) e Valdir Raupp (RO) estão empatados entre os senadores mais acusados por lavagem de dinheiro, com cinco investigações cada. Nessa relação também aparecem Aécio Neves (PSDB-MG), Eunício Oliveira (PMDB-CE), Fernando Collor (PTC-AL) e Gleisi Hoffmann (PT-PR). No caso dos deputados, o pódio é dividido entre Aníbal Gomes (DEM-CE), Arthur Lira (PP-AL) e José Otávio Germano (PP-RS), ambos com três investigações por lavagem.

Entres as investigações contra congressistas também aparecem sequestro, com 19 ocorrências; crimes contra a ordem tributária, com 17 casos; crimes contra o sistema financeiro, por 12 vezes; crimes contra o meio ambiente, em 11 casos; e crimes contra o patrimônio público e estelionato, com dez registros cada. Há também aqueles processos ativos cuja natureza não é informada pelo Supremo, com 56 ocorrências.

Na relação dos crimes com menos de dez ocorrências estão: apropriação indébita previdenciária (8 processos), tráfico de influência (8), improbidade administrativa (6), lesão corporal e ameaça (5), crime contra a fé pública (4), uso de documento falso (4), crime de responsabilidade fiscal (4),  falsificação de documento público (4), calúnia e difamação (3), concussão (3), emprego irregular de verbas (2), estupro (2), prevaricação (2), sonegação fiscal (2), tortura (2), crime contra a dignidade sexual (2), tráfico de influência (2) e estelionato (2).

Entre os casos isolados, todos com apenas um registro processual, há denúncias de cárcere privado, crime contra a honra, crimes falimentares, desacato, desobediência, falso testemunho, fraude, incitação ou apologia a ato criminoso, ocultação ou violação do sigilo funcional, porte de armas, preconceito, prevaricação e violência doméstica.

Foro restrito

Antes do entendimento do Supremo acerca do chamado foro especial por prerrogativa de função, que mantém investigações contra parlamentares restritas à corte máxima, havia 373 procedimentos abertos contra deputados em tramitação no tribunal, e outros 136 processos relativos a senadores. Desde que o STF restringiu o privilégio aos crimes cometidos durante e em decorrência do mandato parlamentar, pelo menos 91 inquéritos e 35 ações penais foram declinadas para a primeira instância da Justiça.

Comparando com o mais recente levantamento do Congresso em Foco, a quantidade de parlamentares com problemas judiciais diminuiu: eram 190 deputados e 48 senadores às voltas com processos no STF, número que agora é 178 e 44, respectivamente. No entanto o número de processos ativos aumentou, pois eram 309 inquéritos e 95 ações penais no levantamento anterior (404 registros), número que agora é de 431 e 77, respectivamente (508 casos). Informações do Congresso em Foco.



Olinda vai liberar  estacionamento em ruas no entorno do shopping
Autor
Adriano Roberto

Olinda vai liberar estacionamento em ruas no entorno do shopping

Após a realização de duas audiências públicas promovidas pela Câmara Municipal de Olinda, a Secretaria de Transportes da Prefeitura anunciou, ontem (11/5), a liberação para estacionamento em um dos lados nas ruas Marcolino Botelho e Eduardo Morais, além do alargamento de três trechos da rua-jardim Cândido Pessoa e a reversão de sentido de tráfego nas ruas Pereira Simões e Maria Ramos, localizadas no entorno do Patteo Shopping, em Bairro Novo e Casa Caiada.

Também foi garantida pela Prefeitura de Olinda a manutenção da liberação do estacionamento no trecho da Avenida Carlos de Lima Cavalcanti, em frente à padaria Panleila, área que compreende o funcionamento de 24 estabelecimentos comerciais. Um abaixo-assinado com 500 assinaturas de clientes, moradores e comerciantes da área foi entregue durante a audiência pública respaldando a medida.

“Os resultados apresentados comprovam a eficácia da audiência pública como instrumento de reivindicação, mas ainda existem problemas a se serem solucionados, o principal deles é a conclusão da pavimentação e drenagem de trecho da Rua Maria Judith Lins que será fundamental para a liberação do estacionamento da Rua Manoel de Barros Lima,” disse o vereador Jorge Federal, presidente da Câmara Municipal de Olinda.

A audiência pública foi realizada, ontem, na Escola Pintor Manoel Bandeira, no Bairro Novo, e contou com as presenças do secretário municipal de Transportes Jonas Ribeiro, dos vereadores Vlademir Labanca e Graça Fonseca, além de mais de 150 moradores do entorno do Patteo Shopping Olinda.

O morador Paulo Albuquerque ressaltou que ainda falta a Celpe remanejar os postes que foram colocados indevidamente  na calçadas das ruas Marcolino Botelho e Eduardo Moraes que impedem o tráfego de pessoas no local. O secretário Jonas Ribeiro informou que a prefeitura encaminhou ofício à Celpe neste sentido.

Dona Etelvina Sales, moradora há 53 anos na região, ressaltou também que as ruas que dão acesso ao shopping encontram-se esburacadas e com graves problemas de alagamentos no período de inverno.

O comerciante Giovani Pazola denunciou que as ruas em volta do shopping estão sendo invadidas por ambulantes, sem nenhum disciplinamento por contra da Secretaria de Controle Urbano.

“Ainda faltam muitos ajustes e a Câmara Municipal de Olinda deliberou por enviar hoje uma moção de apelo ao prefeito Lupércio no sentido de apresentar um cronograma de execução para o trecho que falta da Rua Maria Judith Lins e o alargamento de todas as ruas-jardim nas proximidades do shopping,” finalizou o vereador Jorge Federal.



Fim de penduricalhos reduziria gastos em R$ 2,3 bi do nosso bolso
Autor
Adriano Roberto

Fim de penduricalhos reduziria gastos em R$ 2,3 bi do nosso bolso

A União e os Estados poderão economizar pelo menos R$ 2,3 bilhões ao ano com o fim de penduricalhos nos salários dos servidores, de acordo com cálculos apresentados nesta segunda-feira, 11, pelo deputado Rubens Bueno (PPS-PR), relator do projeto de lei que regulamenta o teto remuneratório do funcionalismo.

O parlamentar apresenta nesta terça-feira, 12, seu parecer na comissão especial e vai colocar na mira dos cortes benefícios como auxílio-moradia, honorários de sucumbência (uma espécie de bônus para advogados da União), remunerações para servidores que integram conselhos de empresas com participação do poder público, entre outros.

Os auxílios têm sido usados por órgãos públicos para turbinar a remuneração dos servidores fora da alçada do teto remuneratório, que limita os vencimentos mensais ao salário de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), hoje de R$ 33,7 mil. Diante da necessidade de controlar gastos, o governo passou a tratar como prioritária a regulamentação do teto, para impedir o acúmulo dos penduricalhos.

Bueno ainda vai apresentar também uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para acabar com as férias de 60 dias a que têm direito os magistrados e os integrantes do Ministério Público e pôr fim à licença-prêmio – que o servidor tem direito após certo tempo de serviço. A tramitação da PEC, porém, dependerá do apoio de 171 parlamentares – além disso, a proposta não poderá ir ao plenário da Câmara enquanto vigorar a intervenção federal no Rio de Janeiro.

A apresentação do parecer deve reacender as investidas dos servidores públicos contra a proposta de regulamentar o teto, especialmente numa época em que os deputados já começam a pensar na reeleição. Desde o ano passado, as categorias tentam barrar a tramitação do projeto, que é uma das prioridades do governo em busca da redução de despesas com pessoal. Esse é hoje um dos principais gastos do governo, depois dos benefícios previdenciários.

Na estimativa do relator, é possível obter uma economia de R$ 1,16 bilhão ao ano apenas com a limitação do pagamento de auxílio-moradia, considerando o gasto máximo desse benefício com servidores da União e dos Estados.

O ministro do STF Luiz Fux concedeu em 2014 liminar que permitiu o pagamento de auxílio-moradia a todos os integrantes da magistratura. O Judiciário e o Ministério Público dos Estados respondem por quase metade dos benefícios pagos, segundo levantamento da comissão especial do projeto do teto remuneratório. Segundo o relatório, essa liminar já custou R$ 4 bilhões apenas à União.

PEC. Outro R$ 1,15 bilhão seria economizado com o fim do pagamento da venda de 30 dias de férias por integrantes do Judiciário e Ministério Público da União e dos Estados. A ideia do relator é reduzir a concessão atual de 60 dias de férias – que, na visão dele, abre caminho para a venda de parte do benefício e pode virar uma espécie de “pé-de-meia” para o servidor às custas do dinheiro público.

A avaliação, no entanto, é de que a economia pode ser ainda maior considerando outros auxílios e rubricas que hoje estão fora do abate-teto e passarão pela tesoura com a aprovação do projeto.

Pelo substitutivo, serão alvo de corte: auxílio-moradia (exceto aqueles concedidos em razão de mudança, que serão permitidos por até 12 meses, ou aqueles para servidores no exterior), honorários de sucumbência, venda de férias acima de 30 dias, jetons (remuneração recebida por ministros e servidores para integrar conselhos de empresas controladas pelo governo), entre outras rubricas.

Apenas 24 itens poderão ficar de fora do teto, incluindo auxílio-alimentação, auxílio-transporte, hora extra, adicional noturno, abono permanência, ressarcimento de despesas médicas e odontológicas, auxílio-creche, adicional de férias. Alguns desses benefícios, porém, serão limitados – o auxílio-alimentação, por exemplo, não poderá ultrapassar 3% do teto.

Crime. Pela proposta, quem descumprir a lei e autorizar pagamentos fora do limite remuneratório, ou ainda fornecer informações falsas, cometerá crime e poderá ser punido com detenção de dois a seis anos.

O Ministério do Planejamento deverá desenvolver um sistema de controle do teto. O projeto também obriga a realização de auditorias anuais pelos órgãos de controle interno. Essas verificações deverão ser incluídas na prestação de contas dos órgãos.



Temer inicia articulação para evitar que STF acolha eventual denúncia
Autor
Adriano Roberto

Temer inicia articulação para evitar que STF acolha eventual denúncia

Diante da possibilidade de ser alvo de uma nova denúncia da Procuradoria-Geral da República, o presidente Michel Temer teria enviado emissários ao STF (Supremo Tribunal Federal) para avaliar o clima entre os ministros.

O objetivo principal da ação, segundo o jornal Folha de S. Paulo, a fazer com que os assessores consigam conversar com os magistrados para argumentar que, a poucos meses do término da gestão, uma eventual medida capaz de antecipar o fim do mandato seria maléfica para o país.

Entre pessoas próximas ao presidente, entretanto, há quem não acredite que a procuradora Raquel Dodge proceda com a a apresentação da denúncia, que, se acolhida pelo STF, ainda teria de ser remetida ao Congresso para votação.



PF deflagra 2ª fase da Registro Espúrio e mira Cristiane Brasil
Autor
Adriano Roberto

PF deflagra 2ª fase da Registro Espúrio e mira Cristiane Brasil

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 12, a segunda fase da Operação Registro Espúrio, com o objetivo de aprofundar as investigações a respeito de organização criminosa que atua na concessão fraudulenta de registros sindicais junto ao Ministério do Trabalho.

Policiais Federais cumprem três mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília e Rio de Janeiro referentes a uma parlamentar investigada por suposta participação nos fatos apurados.

Além das buscas, a pedido da Policia Federal e da Procuradoria-Geral da República (PGR) serão impostas medidas cautelares consistentes em proibição de frequentar o Ministério do Trabalho e de manter contato com os demais investigados ou servidores da pasta.

A primeira fase da Operação Registro Espúrio foi deflagrada no dia 30 de maio. Após cerca de um ano, as investigações revelaram um amplo esquema de corrupção dentro da Secretaria de Relações de Trabalho do Ministério do Trabalho, com suspeita de envolvimento de servidores públicos, lobistas, advogados, dirigentes de centrais sindicais e parlamentares.

Cristiane Brasil

Entre os locais vasculhados estão o gabinete, o apartamento funcional e um endereço no Rio de Janeiro da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ).

Ela é filha do presidente do PTB Nacional, Roberto Jefferson, que também é alvo da Registro Espúrio. Pivô do escândalo do Mensalão do PT, o ex-deputado pelo Rio de Janeiro também teve seus endereços vasculhados pela PF na primeira fase da operação.

A deputada chegou a ser cotada para o cargo de ministra da pasta. No entanto, diversas decisões da Justiça Federal e uma liminar da presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, suspenderam sua posse. O governo acabou desistindo de seu nome para o cargo.

Além de Jefferson, foram alvo busca na primeira fase da Registro Espúrio os gabinetes dos deputados Jovair Arantes (PTB), Paulinho da Força (Solidariedade) e Wilson Filho (PTB). A sede da Força Sindical também foi alvo da ação da PF. Todos são apontados como integrantes do núcleo político da suposta organização criminosa que atuava na pasta.



Marina chega quarta-feira para agenda em Pernambuco
Autor
Adriano Roberto

Marina chega quarta-feira para agenda em Pernambuco

A ex-senadora Marina Silva, pré-candidata à Presidência da República pela Rede Sustentabilidade, desembarca no Recife, nesta quarta-feira, para agenda de dois dias no estado. 

De acordo com Clécio Araújo, porta-voz da REDE em Pernambuco, a presidenciável irá participar, na quarta-feira, a partir das 19 horas, de uma plenária com os filiados do partido e com simpatizantes de sua candidatura, no auditório da torre 1 do Shopping RioMar. 

Na quinta-feira, pela manhã, a ex-senadora participará de programas locais de rádio e, às 18 horas, concederá entrevista coletiva à imprensa, no Hotel Jangadeiro, em Boa Viagem.  Marina fecha a programação, participando do lançamento da pré-candidatura do pastor Jairinho Silva ao Senado, às 19 horas, também no Hotel Jangadeiro.

Os pré-candidatos da REDE ao Governo Estadual, Júlio Lóssio, e ao Senado, Jairinho Silva e Antonio Souza, acompanharão Marina Silva em sua agenda no estado.

"Vivenciamos um momento de grande descrédito na política. Entretanto, Marina Silva, pelo seu perfil, pela sua história e pela sua experiência, tem toda credibilidade para resgatar a boa política e pactuar com a sociedade a construção de um projeto de desenvolvimento sustentável, que possa viabilizar saídas para a grave crise que o Brasil está passando. A vinda dela à Pernambuco vai fortalecer esse projeto, também em âmbito local", afirmou Clécio Araújo.