Blog do Adriano Roberto


Ciro ataca PT e diz que partido engana eleitor com Lula e Haddad
Autor
Adriano Roberto

Ciro ataca PT e diz que partido engana eleitor com Lula e Haddad

Três dias depois de o PT anunciar o nome do ex-prefeito Fernando Haddad como vice na chapa presidencial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a deputada Manuela D'Ávila (PCdoB) como "vice do vice", o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) subiu o tom nas críticas aos petistas.

"Haddad e Manuela são queridos amigos, mas eu estou preocupado. Isso é um convite à nação para dançar na beira do abismo", disse Ciro.

Segundo ele, a "imensa gratidão" do povo brasileiro a Lula não é o suficiente para deixar todas as regras de lado. "Isso gera confusão. O povo está sendo enganado", afirmou o pedetista aos jornalistas após participar de uma sabatina promovida pelo banco de investimento BTG Pactual, nessa quarta-feira (8).

De acordo com Ciro, a decisão do PCdoB de entrar na chapa de Lula foi tomada após o partido ter sido vítima de "chantagem feia" do PT. "Chamaram o PCdoB na chincha e fizeram uma lista dos estados para tirar o quociente eleitoral deles e deixar o partido sem eleger deputado".

Sobre o apoio dos partidos do 'Centrão' a Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro afirmou que nunca acreditou que teria o apoio do colegiado. "Eles me procuraram, mas jamais passou pela minha cabeça que eu pudesse ter o apoio deles".

O candidato do PDT, em seguida, disse que as negociações dele com o 'Centrão' foram feitas para "agravar" o preço do grupo junto a Alckmin. "Não tinha a menor chance deles virem comigo".

Durante a palestra para empresários, Ciro disse ainda que considera "trágico" o governo de Dilma Rousseff e que foi uma imprudência de Lula "colocá-la" no Palácio do Planalto junto com o presidente Michel Temer.

Sobre a escolha da senadora Katia Abreu como vice, Ciro afirmou que ela o aproxima do centro político e das mulheres. Com informações do Estadão Conteúdo.



Primeiro debate com candidatos ao Planalto será nesta quinta
Autor
Adriano Roberto

Primeiro debate com candidatos ao Planalto será nesta quinta

O primeiro debate entre os candidatos à Presidência da República acontece nesta quinta-feira (9). A transmissão será realizada em rede nacional pela TV Bandeirantes, a partir das 22h. Liderados pelo jornalista Ricardo Boechat, os candidatos responderão a perguntas de eleitores, jornalistas e demais concorrentes.

A emissora anunciou que oito dos 13 candidatos participarão do programa, sendo que todos são de coligações com no mínimo cinco congressistas, obrigados a serem convidados pela lei eleitoral.

Estarão presentes: Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede).

Por estar preso, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não comparecerá. De acordo com a Folha de S. Paulo, o PT chegou a analisar a possibilidade do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), vice de Lula, acompanhado de Manuela D'Ávila (PC do B), que deve assumir o posto de vice se Lula for impedido de concorrer, participarem de um evento alternativo, transmitido pelas redes sociais.

Contudo, a ideia agora é que Haddad e Manuela acompanhem o debate dentro do estúdio, como convidados, concedendo entrevistas e comentando as respostas dos adversários durante os intervalos. O partido também organiza manifestações nas imediações da emissora, em São Paulo.



Advogada conselheira federal da OAB completa a chapa da REDE
Autor
Adriano Roberto

Advogada conselheira federal da OAB completa a chapa da REDE

Advogada, professora, ex-presidente da OAB e conselheira federal da Ordem, foi esse o perfil que o candidato Júlio Lóssio escolheu para a segunda vaga no Senado da REDE e encontrou em Adriana Rocha Coutinho.

A chapa “puríssimo sangue” completa foi apresentada hoje num almoço com o candidato no bairro do Derby.



Evandro Alencar visita bairro de Areinha, em Camaragibe
Autor
Adriano Roberto

Evandro Alencar visita bairro de Areinha, em Camaragibe

Evandro Alencar esteve no final de semana passado no bairro da Areinha, em Camaragibe, Região Metropolitana do Recife. O candidato a deputado federal pelo PRTB está conhecendo as pessoas de perto e sabendo as reais necessidades dos moradores. O local sofre com a falta de infraestrutura: ruas sem calçamento, saneamento básico insuficiente e carência de abastecimento d’água são alguns dos problemas locais.

Os próprios moradores da circunvizinhança se reuniram, arrecadaram dinheiro e asfaltaram sete ruas do lugar com material impróprio para a obra. Além disso, o resultado ficou tecnicamente irregular, uma vez que eles não são capacitados para trabalhar com construção, porém melhoraram a situação das vias locais citadas. “Sabemos que poderia ter ficado melhor, mas antes sequer subia um carro aqui e hoje, mesmo com dificuldade, há circulação de veículos”, desabafou o residente do local, Edmilson Gomes.

Ele também ressaltou a necessidade do apoio do prtbista para a comunidade. “É fundamental a gente ter um representante na Câmara Federal, pois muitas vezes as verbas são destinadas, contudo desviadas”, desabafou. “Nosso maior problema é o crescimento desordenado do bairro e ter deputado federal engenheiro será essencial para o planejamento urbano da nossa comunidade”, complementou.


( Evandro Alencar e lideranças politicas de Camaragibe ) Foto: Divulgação

Edmilson pontou que vai apoiar o candidato: “As propostas de Evandro foram bem recebidas por todos os meus parentes e agora, junto com alguns amigos que também estão aqui, irei continuar o apresentando aos residentes das redondezas”. O morador da comunidade de Barreiras, localizada ao lado do bairro de Areinha, também estava na ocasião e relatou problemas da localidade que mora: “A infraestrutura de lá é insuficiente, a água da Compesa chega às casas apenas uma vez por semana, isso é um desrespeito conosco”.

Evandro disse que é nessas situações onde as bandeiras dele de infraestrutura irão fazer a diferença. “Vou fiscalizar e buscar melhorar locais, os quais o Estado atende a população de forma insuficiente e melhorar a qualidade de vida das pessoas, precisamos colaborar contra os riscos de deslizamentos e a estrutura do bairro como um todo”, afirmou. Alencar é candidato pela primeira vez e uma de suas bandeiras é’ a engenharia. Segundo ele, a infraestrutura de uma região é a base de tudo.



Ministério Público processa deputados do DF por farra fiscal
Autor
Adriano Roberto

Ministério Público processa deputados do DF por farra fiscal

Do Estadão - Na última ação, de maio de 2018, Lemos e o promotor Germano Câmara representaram contra deputados distritais que deram pareceres favoráveis a projetos que aumentavam o buraco no orçamento do Distrito Federal sem calcular o impacto financeiro. O promotor Rubin Lemos, da 3ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Tributária, acusa os parlamentares de improbidade administrativa. 

A irregularidade é cometida por agentes que tenham o controle de recursos ou bens públicos. Uma ação desse tipo, na área cível da Justiça, pode levar a punições como multas e devolução de valores. O condenado também pode ter direitos políticos suspensos e ficar inelegível se confirmado que houve enriquecimento ilícito.

Na última ação, de maio de 2018, Lemos e o promotor Germano Câmara representaram contra o deputado distrital Rafael Prudente (MDB) por ele ter dado um parecer favorável a um projeto que concede incentivo fiscal a empresas que contratarem trabalhadores com mais de 50 anos. A alegação do MPF é que não foram apresentadas compensações para as renúncias de ICMS e ISS.

Lemos afirma que a omissão deixou os deputados distritais sem as informações necessárias para decidir o voto. Ele reconhece que o processo judicial é demorado e não será “do dia para a noite” que haverá mudanças, mas considera necessário exigir o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, que obriga a apresentação de estimativa do impacto das perdas e de medidas para compensá-las. A compensação tem de ser feita por meio do aumento de receita, seja com elevação de alíquotas, ampliação da base de cálculo, criação de tributo ou corte de outras renúncias. “É preciso dar um tratamento efetivo a essa questão. Orçamento é instrumento de política pública, não de interesse político-partidário”, afirma o promotor.

Lemos também entrou com ação contra integrantes do governo e o próprio governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB). A primeira ação, de setembro de 2016, acusa Rollemberg e dois ex-secretários, Leany Lemos (Planejamento) e Em uma situação incomum, o Ministério Público Federal em Brasília entrou com ações Leonardo Colombini (Fazenda), de propor e implementar um programa de parcelamento de débitos tributários (Refis), com descontos em multas e juros, sem a devida compensação no Orçamento. Já os deputados distritais Agaciel Maia (PR) e Professor Israel Batista (PV) são acusados por terem dado pareceres favoráveis à aprovação da medida também sem prestar essas informações.

A reportagem procurou os três deputados alvos da ação do Ministério Público, que ressaltaram que a Justiça ainda não decidiu se aceita ou não as representações. “O MP fez o papel dele, na visão dele eu não fiz os cálculos, mas na verdade quem deveria ter feito o cálculo é o governo”, diz Prudente, deputado que deu parecer sobre o projeto que concedia renúncias no ICMS. Ele demonstrou confiança de que a ação não será aceita pelo Judiciário porque a lei acabou não entrando em vigor.

Entre os acusados pelo Refis de 2015, Batista afirmou não haver impacto a ser calculado. “Meu voto é protegido, isso fere a separação dos três Poderes”, afirma. A assessoria de Agaciel Maia disse apenas que o “projeto foi presentado pelo governo”.

A assessoria do governador do DF ressalta que o Tribunal de Justiça e o Tribunal de Contas declararam a lei do Refis constitucional e que a arrecadação com o programa superou R$ 1,6 bilhão. Integrantes do governo acreditam que a ação não será aceita pelo Judiciário.

A ex-secretária de Planejamento Leany Lemos afirma que há pareceres técnicos demonstrando que não há necessidade de haver a compensação. “Essa receita não está no Orçamento, ela é adicional”, afirma.

O ex-secretário de Fazenda Leonardo Colombini classificou a ação de “absurda”, mas não quis comentar detalhes.



Lóssio anuncia chapa completa nesta quarta-feira em coletiva
Autor
Adriano Roberto

Lóssio anuncia chapa completa nesta quarta-feira em coletiva

Candidato a governador pela Rede Sustentabilidade, Júlio Lóssio, anuncia hoje em entrevista coletiva com a imprensa, a partir de 12:30 horas, no Spettus Derby, a sua chapa majoritária. Júlio já anunciou o vice, que será Luciano Bezerra de Santa Cruz do Capibaribe, ex-vereador, advogado e empresário e o pastor Jairinho para candidato ao Senado. Agora chegou a hora de dizer de quem será a outra vaga da câmara alta.

O candidato da REDE já foi prefeito de Petrolina por duas ocasiões e saiu do cargo com expressiva aprovação, Lóssio almeja ser a terceira via de uma eleição extremamente polarizada entre o candidato a reeleição, Paulo Câmara e o seu adversário da eleição passada, senador Armando Monteiro. Aposta no despreso popular por essa política da mesmice e com os mesmos polícos de sempre, que nada resolveram no Estado.

Júlio é o único candidato a governador, destas eleições 2018 (que já teve mandato político), a nunca ter participado dos 12 anos do governo PSB em Pernambuco.



Confira o perfil do eleitor brasileiro para as eleições de 2018
Autor
Adriano Roberto

Confira o perfil do eleitor brasileiro para as eleições de 2018

O eleitorado brasileiro aumentou 3,14% nos últimos quatro anos, saltando de 142.822.046 votantes, em 2014, para 147.302.354 eleitores, divulgou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os eleitores estão distribuídos pelos 5.550 municípios e em 171 localidades de 110 países.

Há ainda 1.409.774 eleitores que não poderão votar nem se candidatar este ano, por estarem com os direitos políticos suspensos, segundo o tribunal. As informações são da Agência Brasil.

De acordo com o TSE, a maioria do eleitorado brasileiro é formada por mulheres, com 77.337.918 (52,5%), enquanto os homens somam 69.901.035 (47,5%). Em 2014, as mulheres eram 74.459.424 (52,13%) e os homens, 68.247.598 (47,79%).

Houve crescimento expressivo dos eleitores no exterior nos últimos quatro anos, passando de 354.184 para 500.727 eleitores, aumento de 41,37%.

Para o presidente do tribunal, Luiz Fux, esse aumento é resultado de um esforço conjunto entre a Justiça Eleitoral e o Ministério das Relações Exteriores para facilitar o cadastro de eleitores residentes em outros países.

Transexuais e travestis

Pela primeira vez, eleitores transexuais e travestis terão seu nome social impresso no título de eleitor e no caderno de votação das Eleições 2018. Ao todo, 6.280 pessoas fizeram essa escolha ao se registrar ou atualizar seus dados na Justiça Eleitoral.

Faixa etária

De acordo com o levantamento da Justiça Eleitoral, a faixa etária entre 45 e 59 anos concentra mais eleitores, com 35.742.439 brasileiros, o que corresponde a 24,26% do eleitorado. Em seguida, estão os eleitores de 25 a 34 anos, que reúnem 31.149.869 pessoas – 21,15% do total de eleitores.

Voto facultativo

Os jovens de 16 e 17 anos, cujo voto é opcional, representam 0,95% do eleitorado este ano, num total de 1.400.617 pessoas. Segundo o TSE, os dados apontam redução de 14,53% no número de eleitores jovens. Em 2014, foram registrados 1.638.751 eleitores nessa faixa etária.

Biometria

Em 2018, os eleitores que serão identificados por biometria aumentou 239,92% em relação a 2014. Este ano, eles somam 73.688.208 votantes (50,3%) do total. Em 2014, eram 21.677.955 pessoas, o que correspondia a 15,18% do eleitorado.

Fux avaliou o crescimento da identificação digital dos eleitores e a possibilidade de registro com o nome social de travestis e transexuais como avanços das eleições deste ano. Ele passará o comando do TSE no próximo dia 14 para a ministra Rosa Weber.

Grau de instrução

A maior parte do eleitorado tem ensino fundamental incompleto: são 38.063.892 eleitores, o que corresponde a 25,84% do eleitorado. Outros 33.676.853 (22,86%) afirmaram ter concluído o ensino médio. Os eleitores com ensino superior somam 13.576.117 cidadãos (16,88%).

Segundo o TSE, essas estatísticas devem ser vistas com relatividade, pois a informação reflete a escolaridade declarada pelo eleitor no momento do registro eleitoral ou da atualização de seus dados cadastrais.

Colégio eleitoral

O estado de São Paulo continua a ser o maior colégio eleitoral do país, com 33.040.411 votantes. Em seguida, vem Minas Gerais, com 15.700.966, e Rio de Janeiro, com 12.406.394.

Com 941 eleitores, a cidade de Serra da Saudade (MG) é o município com menos eleitores de acordo com TSE. Já São Paulo, com 9.052.724 eleitores, é o que tem mais pessoas aptas a votar.

Pessoas com deficiência

Ao todo, 940.613 eleitores declararam ter algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida. O prazo para solicitar transferência para uma seção com acesso facilitado termina em 23 de agosto.



Sebastião acerta ações e vistorias de obras em Floresta
Autor
Adriano Roberto

Sebastião acerta ações e vistorias de obras em Floresta

Do Farol de Notícias - Nessa terça-feira (7) o deputado federal Sebastião Oliveira, presidente do Partido da República (PR) em Pernambuco, se reuniu com o prefeito do município de Floresta, Sertão de Itaparica, Ricardo Ferraz, e o candidato a deputado estadual, Fabrizio Ferraz. Na pauta, montar estratégias para as eleições 2018. A reunião ocorreu em Recife.

“Recebi nessa terça-feira (7) na sede do PR, os vereadores Chichico Ferraz e André Ferraz, o ex-vereador Flavinho Ferraz, o prefeito Ricardo Ferraz e o candidato à deputado estadual Fabrizio Ferraz. Encontro muito proveitoso, juntos, vamos lutar cada vez mais em prol do povo Pernambucano”, declarou Oliveira.

AÇÃO

Através do deputado Sebastião Oliveira, o município de Floresta conseguiu recursos na ordem de R$ 2, 2 milhões para restauração da entrada da cidade com 1,4 km de extensão. A obra era esperada há cerca de 15 anos. “Trabalhamos em ritmo acelerado e entregamos à população a nova estrada e vamos avançar ainda mais, alocando recursos para Terra dos Tamarindos”, reforçou Sebá.



Dr. Waldir Tenório é oficializado candidato a Deputado Federal pelo PROS
Autor
Adriano Roberto

Dr. Waldir Tenório é oficializado candidato a Deputado Federal pelo PROS

O renomado cardiologista serra-talhadense, Dr. Waldir Tenório, é oficialmente candidato ao cargo de Deputado Federal pelo PROS. A convenção aconteceu no último dia 04 na cidade do Recife.

Ao lado do empreendedor social Antônio Sousa, Dr. Waldir Tenório também participou, em Brasília, da convenção nacional da REDE SUSTENTABILIDADE que  homologou a candidatura de Marina Silva à Presidência da República.

Em um bate-pato com o Portal NN, Antonio Souza disse: “Dr. Waldir Tenório me acompanhou nos dois eventos. Reafirmo meu compromisso com as bandeiras da Rede Sustentabilidade e reforço meu total engajamento nesse projeto que vai dar ao Brasil e a Pernambuco um novo rumo; o rumo do desenvolvimento com inclusão social! Vamos às ruas conversar com o povo, apresentar nossos compromissos e fazer uma grande festa democrática.”

O candidato a Deputado Federal Dr. Waldir Tenório falou do seu compromisso com Serra Talhada e com o estado de Pernambuco. “A minha candidatura se deu pela necessidade de renovação do quadro político estadual, pelo amor a meu Pernambuco e a Capital do Xaxado, bem como mostrando diferença em meio à mesmice que temos vivido na política brasileira.” 



Luciano Huck declara admiração por Marina Silva
Autor
Adriano Roberto

Luciano Huck declara admiração por Marina Silva

O apresentador de TV Luciano Huck afirmou na manhã desta segunda-feira, 6, que o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) é um político competente, mas representa a velha política, e comentou que “gosta muito” de Marina Silva (Rede), pela postura ética da candidata. Apesar disso, Huck afirmou que não dirá em quem vai votar nas eleições 2018. As declarações foram dadas no evento GovTech Brasil, em São Paulo.

Questionado sobre a aliança de Geraldo Alckmin com o Centrão – PP, PR, PRB, Solidariedade e DEM -, Luciano disse que Alckmin é competente, mas não representa a renovação. “O Alckmin é um político clássico. Se fosse eleito presidente, entregaria o País melhor do que recebeu. Haja vista São Paulo, que tem bons números, tem boa execução do que ele se propôs a fazer. É um politico competente, mas é velha política”, disse.

Huck também elogiou a “postura ética” de Marina Silva e a história de vida da candidata da Rede. “A integridade ética dela é inegociável. Essa retidão é importante para o debate”.

Indagado se apoiaria algum candidato, disse que quer esperar o início da campanha, mas não vai dizer em quem vai votar. Segundo ele, seu compromisso contratual é o de “não ser partidário”. “Minhas preferências eu nunca escondi, mas campanha não vou fazer. Não vou declarar voto, nunca declarei. Mas todo mundo sabe que tenho respeito e admiração pela Marina, como tenho pelo Alckmin”, afirmou.

Luciano Huck falou também que irá fazer um vídeo incentivando a doação de pessoas físicas para candidatos da renovação. Como pessoa física, ele afirmou que doará para o PPS, partido que tem diversos candidatos do movimento Agora!. Essa doação irá, segundo Huck, para um fundo dentro do PPS e será destinado aos candidatos da renovação dentro da legenda.

Sobre a participação nessa eleição, o apresentador disse que vai trabalhar pela renovação. “Eu quero ser coerente, quero estar com a bandeira da renovação. Eu vou ficar chacoalhando a bandeira da renovação e dar visibilidade aos movimentos”.

O GovTech Brasil é organizado pela ONG BrazilLAB e pelo Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio (ITS Rio), e conta com o Estado como parceiro de mídia. O evento ocorre em São Paulo, nos dias 6 e 7 de agosto, com palestrantes de dez países.

Presidenciáveis também vão participar
Huck afirmou que 5 candidatos à Presidência já confirmaram presença na conversa sobre inovação tecnológica e agenda digital no encerramento da GovTech.

Os confirmados são Geraldo Alckmin (PSDB), Henrique Meirelles (MDB), João Amoedo (Novo), Guilherme Boulos (PSOL) e Marina Silva (Rede). O ex-prefeito Fernando Haddad, indicado para vice na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi convidado para o evento.

Manuela D’Ávila tinha sido convidada, mas, segundo a organização ela não virá. Como representante do candidato petista, Lula, o convidado foi Haddad. Todos os candidatos foram convidados (inclusive Ciro Gomes e Jair Bolsonaro – que não confirmaram presença).

“Não será um debate, mas uma conversa. O que nós queremos ver é o que esses candidatos têm a falar sobre inovação”, disse Huck. “Acho que esse tema está acima das ideologias. Por isso, vai ser curioso ouvir o que candidatos tão diferentes como Alckmin, Amoedo e Boulos têm a dizer sobre o tema”, completou.

Depois da participação na conversa sobre inovação, os candidatos serão convidados a assinarem uma carta compromisso sobre a aplicabilidade de inovação tecnológica no setor público. “Está claro que você vai acontecer muita coisa nos próximos 10 anos em relação a como a tecnologia mexe na vida das pessoas. Se você não colocar a pauta da tecnologia como prioridade no Brasil em se tratando de governo, a sociedade civil vai ficar muito mais avançada e conectada do que o governo. E se o governo ficar mais atrasado que a sociedade, ele não vai ter mais nenhuma legitimidade para governar”, disse Huck.

Huck também comparou o movimento de renovação política ao processo de renovação tecnológica no governo. “A gente não vai ter mágica, não vai ter renovação política nesse ciclo eleitoral. É uma coisa para dois ou três ciclos. A mesma coisa em renovação tecnológica. Esse é o começo de uma semente”, disse. “Os candidatos que estarão aqui amanhã, não serão eles que farão a revolução digital que o Brasil precisa. Eles podem começar a colocar o tema na pauta. A lição de casa do próximo governante é grande”, completou.



Correios decidem sobre greve geral nesta terça-feira
Autor
Adriano Roberto

Correios decidem sobre greve geral nesta terça-feira

O Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares deve se reunir nesta terça-feira (7), às 19h, para decidir se entram ou não em greve geral. Se aprovada, a paralisação começa às 23h de hoje.

Os funcionários da estatal pedem reajuste salarial de 5% mais R$300,00 linear, a manutenção das cláusulas do acordo coletivo, o retorno do plano de saúde, a permanência do vale-refeição nas férias e do vale-cultura. Em nota, os Correios afirmam que a empresa “ainda está em negociação com as representações sindicais”.

Se acontecer, esta será a segunda greve dos Correios neste ano. Em março, os profissionais também fizeram uma paralisação motivada por mudanças no plano de saúde.



Odebrecht tinha responsável por propina desde 1990, diz Marcelo
Autor
Adriano Roberto

Odebrecht tinha responsável por propina desde 1990, diz Marcelo

Desde 1990 a empreiteira Odebrecht mantinha um funcionário responsável pelo pagamento de propinas. A revelação foi feita pelo ex-presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, em depoimento nesta segunda-feira, 6, ao juiz federal Sérgio Moro.

Marcelo disse ainda que o departamento de Operações Estruturadas da empresa foi criado por Hilberto Mascarenhas, funcionário colocado por ele na função de gerenciar as propinas, em 2005, por iniciativa do funcionário, que passou a fazer um controle dos pagamentos, sem autorização do comando da empresa.

“Nos anos 1980, os pagamentos não contabilizados eram feitos dentro dos próprios projetos. Mas aquele modelo era arriscado e contaminava a contabilidade como um todo. Pensava-se que pessoas estavam roubando a empresa dentro da própria empresa. 

Então, a partir de 1990, decidiu um modelo em que os pagamentos não contabilizados passariam a ser feitos todos por doleiros e teriam pessoas responsáveis por isso no grupo. Desde então, sempre tivemos uma pessoa responsável por repassar recursos aos doleiros. A última pessoa foi o Hilberto, que fazia a mesma coisa que as outras pessoas faziam, ele pediu a criação de um departamento. Essa foi a única mudança. 

Mas ele passou a fazer alguns controles e sistemas que ninguém na empresa sabia e a abrir contas de pagamentos, que não era para ser feito, porque era feito por doleiros”, afirmou. “Hilberto não deveria saber quem era o beneficiário e qual o centro de custos. Ele sabia muito mais do que deveria saber. Não era para haver controle, mas ele fez”, completou.

Segundo destaca o Paraná Portal, Marcelo Odebrecht é réu em ação penal relativa à 26ª fase da Operação Lava Jato, que apura a existência de sistemas para o gerenciamento de propinas dentro da empresa.