Blog do Adriano Roberto


Pastor Cleiton Collins chama atenção para o fato de que homem nasce homem e mulher nasce mulher
Autor
Adriano Roberto

Pastor Cleiton Collins chama atenção para o fato de que homem nasce homem e mulher nasce mulher

Durante live realizada na noite dessa terça-feira (29), o deputado estadual e pastor da Igreja Assembleia de Deus Ministério Madureira, Cleiton Collins (PP), falou sobre a tentativa de se incluir o termo “gênero” na Constituição do Estado de Pernambuco. Segundo o parlamentar, caso isso acontecesse, Pernambuco seria o único estado brasileiro a conter o termo em sua lei suprema. Para Cleiton, “homem nasce homem e mulher, nasce mulher”. A entrevista foi concedida ao site Portal de Prefeitura.

O deputado relatou que na Alepe (Assembleia Legislativa de Pernambuco) “tentaram mexer na Constituição do Estado enquanto estávamos em reunião remota. Mudar a constituição é uma coisa que tem que ser muito observada, muito testada e tem que haver muita conversa. Não pode ser assim, de uma hora para outra. Nós retiramos o projeto de pauta”, informou. As reuniões remotas estão sendo realizadas em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Cleiton Collins disse ainda que passa por momentos difíceis enquanto parlamentar quando se posiciona em defesa da família tradicional e conservadora. “A gente vê hoje, movimentos que se levantam para tentar tirar esse protagonismo da família tradicional e conservadora. A família conservadora valoriza a vida, o amor e a convivência, respeitando, mas não aceitando algumas coisas que tentam ser colocadas como é o caso da ideologia de gênero”, disse.

“A sexualidade e uma opção, a pessoa decide. Cada um manda na sua vida, e ela [a pessoa] que arque com as consequências, seja espiritual ou familiar”, declarou. De acordo com o parlamentar, o projeto quase passou na Casa Legislativa.

“Em anos anteriores, muitas vezes o MEC (Ministério da Educação) tentou implantar a ideologia de gênero nas escolas. Não tem isso de criança, nas escolas, escolherem seu sexo. Quem nasceu homem é homem e quem nasceu mulher é mulher, tentam confundir a cabeça das crianças; isso é muito complexo. Tentarem até colocar esse tipo de ideologia dentro da grade curricular”, afirmou.



Câmara de Vereadores de Petrolina concede Moção de Aplausos a Agrovale
Autor
Adriano Roberto

Câmara de Vereadores de Petrolina concede Moção de Aplausos a Agrovale

A Câmara de Vereadores de Petrolina concedeu, por unanimidade, a empresa Agrovale uma Moção de Aplausos pelo aniversário de 12 anos do projeto socioambiental 'Viveiro de Mudas Nativas da Caatinga'.

 A Moção de Aplausos, de autoria do vereador Ronaldo Silva, foi votada nesta terça-feira (28) durante Sessão Extraordinária Remota por videoconferência.

Durante a sessão, conduzida pelo presidente da Casa Plínio Amorim, Osório Siqueira, o autor do requerimento de número 236/2020, justificou a concessão da honraria em reconhecimento ao trabalho realizado pelo projeto que em 12 anos de existência fez a doação de mais de 300 mil mudas da Caatinga para 45 municípios dos Estados nordestinos da Bahia, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

Ronaldo Silva destacou a importância das doações para a preservação dos ecossistemas da Caatinga e das matas ciliares do Rio São Francisco. "Além de que essas mudas estão ajudando na cobertura verde das cidades em projetos de arborização, paisagismo, repovoamento e reflorestamento de áreas degradadas", ressaltou.

O vice-presidente da Agrovale, Denisson Flores, agradeceu o reconhecimento do legislativo municipal petrolinense, garantindo que a Moção de Aplausos aumenta mais a responsabilidade da empresa com as ações de prevenção, conscientização e respeito a natureza e ao meio ambiente.

“Vamos ampliar ainda mais a capacidade de produção de mudas do nosso Viveiro para melhorar os espaços de lazer e convivência demais cidades nordestinas, contribuindo para uma maior conscientização e sustentabilidade ambiental da biodiversidade regional", concluiu.



Concurso de delegado para Polícia Civil PE fica vigente até janeiro de 2022
Autor
Adriano Roberto

Concurso de delegado para Polícia Civil PE fica vigente até janeiro de 2022

A Polícia Civil do Estado de Pernambuco publicou o edital de concurso Polícia Civil PE  em 2016 ofertando 100 vagas para o cargo de Delegado de Polícia.

Em janeiro de 2020, a vigência do concurso público para o provimento de vagas e a formação de cadastro de reserva no cargo de Delegado de Polícia foi prorrogada por mais dois anos. Desta forma, o concurso estará válido até janeiro de 2022.

Atualmente, há 236 cargos vagos de Delegado de Polícia na Corporação.

Concurso Polícia Civil PE Delegado: remuneração e benefícios

De acordo com o edital, a remuneração inicial ofertada para o Delegado de Polícia de Pernambuco é de R$ 9.069,81.

Concurso Polícia Civil PE Delegado: inscrições

As inscrições para o concurso da Polícia Civil PE estiveram abertas entre os dias 07 de abril e 26 de abril de 2016, por meio do endereço eletrônico: http://www.cespe.unb.br/concursos/sds_pe_16_civil.

A taxa de participação custou R$ 200,00.

Concurso Polícia Civil PE Delegado: cargos e vagas

O certame ofertou vagas para:

Delegado de Polícia
Vagas: 100 + CR
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Dados de julho de 2020 indicam que há 236 cargos de Delegado de Polícia desocupados.

Concurso Polícia Civil PE Delegado: requisitos

Para concorrer às vagas de Delegado de Polícia, é necessário:

diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior de bacharelado em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, Carteira Nacional de Habilitação, no mínimo, categoria B (conforme previsto no Decreto Estadual nº 42.106, de 2015),e três anos de prática jurídica (na forma definida no art. 59 da Resolução nº 75, de 12 de maio de 2009, do Conselho Nacional de Justiça) ou atividade policial (nos termos do art. 144 da Constituição Federal), comprovada no ato da posse, por intermédio de documentos e certidões.

Concurso Polícia Civil PE Delegado: atribuições

O Delegado de Polícia é responsável por:

dirigir, supervisionar, coordenar, planejar, orientar, executar e controlar a administração policial civil estadual, bem como as investigações e operações policiais, além de instaurar e presidir procedimentos policiais, a teor do art. 144, §4º, da Constituição Federal de 1988, arts. 102 e 103 da Constituição Estadual, do Decreto Estadual nº 39.921, de 10 de outubro de 2013, e demais normas jurídicas pertinentes.

Concurso Polícia Civil PE Delegado: etapas

O certame compreendeu duas etapas:

Primeira etapa

  • prova objetiva (P1) – de caráter eliminatório e classificatório;
  • prova discursiva (P2) – de caráter eliminatório e classificatório;
  • prova de capacidade física (P3) – de caráter eliminatório;
  • Avaliação psicológica (P4)- de caráter eliminatório;
  • Exame médico (P5) – de caráter eliminatório;
  • Investigação social (P6) – de caráter eliminatório;
  • Avaliação de títulos ( P7) – de caráter classificatório; e

Segunda etapa

  • Curso de Formação (P8) – de caráter eliminatório e classificatório;

Prova objetiva

A prova objetiva para o cargo de Delegado de Polícia teve a duração de 4 horas e foi aplicada no dia 19 de junho de 2016, no turno da manhã.

Disciplinas

As provas objetivas versaram sobre:

  • Conhecimentos específicos
    Medicina legal
    Criminologia
    Legislação Estadual
    Direito Penal
    Direito Processual Penal
    Legislação Penal e Processual Penal Extravagante
    Direito Constitucional
    Direito Administrativo
    Direito Civil e Empresarial
    Direito Tributário
    Direito Ambiental
    Direito Eleitoral

Estrutura da prova

A prova consistiu de 100 questões do tipo múltipla escolha, com cinco opções (A, B, C, D e E), sendo uma única resposta correta, e valeu 100,00 pontos.

Foi reprovado na prova objetiva e eliminado do concurso o candidato que obteve nota inferior a 30,00 pontos.

Prova discursiva

A prova discursiva para o cargo de Delegado de Polícia teve a duração de 4 horas e foi aplicada no dia 19 de junho de 2016, no turno da tarde.

Esta prova valeu 50,00 pontos e consistiu em duas partes:

  • duas questões dissertativas de até 10 linhas cada; e
  • uma peça de natureza cautelar de até 60 linhas.

Prova de Capacidade Física

Foram convocados para a prova de capacidade física os candidatos aprovados na prova discursiva.

Os candidatos foram submetidos aos seguintes testes:

  • flexão de braço na barra fixa (sexo masculino) ou estático de barra (sexo feminino);
  • impulsão horizontal (ambos os sexos);
  • natação (ambos os sexos); e
  • corrida de 12 minutos (sexos masculinos e feminino).

Avaliação Psicológica

Os candidatos aptos na prova de capacidade física foram convocados para a avaliação psicológica.

Esta fase permite identificar a compatibilidade das características psicológicas do candidatos com os requisitos necessários e os restritivos ao desempenho das atribuições do cargo.

Para o cargo de Delegado de Polícia, foram avaliadas as seguintes características:

responsabilidade, controle emocional, trabalho em equipe, inteligência, tomada de decisão, iniciativa, relacionamente interpessoal, atenção dividida, planejamento, persitência, meticulosidade, dinamismo, raciocínio espacial, memória visual, atenção concentrada, organização, raciocínio abstrato e raciocínio verbal.

Exame Médico

Para o Exame Médico, foram convocados os candidatos aprovados na avaliação psicológica.

Esta fase tem como objetivo aferir se o candidato goza de boa saúde física e psíquica para suportar os exercícios a que são submetidos durante o Curso de Formação inicial Técnico-Profissional e para desempenhar as tarefas típicas da categoria funcional.

Investigação Social

Foram convocados para a entrega da documentação referente à investigação social os candidatos considerados aptos no exame médico.

A fase de Investigação Social verifica a conduta irrepreensível e a idoneidade moral necessária ao exercício do cargo.

Avaliação de Títulos

A Avaliação de Títulos valeu 17,10 pontos e analisou os seguintes títulos:

Concurso Polícia Civil PE Delegado: avaliação de títulos

Concurso Polícia Civil PE Delegado: avaliação de títulos

Curso de Formação

Foram convocados para o Curso de Formação os candidatos considerados aprovados e classificados, dentro do número de vagas ofertadas, na primeira etapa do concurso.

O Curso de Formação verificou do candidato o preenchimento dos seguintes requisitos:
conduta ilibada, na vida pública e privada;
aptidão;
disciplina;
assiduidade;
dedicação;
eficiência;
responsabilidade;
obtenção de média 60,00 pontos em cada matéria ministrada; média global 60,00 pontos, conforme regulamento interno; e com, no mínimo, 75% de frequência às aulas.

Concorrência

No concurso de 2016, 13.667 candidatos se inscreveram para concorrer às 100 vagas ofertadas para Delegado de Polícia.

Uma demanda total de 136,67 inscritos por vaga.

Nomeações

De acordo com dados de julho de 2020, 141 delegados de polícia aprovados no concurso de 2016 foram nomeados.

Motivos para fazer o concurso

A remuneração do cargo é muito atrativa.

Resumo do concurso Polícia Civil PE Delegado

Concurso Polícia Civil do Estado de Pernambuco (concurso Polícia Civil PE Delegado)
Banca organizadora Centro Brasileiro de Pesquisa em
Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe)
Cargos Delegado
Escolaridade nível superior
Carreiras policial
Lotação Pernambuco
Número de vagas 100 vagas
Remuneração R$ 9.069,81
Inscrições de 07/04/2016 a 26/04/2016
Taxa de inscrição R$ 200,00
Data da prova objetiva 19/06/2016
Link do edital Clique AQUI para fazer o download do edital do concurso Polícia Civil PE Delegado 2016


Avante discute futuro do partido em Petrolina
Autor
Adriano Roberto

Avante discute futuro do partido em Petrolina

Em visita à sede do Avante, no Recife, o  presidente do partido em Petrolina, Flávio Goulart, acompanhado da sua vice Klebya Bezerra, recebeu de Waldemar Oliveira,  comandante da sigla em Pernambuco, a autonomia para definir o caminho que a legenda seguirá no município, nas próximas eleições.

O encontro também contou com presença de Júnior Gás, que vai disputar uma cadeira na Câmara de Vereadores. 

De acordo com Waldemar, o momento é de diálogo e discutir propostas para a cidade, que é uma das mais importantes do Estado. "Estamos atentos ao cenário de Petrolina, mas demos ao diretório municipal o poder de decisão.

No momento certo, o Avante anunciará o rumo que vai tomar. Flávio tem toda a nossa confiança", explicou o gestor.



PF faz operação contra tráfico de armas em oito estados
Autor
Adriano Roberto

PF faz operação contra tráfico de armas em oito estados

Policiais federais fazem hoje (29) uma operação contra o tráfico internacional de armas e acessórios. A Operação Mercados das Armas cumpre um mandado de prisão preventiva e 25 mandados de busca e apreensão em oito estados brasileiros: Paraná, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe.

A operação foi desencadeada depois que investigações da Polícia Federal identificaram a atuação de um grupo criminoso na importação, transporte e remessa de armas de fogo e acessórios a vários estados brasileiros.

As armas de fogo eram importadas do Paraguai, com a ajuda de atravessadores, e transportadas, por correios ou transportadoras privadas, para seus destinos no Brasil escondidas dentro de equipamentos, como rádios, climatizadores e panelas elétricas.

“Um dos acessórios importados do Paraguai e comercializado pelos investigados é o denominado Kit Roni que, em um de seus modelos para uso exclusivo com pistolas de airsoft, era transformado para uso com armas de fogo e munições reais, tornando o equipamento em uma espécie de submetralhadora, podendo-se utilizar carregadores estendidos e seletores de rajadas. 

A importação desse acessório era realizada de forma ilegal, sem os certificados necessários e vendidos por plataformas virtuais sem o fornecimento de notas fiscais”, informa nota divulgada pela Polícia Federal.

Os investigados serão indiciados pelos crimes de tráfico internacional de armas de fogo e acessórios, associação criminosa, falsidade ideológica, uso de documento falso e lavagem de dinheiro.



Acordo DEM-MDB é peça central para montagem da candidatura Doria 2022
Autor
Adriano Roberto

Acordo DEM-MDB é peça central para montagem da candidatura Doria 2022

O rompimento formal do DEM e do MDB com o centrão na Câmara dos Deputados, consumado na segunda (27), vai além da disputa pela presidência da Casa em fevereiro de 2021.

A montagem de uma candidatura de centro para a Presidência em 2022, hoje focada na figura do governador João Doria (PSDB-SP), é o pano de fundo para a movimentação disparada pelo atual chefe da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Não é uma costura vertical, dado que não há um ator com peso político suficiente para impor sua vontade, e vem ocorrendo desde o ano passado. Mas hoje Doria é o principal beneficiário final dos acordos em curso.

O tucano sonha com uma união de forças de centro que marque diferença com a direita bolsonarista e a esquerda petista.

Alguns caciques ainda especulam a viabilidade de o apresentador Luciano Huck entrar no jogo, mas seu encolhimento político ante a pandemia da Covid-19 parece ter cimentado as dúvidas que existem sobre seu apetite eleitoral.

Por outro lado, esses políticos se questionam acerca da imagem excessivamente paulista do tucano, uma maldição antiga nas disputas presidenciais. Também é incerto o impacto das denúncias contra líderes da velha guarda do PSDB sobre a sigla em si, mas por ora Doria fica onde está.

O tucano, contudo, ganhou notoriedade nacional como antípoda de Bolsonaro na condução da crise sanitária. O eventual sucesso da vacina chinesa que ele trouxe para ser feita em conjunto com o Instituto Butantan lhe dará um cacife político extra ainda a ser aferido, ainda que publicamente rejeite a ideia.

Os outros polos da negociação têm interesses diversos.

Depois que ficou evidente que não seria apoiado em sua pretensão de buscar um terceiro mandato consecutivo, Maia passou a trabalhar contra o favorito do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para sua cadeira, Arthur Lira (Progressistas-AL).

Alguns nomes surgiram como potenciais candidatos, o principal deles o do presidente do MDB, Baleia Rossi (SP).

Marcos Pereira (Republicanos-SP) e Aguinaldo Ribeiro (Progressistas-PB) também são citados, mas eles não se encaixam tão bem no plano geral para 2022 pela proximidade excessiva do governo federal.

Já Rossi encarna a promessa do MDB de se manter equidistante dos polos. Ele tem bom trânsito até com a esquerda da Casa, assim como Maia. Com 130 votos, essa oposição não faz nada sozinha, mas tem peso para compor maiorias.

Contra seu nome há uma eventual resistência ao MDB à frente de duas Casas, dado que o partido não abre mão de comandar o Senado. Mas isso não impediu a dobradinha do DEM na mesma posição, de Maia e o senador Davi Alcolumbre (AP).

Além disso, Maia trabalha em boa sintonia com Rossi, o que é visto como uma garantia de continuidade. O presidente da Câmara, por sua vez, tem o futuro especulado de diversas formas -entre as mais citadas, como eventual vice numa chapa com Doria, apesar de seu perfil legislativo.

O bloco formal que une o centrão (Progressistas, Republicanos, Solidariedade, PROS, PTB, PL e Avante) ao PSD de Gilberto Kassab agora soma ainda respeitáveis 158 votos, 63 a menos com a debandada promovida por Maia e Rossi.

Isso dificulta ainda mais a vida de Bolsonaro em votações, como a derrota imposta por Maia a Lira na tentativa do centrão de desidratar o Fundeb a pedido do governo na semana passada mostrou.

Não chega a criar um risco imediato do ponto de vista de abertura de processos de impeachment, mas a situação do Planalto ficou menos confortável. Seja como for, o candidato de Maia para sua sucessão quase certamente terá o apoio de Doria e do PSDB.

O acordo se espraia para outras áreas. Há um mês, Maia e Rossi estiveram com o prefeito paulistano, Bruno Covas (PSDB).

Das discussões saiu a ressurreição de um nome apoiado pelo MDB, ou talvez do próprio partido, para ocupar a desejada posição de vice na chapa do tucano. Hoje, o prefeito é favorito à reeleição nas sondagens internas de partidos aliados e adversários do tucano.

Assim, emergiu novamente a figura do apresentador José Luiz Datena, que submergiu após desistir oficialmente de disputar a prefeitura, sugerir apoio a Covas e filiou-se ao MDB. Aliados dele o consideram pronto para entrar na campanha.

Como o DEM ocupa a vice de Doria hoje, com Rodrigo Garcia, por essa lógica a tríade dos partidos ficaria consolidada no principal estado do país, visando 2022.

O fator oculto, até por uma questão de bons modos políticos, é a saúde de Covas, que combate um câncer. Se ele precisar se ausentar da prefeitura, a figura do vice tende a se consolidar como central na maior cidade do país. O tucano era vice de Doria, assim como Kassab era de José Serra (PSDB), e foi reeleito.

O PSD, por sinal, mantém-se estrategicamente fechado em copas. Ganhou espaço na Esplanada dos Ministérios, e hoje o ministro Fábio Faria (Comunicações) é um dos principais articuladores políticos do governo.

Kassab é visto como um apoiador da candidatura de Lira, mas não se coloca publicamente desta forma.Mas sua proximidade histórica com o PSDB sugere que os 35 votos que agrega ao bloco liderado pelo centrão podem vir a engrossar fileiras não ligadas ao Planalto à medida que a eleição presidencial se aproxima.

O partido ambiciona sair como uma grande potência municipal no fim do ano, a partir de uma posição forte em Minas Gerais, onde a reeleição de Alexandre Kalil é dada como provável.

O próprio Kassab é secretário licenciado do governo Doria, devido à acusação que responde de caixa dois, e muitos veem o PSD junto com um bloco de centro em 2022. Fonte: FolhaPress.



STF arquiva inquéritos da delação de Cabral que envolvem ministros do STJ e TCU
Autor
Adriano Roberto

STF arquiva inquéritos da delação de Cabral que envolvem ministros do STJ e TCU

O Supremo Tribunal Federal (STF) arquivou, nessa segunda-feira (27/7), a abertura de inquéritos com base no acordo de delação premiada do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (MDB), com a Polícia Federal.

O pedido sumário de arquivamento foi feito pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, em abril. Entre abril e junho, o presidente do STF, Dias Toffoli, determinou os arquivamentos de três inquéritos que iriam investigar ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Tribunal de Contas da União (TCU). 

Outros nove inquéritos, também abertos a partir da delação de Cabral, e que envolvem parlamentares e outras autoridades com foro no Supremo, estão na mão de Toffoli para decisão. Sobre esses, Aras ainda não se manifestou pelo arquivamento.  

A decisão de Toffoli pelos três arquivamentos é oposta ao entendimento do ministro Edson Fachin, que, em fevereiro, homologou a delação de Cabral e autorizou que a Polícia Federal conduzisse 12 inquéritos no STF para apurar as acusações feitas por ele contra autoridades com foro privilegiado.

Na ocasião, Fachin enviou as investigações para que o presidente do STF distribuísse para o sorteio de um relator, que passaria a acompanhar o trabalho da PF.  Mas Toffoli enviou os relatórios da PF com os conteúdos da delação para a PGR se manifestar. Em seu parecer, Aras afirmou que não existiam “indícios mínimos para a abertura das investigações”.

Apesar da decisão do arquivamento do STF, o acordo da deleção premiada entre Cabral e a PF permanece. Caso Cabral apresente fatos novos, eles podem ser desarquivados. Enquanto isso, a PF segue aguardando decisão do STF para saber se os outros nove inquéritos terão futuro.



Secretário do Ministério da Saúde diz que se tudo der certo, teremos a vacina em dezembro
Autor
Adriano Roberto

Secretário do Ministério da Saúde diz que se tudo der certo, teremos a vacina em dezembro

Em entrevista ao canal CNN, o secretário de vigilância em saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, afirmou que o governo já encomendou 100 milhões de unidades da vacina experimental para a covid-19 da AstraZeneca, desenvolvida na Universidade de Oxford, no Reino Unido.
 
Segundo Medeiros, o Brasil deve receber um primeiro lote, de 15 milhões de vacinas, em dezembro e, caso os testes e estudos sobre a eficácia do medicamento sejam aprovados até lá, a aplicação da imunização deverá ser iniciada. A vacina está na terceira e última fase de testes.

"Fechamos acordo para o envio de 100 milhões de doses da vacina em três lotes. O primeiro lote deve chegar na primeira quinzena de dezembro, com 15,2 milhões de doses, e o segundo chega entre dezembro em janeiro. Muito em breve, se tudo der certo, nós teremos a vacina em dezembro com a ajuda de Deus e o esforço e trabalho de toda a comunidade científica", explicou.

O secretário lembrou do acordo feito entre o governo brasileiro e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com a Universidade de Oxford e a AstraZeneca, que garante ao Brasil a transferência da tecnologia do medicamento, que poderá ser produzido no laboratório de Bio Manguinhos, da Fiocruz.

"Nessa encomenda com a Oxford e a AstraZeneca, o governo brasileiro assumiu compromisso de transferência de tecnologia para termos autonomia de produção da vacina, que será produzida no (laboratório) Biomanguinhos."

De acordo com o secretário, os primeiros grupos a receberem a vacina serão os idosos, pessoas com comorbidades e profissionais da saúde da linha de frente no combate à pandemia.



Baixaria na seção virtual do TCU envolvendo Ana Arraes
Autor
Adriano Roberto

Baixaria na seção virtual do TCU envolvendo Ana Arraes

Próxima presidente do Tribunal de Contas da União, a ministra Ana Arraes viveu nesta terça momentos de constrangimento na condução da sessão virtual da Segunda Câmara do Tribunal.

Durante a reunião, a ministra confundiu-se sobre a posição do procurador Lucas Furtado - entendeu que ele havia pedido vista, quando, na verdade, seguiu o relator -, o que irritou o chefe de gabinete do integrante do MP junto ao tribunal.

Sem perceber que o microfone estava aberto para que todos os ministros ouvissem, o servidor esbravejou contra a ministra. “Não pediu vistas, po**!”

Ao ouvir a fala, Ana Arraes chega a se assustar. O servidor, no entanto, segue o falatório: “A mulher é louca. Ele não pediu vista. Rapaz do céu. A ministra Ana Arraes vai ser o caos na presidência do TCU!”

Os ministros, desnorteados com a grosseria, resolveram mandar o caso para a corregedoria do tribunal. E quem comanda a corregedoria? Ana Arraes.



Detran PE: mulheres não precisam sair de casa para aprender mecânica
Autor
Adriano Roberto

Detran PE: mulheres não precisam sair de casa para aprender mecânica

O Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco - DETRAN-PE, por meio da Coordenadoria de Educação para o Trânsito, abre no próximo dia 28, as inscrições para o primeiro curso online “Mecânica básica para mulheres”, com aulas remotas e totalmente gratuito. O objetivo da ação, que é de responsabilidade da Escola Pública de Trânsito - EPT, é oferecer conhecimento e manejo da mecânica básica dos veículos de 4 rodas, face as demandas de prevenção e resolução de problemas mecânicos, contribuindo para a segurança e qualidade de vida no trânsito.

O curso acontecerá de 12 a 28 de agosto, com carga horária de 4h/aula e certificado digital pela EPT. Como pré-requisito, ser pernambucana, maior de 18 anos e possuir celular com DDD 81. As interessadas devem se inscrever pelo site www.detran.pe.gov.br. Não precisa ser habilitada para participar do curso. 

Essa ação faz parte do plano de convivência apresentado pelo Governo de Pernambuco para o enfrentamento do COVID-19, o qual estabelece protocolos gerais e setoriais, visando melhorar os fatores de proteção e, com isso, evitar a proliferação do Covid-19, com medidas protetivas.

QUARTAS-FEIRAS (NOITE)

SEXTAS-FEIRAS (TARDE)

12/08/20 -19H

14/08/20 -14H

19/08/20 -19H

21/08/20 -14H

26/08/20 - 19H

28/08/20 - 14H

 

 

--

 


Feitosa é o único que fala claramente sobre acabar a dinastia em PE
Autor
Adriano Roberto

Feitosa é o único que fala claramente sobre acabar a dinastia em PE

O coronel Alberto Feitosa divulgou vídeo em suas redes sociais falando sobre a necessidade de acabar com a dinastia da família Campos e Arraes e frisou que para governar o Recife, é fundamental ter feito alguma coisa pelo povo e ter experiência comprovada, o que para ele é o que João Campos e Marília Arraes não têm. 

O pré-candidato a prefeito do Recife que defende as bandeiras bolsonaristas chamou os primos de príncipe e princesa, pontuou a falta de conhecimento que eles têm das diferentes problemáticas encontradas na cidade, além de lembrar o voto contrário de ambos ao Marco legal do Saneamento Básico, já sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Duas pessoas que nunca fizeram nada pelo Recife. O Marco Legal do Saneamento, eles votaram contra. Não têm nenhuma experiência de gestão. Estamos saindo de uma pandemia, onde houve todo tipo de bagunça na compra de equipamentos, respiradores... Corrupção! 

O povo preocupado com a saúde, com a família, vidas se perderam... E nós vamos entregar o Recife a quem não tem experiência, a quem não tem condições e qualificações para gerar empregos, cuidar da saúde, da segurança? Vamos nos libertar disso!”, disse. 

O deputado lembrou o lema conservador “Deus, Pátria e Família”, que está sendo defendido por ele na pré-campanha. “O recife vai seguir a pauta do presidente Bolsonaro. Vamos à luta para tirar a esquerda do poder!”
 



Estudantes podem se inscrever no Fies a partir de hoje
Autor
Adriano Roberto

Estudantes podem se inscrever no Fies a partir de hoje

De hoje até esta sexta-feira (31) estarão abertas, no site do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) as inscrições no processo seletivo para o segundo semestre de 2020. O resultado será divulgado no dia 4 de agosto. Segundo o Ministério da Educação (MEC), o período para complementação da inscrição dos candidatos pré-selecionados será de 4 a 6 de agosto.

As inscrições no programa, que começariam na semana passada, foram adiadas depois que o MEC identificou inconsistências no processamento da distribuição das vagas ofertadas pelas instituições de ensino superior. 

Lista de espera

Quem não for pré-selecionado na chamada única do Fies pode disputar uma das vagas ofertadas por meio da lista de espera. Diferentemente dos processos seletivos do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e do Programa Universidade Para Todos (Prouni), para participar da lista de espera do Fies não é necessário manifestar interesse, a inclusão é feita automaticamente. 

A convocação da lista de espera vai do dia 4 até as 23h59 de 31 de agosto.

Requisitos

Pode se inscrever na seleção do Fies o candidato que tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a partir da edição de 2010, e tenha alcançado nota média nas provas igual ou superior a 450 pontos.

O interessado não pode ter zerado a redação e deve ter renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até três salários mínimos.

Programa

O Fies é um programa do MEC que concede financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, em instituições de educação superior particulares. O fundo é um modelo de financiamento estudantil moderno, divido em diferentes modalidades, podendo conceder juro zero a quem mais precisa. A escala varia conforme a renda familiar do candidato.