Blog do Adriano Roberto


Um ano bom para os concurseiros no Nordeste
Autor
Adriano Roberto

Um ano bom para os concurseiros no Nordeste

Do DP - O ano de 2018 começa com boa expectativa para os concurseiros país afora. Isso porque serão abertas 162 mil vagas em todo o país até o fim do ano, conforme levantamento da Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos (Anpac). A região Nordeste será uma das contempladas com essas oportunidades, já que dezenas de concursos estão previstos para os próximos meses. Somente em Pernambuco, cinco prefeituras têm inscrições abertas até o fim do mês e três grandes órgãos devem lançar editais em breve.
 
A previsão de vagas em todo o país contempla cargos no Executivo, Legislativo e Judiciário em âmbito estadual, municipal ou federal. Conforme explica o vice-presidente da Anpac, Renato Saraiva, 2018 é um dos melhores anos em termos de oferta de vagas. “Tem alguns fatores que justificam isso. Um deles é que o governo federal, ao encaminhar o projeto de Lei Orçamentária deste ano, destinou R$ 600 milhões para a realização de concursos públicos. Isso já mostra a real intenção da União de realizar os certames”.
 
Outro fator que contribui, segundo ele, é o déficit de servidores em diversos órgãos. “Só na Polícia Federal há uma defasagem de 6 mil agentes e 30% dos cargos de delegados federais estão vagos. Na Receita Federal, o déficit é de 20 mil servidores.” Ele diz que, com a iminência da aprovação da reforma da Previdência, a corrida pela aposentadoria por parte dos servidores tem crescido. “Muitos vão dar entrada no benefício para fugir da reforma. Com isso, novas vagas surgirão”.
 
O vice-presidente disse que em Pernambuco são comuns as seleções para cargos de defensor público estadual e procurador do estado. “Apesar da grande quantidade de concursos previstos neste ano, os candidatos precisam ter foco e definir uma área de atuação”, alerta.
 
A jornalista Amanda Nóbrega, que há três anos dedica-se exclusivamente a realizar os certames, tem boas expectativas para este ano. “Estou bem animada porque vai abrir o concurso do Ministério Público, que eu estou esperando desde que comecei a me dedicar às provas”, diz. Com uma rotina de estudos de aproximadamente oito horas por dia, ela também vai prestar concurso para tribunais no Paraná e em Alagoas. “Às vezes é preciso abrir o leque e ir para outros estados, já que isso aumenta a chance de passar e conseguir ser nomeada”.
 
Abin publica o edital mais esperado
 
Um dos concursos mais esperados é o da Agência Brasileira de Inteligência (Abin). O edital, segundo informações divulgadas no portal da Exame, foi publicado nesta semana. São 300 vagas de nível médio e superior para os cargos de oficial técnico de inteligência, oficial de inteligência e agente de inteligência. A remuneração é de até R$ 16,6 mil. As inscrições começam na próxima terça-feira e se encerram dia 30. As provas serão realizadas nas 26 capitais e no Distrito Federal no dia 11 de março. 
 
Para oficial de inteligência, nível superior, há vagas para qualquer área de formação. O salário é de R$ 16.620,46 e a jornada de 40 horas semanais. Os aprovados vão trabalhar em Brasília. Para oficial técnico de inteligência, também nível superior, as oportunidades são para formados em administração, economia, contabilidade, direito, psicologia, pedagogia, engenharia civil, engenharia eletrônica, engenharia elétrica, matemática, estatística, tecnologia da informação, engenharia com ênfase em tecnologia da informação, arquivologia e biblioteconomia. O salário é de R$ 15.312,74 e a jornada de 40 horas. Os selecionados trabalharão em Brasília.  
 
O cargo de agente de inteligência exige nível médio e o salário previsto é de R$ 6.302,23. Aprovados também trabalham 40 horas por semana e serão lotados na capital federal.
 
- Concursos previstos -
 
Ministério Público (MPPE)
Foi solicitada a realização de um novo concurso. Os cargos são para técnico e analista ministerial. A seleção deve ser realizada para o preenchimento de 8 
vagas. Não há informações de salários
 
Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6)
É provável que a seleção ocorra para os cargos de técnico e analista judiciário, com previsão de oferta de 32 vagas. Não há informações de salários
 
Polícia Civil (PCPE)
O concurso público do órgão já está sendo planejado, segundo informações da Secretaria de Defesa Social. Não há informações sobre quantitativo de vagas e salários
 
PREFEITURAS EM PERNAMBUCO
 
Panelas
Há oportunidades para médicos em diversas especialidades, enfermeiro, fiscal de tributos, auxiliares, encanadores, entre outras. Os salários são de até R$ 12 mil e as inscrições podem ser feitas até 21 de janeiro
 
São Joaquim do Monte
São 191 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Há oportunidades para psicólogo, professor, motorista, médico, entre outros. Os salários são de até R$ 6 mil e as inscrições podem ser feitas até 21 de janeiro
 
Altinho
São 219 vagas para os níveis fundamental, médio e superior. Há oportunidades para psicólogo, farmacêutico, auditor, analista, entre outros. Os salários são de até R$ 5,7 mil e as inscrições podem ser feitas até 21 de janeiro
 
Santa Cruz do Capibaribe
São 675 vagas para os níveis fundamentais, médio e superior. As oportunidades são para enfermeiro, farmacêutico, médico em diversas especialidades, entre outros. Os salários são de até R$ 2,5 mil e as inscrições podem ser feitas até 21 de janeiro
 
Cupira
São 136 vagas para os níveis fundamentais, médio e superior. Há oportunidades para vigilante, agente administrativo, agente comunitário de saúde, guarda municipal, nutricionista, professor, entre outros. Os salários são de até R$ 1,9 mil e as inscrições podem ser feitas até 21 de janeiro
 
Tacaratu
A comissão organizadora foi contratada em dezembro e a expectativa é de 
que o certame aconteça neste ano.  Não há informações sobre quantitativo 
de vagas, cargos e salários


Um Sertão de PE onde crianças não pedem esmola
Autor
Adriano Roberto

Um Sertão de PE onde crianças não pedem esmola

São poucas cidades brasileiras sem pedintes, flanelinhas e crianças maltrapilhas pelas ruas. Um local sem assaltos, nem crimes. Não há casebres, nem miseráveis. A única cadeia foi transformada em centro de produção cultural pela falta de “hóspedes”. O trabalho de instituições religiosas, principalmente de freiras e frades, contribui para isso. Para se ter uma idéia desse apoio, 500 crianças de famílias pobres, não miseráveis, se alimentam três vezes por dia. 

Acrescente a essa imagem um alto nível de alfabetização e uma estrutura agrária formada por pequenas propriedades.  Para se ter uma idéia do nível de escolarização dessa cidade, aparentemente irreal para os padrões brasileiros, basta dizer que para uma população prevista para o ano passado de 15.221 pessoas, existem 27 escolas municipais, três estaduais e três privadas. A taxa de escolarização, segundo dados do IBGE de 2010, era, entre alunos de 6 a 14 anos, de 98,4%. O número de alfabetizados é de 11.664 pessoas. Isso significa que 76% da população é alfabetizada. Em outras palavras, sabe ler, escrever, contar e entender textos.

Não é uma “Terra do Nunca”. É um localidade real com a expectativa de vida chegando a 72 anos. As pessoas plantam cana, produzem café (agora em menor quantidade) e colhem frutas, especialmente a goiaba. A cana não tem nada a ver com usinas de açúcar. Ela se destina à produção de rapadura, aguardente e licores.

Mas, com a elevação da temperatura mundial, a agricultura sofre. Os riachos já não correm o ano todo. A cachoeira é sazonal. A agricultura, principalmente a produção de café, sofre com as mudanças climáticas. 

No entanto, seus habitantes, por conta do nível de informações, sempre encontram caminhos. Seu passado histórico, casario secular, tradições culturais e atrações geográficas apontam para novos horizontes. O turismo é esse caminho. 

Ao contar com o ponto mais alto de toda parte setentrional do Nordeste, a partir da margem esquerda do Rio São Francisco, o município explora turisticamente esse acidente geográfico, situado a 1.260 metros acima do nível do mar.

Essa cidade é a pernambucana Triunfo, situada na Serra da Baixa Verde, no Sertão do Pajeú. Ela é uma terra real.

Jornalista Eduardo Ferreira



Jungmann rechaça presença do exército no julgamento de Lula
Autor
Adriano Roberto

Jungmann rechaça presença do exército no julgamento de Lula

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou nesta quinta-feira que não concorda com o uso das Forças Armadas para reforçar a segurança em Porto Alegre no dia 24 de janeiro, durante o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). O apoio do Exército e da Força Nacional foi solicitado pelo prefeito da capital gaúcha, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), como medida preventiva aos protestos que estão sendo organizados por militantes do PT.

“Não cabe à Prefeitura de Porto Alegre solicitar o emprego de Forças Armadas. Somente ao governo do Estado, e se houver perda de controle, o que não é o caso”, declarou o ministro. “Senão, poderíamos ter prefeito dos seis mil municípios pedindo a mesma coisa, em caso de problemas em suas cidades.”

Jungmann argumentou que a Polícia Militar de Porto Alegre “é muito bem preparada e equipada e sabe agir (em casos de distúrbio)”. Ele avaliou que “estão maximizando” a situação. Jungmann avisou ainda que, será contra caso haja um novo pedido de emprego das tropas federais em Porto Alegre.

Julgamento

Lula já foi condenado em primeira instância a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. Se a condenação for confirmada, o petista pode ser impedido de disputar a eleição presidencial deste ano.

De acordo com nota divulgada pelo prefeito tucano, líderes políticos convocaram uma “invasão” em Porto Alegre. Ele utilizou esta justificativa para defender a necessidade de reforço militar para “preservar a integridade dos cidadãos e do patrimônio coletivo”.



PF amplia equipe da Lava Jato para concluir inquéritos antes da eleição
Autor
Adriano Roberto

PF amplia equipe da Lava Jato para concluir inquéritos antes da eleição

A Polícia Federal mais que dobrou a equipe da Lava Jato que atua nos inquéritos envolvendo políticos no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar encerrar as investigações antes das eleições deste ano. O novo diretor-geral da PF, Fernando Segovia, autorizou a nomeação de mais oito delegados, sete escrivães e 17 analistas para atuar no grupo de inquérito responsável pelas 273 investigações em andamento —  124 diretamente relacionados à Lava Jato.

Tramitam no STF os casos envolvendo políticos com foro privilegiado. Com a meta de encerrar todas as investigações até o início da campanha eleitoral, a PF deve se posicionar nos próximos meses em relatórios finais sobre a prática ou não de crimes em casos envolvendo o presidente Michel Temer (PMDB), a cúpula do governo e de seus principais aliados.

São investigados atualmente, além de Temer, os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral), Gilberto Kassab (Comunicações, Ciência e Tecnologia), Aloysio Nunes (Relações Exteriores) e aliados como os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e José Serra (PSDB-SP), além do presidente do PMDB, o senador Romero Jucá, do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e do peemedebista Renan Calheiros (AL). Todos negam envolvimento em irregularidades.

No caso de Temer, a PF ainda não concluiu um último inquérito solicitado pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot. A investigação foi autorizada pelo ministro do STF Luis Roberto Barroso, em agosto de 2017, depois de análise de documentos apreendidos na Operação Patmos, que deflagrou o caso J&F , e interceptações telefônicas do então deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) com Temer tratando de um decreto relacionado ao setor dos portos. Temer e Rocha Loures são suspeitos dos crimes de lavagem de dinheiro, corrupção ativa e corrupção passiva.

Aumento de pessoal

Na gestão anterior da PF, comandada por Leandro Daiello, o grupo contava com 24 policiais federais. A partir de agora serão 56 policiais divididos em 13 equipes formadas por um delegado, um escrivão e dois agentes. Os outros investigadores atuarão no apoio a essas equipes. Somente o número de delegados, que presidem o inquérito, saltou de nove para 17. Ao assumir o cargo, em novembro de 2017, Segovia havia afirmado que uma de suas prioridades era dar mais rapidez às investigações envolvendo políticos e que a meta era evitar elas influenciassem a disputa eleitoral.



São Lourenço da Mata abre seleção para contratar 479 professores
Autor
Adriano Roberto

São Lourenço da Mata abre seleção para contratar 479 professores

Da FolhaPE - A Prefeitura de São Lourenço da Mata abre inscrição nesta quinta-feira (4) para o processo simplificado que visa contratar 479 professores para a rede municipal de ensino. O processo de inscrição, que vai até o dia 17 de janeiro, poderá ser feito de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 16h, na Secretaria Municipal de Educação, que fica na rua João Teixeira, nº 135, no centro do município. O salário base é de R$ 1.350 para uma jornada de trabalho de 150h por mês. Confira o edital.

Para a inscrição, que é gratuita, é necessário comparecer com cópias e originais do requerimento padrão de inscrição preenchido, conforme modelo constante no anexo I, do Edital, currículo, RG, CPF, comprovante de residência, título de eleitor, acompanhado do comprovante de votação ou justificativa no último pleito e comprovante de quitação com o serviço militar obrigatório, no caso do sexo masculino.

Do total de vagas para o ensino fundamental, serão 197 para professores em anos iniciais. Já para os professores de anos finais, serão 214, sendo 15 para professor de Arte, 19 Educação Física, 21 Geografia, 20 História, 48 Português, 28 Ciências, 41 Matemática e 22 Língua Inglesa, além de duas vagas para professor de escrita braille. Também serão abertas 66 vagas para docentes de Educação Infantil. Ao todo, 5% das vagas serão destinados as pessoas com deficiência. 



TRIO LIBERTADOR...
Autor
Adriano Roberto

TRIO LIBERTADOR...

Por Adelson Veras

Há um ano a frente da prefeitura de Jaboatão, família "LIBERTADOR" não esconde o projeto que defende, o familiar dos Ferreiras. Pois bem…, o cristão é aquele que segue os ensinamentos de Jesus Cristo, que tem como novos mandamentos, amar a Deus sobre de todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo.

Isto remete puramente à honestidade e à prática de bem ao próximo e não entesourar riquezas beneficiando a própria família.

Porém, a cada dia vemos à distância entre o discurso e à prática cristã. O movimento político da família FERREIRA mostra um trabalho junto aos fiéis com o fim de eleger membros da própria família.

Pai, irmão e cunhado. Um episódio que nos chamou atenção no último dia primeiro do ano, foi justamente a disputa pelo poder entre as duas famílias do segmento evangélico. Os Ferreiras e os Collins que promoveram grandes eventos as custas do poder público. A classe evangélica é merecedora e tem todo o direito, assim como outras religiões.

Mas, a questão em pauta mesmo, é essa disputa por espaço de poder entre as duas famílias. "Lamentável"!.



Filme
Autor
Adriano Roberto

Filme

O financiamento do filme "Lula, o filho do Brasil", produzido em 2010 ao custo de R$ 12 milhões, entrou no radar da operação Lava Jato. O ponto de partida são emails sobre o assunto trocados por Marcelo Odebrecht e dois executivos da empresa, Alexandrino Alencar e Pedro Novis, em 2008.

"O italiano me perguntou sobre como anda nosso apoio ao filme de Lula, comentei nossa opinião (com a qual concorda) e disse que tinha acertado a mesma com o seminarista, mas adiantei que se tivermos nos comprometido com algo, seria sem aparecer o nosso nome. Parece que ele vai coordenar/apoiar a captação de recursos", ex-ministro da Secretaria de Governo na era Dilma.

Além da Odebrecht, participaram do financiamento do longa as empreiteiras OAS e Camargo Corrêa.



Concursos públicos no Brasil tem 162 mil vagas dobrando de 2017
Autor
Adriano Roberto

Concursos públicos no Brasil tem 162 mil vagas dobrando de 2017

Do Estadão - O ano novo traz boas perspectivas para quem sonha em ser aprovado num concurso público, com número recorde de editais e vagas. Espera-se a abertura de 162 mil vagas na administração pública, quase o dobro das 85 mil oportunidades oferecidas em 2017. Há cargos em todo o país, no Legislativo, Executivo e Judiciário, e a remuneração pode ultrapassar os R$ 20 mil.

De acordo com a Associação Nacional de Proteção e Apoio ao Concurso Público (Anpac), responsável pelo balanço dos certames, o crescimento no número de postos públicos de trabalho tem relação com a necessidade de recomposição do quadro efetivo, defasado depois de três anos de vacas magras no setor público.

Neste ano, o governo federal anunciou que destinará R$ 600 milhões do orçamento para concursos públicos. Os mais esperados pelos candidatos são o do Ministério Público da União (MPU), da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Polícia Federal (PF) e Receita Federal. Estados e municípios também contam com oferta de vagas. Em Minas Gerais, a maior expectativa surge em torno da seleção do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), na segunda instância, além de concurso para a Polícia Civil. Certame da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) também é aguardado.
 
“A ideia é que já tenham concursos com editais publicados no comecinho de 2018. É também provável a publicação de editais este ano para que as provas ocorram em 2019”, explica o presidente da Anpac, Marco Antônio Araújo Junior. Segundo ele, embora a demanda por concursos estivesse represada, a disputa deve ser menor com o aumento das vagas. “A tendência é de que a concorrência diminua com o aumento de vagas”, ressalta. A exceção são certames tradicionais, como os do TJ, PRF e PF, sempre muito concorridos.
 
Na semana passada, o governo de Minas anunciou concursos da Cemig, Codemig e Secretaria de Estado de Educação (SEE). No caso da educação, são 16.700 vagas para professor e especialista da Educação Básica. Na Cemig, são 109 colocações de nível médio, técnico profissionalizante e universitário, com remuneração-base que varia de R$ 2.498 a R$ 7.965. Já na Codemig, as 19 vagas são de nível médio, técnico e superior e os salários vão de R$ 3.116,38 a R$ 6.708,73.
 
A crise mudou o perfil do concurseiro, incluindo parcela significativa de pessoas que ficaram desempregadas durante a crise e resolveram buscar estabilidade, e investiram o dinheiro da rescisão do contrato de trabalho em cursos preparatórios e materiais de estudo. A Anpac considera que o fato de 2018 ser um ano eleitoral não vai interferir na oferta. A legislação limita a nomeação, contratação ou admissão do servidor público no período entre os três meses anteriores ao pleito até a posse dos eleitos. Concursos homologados antes desse prazo podem nomear normalmente candidatos.
 
Dicas
Apesar da grande oferta, o professor de direito constitucional Tiago Torres, coordenador do cursinho Aprovarium, recomenda que candidatos tenham foco. “O mais importante é entender qual o cargo que a pessoa vai prestar. Não é saudável sair atirando para tudo quanto é concurso. O candidato tem que escolher aquele que tem mais a ver com seu perfil”, afirma. E não há tempo a perder. “Quem quer passar já tem que estudar. E a qualidade do estudo está relacionada ao tempo e ao nível de concentração”, diz.
 
Obstinada em conquistar uma vaga no serviço público, a historiadora Thabata Faria, de 28 anos, abriu mão de festa de réveillon e já anunciou que este ano não haverá carnaval. “A prova da Câmara Municipal vai ser uma semana depois da festa. É claro que tem dia que a concentração é menor, mas tento pegar nos livros todos os dias. Estabeleço metas por conteúdos”, afirma. Formada em 2014, desde o ano passado ela definiu a meta de integrar o funcionalismo público.
 
“É pelo horário e pela estabilidade. Não quero viver altos e baixos em empregos. Fiz estágio no Ministério Público e percebi ali que gostava mais da área pública”, conta. Na mira de Thabata, estão os concursos da Câmara Municipal, do TJMG e da Polícia Civil.


Brasil tem maior alta da balança comercial da história
Autor
Adriano Roberto

Brasil tem maior alta da balança comercial da história

A balança comercial brasileira registrou superávit de 67,001 bilhões de reais em 2017, o melhor resultado da série histórica, iniciada em 1989. O recorde anterior era de 2016 e somava 47,683 bilhões de reais. O montante é resultado de exportações de 217,746 bilhões de reais e importações de 150,745 bilhões de reais no ano.

Exportações e importações

O saldo comercial recorde de 2017 se deve a um crescimento maior das vendas externas, do que das importações: que registraram uma alta menor.

Em todo ano passado, as exportações somaram US$ 217,74 bilhões, com média diária de US$ 874 milhões (alta de 18,5% sobre o mesmo período do ano passado). É o maior valor desde 2014, ou seja, em três anos.

O valor registrado nas exportações, por sua vez, é resultado de dois fatores: quantidade exportada e o preço do produto. Os números oficiais mostram que as vendas externas subiram mais por conta do preço do que pelo volume de vendas.
Em todo ano de 2017, a quantidade de produtos exportados subiu 7,6% na comparação com o ano passado, mas o preço dos produtos brasileiros ficou maior: 10,1%.

Cresceram, no último ano, as vendas ao exterior de produtos básicos (+28,7%), de manufaturados (+9,4%), e também as exportações de produtos semimanufaturados (+13,3%).

Já as importações somaram US$ 150,74 bilhões em 2017, ou US$ 605 milhões por dia útil (aumento de 10,5% em relação ao mesmo período de 2016). Trata-se do maior valor para as importações desde 2015, isto é, em dois anos.
Avançaram as compras do exterior de combustíveis e lubrificantes (+42,8%), de bens intermediários (+11,2%) e também de bens de consumo (+7,9%), mas recuaram as importações de máquinas e equipamentos para produção (-11,4%).



Lula diz ao PT que irá ao julgamento no TRF-4
Autor
Adriano Roberto

Lula diz ao PT que irá ao julgamento no TRF-4

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comunicou a dirigentes do PT que vai comparecer ao julgamento que pode torná-lo inelegível, no Tribunal Regional da 4.ª Região (TRF-4), dia 24, em Porto Alegre (RS). A direção do partido já prepara um grande ato de recepção ao ex-presidente no próprio dia 24, na volta a São Paulo. No dia seguinte a Executiva Nacional do PT faz uma reunião ampliada para reafirmar a candidatura do ex-presidente, seja qual for o resultado do julgamento.

Lula foi condenado, em primeira instância, a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do triplex do Guarujá. Se a condenação for confirmada, Lula pode ser impedido de disputar a eleição presidencial. Oficialmente, a assessoria do Instituto Lula não confirma que o ex-presidente vá acompanhar o julgamento em Porto Alegre. Segundo o instituto, a defesa do petista solicitou ao TRF-4 que o ex-presidente seja ouvido durante o julgamento, mas o pedido ainda não foi apreciado pelos desembargadores do tribunal.

A expectativa de Lula é que o pedido seja acatado. Caso contrário o ex-presidente disse a petistas que pretende ir mesmo assim para Porto Alegre. Ele deve chegar à capital gaúcha no dia 22 ou 23 e participar das manifestações preparadas pelo PT. O ato de recepção em São Paulo deve ser o ponto alto das mobilizações organizadas pelo PT e movimentos sociais que defendem o direito de o ex-presidente ser candidato. Além da recepção, o PT prepara uma onda de eventos que começa no dia 13, com um “dia nacional de mobilização” e vai até o dia seguinte ao julgamento. Lula lidera as pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República em 2018.

Dilma. No dia 23, a presidente cassada Dilma Rousseff vai participar da abertura de uma vigília no Parque Harmonia, em frente ao TFR-4. Cerca de duas semanas atrás, a Justiça Federal em Porto Alegre decidiu proibir um acampamento que o Movimento dos Sem Terra (MST) pretendia fazer no parque, mas liberou o local para manifestações, com preferência para os grupos que apoiam o ex-presidente. O MST negocia com as autoridades da capital gaúcha outro local para o acampamento.

No dia 22, um grupo de advogados brasileiros e estrangeiros vai participar de um debate público sobre o processo. De acordo com o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha, vice-presidente do PT e coordenador das mobilizações em defesa do ex-presidente, o Fórum Social Mundial promete fazer um ato no dia 23, com a presença de líderes e entidades de esquerda de vários países.
Além disso, o PT e suas lideranças têm difundido nas redes sociais o manifesto “Eleição Sem Lula é Fraude”, escrito pelo ex-chanceler Celso Amorim.

Com versões em português, inglês, espanhol, francês e árabe, o documento já recebeu mais de 80 mil assinaturas, entre elas a do linguista e filósofo norte-americano Noam Chomsky e dos possíveis rivais de Lula na eleição presidencial Guilherme Boulos e Manuela D’Ávila (PC do B).



Velório de Armando Filho acontece na Várzea e no Morada da Paz
Autor
Adriano Roberto

Velório de Armando Filho acontece na Várzea e no Morada da Paz

O velório de Armando Monteiro Filho começará nesta terça-feira (2), das 16h às 19h, na Capela Nossa Senhora das Graças, no Instituto Ricardo Brennand, no bairro da Várzea. Depois vai partir para o Cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Região Metropolitana. O corpo do ex-ministro será cremado às 11h de quarta-feira (3), neste último local. 

De acordo com o empresário Eduardo Monteiro, um dos filhos de Armando, o ex-ministro vinha apresentando problemas de saúde. Ele teve queda de pressão arterial e baixa oxigenação. Chegou a melhorar no Natal, mas as dificuldades respiratórias persisitiram. Armando deixou cinco filhos, oito netos e seis bisnetos.



Governador decreta luto oficial no Estado pela morte de Armando Filho
Autor
Adriano Roberto

Governador decreta luto oficial no Estado pela morte de Armando Filho

O governador Paulo Câmara decretou hoje (02.01) pela manhã luto oficial de três dias pela morte do ex-ministro Armando Monteiro Filho. Paulo também divulgou nota de pesar se solidarizando com familiares e amigos de Armando Filho:

“Dr. Armando foi um honrado pernambucano, um legítimo cavalheiro que sempre lutou, ao longo de toda a sua vida, pelas maiores causas do nosso Estado e do Brasil, como empresário e politico. 

Dr. Armando teve uma postura firme, democrática e corajosa no enfrentamento com a ditadura militar e foi uma referência para gerações. 

Quero prestar a minha homenagem pessoal a esse grande pernambucano e me solidarizar com seus familiares e amigos.”

Governador Paulo Câmara