Blog do Adriano Roberto


Rede de Marina é uma das legendas que não cumpriram metas
Autor
Adriano Roberto

Rede de Marina é uma das legendas que não cumpriram metas

Mais de um terço dos 35 partidos registrados no Tribunal Superior Eleitoral ( TSE ) não deve superar a cláusula de barreira - um mecanismo que entra em vigor para tentar reduzir a fragmentação partidária no Brasil. 

A projeção foi feita pelo GLOBO com base em dados divulgados pelo TSE e que ainda podem sofrer alterações por eventuais anulações de candidaturas.

Das 30 legendas que elegeram representante para o Congresso, 14 não atingiram o índice mínimo de votos válidos, tampouco fizeram deputados federais em número suficiente para vencer a cláusula, que definirá acesso ao fundo partidário e à propaganda de rádio e televisão no próximo ano. 

Os 14 partidos políticos que perderão os benefícios são: PCdoB, Patriota, PHS, PRP, PMN, PTC, Rede, PPL, DC, PRTB, PMB, PCB, PSTU e PCO.



Brasileiro é o povo que mais acredita em notícias falsas, diz pesquisa
Autor
Adriano Roberto

Brasileiro é o povo que mais acredita em notícias falsas, diz pesquisa

Os brasileiros são o povo que mais acredita em notícias falsas, as chamadas fake news, aponta pesquisa realizada pelo instituto Ipsos. O estudo, realizado em 27 países, aponta que 62% dos brasileiros acreditam em uma notícia que, na verdade, não passa de boato, segundo o jornal Valor Econômico.

Em segundo lugar está Arábia Saudita e Coreia do Sul, com 58%, Peru e Espanha com 57% e China, com 56%. Já os países que mais desconfiam de notícias falsas são o Reino Unidos e Turquia, seguido pela Itália. O estudo aponta ainda que quanto menos se confia nos políticos, mais se propaga notícias falsas em redes sociais e plataformas digitais.



Apoios para o 2º turno serão definidos nesta terça; Daciolo é neutro
Autor
Adriano Roberto

Apoios para o 2º turno serão definidos nesta terça; Daciolo é neutro

Os partidos que saíram derrotados no primeiro turno da eleição presidencial começam a definir suas posições para o segundo turno nesta terça-feira (9). As siglas vão definir se apoiarão Jair Bolsonaro (PSL) ou Fernando Haddad (PT), ou se vão adotar neutralidade no segundo turno.

O primeiro turno contou com 13 candidatos na disputa pelo Planalto. Dos 11 nomes derrotados, Guilherme Boulos, do PSOL, já decidiu apoiar Fernando Haddad, enquanto na noite desta segunda (8), Cabo Daciolo, do Patriota, sinalizou neutralidade: “Não apoio ninguém”.

Marina Silva deve se reunir com a executiva nacional da Rede Sustentabilidade para se posicionar oficialmente sobre o segundo turno. Mas vale ressaltar que no domingo (7), logo após a divulgação do resultado, ela afirmou que estará na oposição do governo “independentemente” do vencedor.

Ciro Gomes deve se reunir com Carlos Lupi, presidente do PDT, nesta terça. Ele não deixou claro se vai ou não apoiar Fernando Haddad, mas disse no domingo (7) “ele não, sem dúvida”, ao ser questionado sobre sua posição para o segundo turno. Ou seja, dificilmente o pedetista estará ao lado de Bolsonaro

Além dos citados acima, estiveram na disputa do primeiro turno os seguintes nomes: Geraldo Alckmin (PSDB), Eymael (DC), João Amoêdo (Novo), Henrique Meirelles (MDB), Alvaro Dias (Podemos), Vera Lúcia (PSTU) e João Goulart Filho (PPL). Todos ainda vão se posicionar oficialmente sobre o segundo turno.



Em greve, os médicos do Recife realizam ação de saúde e cidadania no Derby
Autor
Adriano Roberto

Em greve, os médicos do Recife realizam ação de saúde e cidadania no Derby

Médicos grevistas doOs médicos vinculados à Prefeitura do Recife em greve por tempo indeterminado desde o dia 21/09, realizam nesta terça-feira (09/10), uma Ação de Saúde e Cidadania, das 08h30 às 12h, na  Praça do Derby, no Recife. Os profissionais vão realizar orientações de saúde, aferição de glicemia, pressão arterial e pesagem.
 
Os médicos reclamam que as reivindicações da categoria são ignoradas pela Prefeitura, o que mostra o descompromisso completo com a saúde da população. Ao longo desse movimento grevista, a categoria denunciou na mídia as precárias condições de trabalho e de atendimento nos postos de saúde, policlínicas, maternidades e Centro de Assistência Psicosocial (CAPs).
 
 Os profissionaislutam pelo cumprimento integral do Termo de Compromisso, firmado, com a Prefeitura do Recife, em janeiro passado. O documento sinaliza por ações de melhoria nas áreas de segurança das unidades de saúde, nas estruturas físicas, que estão precárias; recomposição das escalas médicas, melhorias no abastecimento de medicamentos, principalmente na saúde mental, e equiparação salarial ao praticado pelo governo estadual. 
 
Eles afirmam que gostam de atender, de promover saúde, e não de greve. Mas, situação é precária. Querem e precisam de mudanças e melhorias. “É inadmissível que a gestão municipal trate a questão da saúde, com a desobrigação do dever de prestar assistência à população”.



Janaína Paschoal é a deputada estadual (e federal) mais votada do Brasil
Autor
Adriano Roberto

Janaína Paschoal é a deputada estadual (e federal) mais votada do Brasil

Na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo, a advogada Janaína Paschoal, uma das autoras do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), recebeu mais de 2 milhões de votos e superou o recorde histórico para o legislativo estadual e federal.

Ela conquistou um número de votos quase sete vezes maior que os recebidos por Fernando Capez (PSDB), deputado estadual reeleito em 2014 com 306.268 votos, maior número registrado até aquele período.

Janaína também obteve mais votos que Eduardo Bolsonaro (PSL), atual campeão de votos para deputado federal por São Paulo. O filho do candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) atingiu 1814.443 votos (98,25% das urnas apuradas), e superou o recorde de Enéas Carneiro (Prona), que obteve 1.573.642 votos na eleição para deputado federal em 2002 em São Paulo.

O segundo candidato mais bem votado para o legislativo paulista é Arthur Mamãe Falei (DEM) que, assim como Janaína, estreia na Casa. O terceiro e quarto lugar ficaram com os veteranos Carlos Giannazi (PSOL) e Coronel Telhada (PP).

Por meio de sua conta no Twitter, Janaína comentou o resultado. Ela é uma das autoras do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

“Amados, são muitos votos, mais de dois milhões. Esta votação expressiva é muito importante, pois me confere mais legitimidade para trabalhar por todos nós. Agradeço a cada cidadão que confiou em mim. Deus há de me ajudar a fazer tudo que tenho em mente e mais um pouco!”, publicou.



Fátima Bernardes comemora eleição do namorado com Parabéns amor
Autor
Adriano Roberto

Fátima Bernardes comemora eleição do namorado com Parabéns amor

O namorado de Fátima Bernardes, Túlio Gadêlha, eleito deputado federal em Pernambuco, neste domingo (7), recebeu os parabéns da apresentadora, que usou as redes sociais para escrever uma mensagem de carinho ao político.

"Parabéns, amor, pela sua conquista e, principalmente, pela campanha feita com amor, respeito, leveza, paz e muito trabalho", escreveu ela no Instagram.



Eleição para o Senado contraria pesquisas e mostra alta renovação
Autor
Adriano Roberto

Eleição para o Senado contraria pesquisas e mostra alta renovação

As urnas foram fartas em más notícias para os senadores que disputaram reeleição. Dos 32 que tentaram renovar os mandatos, oito conseguiram. Entre os 24 que fracassaram nas urnas está o ex-líder do governo na Casa, Romero Jucá (MDB), um dos senadores mais influentes da atual legislatura (veja as listas abaixo). Um dos campeões de processos criminais no Supremo Tribunal Federal (STF), alguns deles referentes à Operação Lava Jato, Jucá estava há 24 anos no Senado e, depois de liderar três governos seguidos (Lula, Dilma e Temer), ganhou o apelido de "líder de todos os governos".

Apontados como favoritos pelas pesquisas durante quase toda a campanha eleitoral, políticos veteranos como Roberto Requião (MDB-PR), Magno Malta (PR-ES), Ricardo Ferraço (PSDB-ES), Cristovam Buarque (PPS-DF) e Eduardo Braga (MDB-AM) foram derrotados por candidatos mais novos. Alguns deles, como Leila do Vôlei (PSB-DF), exercerão seu primeiro mandato eletivo.

Só 7 dos 81 senadores foram a todas as sessões do primeiro semestre de 2018

O fracasso eleitoral também atingiu os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Edison Lobão (MDB-MA) e Eunício Oliveira (MDB-CE), além de figuras como a ex-presidente Dilma Rousseff (PT-MG). Outro petista famoso, o ex-senador Eduardo Suplicy, foi ultrapassado pelos deputados paulistas Major Olímpio (PSL) e Mara Gabrilli (PSDB).

Confira abaixo os resultados da eleição para o Senado, estado a estado:

AC
Petecão (PSD)
Márcio Bittar (MDB)

AL
Rodrigo Cunha (PSDB)
Renan (MDB)

AM
Plinio Valerio (PSDB)
Eduardo Braga (MDB)

AP
Randolfe (Rede)
Lucas Barreto (PTB)

BA
Jaques Wagner (PT)
Ângelo Coronel (PSD)

CE
Cid Gomes (PDT)
Eduardo Girão (Pros)

DF
Leila do Vôlei (PSB)
Izalci (PSDB)

ES
Fabiano Contarato (Rede)
Marcos Do Val (PPS)

GO
Vanderlan (PP)
Jorge Kajuru (PRP)

MA
Weverton (PDT)
Eliziane Gama (PPS)

MG
Rodrigo Pacheco (DEM)
Jornalista Carlos Viana (PHS)

MS
Nelsinho Trad (PTB)
Soraya Thronicke (PSL)

MT
Juíza Selma Arruda (PSL)
Jayme Campos (DEM)

PA
Jader Barbalho (MDB)
Zequinha Marinho (PSC)

PB
Veneziano Vital do Rêgo (PSB)
Daniella Ribeiro (PP)

PE
Humberto Costa (PT)
Jarbas Vasconcelos (MDB)

PI
Ciro Nogueira (PP)
Marcelo Castro (MDB)

PR
Professor Oriovisto Guimarães (Podemos)
Flávio Arns (Rede)

RO
Marcos Rogério (DEM)
Confúcio Moura (MDB)

RJ
Flávio Bolsonaro (PSL)
Arolde de Oliveira (PSD)

RN
Capitao Styvenson (Rede)
Dra. Zenaide Maia (PHS)

RR

Chico Rodrigues (DEM)
Mecias Jesus (PRB)

RS
Luis Carlos Heinze (PP)
Paulo Paim (PT)

SP
Major Olímpio (PSL)
Mara Gabrilli (PSDB)

SC
Esperidião Amin (PP)
Jorginho Mello (PR)

SE
Delegado Alessandro Vieira (Rede)
Rogério Carvalho Santos (PT)

TO
Eduardo Gomes (SD)
Irajá Abreu (PSD)

Quem se reelegeu:

Ciro Nogueira (PP-PI)
Eduardo Braga (MDB-AM)
Humberto Costa (PT-PE)
Jader Barbalho (MDB-PA)
Paulo Paim (PT-RS)
Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Renan Calheiros (MDB-AL)
Sérgio Petecão (PSD-AC)


"Líder de todos os governos": Jucá esteve por quase 25 anos no Senado"Líder de todos os governos", Jucá esteve por quase 25 anos no Senado - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / ABr

Quem não conseguiu se reeleger:

Ângela Portela (PDT-RR)
Antonio Carlos Valadares (PSB-SE)
Ataídes Oliveira (PSDB-TO)
Benedito de Lira (PP-AL)
Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
Cristovam Buarque (PPS-DF)
Edison Lobão (MDB-MA)
Eduardo Lopes (PRB-RJ)
Eunício Oliveira (MDB-CE)
Flexa Ribeiro (PSDB-PA)
Garibaldi Alves Filho (MDB-RN)
Jorge Viana (PT-AC)
Lúcia Vânia (PSB-GO)
Lindbergh Farias (PT-RJ)
Magno Malta (PR-ES)
Paulo Bauer (PSDB-SC)
Ricardo Ferraço (PSDB-ES)
Roberto Requião (MDB-PR)
Valdir Raupp (MDB-RO)
Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM)
Vicentinho Alves (PR-TO)
Waldemir Moka (MDB-MS)
Wilder Morais (DEM-GO)



Gera do Posto diz que vai focar mandato em geração de empregos
Autor
Adriano Roberto

Gera do Posto diz que vai focar mandato em geração de empregos

O desemprego tem se tornado um dos grandes problemas dos brasileiros nos últimos anos. Ciente dessa dificuldade, o candidato a deputado estadual Gera do Posto (PROS) se apresenta como uma esperança para devolver os pernambucanos ao mercado de trabalho. 

Despontando como um dos nomes fortes da coligação formada pelos partidos PROS, AVANTE e PDT, ele foi responsável por gerar milhares de empregos só no município de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, e quer levar essa iniciativa para todo o Estado. " Nunca fui candidato mas ajudei na geração de mais de 6 mil empregos em Jaboatão e busco, caso seja eleito, implementar essa política por todo Pernambuco", destacou.

A proposta de Gera surge em um momento chave para os pernambucanos. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), feita pelo IBGE, o Estado fechou o ano de 2017 com 723 mil desempregados, correspondente a uma taxa de 17,6% de desocupados, a segunda maior do País.



REDE-PE abandona Júlio e Marina e corre para os braços do PSOL e Haddad
Autor
Adriano Roberto

REDE-PE abandona Júlio e Marina e corre para os braços do PSOL e Haddad

Quem será que tomou conhecimento que a candidata da REDE Sustentabilidade esteve nesta segunda-feira, 01/10 em Recife? Pois é, amargando uma queda livre nas pesquisas presidenciais e em total isolamento ela esteve nas festividades de 100 anos da Igreja Assembleia de Deus de Pernambuco, sem que a direção do partido no Estado fizesse qualquer ato pra ela por aqui.

A executiva da REDE em Pernambuco conseguiu destruir a campanha de Marina e Júlio Lóssio ao mesmo tempo, liberou candidatos proporcionais do partido a apoiar a candidata do PSOL no cenário local e agora tenho a informação de fontes dentro da própria executiva estadual do partido, que há orientação (velada) de liberar os militantes da REDE para votar em Haddad, no plano nacional. 

Vale lembrar que  o candidato, Julio Lossio, continua com agenda de campanha e vem divulgando sua agenda para esta reta final antes do pleito. Alheio aos problemas do partido Lóssio foca na busca de votos divulgando sua plataforma de governo todos os dias nas redes sociais. Segue agenda do candidato para esta terça - 02/10/18:

11:30 - Almoço no Seminário São João Paulo II com o Padre José Fabrício Rodrigues dos Santos Cabral - Reitor e os seminaristas

Local: Rua Dez de Novembro, 137, Varadouro - Olinda

20:00 - Evento com lideranças evangélicas

Local: Rua Amélia, 106, Olinda;

22:00 - Live: Debate 18;

23:30 - Deslocamento para Gravatá.



Ibope: em 5 dias, rejeição a Haddad sobe 11 pontos e vai a 38%
Autor
Adriano Roberto

Ibope: em 5 dias, rejeição a Haddad sobe 11 pontos e vai a 38%

Enquanto os demais candidatos à Presidência mantiveram índices de rejeição estáveis, Fernando Haddad (PT) viu sua rejeição subir 11 pontos percentuais em cinco dias, conforme pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (1º).

Na pesquisa Ibope de 26 de setembro, a rejeição de Haddad era de 27%. Já nesta segunda, o índice é de 38%.

Jair Bolsonaro (PSL), que lidera a pesquisa com 31% das intenções de voto, é o candidato mais rejeitado, com 44%. No entanto, a taxa de rejeição de Bolsonaro manteve-se.

Marina Silva (Rede) viu sua rejeição passar de 27% para 25%, Ciro Gomes (PDT) foi de 16% a 18% e Geraldo Alckmin (PSDB) manteve 19%.

Marcia Cavallari, diretora-executiva do Ibope Inteligência, disse à GloboNews que o crescimento da rejeição de Haddad pode estar ligado a uma rejeição ao próprio PT e é um reflexo da exposição do petista na campanha e dos ataques que ele vem sofrendo dos adversários.



Ibope: Bolsonaro lidera com 31%; Haddad tem 21%
Autor
Adriano Roberto

Ibope: Bolsonaro lidera com 31%; Haddad tem 21%

O Ibope divulgou nesta segunda-feira (1º) uma nova pesquisa de intenções de voto para a eleição presidencial. Jair Bolsonaro (PSL) subiu quatro pontos em relação à pesquisa anterior e chegou a 31%, mantendo a liderança. Fernando Haddad (PT), é o segundo com 21%.

 
 
Depois, vêm Ciro Gomes (PDT), com 11%; Geraldo Alckmin (PSDB), com 8%; e Marina Silva (Rede), com 4%

A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa foi encomendada pelo jornal “O Estado de S. Paulo” e pela TV Globo. O Ibope ouviu 3010 eleitores e o levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o seguinte protocolo: BR-08650/2018.

O pleito está marcado para o próximo domingo, dia 7 de outubro. Já o segundo turno acontece no dia 28 do mesmo mês.

Jair Bolsonaro (PSL): 31%

Fernando Haddad (PT): 21%

Ciro Gomes (PDT): 11%

Geraldo Alckmin (PSDB): 8%

Marina Silva (Rede): 4%

João Amoêdo (Novo): 3%

Alvaro Dias (Podemos): 2%

Henrique Meirelles (MDB): 2%

Cabo Daciolo (Patriota): 1%

Guilherme Boulos (PSOL): 0%

Vera Lúcia (PSTU): 0%

Eymael (DC): 0%

Branco/nulos: 12%

Não sabe/não respondeu: 5%

João Goulart Filho (PPL) não foi citado por nenhum entrevistado

Segundo turno

O Ibope também fez quatro simulações para o segundo turno. No duelo “Bolsonaro x Haddad”, há um empate numérico com 42% para cada um, com 14% de brancos e nulos e 3% de indecisos.

Contra Ciro Gomes, o capitão reformado sai derrotado por 45% a 39%, com 13% de brancos e nulos e 3% de indecisos.

No duelo “Geraldo Alckmin x Bolsonaro”, o tucano fica à frente com 42% contra 39%, mas há empate quando considerada a margem de erro, que é de dois pontos. Neste cenário, brancos e nulos somam 17% e indecisos são 3%.



Filiado da REDE do agreste bota mais lenha na perseguição do partido contra Lóssio
Autor
Adriano Roberto

Filiado da REDE do agreste bota mais lenha na perseguição do partido contra Lóssio

Ao declarar apoio a Dani Portela e liberar candidatos para votar em Armando como a blogueira Joselia a REDE Pernambuco tenta na verdade esconder e desviar a atenção do que está por traz do processo de expulsão e exclusão da candidatura de Julio Lossio.

Se a prioridade é Marina Silva por que apoiar uma candidatura do PSOL que tem um candidato a presidente que pode tirar votos de Marina? Todos sabemos da íntima ligação da executiva da rede com o PSB , basta apenas lembrar da visita que Marina acompanhada de Roberto Leandro  fez a Renata Campos quando esteve em Recife durante a campanha.

Fica evidente a tentativa do palácio de rifar mais uma candidatura já que já foi feito com Marília Arraes e Coronel Meira na tentativa de liquidar e eleição em primeiro turno.

Diogo Neves do Bonfim Galdino

Filiado REDE Santa Cruz do Capibaribe