Blog do Adriano Roberto


SAD-UPE anuncia Processo Seletivo com salário no valor de R$ 9,8 mil
Autor
Adriano Roberto

SAD-UPE anuncia Processo Seletivo com salário no valor de R$ 9,8 mil

Secretaria de Administração, em conjunto com a Universidade de Pernambuco (SAD - UPE) anuncia a realização de um novo Processo Seletivo, que tem por objetivo a contratação de profissionais da área da saúde. As contratações são destinadas a atender a necessidade temporária de excepcional interesse público relacionada à emergência em saúde pública decorrente do novo coronavírus (Covid-19).

Conforme a publicação do certame, esta Seleção oferece duas vagas para o cargo de médico intensivista. Para participar, é necessário que os candidatos possuam graduação em nível superior no curso de medicina, além de registro no conselho regional de medicina (CRM) do estado..

Vale ressaltar que entre as oportunidades citadas acima, há inclusão de vagas para as pessoas que se enquadram nos critérios do edital.

Remuneração

Quando contratados, os profissionais serão beneficiados com salário no valor ressarcido de R$ 9.886,16, e a jornada de trabalho para o exercício de suas funções será em regime plantonista de 24 horas.

Procedimentos para participação

As inscrições tiveram início no dia 15 de abril de 2021 e serão recebidas virtualmente até o dia 19 deste mesmo mês e ano, por meio do endereço eletrônico da Universidade. Não haverá cobrança de taxa de participação.

Como forma de seleção, os candidatos inscritos serão avaliados mediante uma única etapa, de caráter classificatório e eliminatório, composta por avaliação curricular. Em caso de igualdade da nota final, será utilizado como critério de desempate, sucessivamente:

  • Maior idade;
  • Número de registro, mais antigo, no conselho regional de sua profissão, caso seja requisito;
  • Ter sido jurado.

Vigência

O prazo de validade deste Processo Seletivo se esgotará em até 12 meses, prorrogável por igual período, a contar da data da homologação de seu resultado final no Diário Oficial (DOE).



Fenagri 2021 será lançada em conferência online ao vivo na quinta-feira (22)
Autor
Adriano Roberto

Fenagri 2021 será lançada em conferência online ao vivo na quinta-feira (22)

O impacto do agronegócio no ODS 2 (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) - Fome Zero e Agricultura Sustentável Investimento Social Privado. Este é o tema do lançamento da Feira Nacional de Agricultura Irrigada (Fenagri 2021), que será realizado com um debate ao vivo nesta quinta-feira (22) das 13h às 14h30, no programa Agro 360 através do canal Terraviva e também pelas redes sociais Instagram, YouTube e Facebook.

O evento será aberto pelo prefeito de Petrolina, Miguel Coelho e pelo presidente da Associação dos Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco - Valexport, José Gualberto, com mediação do ex-ministro da Agricultura e indicado ao Prêmio Nobel da Paz 2021, Alysson Paolinelli e vai contar com as participações do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, Linda Pfeiffer (CEO - INMED Partnerships for Children) e o presidente da Bayer no Brasil, Marc Reichardt.

Considerada a maior feira de fruticultura irrigada da América Latina, a Fenagri, já em sua 28º edição, comemorando 35 anos, vai acontecer entre os dias 6 e 9 de outubro no Pátio de Eventos Ana das Carrancas. Com o tema ‘Agricultura digital: Tecnologia e Inovação’, a programação inclui mostra de estandes, fórum sobre as perspectivas do agronegócio brasileiro, workshop, seminário, minicursos e o Agritec, que reunirá as inovações do agronegócio no Vale do São Francisco.

De acordo com o prefeito Miguel Coelho, até o mês de outubro os organizadores (Prefeitura de Petrolina e a Valexport), estarão promovendo uma série de eventos de preparação para a Fenagri 2021.

“Em julho iremos realizar um webinar com o tema ‘A realidade ampliada do Nordeste - Transposição do Rio São Francisco’ reunindo nomes importantes ligados ao tema", adiantou. Miguel Coelho destacou ainda que a fruticultura irrigada no Vale do São Francisco movimenta cerca de R$ 1,5 bilhões por ano, gera 250 mil empregos e responde por 98% das exportações nacionais de uvas de mesa e 87% de mangas.

Em função da pandemia da Covid – 19, os organizadores da Fenagri 2021 montaram um plano de biossegurança incluindo regras como o uso obrigatório da máscara; álcool gel espalhados por diversos pontos; não será permitido aglomeração; controle de fluxo nos ambientes; alimentação concentrada apenas na praça principal; controle de distanciamento entre as pessoas e a proibição de coffee breaks nos estandes.

Mais informações: www.fenagri2021.com.br



Bolsonaro diz que Fiocruz entrega 18 milhões de vacinas em abril
Autor
Adriano Roberto

Bolsonaro diz que Fiocruz entrega 18 milhões de vacinas em abril

O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse hoje (18), por meio de uma rede social, que a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) vai entregar 18 milhões de vacinas contra a covid-19 até o final de abril. Desse total, segundo o presidente, serão entregues 4,6 milhões de doses ainda nesta semana e mais 6,7 milhões na outra semana.

Na sexta-feira (16) a Fiocruz já havia repassado mais 2,8 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Além dos 2,8 milhões liberados na sexta-feira, 2,2 milhões já haviam sido entregues na última quarta-feira (14).

O presidente disse ainda que a previsão é que o volume de entrega de imunizantes cresça nos próximos meses. Segundo ele, no segundo semestre de 2021, a Fiocruz deve entregar 110 milhões de doses da vacina.

Educação

O presidente também usou a rede social para divulgar um aplicativo do Ministério da Educação voltado para a alfabetização de crianças.

Segundo Bolsonaro, o Brasil tem a maior parte de suas escolas fechadas por determinação de "governadores e prefeitos" e o país é "um dos com o maior tempo" de fechamento de instituições de ensino do mundo.

Medidas para evitar maior circulação de pessoas, como o fechamento de escolas e outras atividades não essenciais, têm sido adotadas durante a pandemia por governadores e prefeitos, como o objetivo de evitar o aumento no número de infectados pelo vírus, que já chega a quase 14 milhões, com mais de 370 mil mortos, desde o início da pandemia, no início do ano passado.



Detran-PE implanta novas regras para emissão do CRLV em 2021
Autor
Adriano Roberto

Detran-PE implanta novas regras para emissão do CRLV em 2021

Em obediência a Resolução 809 do Conselho Nacional de Trânsito - CONTRAN, o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE implantou as alterações na emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo - CRLV (documento de porte obrigatório). 

Os proprietários de veículos com placas terminadas em 1 e 2, só podem circular com o CRLV 2020 (documento verdinho) até o dia 31 de maio de 2021. A partir de 1º de junho, só na versão em celular ou impresso em papel A4.

O CRLV (documento de porte obrigatório) deixou de ser emitido, desde 04 de janeiro de 2021, em papel-moeda pelo Órgão de trânsito de Pernambuco. Após quitar todos os débitos (com a devida compensação bancária) e, não havendo restrições veiculares, o usuário deverá acessar o CRLV Eletrônico (CRLV-e). 

Esse acesso poderá ser feito de duas formas: Baixar o CRLV-e no celular/smartphone por meio do aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT) e Acessar o CRLV-e no Portal de Serviços do DENATRAN: https://portalservicos.denatran.serpro.gov.br/#/

Já o CRV (recibo/DUT), deixará de existir em papel-moeda. As informações gerais do CRV, com exceção da Autorização para Transferência de Propriedade (ATPV), passarão a fazer parte do CRLV Eletrônico (CRLV-e), incluindo o número de segurança necessário para baixar o CRLV-e no celular ou acessá-lo no Portal de Serviços do DENATRAN.

Os proprietários de veículos que, mesmo após quitarem todos os débitos, não conseguirem emitir o CRLV Eletrônico (CRLV-e) ou não tenham computador, celular (smartphone) ou impressora, ficando impossibilitadas de ter acesso ao CRLV-e, deverão agendar atendimento de “Análise para Emissão de CRLV” no site www.detran.pe.gov.br.

CRLV

Passo a passo:

O CRLV deixou de ser produzido em papel moeda e, este ano, não será enviado para as residências via Correios, não havendo mais necessidade de pagamento de taxa de postagem. 

Depois de efetuar o pagamento dos débitos do veículo com a devida compensação bancária, o proprietário do veículo tem as seguintes opções para obter o CRLV Eletrônico sem precisar ir ao DETRAN: 

Baixar diretamente o CRLV Eletrônico (Digital) em seu celular/smartphone. Para baixar o CRLV Digital, basta acessar a Playstore do seu celular/smartphone e baixar o aplicativo (app) Carteira Digital de Trânsito (CDT), disponível para Android e IOS. 
Confira o passo a passo:
 
Acessar o Portal de Serviços do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) e imprimir o CRLV Digital em papel sulfite branco, tipo A4, em página única. Você pode imprimir em qualquer tipo de impressora. Confira aqui o passo a passo para imprimir o CRLV Digital, sem precisar ir ao DETRAN.

Acessar a plataforma DETRAN-PEssoal.

Quem desejar, pode agendar para vir buscar o CRLV impresso no DETRAN-PE, lembrando que as vagas estão reduzidas em razão da pandemia. Para buscar o CRLV no DETRAN-PE basta agendar pelo site do órgão:  www.detran.pe.gov.br
 
Autorização para Transferência de Propriedade (ATPV)

A partir de 2021, quem for realizar o serviço de Transferência de Propriedade precisa agendar atendimento para obter a Autorização para Transferência de Propriedade (ATPV).
Para obter a ATPV, o proprietário e vendedor do veículo precisa informar os dados do comprador (nome, endereço e e-mail).

Caso o proprietário decida vender o veículo para outra pessoa, precisará agendar atendimento para obter uma nova ATPV.
Este atendimento pode ser realizado por procuração específica para assuntos relativos ao veículo. 
 
Documentos Necessários

Original e cópia de documento oficial de identificação, com foto e em bom estado de conservação e CPF. No caso de empresa (Pessoa Jurídica), acrescentar o CNPJ com contrato social ou estatuto e ata de nomeação da diretoria (original e cópia).
Original e cópia do comprovante de endereço (em acordo com Portaria do DETRAN-PE).  

Importante

Tendo em mãos o ATPV-e ou o CRV (recibo/DUT), é necessário realizar os procedimentos necessários para efetuar a Transferência de Propriedade.  

Emissão de CRV

Caso você tenha realizado, entre os dias 18 e 30 de dezembro de 2020, algum serviço que exija o CRV (recibo/DUT), incluindo o serviço de Transferência de Propriedade do Veículo, acesse o serviço CRV (recibo/DUT) e clique na opção CRV Pendente. 
Caso você não se enquadre na situação acima e deseje realizar o serviço de Transferência de Propriedade do veículo, existem duas possibilidades de agendamento:

Se você não possui o CRV (recibo/DUT) nem o CRLV-e, já contendo o número do CRV, acesse o serviço CRV (recibo/DUT) e clique na opção ‘Segunda via de CRV’.

Se você possui o CRV-e, já contendo o número do CRV, acesse o serviço CRV (recibo/DUT) e clique na opção ‘Emissão de ATPV-e’. 

Importante

Tendo em mãos o ATPV-e ou o CRV (recibo/DUT), é necessário realizar os procedimentos necessários para efetuar a Transferência de Propriedade. 

Documentos Necessários

Original e cópia de documento oficial de identificação, com foto e em bom estado de conservação e CPF. No caso de empresa (Pessoa Jurídica), acrescentar o CNPJ com contrato social ou estatuto e ata de nomeação da diretoria (original e cópia).

Original e cópia do comprovante de endereço (em acordo com Portaria do DETRAN-PE).



STF se comporta como uma ditadura de terceiro mundo
Autor
Adriano Roberto

STF se comporta como uma ditadura de terceiro mundo

Por J.R. Guzzo - O STF, o único governo de fato que existe no Brasil de hoje, assume cada vez mais a cara, corpo e alma de uma dessas ditaduras africanas (a América Latina já está numa outra fase) nas quais um ato extremista puxa outro e os ditadores, nos seus arranques de despotismo, vão perdendo o contato com a realidade. Acontece o tempo todo: os ministros, colocados diante de uma decisão radical, tomam outra ainda mais radical. Aconteceu de novo.

Sem razão nenhuma, apenas usando a petição de um partido-anão para satisfazer os seus desejos políticos (e os do resto do STF), o ministro Luís Roberto Barroso impôs ao Senado uma humilhação espetacular: mandou o presidente da Casa abrir uma CPI que ele, no pleno uso dos seus direitos constitucionais, não queria abrir. Logo depois de ter feito a Câmara engolir a prisão ilegal de um deputado, o STF dobra a aposta, enfiando goela abaixo do Senado uma CPI sem pé nem cabeça, integralmente facciosa, e sem nenhum outro objetivo que não seja agredir o Executivo.

A comissão, como se sabe, é para investigar a conduta do governo federal durante a pandemia de Covid-19. Só a dele, é claro, e não as ações dos estados e municípios — que receberam do mesmo STF, há mais de um ano, autonomia completa para gerir a epidemia e só produziram até agora 360 mil mortos e uma devastação sem precedentes na economia do país.

Publicidade

Não saiu bem como queriam; na forma final, ficou aberta uma brecha para perguntas sobre a maciça roubalheira de verbas federais por parte das “autoridades locais”, um escândalo em moto contínuo que já provocou mais de 70 investigações da Polícia Federal.

Mas o propósito de atacar o governo e, especialmente, a Presidência da República, permanece intacto: junto com a CPI, para completar o serviço, o STF deu curso a um prodigioso processo para julgar Jair Bolsonaro por “genocídio” — pelo que deu para entender, o presidente está sendo acusado de não fornecer água potável às “populações indígenas”. Acredite se quiser.

Como tinha acontecido na Câmara, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, cedeu miseravelmente a mais uma intromissão do STF em questões internas do Congresso Nacional. Durante os últimos 63 dias, Pacheco vinha argumentando que não abria a CPI pedida pelo partido nanico porque o momento, no meio de uma tragédia absoluta, não era apropriado. Não aconteceu nada de novo até agora — mas o “momento”, assim que Barroso falou, passou a ser ótimo. O ministro mandou, Pacheco obedeceu no ato; ao que parece, estão se acostumando a apanhar e gostar. É isso, hoje, o Parlamento brasileiro.

Como acaba de escrever a Gazeta do Povo, o Supremo cometeu um suicídio moral ao anular todas as ações penais contra Lula por corrução e lavagem de dinheiro, inclusive a sua condenação em terceira e última instância por nove juízes diferentes. Suicidou-se outra vez, logo em seguida, ao julgar o juiz Sergio Moro “suspeito” de agir com parcialidade — com base em informações obtidas através de crime e cuja autenticidade está em dúvida.

Com os seus repetidos surtos na área política, o STF está operando, a cada dia que passa, como uma das ditaduras mais extravagante e subdesenvolvidas que há por aí.



Auditores, Procuradores do trabalho e sindicalistas ressaltam atuação de Geovane Freitas na SRT-PE

Dias após anunciar sua saída da Superintendência Regional do Trabalho em Pernambuco, o ex-prefeito de Sanharó, Geovane Freitas, continua recebendo o reconhecimento por sua atuação à frente da instituição por cerca de cinco anos. Pela primeira vez, Auditores Fiscais do Trabalho da SRT-PE, Procuradores do Ministério Público do Trabalho e sindicalistas emitiram nota favorável a um ex-superintendente.

Os Auditores Fiscais do Trabalho, lotados na Superintendência Regional do Trabalho em Pernambuco - representados pelos Chefes Regionais e pelos Coordenadores de Projetos de Fiscalização fizeram uma declaração encaminhada ao Ministério da Economia, em Brasília-DF. Nela destacam a capacidade de Geovane Freitas de gerenciar pessoas.

“Não obstante a competência técnica com que desempenhou a função, é imperioso destacar sua capacidade de gerenciar pessoas. Sua gestão foi marcada por melhorias estruturais (reformas de salas, aquisição de viaturas, renovação dos equipamentos de informática), por avanços na gestão de processos e - principalmente - pela criação de um ambiente de trabalho permeado de relações saudáveis e amistosas. Mais que isso, evoluímos nas relações institucionais, construímos espaços de diálogo social, fomentamos políticas de geração de renda e entregamos à sociedade o máximo que - dentro de nossas limitações pessoais e orçamentárias - poderia ser realizado”, diz a nota assinada por 14 auditores da SRT-PE.

Por sua vez, os procuradores do Ministério Público do Trabalho emitiram uma nota onde o MPT em Pernambuco “registra sincero agradecimento ao Senhor Eduardo Geovane de Freitas Leite, pela estreita parceria consolidada entre o órgão ministerial e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Pernambuco, durante o período em que atuou como superintendente da instituição. Desde 2016, as trocas entre o MPT e a SRTb em Pernambuco foram marcadas pelo respeito, diálogo e integração. Os procuradores do Trabalho com atuação no estado aproveitam a oportunidade para reforçar os votos de sucesso nesta nova fase”. 

Já a UGT (União Geral dos Trabalhadores) postou um card dizendo: “A UGT Pernambuco agradece ao Senhor Eduardo Geovane pela sua atuação como Superintendente da SRT/PE ao agir de forma íntegra, preservando as relações de trabalho e o respeito à constituição, com ética e sobretudo com justiça”. 

Para Freitas, fruto de um trabalho de equipe desenvolvido à frente da superintendência. “Isso só nos dá a certeza de que sempre estivemos no caminho certo e demonstra a qualidade e capacidade técnica de nossos servidores que sempre foram os braços e mentes desse trabalho tão profícuo. Em nome deles agradeço essas homenagens”.

Geovane Freitas entregou o cargo de superintendente no final de março deste ano, após assumir a SRTb-PE em agosto de 2016. Durante sua gestão, a Superintendência foi excelência com destaque na mídia, rádios, jornais, TV’s e blogs e redes sociais, sempre com boas notícias, uma atrás da outra. Já no final de sua gestão, assinou acordo de cooperação técnica com Fecomércio e Senac, que aderiram ao Bolsa Qualificação, garantindo investimento de R$ 10 milhões e qualificação de 1,5 mil profissionais de empresas representadas pela organização.



Pernambuco recebe mais 255.150 doses de vacinas contra a Covid-19
Autor
Adriano Roberto

Pernambuco recebe mais 255.150 doses de vacinas contra a Covid-19

Na madrugada desta sexta-feira (16.04), Pernambuco recebeu um novo lote de vacinas contra a Covid-19, com 255.150 doses, sendo 102.400 da Coronavac/Butantan e 152.750 da Astrazeneca/Fiocruz. Os imunizantes, recebidos no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes - Gilberto Freyre às 01h04.

As doses contemplarão, além de idosos a partir dos 60 anos de idade, trabalhadores das forças de segurança e salvamento, que receberão a primeira dose. Uma parte também será utilizada para a segunda dose de trabalhadores de saúde e idosos a partir dos 65 anos de idade.

Do aeroporto, as vacinas foram encaminhadas ao Programa Estadual de Imunização (PNI-PE) para serem conferidas, divididas em lotes e enviadas aos municípios pernambucanos. Com esse novo quantitativo, Pernambuco recebeu, ao todo, 2.276.080 doses dos imunizantes, sendo 1.742.360 da Coronavac/Butantan e 533.720 da Astrazeneca/Fiocruz. 

Já estão sendo contemplados na campanha idosos a partir dos 60 anos de idade, idosos e pessoas com deficiência abrigados em instituições, população indígena aldeada, povos e comunidades quilombolas tradicionais, trabalhadores de saúde e trabalhadores de forças de segurança e salvamento.



Eduardo da Fonte e Claudiano Filho propõem atividades permanentes no Parque de Exposição do Cordeiro
Autor
Adriano Roberto

Eduardo da Fonte e Claudiano Filho propõem atividades permanentes no Parque de Exposição do Cordeiro

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), acompanhado do secretário estadual de Desenvolvimento Agrário, Claudiano Martins Filho; do presidente do PP no Recife, Lula da Fonte, e de Rogéria Martins, solicitou ao ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, apoio do governo federal para desenvolver um projeto de atividades permanentes no Parque de Exposição do Cordeiro.

Entre as propostas apresentadas, o grupo sugeriu que o espaço esteja sempre em funcionamento com atividades pecuárias e de tecnologias rurais, além da implantação de uma pista para caminhada e ciclismo e a instalação de uma feira permanente de artesanato, similar a Fenearte.

“A proposta foi muito bem recebida pelo ministro, que sinalizou positivamente pelo apoio do governo federal. Temos certeza que o espa



Ciclistas regionais ganham Ponto de Apoio com banheiros e água gelada
Autor
Adriano Roberto

Ciclistas regionais ganham Ponto de Apoio com banheiros e água gelada

Solitários ou em grupos de 10, 15 e até 20 bicicletas, os ciclistas de Juazeiro - BA, ganharam um reforço significativo para as longas pedaladas pelo interior do município. A novidade, que vem agradando em cheio os atletas, é um Ponto de Apoio (Bike Point) gratuito para as jornadas com direito a estacionamento, bebedouros de água gelada, banheiros limpos e a recepção atenciosa de bem humorados guardas de segurança.

Construído pela Agrovale na recepção da empresa sucroalcooleira, a 21 quilômetros do centro de Juazeiro, na BR 235, o Ponto de Apoio passou a funcionar desde o início deste mês e já é uma unanimidade entre os ciclistas que fazem jornadas de até 100 quilômetros pedalando e suando muito pelas estradas de Juazeiro.

Segundo a triatleta ironman Ana Augusta, que pedala em média 280 quilômetros nos quatro dias da semana, a parada no Ponto de Apoio da Agrovale tem sido fundamental para repor as energias em um lugar limpo e acolhedor. "Observamos com muita atenção em nossos treinos, passeios ou provas aspectos como o clima, distância, tempo de pedal e a intensidade dos trajetos a serem percorridos. A rota da Agrovale é um dos percursos mais desafiadores que temos e agora ficou melhor ainda com este Ponto de Apoio, um lugar seguro e garantido para reabastecer sua caramanhola ou mochila de hidratação”, comenta.

Segundo o triatleta e professor Abelardo Ramos, é cada vez mais crescente a prática do ciclismo no Vale do São Francisco. "Somente para se ter uma ideia, temos hoje em plena atividade mais de 20 grupos de ciclistas que traçam diariamente as rotas de bicicleta em percursos cada vez mais desafiadores pelas estradas regionais", pontuou.

De acordo com o diretor vice-presidente da Agrovale, Denisson Flores, a iniciativa faz parte do projeto socioambiental da empresa que inclui a manutenção de 2 escolas de 1º grau onde estudam 900 alunos; já fez a doação de 312 mil mudas da Caatinga para 45 municípios nordestinos e apoia diversas práticas esportivas.

"Estamos sempre presentes no incentivo e patrocínio aos esportes, projetos e eventos que promovam o bem-estar, conscientização, saúde e lazer. São exemplos mais constanteso apoio à Meia Maratona Tiradentes, o Campeonato Baiano de Ciclismo de Estrada/ CRI, e  à Corrida e Caminhada Azzo Saúde,  esta é  uma ação saudável de conscientização sobre a Síndrome de Down e o Autismo", ressaltou.

O Ponto de Apoio para ciclistas da Agrovale funciona diariamente em todos os horários. É só chegar e estacionar a bike.



Confira os membros da CPI da Covid e saiba quem é quem no colegiado
Autor
Adriano Roberto

Confira os membros da CPI da Covid e saiba quem é quem no colegiado

A CPI da Covid, que vai investigar as ações e supostas omissões do governo federal durante a pandemia, bem como os repasses aos estados e municípios, está com seus membros definidos. São 18 senadores, sendo 11 titulares e sete suplentes.

Dos titulares, o governo pode contar com o apoio de três senadores. Outros seis têm um perfil de maior independência e dois são de oposição. O presidente Jair Bolsonaro poderá não ter vida fácil no colegiado.

Os integrantes foram escolhidos a partir do critério de proporcionalidade. Ou seja, os maiores partidos e blocos partidários puderam indicar mais nomes para a composição do colegiado.

Os senadores foram indicados pelas lideranças partidárias ou blocos, que, por sua vez, podem substituir seus liderados no decorrer da investigação. Leia abaixo para conhecer mais sobre quem é quem dos membros titulares.

Bloco MDB, PP e Republicanos
Membros titulares
Eduardo Braga (MDB-AM)
Líder do MDB, Eduardo Braga chegou a se posicionar como pré-candidato à Presidência do Senado neste ano, apoiado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL). Abdicou da candidatura e foi decisivo para a vitória de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) ao atuar nos bastidores para manter a maioria dos votos do partido ao demista.

O senador é um dos membros independentes na CPI da Covid. Tem um currículo extenso na política. Foi deputado estadual, deputado federal, vice-prefeito, prefeito, governador e ministro de Estado na gestão de Dilma Rosuseff (PT).

Renan Calheiros (MDB-AL)
Líder da maioria no Senado, Renan Calheiros foi presidente da Casa por três mandatos. É senador há 26 anos. É pai do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), e um dos principais adversários políticos do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Um dos mais influentes senadores da Casa, Calheiros é outro independente ao governo. Seu poder advém de muitos compromissos e acordos firmados com muitos senadores. Foi um dos nomes mais importantes na vitória de Pacheco à presidência da Casa.

Ciro Nogueira (PP-PI)
Presidente nacional do PP e vice-líder do bloco MDB-PP-Republicanos, Ciro Nogueira é um dos principais aliados de Bolsonaro. Em 2020, foi um dos atores a aproximar o presidente da República do Centrão, grupo político que integra a base política do governo.

A proximidade de Nogueira com o governo o coloca como um dos três senadores governistas, com quem Bolsonaro pode contar no colegiado. Antes de assumir uma vaga no Senado, foi deputado federal e correligionário do presidente da República.

Membros suplentes
Jader Barbalho (MDB-PA)
O senador Jader Barbalho é outro dos mais experientes políticos da Casa. Tido como independente, já foi governador do Pará em dois mandatos, deputado federal e estadual e ministro de Estado. Sua influência foi capaz de ajudar a eleger Helder Barbalho (MDB), seu filho, como governador do Pará.

Luiz Carlos Heinze (PP-RS)
Senador de primeiro mandato, Luiz Carlos Heinze foi colega de partido de Bolsonaro na Câmara, quando o presidente da República foi filiado ao PP. Deputado federal de 1999 até 2018, também foi prefeito de São Borja (RS). É, junto de Ciro Nogueira, outro visto no Senado como aliado do governo federal.

Bloco Podemos-PSDB-PSL
Membros titulares
Eduardo Girão (Podemos-CE)
Senador de primeiro mandato, Eduardo Girão é apontado como aliado de Bolsonaro e até "bolsonarista". Contudo, ele foge dessa vinculação. Interlocutores do parlamentar afirmam que os dois têm sinergia apenas em parte da pauta conservadora. Por exemplo, ele é contra o aborto, como Bolsonaro, mas um grande opositor de qualquer tentativa de flexibilização do porte de armas no Brasil.

Seus interlocutores afirmam que ele não se alinha com a oposição, mas, também, não se alinha automaticamente ao governo. Ele deixa claro aos mais próximos que, se surgirem evidências irrefutáveis de irregularidade ou omissão do governo federal, ele vai exigir punição ao Executivo.

Tasso Jereissati (PSDB-CE)
Ex-presidente nacional do PSDB em três mandatos e ex-governador do Ceará em dois mandatos, Tasso Jereissati é um dos senadores com maior experiência. E, embora seja um senador independente, é apontado como um dos maiores críticos ao governo federal.

Em entrevista em março ao jornal O Estado de São Paulo, Jereissati cobrou a instalação da CPI da Covid e disse ser "preciso parar" Bolsonaro, embora não tenha defendido o impeachment do presidente da República. "Que o presidente caia em si. Acho que impeachment vai criar uma crise sem tamanho", disse.

Membro suplente
Marcos do Val (Podemos-ES)
Senador de primeiro mandato, Marcos do Val é instrutor de segurança privada e palestrante. É visto como um dos aliados do governo federal. Armamentista, ele foi escolhido por Rodrigo Pacheco para relatar quatro projetos da oposição que tentam sustar decretos assinados por Bolsonaro.

PSD
Membros titulares
Otto Alencar (PSD-BA)
Ex-governador da Bahia, Otto Alencar é um senador tido como independente e crítico a Bolsonaro. O parlamentar diz não ter compromisso "com quem errou" e sustenta sempre que faz oposição ao governo federal desde o início da gestão.

Omar Aziz (PSD-AM)
Vice-líder do Senado, Omar Aziz é outro senador independente, mas crítico ao governo. Elevou a pressão ao governo federal sobretudo após a crise sanitária no Amazonas. Já foi deputado estadual, vice-prefeito. vice-governador e governador do Amazonas.

Membro suplente
Angelo Coronel (PSD-BA)
Senador de primeiro mandato, Ângelo Coronel é presidente da CPMI das Fake News, o senador já foi prefeito de Coração de Maria (BA), sua cidade natal, e atuou no legislativo estadual baiano até se eleger senador, nas últimas eleições.

Bloco DEM, PL e PSC
Membros titulares
Marcos Rogério (DEM-RO)
Um dos três senadores titulares aliados do governo. Marcos Rogério é evangélico da Igreja Assembleia de Deus. Foi deputado federal e relator do processo de cassação do ex-deputado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

Jorginho Mello (PL-SC)
Outro titular considerado governista, Jorginho Mello exerceu quatro mandatos como deputado estadual em Santa Catarina e foi deputado federal em dois mandatos. É outro senador de primeiro mandato.

Membro suplente
Zequinha Marinho (PSC-PA)
Líder e membro único do PSC no Senado, Zequinha Marinho é outro aliado do governo. Assumiu mandatos de deputado estadual e federal pelo Pará, onde também foi vice-governador do estado de 2015 a 2019, no segundo mandato do ex-governador Simão Jatene. Membro da bancada evangélica, é fiel da Igreja Assembleia de Deus.

Bloco PT e PROS
Membro titular
Humberto Costa (PT-PE)
Opositor ao governo, Humberto Costa é médico e ex-ministro da Saúde, o primeiro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Também foi secretário de Saúde em Recife e promete forte oposição a Bolsonaro. Já foi deputado estadual e federal por Pernambuco, estado pelo qual foi secretário das Cidades no governo de Eduardo Campos (PSB).

Membro suplente
Rogério Carvalho (PT-SE)
Ex-líder do PT no Senado, Rogério Carvalho também é médico e foi secretário da Saúde no governo do ex-governador sergipano Marcelo Déda (PT). Foi deputado federal entre 2011 a 2015, tendo tentado, na primeira oportunidade, uma vaga ao Senado nas eleições de 2014. Nas eleições de 2018, conseguiu se eleger.

Bloco PDT, Cidadania, Rede e PSB
Membros titulares
Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Responsável pela proposta da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues é líder da oposição e um dos mais críticos ao governo Bolsonaro. Inclusive, foi quem Bolsonaro atacou pessoalmente, sugerindo “sair na porrada” com o parlamentar. Ainda em seu primeiro mandato, o congressista já foi deputado estadual pelo Amapá em dois mandatos.

Suplente
Alessandro Vieira (Cidadania-SE)
Um dos autores que pediu no Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura da CPI da Covid, Alessandro Vieira é delegado da Polícia Civil de Sergipe. Foi comandante da corporação em 2016 e ganhou notoriedade após ser exonerado por divergências políticas com o então governador Jackson Barreto (MDB). É, também, senador de primeiro mandato. Informações da Gazeta do Povo.



Mais uma parte do forro do teto do Hospital da Restauração desaba
Autor
Adriano Roberto

Mais uma parte do forro do teto do Hospital da Restauração desaba

Mais uma parte do forro do teto  do Hospital da Restauração, no Recife, desabou na madrugada desta quarta-feira (14/04). O problema aconteceu no setor de Imagem, situado no primeiro andar, onde são realizados exames de diagnósticos (tomografia, raio-x e ultrassom). 

A situação foi registrada pelos trabalhadores e encaminhada para o Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco (SATENPE). 

Os profissionais alertaram que o problema é recorrente. Há 20 dias, outra parte do teto desabou e nenhuma providência foi tomada pela gestão da unidade hospitalar. Apesar do iminente risco de outros desabamentos, o corredor não foi isolado e continua com fluxo constante de pacientes e de trabalhadores.

"Estamos buscando, por parte do Governo do Estado, que haja investimento para que essa unidade tenha condições de funcionamento. O que não pode é continuar fazendo paliativos, colocando em risco a vida dos trabalhadores e usuários. Pedimos para que tenha mais seriedade nos investimento das verbas do SUS", denunciou o presidente do SATENPE, Francis Herbert.

Ele também chamou a atenção da Comissão de Saúde e Assistência Social da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) para que também acompanhe esse descaso com os trabalhadores e usuários do Hospital da Restauração.



Argentina: primeira morte por
Autor
Adriano Roberto

Argentina: primeira morte por "aborto legal" é registrada

Após a Câmara dos Deputados da Argentina aprovar uma lei para legalizar o aborto, María del Valle González López, de 23 anos, é a primeira vítima registrada do aborto legalizado.

A jovem, que estudava Serviço Social na Universidade Nacional de Cuyo, faleceu depois que realizou o procedimento de “aborto legal” no hospital Arturo Illia, na cidade de La Paz, no país peronista.

Segundo o jornal argentino Clarín, María dirigiu-se no dia 7 de abril “para solicitar um procedimento de interrupção legal” da gravidez (termo usado para se referir ao assassinato de bebês), e, após complicações, acabou morrendo no último domingo (11).

“Lá, prescreveram um medicamento – presume-se que seja misoprostol – e na sexta-feira ela começou a se sentir mal. Ela foi encaminhada ao principal centro de saúde da zona leste de Mendoza, o hospital Perrupato, onde diagnosticaram uma infecção geral, que causou a sua morte”, relata o jornal.

O medicamento faz com que o útero expulse o que há em seu interior. No caso de gravidez, faz com que o bebê seja assassinado, podendo causar sangramento na mulher durante o processo, causando choque hipovolêmico e levando ao óbito.

Segundo o Dr. Luis Durand, médico cirurgião argentino, embora alguns afirmem que a morte da jovem poderia ter ocorrido por “negligência”, na realidade, “o aborto não é uma prática médica. Até poucos meses atrás, para a lei argentina, era um ato criminoso. […] Agora é um ‘instrumento legalizado’ para supostamente beneficiar uns e punir outros, e isso não é um ato médico, independentemente de ser legal ou não.”

“O ato médico deve sempre buscar melhorar a situação de todos sobre quem intervém, embora circunstancialmente possa falhar e não o conseguir, mas nunca pode ser considerado um ato médico ‘interromper a vida’ de qualquer ser humano de forma intencional ou premeditada”, destacou o cirurgião.

“No aborto, a morte para o bebê é sempre violenta. Ou injetam substâncias que o queimam no útero, ou o extraem por desmembramento, ou é arrancado por contrações uterinas extremas morrendo por asfixia”, alertou o Dr. Durand.

O médico afirmou ainda que “a infecção geral ou septicemia em uma mulher que toma misoprostol para abortar pode ocorrer quando a expulsão é incompleta e os restos do bebê permanecem no útero. Por isso, é uma falácia dizer que qualquer instrumentação em um organismo possa ser ‘segura’”.

Já a líder Lupe Batallán, do movimento pró-vida Guadalupe Batallán, lembrou que a causa da morte da jovem de 23 anos foi um “aborto legal”, por isso que “as feministas ficam quietas”.

“Se María tivesse morrido na clandestinidade, as feministas estariam destruindo a cidade inteira, mas como María #MorreuPorAbortoLegal, e isso não lhes convém, ignoraram”, destacou Belén Lombardi.