Blog do Adriano Roberto


Leia aqui a Coluna do Edmar Lyra desta terça, 25

O desrespeito em forma de protesto

O sindicato dos professores do Recife (Simpere) decidiu fazer um protesto exótico com a chamada ocupação da recepção do nono andar da prefeitura do Recife onde fica o gabinete do prefeito Geraldo Julio. Eles, legitimamente, reivindicam melhoria salarial e suas condições de trabalho como servidores da prefeitura do Recife.

Protestar e reivindicar melhorias na condição de trabalho faz parte do processo democrático, porém, o movimento perde a razão quando decide de forma autoritária ocupar, como eles gostam de dizer, o gabinete do prefeito Geraldo Julio, desrespeitando a figura do prefeito democraticamente eleito pela maioria absoluta dos recifenses, e prejudicando o ir e vir de funcionários do setor.

Desde que Dilma Rousseff e o PT perderam o comando do país que essa turma optou pela arruaça como forma de protesto. Foram incontáveis as vezes que João Paulo e João da Costa, ambos do PT, não concederam reajustes dos servidores da prefeitura e nem por isso essa turma que se diz defensora de direitos fez coisa parecida com a aberração que fizeram anteontem no gabinete de Geraldo Julio.

Por mais que o edificio da prefeitura seja de utilidade pública, esses ditos manifestantes não possuem qualquer legitimidade para invadir um prédio público, tal como já fizeram com escolas e até mesmo nas famigeradas greves gerais onde por imposição colocam pneus nas vias e dizem que a greve foi um sucesso.

É preciso respeitar a autoridade constituída pelas urnas do prefeito Geraldo Julio, que na condição de chefe do executivo municipal, não é obrigado a se deparar com esse tipo de aberração. A prova é tanta que a 4ª vara da fazenda pública concedeu ao prefeito a reintegração de posse do seu gabinete. Esse tipo de atitude mostra que essa turma, que invadiu a mesa do Senado durante a votação da reforma trabalhista, perdeu toda a condição ética, moral e a legitimidade para reivindicar algo, pois sempre tem a politicagem no meio para denegrir quem não reza por esta cartilha que há muito tempo não é compactuada pela maioria esmagadora da sociedade.

Intervenção – O presidente Michel Temer garantiu o comando estadual do PMDB ao senador Fernando Bezerra Coelho e acertou que fará uma intervenção em Pernambuco tirando a presidência do vice-governador Raul Henry. O senador está apenas aguardando o melhor timing para colocar em prática o projeto dando o sinal verde a Temer e Romero Jucá.

Empossado – O prefeito de Belo Jardim Hélio dos Terrenos (PTB) foi empossado ontem no cargo, hoje ele já começa a trabalhar. Foi a segunda eleição suplementar que um nome do partido de Armando Monteiro saiu vitorioso. A primeira tinha sido Ipojuca vencida por Célia Sales. Helio anunciou todo o seu secretariado oficialmente.

Homenagem – O PSB segue apostando no voto homenagem e por isso tem defendido que Renata Campos seja candidata a senadora ao lado de Jarbas Vasconcelos na chapa de reeleição do governador Paulo Câmara. O partido acredita que a viúva de Eduardo Campos seria pule de dez para o Senado e ajudaria a reeleger o governador.

Ausência – O secretário dos Transportes Sebastião Oliveira esteve ausente na abertura da Amupe ontem, alimentando os rumores de que estaria insatisfeito com movimentações de João Campos nas suas bases. Há quem diga que se o herdeiro de Eduardo continuar tentando furar seus espaços, o secretário entrega o cargo e leva o PR para a oposição.

RÁPIDAS

Incertezas – O ministro das Cidades Bruno Araújo afirmou que não há a menor condição de fazer conjecturas sobre o cenário de 2018 pois não há previsibilidade sobre os acontecimentos até o pleito. Bruno não descartou uma aliança com o PSB no estado, apesar de reconhecer que este caminho se tornou muito distante de ocorrer devido a postura do Palácio em 2016.

Simpatia – O secretário de governo da prefeitura do Recife Sileno Guedes esbanjou simpatia no evento da Amupe, conversando com todo mundo que encontrava no Centro de Convenções. Sileno será candidato a deputado estadual em 2018.

Inocente quer saber – Os prefeitos ficaram satisfeitos com o anúncio da terceira edição do FEM no Congresso da Amupe.





Leia aqui a Coluna do Edmar Lyra desta terça, 25

Raquel Lyra é a grande revelação do PSDB em Pernambuco

Com apenas sete anos de exercício de mandatos eletivos, Raquel Lyra construiu uma trajetória impecável no serviço público, tendo sido procuradora do estado e delegada federal. Em 2010 foi a mulher mais votada para deputada estadual e em 2014 não só repetiu a façanha de ser a mulher mais votada como também ficou entre os três estaduais mais votados de Pernambuco.

Com trajetória política construída no PSB, Raquel foi obrigada a ter que sair do partido, que preferiu Jorge Gomes, para ser candidata a prefeita de Caruaru. Filiada ao PSDB, durante a campanha de 2016 Raquel correu um risco real de ficar de fora do segundo turno, mas botou a bola no chão e acabou desbancando Érick Lessa.

No segundo turno Raquel derrotou o favorito Tony Gel, numa eleição histórica que fez dela a primeira prefeita de Caruaru de todos os tempos. Sentada na cadeira desde janeiro, Raquel tem o desafio de governar uma cidade complexa como Caruaru, que tem crescimento populacional significativo e consequentemente o aumento das demandas da população em áreas vitais como segurança, educação e saúde.

Em apenas sete meses de gestão, Raquel tem demonstrado capacidade de trabalho e determinação para enfrentar os desafios. Não obstante governar uma das cidades mais importantes do Brasil, Raquel se tornou uma vitrine para o PSDB nacional, a ponto de ser a única pernambucana a figurar no programa nacional da sigla e há alguns dias vem sendo cotada para presidir o PSDB de Pernambuco.

Raquel conseguiu em pouco mais de um ano no tucanato deixar de ser promessa para se tornar uma realidade, desbancando os eternos candidatos a prefeito do partido Daniel Coelho e Betinho Gomes que só conseguiram sofrer derrotas em disputas majoritárias e se tornaram tucanos de segundo escalão no estado. Depois de Bruno Araújo, ministro das Cidades, Raquel é o principal quadro do PSDB de Pernambuco.

Ouvidoria – A Secretaria de Saneamento do Recife, comandada por Alberto Feitosa, iniciou ontem uma ação de divulgação do número da Ouvidoria do Recife nos nove habitacionais construídos dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Beberibe. O canal servirá para que os moradores encontrem uma nova forma de enviar sugestões, reclamações e denúncias relacionadas aos conjuntos onde vivem.

Encontro – O PPS Recife, presidido por Felipe Ferreira Lima, marcou uma reunião pré-congressual para divulgar as diretrizes da formalização do diretório municipal. O evento marcado para o próximo sábado no Jet Club a partir das 10 horas terá uma palestra do jornalista Edmar Lyra sobre política e redes sociais.

Diálogo – O vereador Benjamim da Saúde (PEN) articulou uma reunião com profissionais de saúde do PSF do Alto do Jordão e representantes da Prefeitura do Recife para tratar de problemas na unidade. O encontro, que aconteceu na sede do Executivo municipal, contou com representantes da Secretaria de Governo, profissionais do equipamento e o assessor especial do prefeito, Henrique Leite. A reunião estabeleceu um canal de comunicação da gestão e os profissionais que relataram queixas na estrutura e falta de segurança.

Prioridade – A prioridade do ministro Bruno Araújo é disputar o Senado na chapa encabeçada pelo senador Fernando Bezerra Coelho tendo Armando Monteiro disputando a reeleição. Um tucano de alta plumagem diz que essa conversa de que Bruno seria senador numa chapa encabeçada por Armando não passa de plantação do Palácio do Campo das Princesas.

RÁPIDAS

São Lourenço – O presidente da Câmara Municipal de São Lourenço da Mata vereador Denis Alves (Podemos) vem realizando um bom trabalho à frente da Casa Jair Pereira de Oliveira reconhecido não só pelos seus pares como também por toda a população do município, pois suas ações modernizadoras têm aproximado a sociedade do poder legislativo.

Amupe – O governador Paulo Câmara abre a partir das 10 horas da manhã o 4º Congresso Pernambucano de Municipios no Centro de Convenções. O evento vai até a próxima quinta-feira. O Blog Edmar Lyra e o programa Ponto de Vista de Adriano Roberto estarão com um stand para receber convidados para entrevistas e conversas sobre projetos voltados para a política e a gestão.

Inocente quer saber – A oposição conseguirá os 342 votos para abrir a investigação contra Michel Temer na Câmara dos Deputados?





Prefeito de Cortês apresenta demandas para Deputado Fernando Coutinho
Autor
Adriano Roberto

Prefeito de Cortês apresenta demandas para Deputado Fernando Coutinho

O Prefeito de Cortês Reginaldo Morais, recebeu na manhã desta quarta feira em seu gabinete o Deputado Federal João Fernando Coutinho! O parlamentar veio visitar o município que se encontra em estado de emergência devido as chuvas caídas nos últimos meses e que causaram vários danos a várias famílias.

O Prefeito Reginaldo Morais entregou ao Deputado João Fernando Coutinho as demandas emergenciais necessárias para a retomada da normalidade da situação.

Uma das medidas emergenciais que mais preocupa é o caso das estradas vicinais que cortam o município, bem como os deslizamentos de barreiras que estão ocorrendo com frequência por conta das chuvas que não cessam.

Para se ter uma ideia, Cortês está há 57 dias com chuvas constantes. O Deputado Federal João Fernando Coutinho assumiu o compromisso com o Prefeito Reginaldo Morais de desburocratizar todos os pleitos apresentados junto aos governos estadual e federal.





Refis vai ser pago do nosso bolso nos impostos do combustível
Autor
Adriano Roberto

Refis vai ser pago do nosso bolso nos impostos do combustível

A boa ação que os deputados estão armando para favorecer a eles e aqueles que financiam a campanha deles, que atende pelo nome de Refis e perdoa multas e juros no rombos das empresas com o fisco, já tem um pagador. Nós, os contribuintes brasileiros.

O presidente Michel Temer decidiu aumentar impostos para fechar as contas deste ano, apesar da crise política e de sua baixa popularidade. O governo já bateu o martelo pela elevação da alíquota do PIS/Cofins que incide sobre combustíveis e não depende do aval do Congresso.

A medida pode entrar em vigor imediatamente por meio de um decreto. Nos cálculos da área técnica do governo, cada R$ 0,01 de aumento na alíquota do PIS/Cofins sobre a gasolina resulta em uma arrecadação anual de R$ 440 milhões. No caso do diesel, a receita é de R$ 530 milhões.

A decisão sobre o aumento do imposto veio no dia em que o governo identificou um buraco de aproximadamente R$ 10 bilhões para cobrir no Orçamento. A estimativa inicial era de que parte desse buraco teria que ser coberta por meio da elevação da carga tributária. Segundo apurou o Estadão/Broadcast, até quarta-feira, 19, o governo ainda trabalhava com a possibilidade de ter que aumentar outro tributo para compensar a perda de arrecadação.

As alternativas seriam o aumento da alíquota de IOF sobre o câmbio ou operações de crédito e a elevação da Cide sobre combustíveis. A decisão, no entanto, ainda não havia sido tomada. O desenho final está sendo divulgado nesta quinta-feira, 20, junto com o relatório trimestral de avaliação de receitas e despesas do Orçamento, que mostra como o governo pretende atingir a meta de não ultrapassar o déficit de R$ 139 bilhões em 2017.

Embora tenha dito diversas vezes não ter intenção de elevar tributos, a avaliação no Planalto é de que, como as receitas previstas pela área econômica não se confirmaram, um aumento de R$ 0,10 no preço do litro da gasolina não teria grande impacto no bolso do consumidor e ainda ajudaria as contas públicas.

O impacto dessa elevação do imposto na inflação seria amenizado porque a gasolina tem sofrido seguidas reduções de preço. A área técnica da Fazenda trabalhava com a possibilidade de ainda ter que fazer um novo corte de despesas do Orçamento, embora pequeno, e trabalhava para evitar esse caminho. Com o corte de R$ 39 bilhões, atualmente em vigor, ministérios e órgãos enfrentam dificuldade em manter a máquina funcionando.

Como uma elevação do PIS é imediata, e a da Cide exige 90 dias para entrar em vigor, o governo pode fazer um movimento conjugado: aumenta o PIS temporariamente até a tributação da Cide entrar em vigor – estratégia que já foi adotada antes. O PIS/Cofins do etanol também pode ser elevado.

A preocupação no governo era a de que a decisão não prejudicasse a competitividade relativa do etanol frente à gasolina. O preço do açúcar em Nova York disparou ontem e um dos motivos apontados por analistas foi a possibilidade do aumento. O setor ontem esperava uma alta de 11% no PIS da gasolina. A alíquota de R$ 0,67 iria para R$ 0,75.



Refis vai ser pago do nosso bolso nos impostos do combustível
Autor
Adriano Roberto

Refis vai ser pago do nosso bolso nos impostos do combustível

A boa ação que os deputados estão armando para favorecer a eles e aqueles que financiam a campanha deles, que atende pelo nome de Refis e perdoa multas e juros no rombos das empresas com o fisco, já tem um pagador. Nós, os contribuintes brasileiros.

O presidente Michel Temer decidiu aumentar impostos para fechar as contas deste ano, apesar da crise política e de sua baixa popularidade. O governo já bateu o martelo pela elevação da alíquota do PIS/Cofins que incide sobre combustíveis e não depende do aval do Congresso.

A medida pode entrar em vigor imediatamente por meio de um decreto. Nos cálculos da área técnica do governo, cada R$ 0,01 de aumento na alíquota do PIS/Cofins sobre a gasolina resulta em uma arrecadação anual de R$ 440 milhões. No caso do diesel, a receita é de R$ 530 milhões.

A decisão sobre o aumento do imposto veio no dia em que o governo identificou um buraco de aproximadamente R$ 10 bilhões para cobrir no Orçamento. A estimativa inicial era de que parte desse buraco teria que ser coberta por meio da elevação da carga tributária. Segundo apurou o Estadão/Broadcast, até quarta-feira, 19, o governo ainda trabalhava com a possibilidade de ter que aumentar outro tributo para compensar a perda de arrecadação.

As alternativas seriam o aumento da alíquota de IOF sobre o câmbio ou operações de crédito e a elevação da Cide sobre combustíveis. A decisão, no entanto, ainda não havia sido tomada. O desenho final está sendo divulgado nesta quinta-feira, 20, junto com o relatório trimestral de avaliação de receitas e despesas do Orçamento, que mostra como o governo pretende atingir a meta de não ultrapassar o déficit de R$ 139 bilhões em 2017.

Embora tenha dito diversas vezes não ter intenção de elevar tributos, a avaliação no Planalto é de que, como as receitas previstas pela área econômica não se confirmaram, um aumento de R$ 0,10 no preço do litro da gasolina não teria grande impacto no bolso do consumidor e ainda ajudaria as contas públicas.

O impacto dessa elevação do imposto na inflação seria amenizado porque a gasolina tem sofrido seguidas reduções de preço. A área técnica da Fazenda trabalhava com a possibilidade de ainda ter que fazer um novo corte de despesas do Orçamento, embora pequeno, e trabalhava para evitar esse caminho. Com o corte de R$ 39 bilhões, atualmente em vigor, ministérios e órgãos enfrentam dificuldade em manter a máquina funcionando.

Como uma elevação do PIS é imediata, e a da Cide exige 90 dias para entrar em vigor, o governo pode fazer um movimento conjugado: aumenta o PIS temporariamente até a tributação da Cide entrar em vigor – estratégia que já foi adotada antes. O PIS/Cofins do etanol também pode ser elevado.

A preocupação no governo era a de que a decisão não prejudicasse a competitividade relativa do etanol frente à gasolina. O preço do açúcar em Nova York disparou ontem e um dos motivos apontados por analistas foi a possibilidade do aumento. O setor ontem esperava uma alta de 11% no PIS da gasolina. A alíquota de R$ 0,67 iria para R$ 0,75.



Lobista coloca Renan e Jader no colo de Moro
Autor
Adriano Roberto

Lobista coloca Renan e Jader no colo de Moro

Veja - O lobista Jorge Luz, preso desde fevereiro pela Operação Blackout, 38ª fase da Operação Lava Jato, afirmou ao juiz Sergio Moro, em depoimento nesta quarta-feira, que os senadores Jader Barbalho (PMDB-PA) e Renan Calheiros (PMDB-AL) e o deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) receberam propinas de 11,5 milhões de reais a partir de contratos de dois navios-sonda da Petrobras.

O dinheiro teria sido pago a pedido de Fernando Baiano, um dos operadores do PMDB, em troca de sustentação política a dois diretores da Petrobras – Paulo Roberto Costa (Abastecimento) e Nestor Cerveró (Área Internacional) -, que estariam “balançando” nos cargos entre o final de 2005 e o começo de 2006. Considerados peças fundamentais no petrolão, os dois ex-diretores da estatal se tornaram delatores da Lava Jato.

Conhecido como “operador dos operadores”, Jorge Luz disse ao magistrado que conhece Renan e Jader desde os anos 1980 e, por isso, topou aproximá-los, com a ajuda de Baiano, dos diretores da estatal. Preso sob a acusação de ter intermediado R$ 2,5 milhões de propinas da empreiteira Schahin a funcionários da Petrobras, Luz e seu filho, Bruno – também preso -, não são delatores, mas aceitaram colaborar com a Justiça nesse processo.

“Havia um pedido alto para que houvesse esse apoio [aos diretores], o apoio se traduziria em ajuda financeira e em uma oportunidade de que esses políticos pudessem participar de operações que viessem a surgir no decorrer do tempo”, disse. Segundo ele, houve uma reunião para discutir o caso. “Estávamos eu, o Cerveró, o Paulo Roberto Costa, o Aníbal, o Jader. Eu não tenho certeza se o Renan estava”, disse, ressaltando que Renan havia participado de uma outra reunião anterior.



Leia aqui a Coluna do Edmar Lyra desta quinta, 20

Bruno Araújo será candidato a senador em 2018

Aos 45 anos, Bruno Araújo vive o melhor momento da sua vida, tendo sido deputado estadual por duas ocasiões e deputado federal por três, agora ele ocupa o poderoso ministério das Cidades, uma pasta eminentemente política e estratégica, além de ter o controle absoluto do PSDB em Pernambuco. Neste momento ele é disparado o principal quadro tucano no estado.

É evidente que o PSDB terá cadeira cativa na eleição majoritária de 2018 pois precisa dar palanque ao seu candidato a presidente da sigla, que pode ser Geraldo Alckmin ou João Doria. O governo está praticamente descartado, pois ninguém quer entrar numa aventura para correr o risco de ficar sem mandato, portanto o Senado será o caminho de Bruno, que há muito tempo sonha acordado com o salão azul e tem neste momento a faca e o queijo pra isso.

Bruno tem dialogado com todas as forças políticas, e sabe que será senador tanto na chapa de Paulo Câmara quanto na de Fernando Bezerra Coelho e por isso calculará bem qual será sua opção. Ciente de que Armando Monteiro hoje é favoritíssimo para a primeira vaga de senador caso dispute a reeleição, Bruno sabe que se for pro palanque de Fernando, poderá comer o cartão de Jarbas Vasconcelos, que há muito tempo deixou de ser um bicho papão eleitoral.

No palanque de Paulo, caso não haja o rompimento de Fernando, Bruno sabe que Armando poderá ser obrigado a disputar o governo e aí ele poderia ser senador junto com o próprio Jarbas na Frente Popular, o que também não seria mau negócio, pois a equação tem se desenhado para que apenas Jarbas, Armando e ele próprio disputem com chances a Câmara Alta. Sem Armando na disputa, obviamente ele seria favoritíssimo a ganhar junto com Jarbas, pois Pernambuco tem o hábito de eleger o senador junto com o governador. As exceções raras foram 1994 quando Carlos Wilson derrotou Armando Monteiro Filho e em 2006 quando Jarbas se elegeu senador descasado da chapa de Eduardo.

Bruno Araújo não desprezará a chance que a vida pública está lhe dando e por isso é candidatíssimo a senador no ano que vem, quem pensar que ele tentará a reeleição para a Câmara Federal em 2018 estará profundamente equivocado.

Discórdia – Um membro de um partido no estado fez uma dura crítica ao secretário de governo Sileno Guedes, responsável pela articulação política da gestão Geraldo Julio. Pra ele, Sileno é uma espécie de camisa 10 do time de Geraldo que só faz gol contra. Geraldo não sabe o mal que a postura de Sileno tem causado a sua gestão.

Inelegível – O Ministério Público de Contas e o Tribunal de Contas do Estado identificaram em auditoria preliminar irregularidades em operações financeiras feitas pela gestão de Elias Gomes (PSDB) em Jaboatão dos Guararapes a respeito do JaboatãoPrev. Há quem diga que o desdobramento do inquérito que foi aberto poderá deixar o ex-prefeito de Jaboatão inelegível em 2018.

Aliança – Após a oficialização da saída de Antonio Campos do partido, o PSB de Olinda se reuniu com o prefeito Professor Lupércio (Solidariedade) e garantiu a entrada da legenda na base do prefeito que impôs uma grande derrota ao irmão de Eduardo Campos em 2016. Participaram do encontro o vereador Mizael Prestanista e o presidente da sigla Estevão Britto.

Pauta – O deputado Silvio Costa Filho (PRB) visitou ao lado de representantes do setor sucroenergético nacional o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Marcos Pereira, presidente nacional licenciado do seu partido. No encontro, Silvio e os representantes do setor levaram ao ministro, que tem assento na Câmara de Comércio Exterior (Camex), pedido para que seja favorável à proposta de taxação do etanol de milho importado dos Estados Unidos em 17%, que será votada na próxima terça-feira (25), na Camex.

RÁPIDAS

Neco – O ex-vereador Manoel Neco, candidato derrotado a prefeito de Jaboatão, negou que estivesse se filiando ao PRTB e que seria candidato a deputado federal em 2018. O seu projeto é tentar uma cadeira na Alepe e apoiar Lucas Ramos para deputado federal.

Abrigo – O destino do deputado federal Jarbas Vasconcelos e do seu pupilo Raul Henry será o PSB caso se confirme a entrega do PMDB a Fernando Bezerra Coelho. Não será a primeira vez que Jarbas sai do PMDB pra se filiar ao PSB, em 1985 disputou a prefeitura do Recife pelo partido de Arraes e derrotou Sergio Murilo numa das disputas mais sujas da história de Pernambuco.

Inocente quer saber – Por quê Sileno Guedes não cativa as pessoas nem atende telefone?





Administração de hospitais convoca 247 aprovados em concursos
Autor
Adriano Roberto

Administração de hospitais convoca 247 aprovados em concursos

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), convocou, nesta terça-feira (18), 247 candidatos aprovados em concursos públicos para quatro unidades hospitalares geridas pela estatal. Ao todo, a empresa já convocou 2.851 candidatos este ano.

Os funcionários contratados serão lotados no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte; no Complexo Hospitalar de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba; no Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Pará, em Belém, e no Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas, no Rio Grande do Sul.

Os profissionais são contratados pela Ebserh sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A previsão da estatal é manter a convocação de funcionários, de acordo com a disponibilidade orçamentária do governo federal.

Atualmente, a Ebserh administra 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.