Blog do Adriano Roberto


Auditores, Procuradores do trabalho e sindicalistas ressaltam atuação de Geovane Freitas na SRT-PE

Dias após anunciar sua saída da Superintendência Regional do Trabalho em Pernambuco, o ex-prefeito de Sanharó, Geovane Freitas, continua recebendo o reconhecimento por sua atuação à frente da instituição por cerca de cinco anos. Pela primeira vez, Auditores Fiscais do Trabalho da SRT-PE, Procuradores do Ministério Público do Trabalho e sindicalistas emitiram nota favorável a um ex-superintendente.

Os Auditores Fiscais do Trabalho, lotados na Superintendência Regional do Trabalho em Pernambuco - representados pelos Chefes Regionais e pelos Coordenadores de Projetos de Fiscalização fizeram uma declaração encaminhada ao Ministério da Economia, em Brasília-DF. Nela destacam a capacidade de Geovane Freitas de gerenciar pessoas.

“Não obstante a competência técnica com que desempenhou a função, é imperioso destacar sua capacidade de gerenciar pessoas. Sua gestão foi marcada por melhorias estruturais (reformas de salas, aquisição de viaturas, renovação dos equipamentos de informática), por avanços na gestão de processos e - principalmente - pela criação de um ambiente de trabalho permeado de relações saudáveis e amistosas. Mais que isso, evoluímos nas relações institucionais, construímos espaços de diálogo social, fomentamos políticas de geração de renda e entregamos à sociedade o máximo que - dentro de nossas limitações pessoais e orçamentárias - poderia ser realizado”, diz a nota assinada por 14 auditores da SRT-PE.

Por sua vez, os procuradores do Ministério Público do Trabalho emitiram uma nota onde o MPT em Pernambuco “registra sincero agradecimento ao Senhor Eduardo Geovane de Freitas Leite, pela estreita parceria consolidada entre o órgão ministerial e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Pernambuco, durante o período em que atuou como superintendente da instituição. Desde 2016, as trocas entre o MPT e a SRTb em Pernambuco foram marcadas pelo respeito, diálogo e integração. Os procuradores do Trabalho com atuação no estado aproveitam a oportunidade para reforçar os votos de sucesso nesta nova fase”. 

Já a UGT (União Geral dos Trabalhadores) postou um card dizendo: “A UGT Pernambuco agradece ao Senhor Eduardo Geovane pela sua atuação como Superintendente da SRT/PE ao agir de forma íntegra, preservando as relações de trabalho e o respeito à constituição, com ética e sobretudo com justiça”. 

Para Freitas, fruto de um trabalho de equipe desenvolvido à frente da superintendência. “Isso só nos dá a certeza de que sempre estivemos no caminho certo e demonstra a qualidade e capacidade técnica de nossos servidores que sempre foram os braços e mentes desse trabalho tão profícuo. Em nome deles agradeço essas homenagens”.

Geovane Freitas entregou o cargo de superintendente no final de março deste ano, após assumir a SRTb-PE em agosto de 2016. Durante sua gestão, a Superintendência foi excelência com destaque na mídia, rádios, jornais, TV’s e blogs e redes sociais, sempre com boas notícias, uma atrás da outra. Já no final de sua gestão, assinou acordo de cooperação técnica com Fecomércio e Senac, que aderiram ao Bolsa Qualificação, garantindo investimento de R$ 10 milhões e qualificação de 1,5 mil profissionais de empresas representadas pela organização.



Pernambuco recebe mais 255.150 doses de vacinas contra a Covid-19
Autor
Adriano Roberto

Pernambuco recebe mais 255.150 doses de vacinas contra a Covid-19

Na madrugada desta sexta-feira (16.04), Pernambuco recebeu um novo lote de vacinas contra a Covid-19, com 255.150 doses, sendo 102.400 da Coronavac/Butantan e 152.750 da Astrazeneca/Fiocruz. Os imunizantes, recebidos no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes - Gilberto Freyre às 01h04.

As doses contemplarão, além de idosos a partir dos 60 anos de idade, trabalhadores das forças de segurança e salvamento, que receberão a primeira dose. Uma parte também será utilizada para a segunda dose de trabalhadores de saúde e idosos a partir dos 65 anos de idade.

Do aeroporto, as vacinas foram encaminhadas ao Programa Estadual de Imunização (PNI-PE) para serem conferidas, divididas em lotes e enviadas aos municípios pernambucanos. Com esse novo quantitativo, Pernambuco recebeu, ao todo, 2.276.080 doses dos imunizantes, sendo 1.742.360 da Coronavac/Butantan e 533.720 da Astrazeneca/Fiocruz. 

Já estão sendo contemplados na campanha idosos a partir dos 60 anos de idade, idosos e pessoas com deficiência abrigados em instituições, população indígena aldeada, povos e comunidades quilombolas tradicionais, trabalhadores de saúde e trabalhadores de forças de segurança e salvamento.



Eduardo da Fonte e Claudiano Filho propõem atividades permanentes no Parque de Exposição do Cordeiro
Autor
Adriano Roberto

Eduardo da Fonte e Claudiano Filho propõem atividades permanentes no Parque de Exposição do Cordeiro

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), acompanhado do secretário estadual de Desenvolvimento Agrário, Claudiano Martins Filho; do presidente do PP no Recife, Lula da Fonte, e de Rogéria Martins, solicitou ao ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, apoio do governo federal para desenvolver um projeto de atividades permanentes no Parque de Exposição do Cordeiro.

Entre as propostas apresentadas, o grupo sugeriu que o espaço esteja sempre em funcionamento com atividades pecuárias e de tecnologias rurais, além da implantação de uma pista para caminhada e ciclismo e a instalação de uma feira permanente de artesanato, similar a Fenearte.

“A proposta foi muito bem recebida pelo ministro, que sinalizou positivamente pelo apoio do governo federal. Temos certeza que o espa



Ciclistas regionais ganham Ponto de Apoio com banheiros e água gelada
Autor
Adriano Roberto

Ciclistas regionais ganham Ponto de Apoio com banheiros e água gelada

Solitários ou em grupos de 10, 15 e até 20 bicicletas, os ciclistas de Juazeiro - BA, ganharam um reforço significativo para as longas pedaladas pelo interior do município. A novidade, que vem agradando em cheio os atletas, é um Ponto de Apoio (Bike Point) gratuito para as jornadas com direito a estacionamento, bebedouros de água gelada, banheiros limpos e a recepção atenciosa de bem humorados guardas de segurança.

Construído pela Agrovale na recepção da empresa sucroalcooleira, a 21 quilômetros do centro de Juazeiro, na BR 235, o Ponto de Apoio passou a funcionar desde o início deste mês e já é uma unanimidade entre os ciclistas que fazem jornadas de até 100 quilômetros pedalando e suando muito pelas estradas de Juazeiro.

Segundo a triatleta ironman Ana Augusta, que pedala em média 280 quilômetros nos quatro dias da semana, a parada no Ponto de Apoio da Agrovale tem sido fundamental para repor as energias em um lugar limpo e acolhedor. "Observamos com muita atenção em nossos treinos, passeios ou provas aspectos como o clima, distância, tempo de pedal e a intensidade dos trajetos a serem percorridos. A rota da Agrovale é um dos percursos mais desafiadores que temos e agora ficou melhor ainda com este Ponto de Apoio, um lugar seguro e garantido para reabastecer sua caramanhola ou mochila de hidratação”, comenta.

Segundo o triatleta e professor Abelardo Ramos, é cada vez mais crescente a prática do ciclismo no Vale do São Francisco. "Somente para se ter uma ideia, temos hoje em plena atividade mais de 20 grupos de ciclistas que traçam diariamente as rotas de bicicleta em percursos cada vez mais desafiadores pelas estradas regionais", pontuou.

De acordo com o diretor vice-presidente da Agrovale, Denisson Flores, a iniciativa faz parte do projeto socioambiental da empresa que inclui a manutenção de 2 escolas de 1º grau onde estudam 900 alunos; já fez a doação de 312 mil mudas da Caatinga para 45 municípios nordestinos e apoia diversas práticas esportivas.

"Estamos sempre presentes no incentivo e patrocínio aos esportes, projetos e eventos que promovam o bem-estar, conscientização, saúde e lazer. São exemplos mais constanteso apoio à Meia Maratona Tiradentes, o Campeonato Baiano de Ciclismo de Estrada/ CRI, e  à Corrida e Caminhada Azzo Saúde,  esta é  uma ação saudável de conscientização sobre a Síndrome de Down e o Autismo", ressaltou.

O Ponto de Apoio para ciclistas da Agrovale funciona diariamente em todos os horários. É só chegar e estacionar a bike.



Confira os membros da CPI da Covid e saiba quem é quem no colegiado
Autor
Adriano Roberto

Confira os membros da CPI da Covid e saiba quem é quem no colegiado

A CPI da Covid, que vai investigar as ações e supostas omissões do governo federal durante a pandemia, bem como os repasses aos estados e municípios, está com seus membros definidos. São 18 senadores, sendo 11 titulares e sete suplentes.

Dos titulares, o governo pode contar com o apoio de três senadores. Outros seis têm um perfil de maior independência e dois são de oposição. O presidente Jair Bolsonaro poderá não ter vida fácil no colegiado.

Os integrantes foram escolhidos a partir do critério de proporcionalidade. Ou seja, os maiores partidos e blocos partidários puderam indicar mais nomes para a composição do colegiado.

Os senadores foram indicados pelas lideranças partidárias ou blocos, que, por sua vez, podem substituir seus liderados no decorrer da investigação. Leia abaixo para conhecer mais sobre quem é quem dos membros titulares.

Bloco MDB, PP e Republicanos
Membros titulares
Eduardo Braga (MDB-AM)
Líder do MDB, Eduardo Braga chegou a se posicionar como pré-candidato à Presidência do Senado neste ano, apoiado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL). Abdicou da candidatura e foi decisivo para a vitória de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) ao atuar nos bastidores para manter a maioria dos votos do partido ao demista.

O senador é um dos membros independentes na CPI da Covid. Tem um currículo extenso na política. Foi deputado estadual, deputado federal, vice-prefeito, prefeito, governador e ministro de Estado na gestão de Dilma Rosuseff (PT).

Renan Calheiros (MDB-AL)
Líder da maioria no Senado, Renan Calheiros foi presidente da Casa por três mandatos. É senador há 26 anos. É pai do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), e um dos principais adversários políticos do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Um dos mais influentes senadores da Casa, Calheiros é outro independente ao governo. Seu poder advém de muitos compromissos e acordos firmados com muitos senadores. Foi um dos nomes mais importantes na vitória de Pacheco à presidência da Casa.

Ciro Nogueira (PP-PI)
Presidente nacional do PP e vice-líder do bloco MDB-PP-Republicanos, Ciro Nogueira é um dos principais aliados de Bolsonaro. Em 2020, foi um dos atores a aproximar o presidente da República do Centrão, grupo político que integra a base política do governo.

A proximidade de Nogueira com o governo o coloca como um dos três senadores governistas, com quem Bolsonaro pode contar no colegiado. Antes de assumir uma vaga no Senado, foi deputado federal e correligionário do presidente da República.

Membros suplentes
Jader Barbalho (MDB-PA)
O senador Jader Barbalho é outro dos mais experientes políticos da Casa. Tido como independente, já foi governador do Pará em dois mandatos, deputado federal e estadual e ministro de Estado. Sua influência foi capaz de ajudar a eleger Helder Barbalho (MDB), seu filho, como governador do Pará.

Luiz Carlos Heinze (PP-RS)
Senador de primeiro mandato, Luiz Carlos Heinze foi colega de partido de Bolsonaro na Câmara, quando o presidente da República foi filiado ao PP. Deputado federal de 1999 até 2018, também foi prefeito de São Borja (RS). É, junto de Ciro Nogueira, outro visto no Senado como aliado do governo federal.

Bloco Podemos-PSDB-PSL
Membros titulares
Eduardo Girão (Podemos-CE)
Senador de primeiro mandato, Eduardo Girão é apontado como aliado de Bolsonaro e até "bolsonarista". Contudo, ele foge dessa vinculação. Interlocutores do parlamentar afirmam que os dois têm sinergia apenas em parte da pauta conservadora. Por exemplo, ele é contra o aborto, como Bolsonaro, mas um grande opositor de qualquer tentativa de flexibilização do porte de armas no Brasil.

Seus interlocutores afirmam que ele não se alinha com a oposição, mas, também, não se alinha automaticamente ao governo. Ele deixa claro aos mais próximos que, se surgirem evidências irrefutáveis de irregularidade ou omissão do governo federal, ele vai exigir punição ao Executivo.

Tasso Jereissati (PSDB-CE)
Ex-presidente nacional do PSDB em três mandatos e ex-governador do Ceará em dois mandatos, Tasso Jereissati é um dos senadores com maior experiência. E, embora seja um senador independente, é apontado como um dos maiores críticos ao governo federal.

Em entrevista em março ao jornal O Estado de São Paulo, Jereissati cobrou a instalação da CPI da Covid e disse ser "preciso parar" Bolsonaro, embora não tenha defendido o impeachment do presidente da República. "Que o presidente caia em si. Acho que impeachment vai criar uma crise sem tamanho", disse.

Membro suplente
Marcos do Val (Podemos-ES)
Senador de primeiro mandato, Marcos do Val é instrutor de segurança privada e palestrante. É visto como um dos aliados do governo federal. Armamentista, ele foi escolhido por Rodrigo Pacheco para relatar quatro projetos da oposição que tentam sustar decretos assinados por Bolsonaro.

PSD
Membros titulares
Otto Alencar (PSD-BA)
Ex-governador da Bahia, Otto Alencar é um senador tido como independente e crítico a Bolsonaro. O parlamentar diz não ter compromisso "com quem errou" e sustenta sempre que faz oposição ao governo federal desde o início da gestão.

Omar Aziz (PSD-AM)
Vice-líder do Senado, Omar Aziz é outro senador independente, mas crítico ao governo. Elevou a pressão ao governo federal sobretudo após a crise sanitária no Amazonas. Já foi deputado estadual, vice-prefeito. vice-governador e governador do Amazonas.

Membro suplente
Angelo Coronel (PSD-BA)
Senador de primeiro mandato, Ângelo Coronel é presidente da CPMI das Fake News, o senador já foi prefeito de Coração de Maria (BA), sua cidade natal, e atuou no legislativo estadual baiano até se eleger senador, nas últimas eleições.

Bloco DEM, PL e PSC
Membros titulares
Marcos Rogério (DEM-RO)
Um dos três senadores titulares aliados do governo. Marcos Rogério é evangélico da Igreja Assembleia de Deus. Foi deputado federal e relator do processo de cassação do ex-deputado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

Jorginho Mello (PL-SC)
Outro titular considerado governista, Jorginho Mello exerceu quatro mandatos como deputado estadual em Santa Catarina e foi deputado federal em dois mandatos. É outro senador de primeiro mandato.

Membro suplente
Zequinha Marinho (PSC-PA)
Líder e membro único do PSC no Senado, Zequinha Marinho é outro aliado do governo. Assumiu mandatos de deputado estadual e federal pelo Pará, onde também foi vice-governador do estado de 2015 a 2019, no segundo mandato do ex-governador Simão Jatene. Membro da bancada evangélica, é fiel da Igreja Assembleia de Deus.

Bloco PT e PROS
Membro titular
Humberto Costa (PT-PE)
Opositor ao governo, Humberto Costa é médico e ex-ministro da Saúde, o primeiro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Também foi secretário de Saúde em Recife e promete forte oposição a Bolsonaro. Já foi deputado estadual e federal por Pernambuco, estado pelo qual foi secretário das Cidades no governo de Eduardo Campos (PSB).

Membro suplente
Rogério Carvalho (PT-SE)
Ex-líder do PT no Senado, Rogério Carvalho também é médico e foi secretário da Saúde no governo do ex-governador sergipano Marcelo Déda (PT). Foi deputado federal entre 2011 a 2015, tendo tentado, na primeira oportunidade, uma vaga ao Senado nas eleições de 2014. Nas eleições de 2018, conseguiu se eleger.

Bloco PDT, Cidadania, Rede e PSB
Membros titulares
Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Responsável pela proposta da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues é líder da oposição e um dos mais críticos ao governo Bolsonaro. Inclusive, foi quem Bolsonaro atacou pessoalmente, sugerindo “sair na porrada” com o parlamentar. Ainda em seu primeiro mandato, o congressista já foi deputado estadual pelo Amapá em dois mandatos.

Suplente
Alessandro Vieira (Cidadania-SE)
Um dos autores que pediu no Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura da CPI da Covid, Alessandro Vieira é delegado da Polícia Civil de Sergipe. Foi comandante da corporação em 2016 e ganhou notoriedade após ser exonerado por divergências políticas com o então governador Jackson Barreto (MDB). É, também, senador de primeiro mandato. Informações da Gazeta do Povo.



Mais uma parte do forro do teto do Hospital da Restauração desaba
Autor
Adriano Roberto

Mais uma parte do forro do teto do Hospital da Restauração desaba

Mais uma parte do forro do teto  do Hospital da Restauração, no Recife, desabou na madrugada desta quarta-feira (14/04). O problema aconteceu no setor de Imagem, situado no primeiro andar, onde são realizados exames de diagnósticos (tomografia, raio-x e ultrassom). 

A situação foi registrada pelos trabalhadores e encaminhada para o Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco (SATENPE). 

Os profissionais alertaram que o problema é recorrente. Há 20 dias, outra parte do teto desabou e nenhuma providência foi tomada pela gestão da unidade hospitalar. Apesar do iminente risco de outros desabamentos, o corredor não foi isolado e continua com fluxo constante de pacientes e de trabalhadores.

"Estamos buscando, por parte do Governo do Estado, que haja investimento para que essa unidade tenha condições de funcionamento. O que não pode é continuar fazendo paliativos, colocando em risco a vida dos trabalhadores e usuários. Pedimos para que tenha mais seriedade nos investimento das verbas do SUS", denunciou o presidente do SATENPE, Francis Herbert.

Ele também chamou a atenção da Comissão de Saúde e Assistência Social da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) para que também acompanhe esse descaso com os trabalhadores e usuários do Hospital da Restauração.



Argentina: primeira morte por
Autor
Adriano Roberto

Argentina: primeira morte por "aborto legal" é registrada

Após a Câmara dos Deputados da Argentina aprovar uma lei para legalizar o aborto, María del Valle González López, de 23 anos, é a primeira vítima registrada do aborto legalizado.

A jovem, que estudava Serviço Social na Universidade Nacional de Cuyo, faleceu depois que realizou o procedimento de “aborto legal” no hospital Arturo Illia, na cidade de La Paz, no país peronista.

Segundo o jornal argentino Clarín, María dirigiu-se no dia 7 de abril “para solicitar um procedimento de interrupção legal” da gravidez (termo usado para se referir ao assassinato de bebês), e, após complicações, acabou morrendo no último domingo (11).

“Lá, prescreveram um medicamento – presume-se que seja misoprostol – e na sexta-feira ela começou a se sentir mal. Ela foi encaminhada ao principal centro de saúde da zona leste de Mendoza, o hospital Perrupato, onde diagnosticaram uma infecção geral, que causou a sua morte”, relata o jornal.

O medicamento faz com que o útero expulse o que há em seu interior. No caso de gravidez, faz com que o bebê seja assassinado, podendo causar sangramento na mulher durante o processo, causando choque hipovolêmico e levando ao óbito.

Segundo o Dr. Luis Durand, médico cirurgião argentino, embora alguns afirmem que a morte da jovem poderia ter ocorrido por “negligência”, na realidade, “o aborto não é uma prática médica. Até poucos meses atrás, para a lei argentina, era um ato criminoso. […] Agora é um ‘instrumento legalizado’ para supostamente beneficiar uns e punir outros, e isso não é um ato médico, independentemente de ser legal ou não.”

“O ato médico deve sempre buscar melhorar a situação de todos sobre quem intervém, embora circunstancialmente possa falhar e não o conseguir, mas nunca pode ser considerado um ato médico ‘interromper a vida’ de qualquer ser humano de forma intencional ou premeditada”, destacou o cirurgião.

“No aborto, a morte para o bebê é sempre violenta. Ou injetam substâncias que o queimam no útero, ou o extraem por desmembramento, ou é arrancado por contrações uterinas extremas morrendo por asfixia”, alertou o Dr. Durand.

O médico afirmou ainda que “a infecção geral ou septicemia em uma mulher que toma misoprostol para abortar pode ocorrer quando a expulsão é incompleta e os restos do bebê permanecem no útero. Por isso, é uma falácia dizer que qualquer instrumentação em um organismo possa ser ‘segura’”.

Já a líder Lupe Batallán, do movimento pró-vida Guadalupe Batallán, lembrou que a causa da morte da jovem de 23 anos foi um “aborto legal”, por isso que “as feministas ficam quietas”.

“Se María tivesse morrido na clandestinidade, as feministas estariam destruindo a cidade inteira, mas como María #MorreuPorAbortoLegal, e isso não lhes convém, ignoraram”, destacou Belén Lombardi.



Câmara pode votar hoje pena maior para maus-tratos de crianças e idosos
Autor
Adriano Roberto

Câmara pode votar hoje pena maior para maus-tratos de crianças e idosos

A Câmara dos Deputados realiza sessão de votações nesta quinta-feira (15), às 10 horas, com dez itens em pauta. Entre eles, o Projeto de Lei 4626/20, do deputado Helio Lopes (PSL-RJ) e outros, que agrava penas para abandono de incapaz e maus-tratos de crianças, idosos e pessoas com deficiência.

"O projeto visa endurecer as penas para casos de abandono de incapaz, maus-tratos e exposição a perigo da integridade e da saúde, física ou psíquica, do idoso, da criança e de pessoas com deficiência, aumentando a punição para quem expuser essas pessoas a perigo ou submetê-las a condições desumanas ou degradantes", explica o autor.

Segundo o texto, a pena de reclusão passa de 4 a 12 anos para 8 a 14 anos se as ações resultarem em morte.

Ao defender a urgência da proposta, Helio Lopes ressaltou que, no ano passado, desde o início da pandemia, houve um aumento de violência e maus-tratos contra o idoso de 59% e contra a criança de 48%. Esses dados foram obtidos pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

"Trago o exemplo da morte do menino Henry Borel, que acompanhamos, tristemente, com forte sentimento de impotência. Porém, infelizmente, esse não é um caso isolado. Temos diversos casos todos os dias de abusos e de maus-tratos contra crianças, idosos, pessoas com deficiência. São anônimos que não estampam os jornais, porém estão na grande maioria das estatísticas", afirmou o deputado.

Ao aprovar o regime de urgência para o projeto, na sessão do Plenário desta terça-feira (13), os deputados fizeram 1 minuto de silêncio em memória das vítimas de abusos e maus-tratos.

Cultura
Entre as propostas em pauta está também o Projeto de Lei 795/21, do Senado, que reformula a Lei Aldir Blanc para prorrogar prazos de utilização de recursos repassados a título de apoio ao setor cultural em decorrência da pandemia de Covid-19.

 

Outro projeto pautado é o PL 5222/20, do deputado Luís Miranda (DEM-DF), que dispensa bombeiros e policiais militares de justificarem multas tomadas no exercício do trabalho com viaturas oficiais.

Contratos temporários
Também poderá ser votada a Medida Provisória 1009/20, que prorroga a vigência de 122 contratos temporários de pessoal da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e do Ministério da Educação.

Confira a pauta completa da sessão desta quinta-feira

Fonte: Agência Câmara de Notícias



Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em maio
Autor
Adriano Roberto

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em maio

Trabalhadores informais nascidos em maio começam a receber hoje (15) a nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família. O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos nesse mês.

Também hoje, a Caixa Econômica Federal depositará a revisão do auxílio emergencial para 236 mil novos beneficiários nascidos de janeiro a maio incluídos na nova rodada. Essas pessoas haviam sido excluídas por não se enquadrarem no público elegível, mas contestaram o benefício negado e conseguiram reaver o auxílio.

Os nascidos de junho a dezembro reincluídos no auxílio emergencial receberão conforme o calendário de pagamentos divulgado no fim de março. A relação dos incluídos na revisão do auxílio está disponível na página de consultas desenvolvida pela Dataprev, estatal responsável pelo cadastro dos beneficiários.

A primeira parcela será depositada nas contas poupança digitais e poderá ser movimentada pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a quatro semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta corrente.

Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada (acesse abaixo link do guia de perguntas e respostas).

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do Número de Inscrição Social (NIS). O auxílio emergencial somente será pago quando o valor for superior ao benefício do programa social.



Feitosa denuncia descaso com pessoas em situação de rua e cobra abrigos no Recife
Autor
Adriano Roberto

Feitosa denuncia descaso com pessoas em situação de rua e cobra abrigos no Recife

O deputado estadual Alberto Feitosa tem andado pelo Recife testemunhando o aumento do número de pessoas em situação de rua que têm ocupado, inclusive, grandes avenidas da cidade. Em conversa com alguns desses moradores de rua, Feitosa comprovou o descaso a que eles estão sendo submetidos pelo poder público.

“Não tem nenhuma ajuda de prefeitura ou do governo. Toda comida que chega é do pessoal aqui dos prédios ou de gente que vem fazer doação", relatou um dos sem-teto, que não quis se identificar e foi encontrado na Avenida Boa Viagem, em meio à chuva torrencial do último fim de semana.

Dentre os relatos ouvidos pelo deputado, está o de que agentes da Prefeitura do Recife estariam recolhendo pertences dos moradores. “Chegam e levam do nada. Tiram deles o pouco que lhes foi doado e deixam essas pessoas em situação ainda pior”, comentou Feitosa.

Outro lugar visitado pelo parlamentar foi a Rua do Imperador. Lá, o cenário é caótico. Dezenas de famílias se alojaram nas calçadas e fizeram uma espécie de “minicomunidade”. “No Museu Franciscano de Arte Sacra, localizado na rua, ninguém consegue mais entrar. Essas pessoas desassistidas tomaram conta de toda a calçada do Museu”, completou.

Alberto Feitosa há tempos denuncia o descaso dos governos estadual e municipal com essa população. O deputado chegou, inclusive, a procurar o Ministério Público e a Defensoria Pública para que alguma providência seja tomada com urgência. “Eu não vou desistir de abordar esse tema.

Além de terem de lidar com a fome e a miséria, em dias chuvosos, eles têm de lidar com o frio e com o risco de doenças. É preciso que o Governo de Pernambuco e a Prefeitura do Recife tomem providências e criem abrigos públicos para essas pessoas. Não se pode admitir alguém viver em condições desumanas como essas”, desabafou.

Link para o vídeo no Instagram: https://www.instagram.com/p/CNfk9_BrxqJ/?igshid=1xtsyew0uqoj



Por 10 votos a 1, STF confirma instalação da CPI da Covid
Autor
Adriano Roberto

Por 10 votos a 1, STF confirma instalação da CPI da Covid

Por ampla maioria, o Supremo Tribunal Federal referendou liminar do ministro Luís Roberto Barroso que obriga o Senado a abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o governo federal por suas ações durante a pandemia.

Durante a instauração, Barroso afirmou que a CPI irá atender as demandas constitucionais e não irá submeter a poderes políticos.

“Instalação de CPI não se submete a juízo discricionário do presidente da casa legislativa ou do Plenário. Atendidas as exigências constitucionais, impõe-se a criação da CPI”, fundamentou o Barroso.

No plenário, 10 dos 11 ministros votaram a favor da CPI que, além do governo federal, também irá investigar prefeitos e governadores pelo Brasil.

A CPI buscará possíveis omissões do governo federal no combate a pandemia e também possíveis escândalos de corrupção envolvendo os governadores e prefeitos.

Apenas o decano Marco Aurélio Mello votou contra a abertura da CPI, por divergir dos colegas. O ministro argumentou que não cabe referendar liminar por mandado de segurança.

Agora o Senado vai decidir quem serão os nomes que ficarão responsáveis pela CPI.

 


Plataforma online de vendas da Friboi alcança 60 mil clientes em um ano
Autor
Adriano Roberto

Plataforma online de vendas da Friboi alcança 60 mil clientes em um ano

Democratizar o acesso de pequenos empreendedores do país à maior empresa de proteína do mundo. Esse é o grande propósito e diferencial da plataforma Friboi Online, que completa um ano de operação neste mês de abril e já conta com mais de 60 mil PMEs do segmento B2B, tanto do varejo quanto do food service. Desse total, 15% são novos clientes, ou seja, fizeram a primeira negociação com a Companhia por meio do portal.

Entre as principais vantagens oferecidas, destaca-se a possibilidade de pagamento via cartão de crédito. Atualmente, essa modalidade representa 23% do faturamento comercializado por meio da plataforma. Além disso, a Friboi também oferece frete grátis nas entregas para todo o Brasil. Outro grande diferencial é o funcionamento da plataforma, que está disponível a qualquer momento, 24 horas por dia, aos sete dias da semana, trazendo ainda mais comodidade e facilidade para os parceiros nas diferentes regiões do país.

“A Friboi Online é mais uma iniciativa inovadora desenvolvida pela JBS. Sabemos que os pequenos negócios têm grande dificuldade de acesso a grandes indústrias por terem pouca margem financeira, então apostamos na modalidade de pagamento via cartão de crédito para minimizar essas barreiras. Estamos muito satisfeitos com o primeiro ano de operação da plataforma e seguimos confiantes de que nossos produtos chegarão a ainda mais pontos de venda em todas as regiões do Brasil”, afirma Renato Costa, presidente da Friboi.

Hoje, os micros, pequenos e médios empreendedores têm acesso a mais de mil produtos das linhas da marca de carne bovina: Friboi, 1953 Friboi, Maturatta Friboi, Reserva Friboi e DoChef Friboi, além de outros itens, como cordeiros, suínos, aves, pescados, alimentos preparados (hambúrguer, kibe, almôndega etc.), batata e vegetais congelados, e uma categoria específica de importados.

Para garantir entrega em todo o território nacional, a Friboi possui 14 centros de distribuição estrategicamente posicionados, nas seguintes cidades: Salvador (BA); Fortaleza (CE); Goiânia (GO); Contagem e Uberlândia (MG); Campo Grande e Nova Andradina (MS); Curitiba (PR); Recife (PE); Rio de Janeiro (RJ); Nova Santa Rita (RS); e Barretos, Bauru e São Paulo (SP). Até o fim do ano, a Companhia irá inaugurar outros seis hubs em mais quatro estados para expandir ainda mais a capacidade logística do negócio, sendo um em Rondônia (Pimenta Bueno), um em Brasília (DF), outro em Itajaí (SC) em  três em Mato Grosso (Colíder, Diamantino e Pedra Preta), expandindo o atendimento até Cuiabá (MT).

Sobre a Friboi

Líder de mercado no Brasil e com mais de cinco décadas de história, a Friboi revolucionou o segmento de proteína animal ao “descomoditizar” a carne bovina. Presente em mais de 150 países, conta com 36 unidades produtivas no país, responsáveis por produzir um dos portfólios mais completos do setor, que são comercializados sob as marcas Friboi, Reserva Friboi, Maturatta Friboi, Do Chef Friboi, 1953 Friboi e Swift Black.

A empresa também conta com programas customizados para clientes do varejo e atacado, como o Açougue Nota 10, presente em mais de mil lojas e que segue o mesmo padrão de serviço e atendimento, garantindo a melhor exposição dos cortes, apoio na gestão e melhoria na lucratividade do lojista.

Além dele, a Friboi opera o Açougue Gourmet 1953 Friboi, modelo implementado no setor supermercadista para oferecer cortes premium porcionados e embalados à escolha do consumidor. Em reconhecimento ao alto padrão de qualidade de seus produtos, a Friboi mantém importantes conquistas, como o selo “A Carne mais vendida no Brasil”, chancelado pela consultoria Nielsen.

Com foco na garantia de origem, na qualidade e na segurança do alimento entregue ao consumidor, desde o bem-estar animal até a entrega do produto final, a Companhia adota as melhores práticas de sustentabilidade em toda sua cadeia de valor, e monitora seus fornecedores de gado de forma constante por meio do uso de imagens de satélite, mapas georreferenciados das fazendas e acompanhamento de dados oficiais de órgãos públicos.

Pela frente social, a Friboi apoia o projeto Instituto Chefs Especiais há mais de oito anos e também é uma das patrocinadoras da Taça das Favelas, organizada pela Central Única das Favelas (CUFA) e considerada a maior competição entre comunidades do mundo.